Entrevista: Camila Nascimento - Você Tem Meia Hora / Resultado: Sorteio de Marcadores "Estigmas da Luz" | Minha Vida Literária
10

ago
2011

Entrevista: Camila Nascimento – Você Tem Meia Hora / Resultado: Sorteio de Marcadores “Estigmas da Luz”

Oi gente!
É com muita alegria que trago para vocês a primeira entrevista do Minha Vida Literária!
Para estrear, bate-papo com a Camila Nascimento Silva, autora do chick-lit “Você tem meia hora”!

Pra começar, quem é a Camila Nascimento Silva?
Uma escritora inquieta e obstinada, que acredita muito no prazer como elemento necessário ao processo criativo.
Como é a experiência de viver há tanto tempo em um país tão diferente do nosso, tanto no clima quanto na cultura?
Mágica! Londres imprimiu uma marca irreversível na minha consciência artística e o meu apreço à Inglaterra lapidou minha sensibilidade, meu humor, meu olhar, minhas percepções… De modo que, mais sensível, passei a amar ainda mais o meu país.
Você sempre planejou morar fora do país?
Nunca. Porém sou uma pessoa que não curte situações confortáveis, estabilidades e todas essas coisas que a maioria das pessoas buscam. Num determinado momento da minha vida, senti que estava “no quentinho” e penso que essas são as melhores horas para mudanças. Então arrumei as malas, comprei a passagem e me lancei na aventura de ser uma imigrante brasileira. 
Quando surgiu o desejo pela escrita? Teve algum motivo para isso?
Meu primeiro contato com o compromisso de escrever foi aos dez anos de idade. As meninas da minha rua haviam criado o “Notícia Jovem”, uma espécie de jornalzinho de bairro porque o pai de uma delas tinha uma gráfica e topou bancar a brincadeira. Quando soube fiquei absolutamente fascinada pela ideia de escrever para alguém ler e fui correndo pedir para que elas me deixassem escrever no jornal, qualquer coisa! Elas não deixaram. Já eram adolescentes e me consideraram “pirralha” demais para estar no meio delas. Eu fiquei desolada! Queria porque queria escrever no jornalzinho! Então inventei que eu tinha poderes paranormais e propus que elas me dessem a coluna dos Horóscopos. Deu certo e eu fiquei responsável por escrever as previsões dos signos. Para Peixes, que é o meu signo, as “previsões” sempre eram melhores! Lembro que eu achava o máximo vê-las usando as cores correspondentes aos seus signos, de acordo com as minhas “previsões”… Enfim, acho que ali, de alguma forma eu descobri que podia escrever e nunca mais parei.
Como surgiu a ideia para “Você tem meia hora”?
Surgiu de um bate-papo com uma amiga, numa noite de sexta-feira. Essa amiga é comissária de bordo e me contou uma história incrível que me deixou absolutamente perplexa! Desde o primeiro momento soube que teria um livro! Naquela madrugada mesmo, cheguei em casa e fui direto para o computador! Mas várias coisas aconteceram, eu acabei me mudando para Londres e o projeto se perdeu. Anos mais tarde quando finalmente resolvi desenterrar a história, percebi que Londres já exercia uma grande influência sobre mim. Resultado: A trama era outra. A história ganhou uma dinâmica totalmente diferente, com novos conflitos e personagens multiculturais. Paralelo a isto, eu tinha muita vontade de falar com as mulheres da minha geração. Queria escrever um livro que transmitisse a mesma sensação de passar a tarde batendo papo com uma amiga e foi nesse processo tumultuado de muitos pensamentos e desejos que VOCÊ TEM MEIA HORA foi concebido.
Como foi a experiência da pesquisa feita para o livro?
Como a história aborda o universo das comissárias de bordo, tive dois profissionais da aviação super generosos que me deram todo o suporte necessário em relação aos procedimentos técnicos e bastidores da profissão, além de lerem os capítulos a medida em que eu os escrevia. Também assisti alguns vídeos de treinamentos e em todos os voos que eu fazia, dava um jeitinho de ir lá na galley cumprimentar os comissário, observá-los e, quando me davam uma brecha, alugava-os com minhas perguntas.
Você se baseou em pessoas conhecidas ou fatos verídicos para compor a história?
