[Resenha] Pacto Secreto - Eliane Quintella | Minha Vida Literária
21

jul
2011

[Resenha] Pacto Secreto – Eliane Quintella

Oi gente!
Primeiro de tudo, me estendi um pouco na resenha, pra variar. Acho que não sei ser muito objetiva!
Depois, não sei se fiquei completamente satisfeita com ela, fiquei com a sensação de estar incompleta, apesar de grande. Acho que, como gostei bastante do livro, havia muitas coisas que gostaria de comentar e não sei se consegui transmitir tudo que pretendia, mas espero que vocês gostem!
Novamente, agradeço a Eliane pelo envio do livro e por toda a atenção!
Vamos à resenha!

Título: Pacto Secreto
Autor: Eliane Quintella
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 357
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Valentina é uma mulher que sempre teve tudo do melhor na vida: uma família que ama, beleza, dinheiro, inteligência, coragem e aptidão para conseguir o que quer. Entretanto, há 4 anos não tem e nem consegue ter aquilo que mais deseja: paz.
Um ano após a morte do seu pai, responsável por grande pesar na família, Sara, a irmã gêmea de Valentina, sofre um acidente que a deixa tetraplégica, aumentando ainda mais a carga de sofrimento familiar. Ainda, Valentina carrega consigo a culpa pelo acidente, afinal, foi ela quem sugeriu a Sara a idéia que o originou.
Desesperada, Valentina invoca a ajuda, qualquer ajuda, durante 3 anos, mas nem seu sofrimento nem sua culpa diminuem, ao passo que a condição de Sara também não é alterada. E é em um desses momentos de desespero que ela pede a ajuda do diabo, sem jamais saber que teria suas “preces” ouvidas.
A primeira coisa que me chamou a atenção na história foi o fato de começar direto ao ponto. O primeiro capítulo já é o encontro de Valentina com o deus grego “enviado”, um homem extremamente atraente que trabalha para Satan e propõe para Valentina o pacto: dar a ela o que ela quiser em troca de sua alma. A condição é que o pacto seja secreto, afinal, quem acreditaria ou veria com bons olhos um pacto com o diabo?
A partir daí, a história se desenvolve de maneira deliciosa de se ler. Você se envolve rapidamente com os acontecimentos e a vontade em saber mais só aumenta, o que torna muito difícil parar a leitura. O único ponto da narrativa que não me prendeu tanto foram alguns diálogos que não me davam a impressão de transcorrerem naturalmente. De qualquer forma, não é algo que atrapalhe em nada a leitura e é somente meu ponto de vista.
O livro é riquíssimo em informações, o que me atrai imensamente. Contém passagens bíblicas, informações sobre a literatura, com enfoque em Iago, personagem da tragédia Otelo de todo-poderoso Shakespeare, além de histórias como a de São Cipriano e um paralelo entre o mito de Prometeu e o de Lúcifer. Dá pra perceber que Eliane Quintella se aprofundou nas pesquisas para trazer um conteúdo riquíssimo para o livro, o que é ótimo, principalmente porque eu não conhecia a maioria e achei interessantíssimo ler a respeito.
 Além disso, todo esse conteúdo serve para basear uma reflexão que tinha tudo para ser polêmica, mas que Eliane tira de letra: a religião é sinônimo de fé e bondade ou meio de controle e limitação? O significado de “diabo” seria mesmo o de maldade, perversidade? Essas questões são apresentadas de maneira espetacular, uma vez que nenhuma opinião é formada ou defendida, em particular. Eliane apenas apresenta dados e fatos dos mais diversos e instiga a reflexão e, quem concluirá algo, é quem está lendo (se é que é possível concluir algo). Mesmo tendo escolhido um lado, Valentina não faz julgamentos sobre certo e errado, apenas se questiona.