Os personagens e conflitos foram todos criados, mas o fato central da história que dá, inclusive, título ao livro foi inspirado num fato verídico fruto da experiência de uma amiga comissária de bordo.
Qual a sensação ao terminar um livro? E a de receber as críticas, positivas ou negativas?
Até escrever VOCÊ TEM MEIA HORA eu achava que posto o ponto final e escrito a palavra “FIM”, o livro estava terminado. Engano meu. Quando você acaba de escrever, vem a revisão, a diagramação, a divulgação… e quem disse que o livro terminou? A gente continua o tempo todo pensando e falando sobre ele. Enfim, para mim VOCÊ TEM MEIA HORA ainda não terminou. Mas ver que o livro está cumprindo seu papel e que as pessoas captaram a minha ideia e, mais!, se emocionam com ela é indescritível! As críticas fazem parte do processo, acho válidas, importantes, mas não me deslumbram nem direcionam.
Quais as dificuldades encontradas durante o processo de criação do livro, da escrita à publicação? Você teve momentos de falta de inspiração, em que “travou” durante a escrita?
Meu processo criativo é muito intuitivo e baseado no prazer, portanto se estou me divertindo, escrevo. Se não estou, não forço a barra. Obviamente, o escritor tem que se cercar de estímulos. Ir ao teatro, ver exposições, filmes, dança… isso tudo é combustível para se manter criativo e conseguir escrever regularmente mesmo nos dias de baixa. Pelo menos para mim.
Você tem algum personagem favorito na história? Alguma citação do livro em especial pra você?
Não diria um personagem favorito porque são todos muito especiais. Chorei em quase todas as cenas que escrevi para o Jonas! Achava comovente a forma como aquele homem errava, tentando acertar. Olli já era o contraponto, o personagem leve da história que cumpriu sua função de coadjuvante com muito humor e personalidade. Dyllan… Bom, Dyllan era aquela coisa, né? Confesso que também me apaixonei por ele! Muito carinho também pela Mari que tem um papel determinante no desenrolar da primeira fase e pela cumplicidade que ela constrói com a Bia. Tem uma passagem do livro que eu gosto muito que marca a transição da primeira para a segunda fase que diz mais ou menos assim:   
Todos os dias há um instante, um único instante em que é possível mudar tudo de vez. Esse instante é o segundo exato em que um sim ou um não pode alterar o rumo da história. Para sempre!
Tem algum outro projeto em mente?
Sim. Logo que terminei o livro me dei umas férias de uma semana e fui a Paris porque eu realmente precisava descansar. Lá rolou um lance e eu voltei para Londres com o prólogo do meu segundo livro pronto. Ou seja, fui descansar de um livro, voltei com outro! Tenho planos de escrever roteiros também.
Como leitora, quais seus livros ou gêneros literários favoritos? E quais autores?
Leio de tudo! Mas gostos muito dos escritores da língua espanhola como Carlos Rui Zafon, Mario Varga Llosa, Gabriel Garcia Marques, Isabel Allende e também os poemas de Pablo Neruda. Aqui na Inglaterra gostei muito de reler a versão original dos livros de Jane Austen. No Brasil gosto da Martha Medeiros, Marta Goes, Rubem Fonseca e Luis Fernando Veríssimo.   
Qual sua mensagem para os leitores de “Você tem meia hora” e para os que desejam, um dia, também se tornarem escritores?
Para quem deseja tornar-se escritor eu diria: Persevere. Se já tem uma história em mente, sente agora e escreva-a porque “deixar para amanhã” é justamente a armadilha. Para os leitores que tão orgulhosamente venho conquistando, eu queria deixar um MUITO OBRIGADA pelo carinho e grande aceitação do meu trabalho! Queria dizer também que dia 03 de Setembro VOCÊ TEM MEIA HORA será lançado na Bienal do Livro/ RJ (estande P19, pavilhão verde) junto com outros dois livros interessantíssimos que valem muito a pena ler (Azul Miosótico, do Yuri Emanuel e Cultivados, do Rodrigo Baptista) e nós três estaremos lá esperando todos vocês!
Muito obrigada, Camila, pela parceria, participação no blog e por toda a atenção dada!
Amei responder suas perguntas, Aione!
Eu que agradeço a forma generosa como você trata não só a mim, mas os autores nacionais
Muito, mais muito obrigada pelo seu carinho!
Estou honrada de ser sua primeira entrevistada.
Eu amei a entrevista!
A Camila é super querida!

E vocês, o que acharam?Vocês sabiam que “Você tem meia hora” será publicado pelo Selo Subtítulo, o primeiro blog  a se tornar um selo editorial?


Com foco na literatura jovem de ficção, o selo apostará fortemente nos novos talentos da literatura nacional. Buscando a qualidade que sabemos existir na nova safra de escritores nacionais, garimpamos originais de todos os cantos do país a fim de encontrar livros que nos encantassem, e que pudessem, por consequência, encantar também o público leitor.”
(Retirado do site Selo Subtítulo)E pra quem quiser conferir o resultado desse “garimpo”, não deixe de comparecer à apresentação no estande P19 do Pavilhão Verde, no dia 03 de setembro às 17h, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro!
Os três livros a serem lançados serão: 


Tudo isso só pra atiçar ainda mais a minha vontade de ir pra Bienal!
Se alguém quiser passar por Mogi e me dar uma carona, eu aceito, ok?


Não deixem de conferir o site do Selo Subtítulo e conhecer um pouco mais sobre esse projeto ótimo e inovador!

Resultado: Sorteio de marcadores “Estigmas da Luz”
 
Aproveitando, fiz o sorteio dos marcadores de “Estigmas da Luz” entre aqueles que comentaram na resenha dizendo que queriam!
Segue, a seguir, a lista de pessoas segundo a ordem dos comentários:
 
1 – Alinne Lopez
2 – Sofia
3 – Pabline
4 – Nana
5 – Alessandra Helena
6 – Marcelo Lima

E os sorteados foram:

5 – Alessandra Helena

 1 – Alinne Lopez

2 – Sofia

3 – Pabline
 
Parabéns pras sortudas!
Vou pedir para que me enviem um email com os dados de vocês: aione.simoes@gmail.com
 
 
E, como não foram tantas pessoas que pediram os marcadores e, portanto, apenas duas não foram sorteadas, vou pedir para que vocês, Marcelo e Nana, me enviem também um email com seus dados  e mando uma cartinha, ok?
 
 
Por hoje, é isso, gente!
 
 
Beijos!




Deixe o seu comentário

21 Respostas para "Entrevista: Camila Nascimento – Você Tem Meia Hora / Resultado: Sorteio de Marcadores “Estigmas da Luz”"

Sofia - 10, agosto 2011 às (22:39)

Aaahh! Amei Aione… Obrigada pelos marcadores! Estou louca para ler este livro, já até fiz o pedido ( hehe )… Que bom…
=^.^=
Gostei bastante da entrevista com a Camila! Amei as respostas. E obrigada pelo conselho, quero me tornar uma escritora( hehe)…
Bjão Aione!

Responder

Marcelo Lima - 10, agosto 2011 às (22:55)

Quee demais adorooo cartas ! é serioo e comecei a escrever cedo tbm,muitolegal a entrevista “)

Responder

Andressa Tomaz - 11, agosto 2011 às (01:41)

Gostei bastante da entrevista! E gostei da história do horóscopo, que bom que Peixes era sempre privilegiado em suas ”previsões”, porque eu também sou! hauahuahau
Beijoos!

Responder

Pabline - 11, agosto 2011 às (02:40)

A entrevista foi otima…

Não acredito que ganhei. Ahhhhhhhhhhhh! Nunca ganhei nada em sorteio, Primeira vez. Obrigada.

Aione depois passa lá no blog, tenho uma coisa meio triste e boa ao msm tempo. Vai lá tá.
BJ!

Responder

Introducing you a book - 11, agosto 2011 às (02:52)

Concordo contigo, a Camila é bem querida! ^^
Adorei toda a entrevista! Eu tbm pretendo futuramente me jogar no mundo! Deve ser uma experiência pra vida toda, com certeza!
Eu já tive algumas ideias para escrever um livro mas nunca fui tããão longe com isso :// (uma pena…)! Já comecei a escrever no computador mas nunca acabei nada… mas gostei do conselho da autora: não deixar para amanhã!
E sobre a bienal: estou esperando tu passar aqui com a tua conta recheada da loteria hsuahsuahsu 😛 mas falando sério, eu tbm quero iiiiir! vai estar mto booom!

Não acredito que eu ganhei!! Sério, é a primeira vez que eu ganho um sorteio no mundo da blogosfera! 😀 *-*

Beijos
Ale
http://www.introducingyouabook.com/

PS: caso eu precise enviar o meu endereço, é só avisar pelo twitter… 😉

Responder

Entre Fatos & Livros - 11, agosto 2011 às (03:09)

Q moça chique! Vai descançar em París! rsrs
Eu adorei! A CAmila é super simpática e se eu já estava doida para ler o livro antes da entrevista, agora a vontade triplicou.

Eu percebi q somos mto parecidas. Tenho mta vontade de conhecer e morar um tempo na Europa, mesmo sabendo que não será nada perto do conforto que eu tenho aqui. Qm sabe eu não dou uma passadinha em Londris para ganhar o autografo dela no meu livro. rsrs

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Responder

Priscilla Duhau - 11, agosto 2011 às (04:11)

Gente, que post e que entrevista maravilhosa. Amei de paixão! Ela é super simpática, né? Adorei suas perguntas também, Mi. Super bem construídas. Parabéns pela forma com que você conseguiu conduzir a entrevista e parabéns por essa ser a primeira entrevista do seu blog. Muitas outras virão, pode ter certeza. Adorei!

Beijão ♥
Priscilla Duhau
Livrificando

Responder

Paulinha (Louca por Romance) - 11, agosto 2011 às (12:07)

Acabei de descobrir o livro da Camila 😉 Eu adorei e vou querer ler ^^

Parabéns aos ganhadores da promo! 😉

Responder

Beatriz Gosmin - 11, agosto 2011 às (13:24)

Quero muito ler o livro desta autora!!!

Gostei da entrevista, parabéns!

beijos!

Bia | Blog Livros e Atitudes

Responder

Mayara - 11, agosto 2011 às (14:08)

Geeente, amei a entrevista, a autora parece tão fofa <3
Amei a história do jornalzinho, haha, para você ver como a escrita é capaz de influenciar as pessoas! *-*
Gente, sério… escrever é tão bom… mexer com os sentimentos das pessoas e ver que elas se importam, aiai
Eu simplesmente adorei a autora, simpática e pelo jeito muito inteligente o/
Agora fiquei mega curiosa para conhcer a autora! Acho que estarei na bienal no dia, YAAAAY, com certeza quero o livro, hahahaha, amei o blog viu *-*
Muuuuito boa a entrevista =)

Responder

Jovens Leitoras - 11, agosto 2011 às (15:03)

Oi (:
Adorei a entrevista, sempre bom conhecer mais sobre os autores 😀
Eu li a resenha do livro quando você postou,e achei bem legal *-*
Eu ri com o jeito que ela começou a escrever, HSUAHSUHA, imagine, inventar horóscopos .. apesar que mesmo acreditando – e seguindo as cores *o* – eu acho que seja tudo invenção!!

Beijos, Jovens Leitoras.

Responder

Eduarda Menezes - 11, agosto 2011 às (17:24)

Mi, adorei a entrevista! ;D
A Camila parece ser uma fofa mesmo, super simpática e ao ler a entrevista me deu muita vontade de ler o livro tambémm ^^

Aii, todo dia eu escuto falar nessa bendita Bienal e a minha vontade de ir só aumenta! :((
Tenho certeza que vai ser o Máximo e eu não poderei estar lá, isso me deixa TÃO tristee!

Adorei as citações dos autores preferidos da Camila, já que eu compartilho de vários com ela, adoro o Carlos Ruiz Zafon, Mario Varga Llosa, Gabriel Garcia Marques, Isabel Allende.. entre muitos outros!! Principalmente o Zafón, homem inteligentíssimo! Se bem que o Marques também não fica pra trás… enfim hehe!

Muito legal entender o processo criativo da autora, sempre pinta aquela vontade de escrever um livro, acho que é algo natural para nós que gostamos muito de ler, mas quem sabe um dia. Por enquanto meus planos são outros!

Fiquei curiosíssima a respeito dos personagens e tenho certeza que vou amar esse mundo de comissárias de bordos já que tenho contato todo dia com várias delas por trabalhar em uma companhia aérea!!

Muito boa mesmo, espero que seja a primeira de muitas outras interviews! Beijos!!!

Responder

Julia G - 11, agosto 2011 às (17:58)

Adorei a entrevista! Tenho bastante curiosidade de ler essa história, e a Camila pareceu mesmo muito querida!

Beijos
Conjunto da Obra

Responder

Kivia Nascentes - 11, agosto 2011 às (18:13)

Parabéns entrevista! Ficou bem bacana. Já ouvi falar super bem desse livro da autora, quem sabe uma hora eu não o leia?!

beijos!
=*

Responder

Vanessa - 11, agosto 2011 às (19:26)

Ain que bacana a entrevista *-* Ela parece ser um amor e esse livro dela parece ser bacana, quem sabe eu leia (apesar de não ser a minha cara q).

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Responder

Alinne Lopez - 11, agosto 2011 às (19:49)

UAU Amei a entrevista!
Como a Camila é simpática e atenciosa.Adorei conhece-la um pouco mais.
Pena que não vou poder ir na Bienal…Não irá conciliar com a minha ida ao Rio.
Mas Ayone parabéns viu? Ótimas perguntas, é super interessante como uma certa questão traz uma resposta tão legal.
Beijus

Books E Desenhos

Responder

Ana Ferreira - 11, agosto 2011 às (21:20)

Oi, Aione!
Muito legal a entrvista, a Camila conquistou a minha simpatia. Admiro muito as pessoas que não curtem a segurança e preferem os desafios, os vastos horizontes, por assim dizer, acho que estou a caminho de me tornar alguém assim.
E a história do jornal? Das meninas usando as cores do zodíaco? kkkkkkk Determinação sempre!
Vou ficar com as dicas dela para quem quer escrever. Pretendo ler o livro logo!

Beijinhos,
Ana – Na Parede do Quarto

Responder

Evellyn - 11, agosto 2011 às (22:30)

AHh
que entrevista linda!!
Amei amei saber mais sobre a Camila.. Tb tenho to devendo minha entrevista.. enfim…
Hahah ri mt com as respostas! E ai, que curiosidade para ler, ja vou começar!!

bjs
hey Evellyn!

Responder

Jessica Asato - 12, agosto 2011 às (03:57)

Uh la lá que chique!!! Eu fiquei sabendo dessa autora há pouco tempo, gostei muito do livro dela e espero ter a chance de conhecer mais na Bienal!! E que chique você com essa entrevista mara!!!
Depois que meu irmão foi pra Londres e mostrou as fotos e me fez inveja, imagino que seja um lugar mágico principalmente pra escrever ótimos livros! Não é à toa que a maioria se passa em Londres né?? Huhuhuhuh

Beijos!!

Responder

Clícia Godoy - 14, agosto 2011 às (21:28)

Mi!

Amei suas perguntas e as respostas foram muito bacanas também!
=)

Adorei e entrevista em um todo!

Bjinhos
Psiu!
Silêncio Que Eu to Lendo!!

Responder

Livy - 15, agosto 2011 às (17:03)

Adorei a entrevista…
Ficou mto legal, e adorei as perguntas que vc fez…

Bejos bejos
Livy
No Mundo dos Livros

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por