Não bastasse, adorei a construção das personagens: elas são, acima de tudo, humanas. Valentina assume ser vaidosa, orgulhosa, manipuladora quando preciso, até mesmo cínica. Sara, mesmo sendo a mais doce das irmãs, tem seus momentos de explosão, onde coloca pra fora sua mágoa e dor, assumindo ter, também, culpado a irmã inicialmente, quando não podia simplesmente aceitar o que havia acontecido. Suze, a mãe de ambas, é forte, mas mesmo tentando, não consegue esconder seu sofrimento. Mas, acima de todos os defeitos, aliás, mais características do que defeitos propriamente ditos, fica o amor e o laço que as une. A atmosfera na família é de carinho, a maneira como uma conversa com a outra mostra que é esse o maior sentimento entre elas. Além disso, fica evidente o amor que Valentina sente pelo pai, seu mentor e, aos meus olhos, anjo da guarda, e a importância desse em sua vida, mesmo depois de fisicamente morto.
Confesso que na primeira resenha que li sobre o livro e mesmo durante boa parte da leitura, acreditava que a maior motivação de Valentina seria sua culpa e, por isso, teria sido o diabo a ouvir seu chamado: sua intenção seria egoísta, visando se livrar do peso para se sentir melhor. Mas coloquei isso de lado conforme prossegui, pois fica evidente que sua maior motivação é o amor pela irmã, ainda que haja o desejo de se livrar da culpa – mas, afinal, quem não desejaria?
Outro ponto que adorei é o de a história se passar em São Paulo. Acostumada com leituras internacionais, achei ótimo visualizar um cenário conhecido, além de já ter estado em muitos dos lugares citados, o que dá sensação de realidade para a história. É possível imaginar as personagens tendo suas vidas ali, convivendo em meio a multidão, como se fosse possível esbarrar com alguma delas por ai.
O livro incitou em mim as mais diversas reflexões. Quando comecei a ler o primeiro capítulo, minha visão do pacto e a do enviado foi a de fuga. Pessoas desesperadas buscam solução para seu sofrimento nos mais diversos lugares, qualquer coisa que possa diminuí-lo e que permita um esquecimento da realidade. Minha comparação inicial do pacto foi com as drogas: proporcionaria uma realidade alternativa, onde o sofrimento não existiria, mas sendo uma opção não-positiva. O pacto seria, em minha visão, uma metáfora para o que a droga muitas vezes é, infelizmente, para muitos jovens em desespero (mas essa sou apenas eu viajando na leitura).
Depois, não pude deixar de notar como o conhecimento, tão explorado no livro, altera a realidade vivida: conforme Valentina o vai adquirindo, sua realidade se modifica, pois a maneira como ela enxerga as pessoas e as situações ao seu redor se alteram. Aquilo que era verdade para ela passa a não ser mais, bem como as pessoas também não o são. E Eliane transcreve todas as mudanças de maneira sutil; conforme a leitura prossegue, é possível começar a enxergar essas modificações junto com Valentina, como se você passasse a enxergar com os olhos dela.
Resumindo, eu adorei o livro e, quando fechei a última página, fiquei com aquele gostinho de “quero mais”, imaginando como a história vai continuar e tudo que pode acontecer. Comentário a parte, se tem algo que eu adoraria ver seria o surgimento de um romance proibido entre Valentina e o enviado. Adoro uma relação de amor e ódio, e essa tem tudo pra ser quente, literalmente falando.
Se você já leu o livro, não deixe de ler o primeiro capítulo aqui, disponível no blog  de Pacto Secreto.
E lembrando que hoje é o último dia para participar da promoção de marcadores!
Os comentários em qualquer post são válidos para mais entradas, mas lembrando que apenas um comentário por post será aceito e apenas comentários com conteúdo!
Pra quem já comentou, não esqueça de preencher novamente o formulário!
Comentou aqui, preencha novamente!




Deixe o seu comentário

24 Respostas para "[Resenha] Pacto Secreto – Eliane Quintella"

elianequintella - 21, julho 2011 às (16:32)

Eu adorei sua resenha Aione! Consigo perceber claramente que foi feita com muita dedicação e cuidado e o resultado, é claro, foi excelente! É fácil e extremamente prazeroso identificar uma leitora do meu time e você é uma delas. Agradeço a você como leitora e como parceira. Grande bj Eliane

Responder

Eduarda Menezes - 21, julho 2011 às (16:43)

Oi Mi,
Eu também só consigo fazer resenhas grandes rs
É tanta coisa para dizer que a gente sente a necessidade de externar tudo, né? Mas eu até prefiro essas resenhas grandes, contanto que tenham conteúdo! Adorei a sua por sinal, o livro parece ser bem escrito mas infelizmente não me interesso pelo tipo da história! Não gosto muito de história com demônios e afins rs! Fora que tenho problema com histórias muito tristes, onde o personagem principal carrega muito sofrimento e culpa. Acho que sempre me identifico tanto com os protagonistas que acabo entrando na pele deles e sentindo o que eles sentem! Sou sensível demais rs!

Bjs! =*

Responder

Pah - 21, julho 2011 às (16:46)

Oi Mi
Você escreve muito bem, gosto de resenhas como as suas, que nos apresentam os sentimentos que a história desperta.
Nem preciso dizer o quanto estou curiosa sobre o livro, cada vez que vejo ele na minha estante quero lê-lo, e sua resenha aumentou ainda mais minha ansiosidade, tenho uns livros de book tour para acabar, mas esse é o próximo!!!

Beijokas

Livros & Fuxicos

Responder

Alessandra Helena - 21, julho 2011 às (17:18)

Aiii estou bem ansiosa para ler esse livro! Está a caminho de casa! *-*
Tbm concordo contigo em vários apectos, entre eles: gosto quando se passa no Brasil (mesmo que não passe aqui no RS, que é onde moro, dá para ter uma noção maior do cenário…) e tbm acho muito bom esses romances amor/ódio! ^^ haushaushuasha
Enfim, estou querendo muuuuuito ver qual vai ser a minha opinião a respeito do livro! 😀

Beijos
Ale
http://www.introducingyouabook.com/

Responder

Gláu - 21, julho 2011 às (17:41)

eu tbm estou lendo esse livro, acho q to no 3 capitulo e me conta, ela faz o pacto ou naoo???rsrs to muito ansiosa pra saber…

bjs

Responder

Alinne Lopez - 21, julho 2011 às (17:44)

Hey Ficou ótima!
estou muito curiosa para ler este livro.
Sabe também adoro livros que as histórias se passam no Brasil, gosto porque fica bem mais fácil para imaginar,pelo fato de já conhecer o local pessoalmente.
Bjos.

Books e Desenhos

Responder

Beatriz Gosmin - 21, julho 2011 às (18:12)

Uau que resenha!

Essa autora deve ser muito corajosa pra escrever um livro com essa temática.
Estou curiosa a respeito dele!

Beeijos !!

Bia | Blog Livros e Atitudes

Responder

Julia G - 21, julho 2011 às (18:31)

Mi, a resenha ficou grande mesmo! Mas eu gostei muito. Já tenho vontade de ler esse livro há algum tempo, e o fato de você citar que ele é rico em detalhes mostra que a autora se importou em buscar informações para complementar a história, o que valoriza ainda mais o trabalho.

Beijos
Conjunto da Obra

Responder

Entre Fatos & Livros - 21, julho 2011 às (18:38)

Eu estou ansiosa para ler esse livro. Depois de tantas resenhas maravilhosas, como a sua, já tenho certeza que vou gostar, e mto, da leitura.

Já está em minha wishlist. Espero ler em breve!

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Responder

Vanessa Vieira - 21, julho 2011 às (19:09)

Parabéns pela resenha Aione! Já li Pacto Secreto e curti bastante. Achei muito 10 a estória se passar em São Paulo, e assim como você, eu também conheço todos os lugares narrados no livro. Beijos!

Responder

Amanda Moreira - 21, julho 2011 às (19:11)

Deve ser ótimo! Fiquei com vontade de ler *-*

Vim avisar que tem um selinho pra você lá no meu blog! Bjks sz

http://doblushaosalto.blogspot.com/

Responder

Liliana - 21, julho 2011 às (20:06)

Adorei a resenha! Ficou mt boa (:
Tô te seguindo tb,

beeijos.

Responder

Priscilla Duhau - 21, julho 2011 às (20:35)

Peguei esse livro ontem pra ler e não conseguia parae! Já tô na página 250 só por ter lido ontem. Já dá pra adivinhar o porquê, né? Simplesmente porque esse livro tem TUDO que eu amo em um livro e por isso ele já se tornou um dos meus preferidos, de verdade.
Além do mais, eu também sou sempre adepta aos “amores proibidos” e torço muito pra Valentina ficar com o Enviado.

Responder

Marcelo Lima - 21, julho 2011 às (20:54)

Pensei que a historia fosse completamente diferente , mas enfim adorei. Quero ler , mas não e prioridade. Texto fantástico “)

Responder

Kivia Nascentes - 21, julho 2011 às (21:26)

Quando eu li o nome do livro já pensei ” ah nem, mais um livro de vampiro” hahah. Mas não! Ele parece ser super bacana, ainda mais com as referências que ele faz à outras obras e passagens, gostei!

beijos

Responder

Geovanna Ferreira - 21, julho 2011 às (23:00)

EU não leio pq sou medrosa, não vejo nem filme de terror…mas amei a resenha ótima!!!

Responder

Raquel Machado - 21, julho 2011 às (23:07)

Oi flor,
Então acabei de fechar a parceria com a autora você comenteou lá no blog passei por aqui e não pude deixar de comentar é claro. Estou curiosa sobre esse livro bem curiosa afinal a história parece ser bem profunda nos questionamentos e bom pararmos para pensar as vezes ne. Adorei a resenha espero também gostar do livro.
bJKS
Raquel Machado
Leitura Kriativa

Responder

Luciana A. - 21, julho 2011 às (23:17)

Oiiiiii
Ai é maravilhoso Pacto Secreto né? E o comentário da autora em nossas resenhas é super gratificante né? Estou louca para sairem os outros livros… ^^

Beijãoooo
Luciana de Araújo
Relíquias da Luciana – http://lyluciana.blogspot.com/

Responder

Jaine - 22, julho 2011 às (01:29)

Oii Aione,
Nossa muito legal sua resenha sobre o livro, bem completa e detalhada!
A história me interessou bastante, gosto quando os livros possuem suspense e romance ao mesmo tempo, e essa atração demoníaca me deixou morta de vontade de ler o livro.

Beeijos
Jaine – Little Things

Responder

Lucas Martins - 22, julho 2011 às (02:06)

Já tinha ouvido falar do livro, e a capa é linda mesmo. Agora tô com mais vontade ainda. Adorei a resenha. A próxima resenha é do Anna e o beijo francês, né? Tô louco pra saber o que você achou, para me recomendar (ou não). Rsrsrsrs, 😀

Responder

Aninha Herrero - 22, julho 2011 às (02:27)

Vou ler este livro, adorei a resenha!
Beijos!

Responder

Clícia Godoy - 22, julho 2011 às (02:34)

Oii!

Querida adorei a resenha! E super me animei para ler esse livro!
Sem contarq ue acheia capa linda!
=)

Bjinhos
Psiu!
Silêncio Que Eu To Lendo

Responder

Mari Soares - 22, julho 2011 às (03:35)

Olá Mi (posso te chamar assim?)!

Achei seu blog passeando por outros blogs e adorei, principalmente pelo fato de estar começando, assim como eu.

Já estou seguindo e vou colocar seu banner lá no meu.

Adorei a resenha! Fiquei com vontade de ler o livro. Adoro histórias assim.

Beijos!

Mari | | http://brincandocomlivros.blogspot.com/

Responder

Niii - 22, julho 2011 às (13:27)

lindamente ecrita!
pois é, eu li!(tá meio escasso essa especie de leitores de resenha)
e fiquei com medo! livros que tem o diabo e algum pacto relacionado eu fico com medo =x

bjs

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil