[Resenha] Vampiro Victtor - O Retorno do Mestre - André Victtor | Minha Vida Literária
16

set
2011

[Resenha] Vampiro Victtor – O Retorno do Mestre – André Victtor

Título: Vampiro Victtor – O Retorno do Mestre
Autor: André Victtor
Editora: Publicação Independente
Número de Páginas: 164
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione

André é um tecnólogo em informática muito ligado à internet. Um dia, ao organizar seu escritório em casa, encontra um desenho feito por ele há muitos anos representando o Deus dos Céus da mitologia egípcia, Hórus. Tal deus apresenta uma conexão com uma cruz, conhecida por Ankh, a qual desperta a curiosidade de André, que não demora a procurar mais sobre o peculiar objeto na internet.
Maravilhado com sua simbologia, André passa a pesquisar possíveis locais de compra do amuleto pela internet. Mas seu desejo não é o de ter um amuleto qualquer e sim um de fato especial, proveniente do Egito, se possível. E é quando ele recebe um misterioso email, que mudará toda sua vida como um mortal.

“Vampiro Victtor” é uma obra que narra, em primeira pessoa, a transformação vampírica de André, mesclando a ficção com elementos da mitologia egípcia, lendas, tecnologia e traços da vida do próprio autor, André Victtor.

Sua narrativa é simples e permite um bom andamento da leitura. Apesar de os capítulos serem longos, isso não desacelera o ritmo da história, possível de ser lida rapidamente. O livro, também, é curto, contém apenas 164 páginas, e há um bom espaçamento entre os parágrafos, além de as letras não serem pequenas. Não há muitos diálogos no livro, o que para alguns pode ser cansativo. Em minha opinião, os diálogos aqui não se fizeram tão necessários pelo conteúdo do livro, recheado de mitos, lendas, passagens bíblicas e reflexões.
Achei a história interessante, principalmente por mesclar ficção com a vida do autor, o que dá um ar de mistério, fazendo-nos perguntar diversas vezes se alguns fatos são, de fato, ficção. Sobre isso, o autor, no prefácio, faz uma declaração sobre os fatos e personagens serem fictícios, apesar de incitar o suspense e o tom sombrio do livro com a seguinte frase:
 Entretanto, uma coisa é certa: a maldição do vampiro existe e é bem mais real do que se pode acreditar.
Um ponto negativo, que achei, foi com relação ao desenvolvimento da história. A narrativa do autor, apesar de simples, acaba se assemelhando a um diálogo, como uma história contada por alguém em uma conversa ou em um email. O livro é um relato de acontecimentos, mas acredito que teria achado mais interessante se fosse escrita como uma história, que nos fizesse sentir estar acontecendo naquele momento, participando e visualizando as situações descritas. Além disso, a escrita como relato tornou alguns momentos descritos muito superficialmente e acredito que seria interessante entendê-los mais a fundo, vê-los acontecer com mais detalhes. Talvez o desagrado tenha acontecido por eu, antes de iniciar a leitura, ter esperado uma narrativa diferente, criando, assim, uma expectativa com relação ao livro. Entretanto, acredito que a construção da história dessa maneira tenha sido uma estratégia do autor para, mais uma vez, mesclar a ficção com a realidade, já que temos a sensação de a história ser real por ser escrita dessa forma.
Uma sugestão minha para o autor é com relação à sinopse atrás do livro. Felizmente só a li ao término da leitura, mas não teria gostado caso tivesse a lido antes, uma vez que ela é mais um resumo da obra do que, de fato, uma sinopse. Ela conta praticamente todo o livro, inclusive acontecimentos finais da história e para quem a ler, pode criar uma expectativa diferente do que é encontrado no livro, por pensar que a sinopse narra os acontecimentos iniciais. Como a edição é uma publicação independente, contendo o selo “Clube dos Novos Autores”, acredito que, em futuras revisões, essa seja uma mudança possível de ser realizada.
Ainda sobre o livro ser uma publicação independente, parabenizo o autor pela sua ótima escrita, mesmo que a estrutura da narrativa não tenha me agradado totalmente. Não me recordo de ter encontrado quaisquer erros ortográficos ou gramaticais, o que costuma ser comum nesses casos, além de todo o livro ser bem escrito.
Recomendo “Vampiro Victtor” para todos aqueles que se interessam pela temática vampírica, mas por sua característica mais oculta e não como mais uma história como tantas publicadas atualmente. A temática, aqui, é inter-relacionada com a mitologia egípcia e, inclusive, com passagens bíblicas, trazendo uma visão, pelo menos para mim, inédita até o momento.
Vejam o comentário do André!
Boa Noite Aione,
Acabei de ler sua resenha e confesso que gostei muito. Você foi muito sincera e isso é mais importante que tudo !
Realmente é uma história que mescla  a vida do autor com os poderes do Ankh Egípcio, levando-o ao vampirismo real.
Muitas pessoas talvez não entendam isso por não saberem a verdadeira simbologia do Ankh, que significa a Vida Eterna (observe o formato de útero sobre a cruz).
Foi a maneira que eu escolhi para dar origem a uma série de histórias que ainda virão, retratando sempre como base o vampirismo real, moderno e misterioso.
Algo bem diferenciado, fugindo bastante nesta história das origens e dos antigos hábitos de Drácula, como caixões, luz do sol, morcegos, etc…
Repito que aqui estou sendo bem original, criando o início de algo que terá continuidade e talvez fugindo dos padrões conhecidos.
Como sendo o autor na vida real um tecnólogo de informática, a história precisa se referir a isso também.
As histórias mais sanguinárias ainda estão por vir…Sobre a sinopse eu seguirei a sua recomendação, deixando uma interrogação maior para o leitor se decidir.

Em resumo, é um livro em que o leitor precisa estar envolvido com a misteriosa atmosfera vampiresca real, gostar dos mistérios do Egito
e também tentar compreender o objetivo da mesclagem entre a vida do autor com a ficção, passadas em forma de narrativa instigante.

Agradeço todos vocês pelos comentários e convido-os para visitar o meu Blog de contos.
( tem um novo conto que postei ontem chamado:  A Garupa Sobrenatural, vale a pena ler… )

Deixo aqui o meu sincero obrigado à Aione, por ter divulgado meu trabalho literário, lido meu livro e feito esta bela resenha !
Em breve receberá um exemplar para sorteio, com marcadores e uma outra obra para resenhar…

Um grande abraço à todos !

Recebi do André um conto, integrante de seu próximo livro – “Histórias de André Victtor  Volume 2”- a ser lançado ainda esse mês, de sua autoria sobre o atentado de 11 de setembro às Torres Gêmeas. Nele, é possível visualizar a escrita do autor e o caráter misterioso de suas obras. Confira um trecho:

A Lenda da Mensagem Eletrônica de 11 de Setembro…
Alguém já ouviu falar em deslocamento no espaço-tempo ?
Pois aqui estou eu, trazendo o relato de um possível caso que consegui canalizar promovendo este processo, cujo os procedimentos e mecanismos exotéricos prefiro não revelar.
A única coisa que talvez posso adiantar é que todas essas palavras foram escritas verdadeiramente usando um computador portátil com data e hora de uma manhã de terça-feira, 11 de Setembro de 2001.
Naquela semana, Katarine queria muito comemorar o aniversário de 5 anos de sua filha Caroline, que estava sendo programado para a noite, mas infelizmente devido a falta de dinheiro, a festinha de sua filha teria que ser adiada mais uma vez.
Katarine estava endividada com seus cartões de crédito e ainda havia muitas contas atrasadas para pagar.
Peterson era seu marido e pai de Caroline, porém, devido a última briga do casal, ele estava morando sob favor na casa de sua mãe, ou melhor, numa pensão que ficava próxima da Rua Wall Street, em Manhattan NY.
Eram 07:45 da manhã quando Katarine entrou para trabalhar no escritório de sua empresa que ficava no 93º andar da torre Sul. Caroline ficava sempre com sua avó, a senhora Mary Anne.
Peterson estava desempregado há mais de 8 meses, talvez sendo isso os motivos de seu comportamento agressivo com sua esposa. Mas naquela semana, ou melhor, naquela terça-feira, ele havia sido contratado para trabalhar durante 90 dias sob fase de teste em um setor de vigilância de uma agência bancária que ficava situada no 65º andar da torre norte.
Naquela terça-feira de manhã, ele acabava de registrar a sua entrada no relógio de ponto daquela empresa.
Peterson assim que teve uma oportunidade, ligou de seu celular para a esposa e comunicou à ela que havia sido contratado e que fazia questão de fazer a festinha de Caroline, mesmo que precisasse pedir emprestado o dinheiro com sua mãe, pois como já estava trabalhando, teria como pagá-la tranquilamente no início do próximo mês.
Katarine aceitou a proposta, pois no fundo gostava muito do seu marido e talvez aquela fosse a oportunidade que faltava para que os dois voltassem a viver juntos novamente com sua filha Caroline, além é claro, de deixa-lá muito feliz naquela noite de seu aniversário.
No decorrer daquela manhã, algo pavoroso aconteceu exatamente às 8 horas e 46 minutos, quando um estrondo muito forte foi sentido na torre sul e uma imensa nuvem escura saía daquele edifício.
Katarine foi chamada várias vezes em seu celular pelo marido (Peterson), mas ninguém atendia aquela ligação.
Lá fora, barulhos de sirenes começavam a ecoar pelas ruas e os bombeiros começavam a chegar.
Para continuar lendo e saber o fim dessa história, clique aqui.
Espero que tenham gostado e não deixem de comentar, ok?
Bom final de semana a todos!
Beijos!




Deixe o seu comentário

36 Respostas para "[Resenha] Vampiro Victtor – O Retorno do Mestre – André Victtor"

Sofia - 16, setembro 2011 às (20:52)

Oi Aione!
Confesso que não fiquei interessada em ler o livro do André.. kkk.. Cada um tem um jeito, né? Não sei.. Não levei, entendeu? Não senti aquilo, aquele interesse…

Ah! Mas eu gostei da A Lenda da Mensagem Eletrônica de 11 de Setembro…! KKKk! É triste, né?

Um beijão

Responder

Lucas Martins - 16, setembro 2011 às (21:17)

Parece bom! Lendo a sinopse preferi Os Sobreviventes da Santa Inquisição, mas este me surpreendeu de alguma forma. Sou curioso para ler este autor, ainda mais sendo brasileiro. Gosto que valorizem nossa literatura, pois tem muita coisa boa.
Enfim, sua resenha está muito boa, como sempre!
Bjão!

Responder

Vanessa - 16, setembro 2011 às (21:17)

Humm, muito curiosa a sua resenha, deu um certo ar de mistério ao livro, nos deixou meio que na vontade de tirar nossas próprias conclusões…

Balaio de Livros.

Responder

Igor Gouveia - 16, setembro 2011 às (21:19)

Aione (:

Eu começo a ler as suas resenhas e me apaixono pelo de cara. E agora? KK Ótima resenha. Quero ler o livro do André, parece ser bem legal.

Abraços!

Responder

Jovens Leitoras - 16, setembro 2011 às (21:22)

Você recomendou pra quem se interessa pela temática vampírica, eu me interesso… Bom na verdade eu só gosto de vampiros. HUAHAUHA
O livro parece ser legal, mas não é do meu gênero favorita (apesar de gostar de vampiros).
Adorei a resenha!

Beijos.

Responder

Fernanda Faria - 16, setembro 2011 às (21:38)

A história parece ser bem legal e diferente. Não sei muito ao certo, mas acho que é a primeira vez que o Ankh é retratado numa história(pelo menos como o foco principal). Tenho um que sempre uso para ir em eventos de rock/metal XD Não pelo fato de lembrar vampiros ou algo parecido, mas pelo seu real significado.
Não dá pra ver direito, mas ele é um marcador?
A capa do livro está bem trabalhada também e bonita.

beijos

Responder

Milena - 16, setembro 2011 às (21:59)

Oi, Mi! 😀
Vou ler esse livro também pelo booktour! Gostei da sua resenha, ótima como sempre! ^^ Fico feliz em ler uma resenha e saber que em breve conseguirei ler o livro também, hahaha.

Coincidência ou não, também vou publicar minha resenha de “Diário de Milena Liebe”, também pelo Clube Novos Autores, hoje. Apareça por lá, hein!!

Beijão!

Responder

Gih Pinheiro - 16, setembro 2011 às (23:09)

Nossa, não conhecia esse livro, parece ser interessante, gosto muito de estórias de vampiros. Entendo o que vc quer dizer com o fato da expectativa, às vezes imaginamos algo, mas damos de cara com algo diferente, não necessariamente ruim, mas diferente.

Adorei a resenha
Beijos

http://kastmaker.blogspot.com/

Responder

Marcelo Lima - 16, setembro 2011 às (23:45)

haushaus to cansado de vamps … já chega o que eu já tenho de série kkkk mas o livro deve ser mediano. Adorei a resenha mi.

Responder

jayane - 17, setembro 2011 às (00:06)

Eu já pensava que o livro era comprido,ainda bem que não passa de 140 paginas,então da para ler tranquilo.

Responder

Eduarda Menezes - 17, setembro 2011 às (00:07)

Ah gostei do conto postado pois foi possível conhecer um pouco sobre a escrita do autor, a história do conto é muito interessante ^^

Mas acredito que acharia o mesmo de você a respeito da forma como ele escreveu a história, fazendo mais um relato e não como uma história ficcional mesmo! Apesar que como você disse, provavelmente essa foi a intenção do André!

Enfim, eu gostei da sinopse mas não sei se me interesso tanto pela história em si. Porém, me interessei pelo conto! O autor parece ser mesmo talentoso!

Beijos!

Responder

Amanda - 17, setembro 2011 às (00:13)

Oi Aione 🙂
Eu ainda não conhecia o livro, mas parece ser muito bom.
Apesar de toda a modinha, eu ainda gosto MUITO de vampiros, já que já gostava antes rs
E, vale destacar, que capa maravilhosa! Amei, mesmo.
Gostei muito da resenha.

Beijo
Amanda
Amanda’s World

Responder

Luana Farias - 17, setembro 2011 às (00:24)

NOssa que interessante esse livro menina, e a capa é super linda eu simplesmente amei de mais!!!!!!!

Bjs

Responder

Denis Lenzi - 17, setembro 2011 às (02:11)

André tem tudo para ser um grande escritor, por trazer várias bagagens literárias sobre o mundo do vampiros e das ideias envolvendo dos sobrenaturais e dos misticismos. Temos “poucos brasileiros” que fazem tais generos e temos que valorizar aos nossos escritores brasileiros. Dou parabêns para o autor por trazer seus livros a nós e que venha mais outros para mexer a nossa imaginação.

Responder

Adriana Vargas de Aguiar - 17, setembro 2011 às (02:12)

Olá Aione, olá pessoal!!!
É com grande felicidade que viemos, em nome do clube dos autores aplaudir o nosso autor, guerreiro com a sua obra.
Não importa o estilo literário, se é vamp, romance, poesias, ou algo assim, o importante mesmo, é o autor amar o que faz; viver com o gosto de realização na boca sem ter vontade de comer chocolate por cima; vejo André exatamente assim, lutando por seus ideais; e um uma entrevista recente no Clube, ele expôs sua paixão pelo o que faz, que me contagiou do outro lado de suas linhas, e é exatamente isso, vejo assim André, um vencedor com méritos e honra; seu livro certamente será um sucesso, com bem lembrou Aione em sua resenha, somos autores iniciantes;não temos crachás, nem títulos, nem estrelas no peito, mas certamente o melhor disso tudo, é a liberdade que temos em escrever e nos sentirmos bem com isso.
Parabéns André, você merece meu querido, não as estrelas no peito, nem tão pouco o desconforto da perfeição, e sim, a liberdade que é,fazer com amor o que se ama.
Beijos a todos!
Adriana
Clube dos Novos Autores

Responder

Rafael Fernandes Henrique dos Santos - 17, setembro 2011 às (10:19)

aiaiiaia vc escreve bem pra caramba ainda da a parte ruim do livro.. isso eh bom pq vc mostra a verdade .. continue assim e para´bens pela resenha nunca tinha ouvido falar do livro.. vou pesquisar mais bjim

Leituras Vivas@rafa__rafa

Responder

Ana Ferreira - 17, setembro 2011 às (11:12)

Olá, Mi!
Aprecio muito, muito a honestidade de um blogueiro e de um crítico profissional ao redigir uma resenha. Acho que elas são a essência de tudo e, notavelmente, você também percorreu esse caminho em seu texto.
A obra de André pareceu-me bastante interessante do ponto de vista histórico e fantástico, aos apaixonados por esse mundo de sobrenaturais e histórias atípicas. Não sou a maior fã de vampiros, não me refiro a quaisquer vampiros, mas aos legítimos mesmo e não creio que seria uma leitura muito atraente, embora seja uma notável fã de História Mundial, comprovada e testemunhada.
No mais, desejo muito sucesso ao autor e que ele saiba levar bem as suas dicas, de forma a aperfeiçoar o trabalho e conquistar fãs por aí.

Beijinhos,
Ana – Na Parede do Quarto

Responder

André Victtor - 17, setembro 2011 às (13:26)

Olá pessoal !
Agradeço de coração os comentários deixados acima, pois todos eles são muito bem vindos !

Confesso que adoro os elogios, mas amo muito mais as críticas, pois são elas que me ajudarão a lapidar os meus trabalhos… Elas são verdadeiras lâminas, que vão nos moldando… As vezes nos ferem e conseguem arrancar verdadeiros pedaços de nossa alma… Mas a cada camada retirada, um novo brilho diferente vai surgindo e o diamante vai tomando forma e ficando cada vez mais notado…

Todo Autor independente já é um vencedor nato, pois são inúmeros detalhes que ele tem que correr atrás, e claro, sempre alguma coisa fica a desejar… Além dele criar sua obra, ajustá-la para ser lida, tem que conhecer os padrões literários, seus formatos, criar capa, contra-capa, prefácio, índice, sinopse, referencias, revisão, registro na EDA, criar seu Blog, saber lidar muito bem com as ferramentas da internet, correr o tempo todo atrás de contatos, divulgação constante, etc, bancar seus custos por conta, participar das promoções, enfim, uma fatia enorme de sua vida é investida em tudo isso. Ao contrário dos Autores famosos, que possuem dezenas de pessoas fazendo isso tudo o tempo todo para eles, comprando até mesmo o seu sucesso e ganhando assim, a mídia brasileira através dos veículos de comunicação.

Eu estou apenas começando, mas como todo vampiro que se preza, já tenho algo ao meu favor: RESISTÊNCIA.

Quero deixar também o meu muito obrigado pelo apoio do Clube dos Novos Autores, em especial aos comentários do Denis e da Adriana, que compartilham os mesmos desafios.

Um grande abraço para todos vocês !

André Victtor
O Mestre dos Contos Fantásticos

Responder

Pabline - 17, setembro 2011 às (14:53)

Como sempre, admiro muito as suas resenhas, vc sempre fala a sua opinião, e não faz media em relação ao livro.
Parabéns Aione, por isso seu blog é fantástico, um dos melhores que já vi por aí.
O livro parece a minha cara em certos pontos, como essa onda meio sobrenatural, além da capa ser super instigante.
Parabéns novamente pela resenha e parabéns também pelo autor. Só desejo sucesso.

BJ!

Responder

Robledo Filho - 17, setembro 2011 às (15:24)

Aione!
Confesso que nunca havia visto um único comentário sobre esse livro, e aprovo bastante a sua proposta – provavelmente tácita, inconsciente – de trazer, aos leitores, as resenhas de livros pouco conhecidos ou divulgados. Muitas vezes as publicações mais desconhecidas carregam as histórias mais emocionantes e envolventes, e por isso mesmo não vale a pena ler apenas aquilo que está em alta.
Mas voltando ao livro: você sabe que eu não me interesso muito por essa temática dos vampiros, mas achei bastante singular essa proposta do autor de mesclar essas criaturas com a história do Egito Antigo (que muito me interessa). Esse tom de “é real, acredite” também parece bastante promissor. Acho uma pena que o livro tenha menos de duzentas páginas, entretanto. Tudo bem que é uma publicação independente e tudo mais, mas muitas vezes a obra deixa de ser mais profunda simplesmente porque o autor escreveu pouco (em termos quantitativos). Uma pena =/

=*
Livros, letras e metas

Responder

Andressa Tomaz - 17, setembro 2011 às (21:13)

Realmente, pelo que pude perceber, é uma história diferente. Os livros de vampiros atuais estilo Crepúsculo, me pareceu que não tem nada a ver com esta históris.
Talvez essa realmente nã tenha sido a melhor forma de narração por parte do autor, mas não deixa de ser diferente do que estamos acostumados.
Ótima resenha, Aione.

Beijos,
Abrigo Literário.

Responder

Camilla Costa - 18, setembro 2011 às (09:02)

Oi Aione! Confesso que também não me interessei muito pelo livro por dois motivos: primeiro porque livros cuja narrativa é um relato de acontecimentos me irritam profundamente e segundo porque nao curto muito quando o próprio autor se põe na história não sei, coisa minha =x
mas enfim sua resenha está ótima parabéns!
Cabelos ao Vento

Responder

Sora Seishin - 18, setembro 2011 às (13:26)

Oi Aione!
Achei bem interessante essa mistura de vampiros com Egito… Porém como você falou que o livro não tem muitos diálogos, ele não me atraiu, pois acho cansativo esse tipo de narrativa.
Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

André Victtor - 18, setembro 2011 às (13:52)

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬  CONHEÇA A NOVA SINOPSE DO LIVRO
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Após se interessar por um amuleto egípcio,um jovem tecnólogo de informática acaba adquirindo-o misteriosamente através de seus contatos pela internet. Mas ao manusear o tal objeto, o jovem acaba se ferindo acidentalmente e mudando para sempre a sua concepção de vida, conhecendo assim todos os segredos da imortalidade.
Uma história em que a realidade e a ficção se misturam… Na qual o autor e seu personagem se fundem… Uma trama envolvendo mistério, suspense e alta tecnologia…
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬    VAMPIRO VICTTOR – O RETORNO DO MESTRE
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Responder

This Gomez - 18, setembro 2011 às (14:57)

Aione, flor!
Você escreve muito bem, sabia?
Gostei da proposta do livro, e acredito mesmo que apreciaria a leitura =)

Outra coisa, a capa dele é linda *.* Na medida perfeita dos tons para retratar a história ^^

Beijão, amiga!

This Gomez
Steampink
Canto e Conto

Responder

Niii - 18, setembro 2011 às (16:23)

Muitos outros livros para o André!
e vc como sempre Aione, com lindas resenha!
fiquei curiosa e por isso espero a promo! haha
bjs

Responder

Naty - 18, setembro 2011 às (22:04)

Hey Aione!

Gostei, o livro parece interessante, diferente. Eu gosto de livros relacionados á vampiros, então acho que seria uma boa leitura. ;D

Bjbj;*
Naty – Just Books !

Responder

May L. - 19, setembro 2011 às (01:03)

Oi Aione.
Amei sua resenha e o livro parece legal, mas acho que vou dar “um tempo” para livros de vampiro.
Por enquanto vou ficar no The Vampire Diaries mesmo.

Beijos -glowofthemoonlight-

Responder

Renata G. de Souza - 19, setembro 2011 às (02:42)

Adorei a resenha ^^
E por mais que não seja meu estilo de leitura, quando surgir oportunidade pode ser que eu leia ;D
Afinal tem vampiros e mitologia egípcia, que eu adoro ^^
A capa do livro é linda!
Bjus =*

Responder

Entre Fatos & Livros - 19, setembro 2011 às (04:33)

OI Aione!

Ótima resenha! Eu sempre digo que não vou mais ler sobre vampiros pq já li vários, mas sempre me rendo a uma nova história. É incrível como a criatividade do autor, pode transformar um tema já batido em uma história original.

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Responder

Natalia Dantas - 19, setembro 2011 às (11:06)

Bem, essa expectativa muitas vezes acontece comigo. Mais que de vez em quando era melhor do que eu pensava ou até mesmo pior, sei lá, como posso definir isso. rs’
Mais ótima resenha. Uma das melhores que já li. E em sua resenha vc está certissíma, temos que ser sinseras(os), ao fazermos uma resenha, apontarmos os defeitos e as qualidades 🙂
A sinopse desse livro é bem interessante, apesar de não ser muito fã de livros de vampiros, mais sempre leios.

Beijos:*
Natalia.
http://musicaselivros.blogspot.com/

Responder

Nessa - 19, setembro 2011 às (13:34)

Olá!!
Gosto deste tema e vc realmente me despertou o interesse por este livro!!
Adoro suas resenhas Mi!! bjinhs
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Responder

André Victtor - 19, setembro 2011 às (16:37)

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ LEIAM O PRIMEIRO CAPÍTULO DO LIVRO
E TIREM A SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Acesse o Link e depois acione o som:

http://osvampiros.wordpress.com/2011/02/26/vampiro-victtor-o-retorno-do-mestre

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

” Ser Vampiro é ver o mundo com outros olhos…
É tentar resgatar os momentos que já se foram…
É contemplar o silêncio da noite…
É reviver cenas e sentir os cheiros dos perfumes…

Ser Vampiro é se apaixonar pela beleza da Lua…
É poder sentir a calmaria do sono eterno nos jazigos…

Ser Vampiro é poder curtir o seu momento de individualidade…
É aceitar a solidão na sua mais profunda forma…

Ser Vampiro não é pra qualquer um…
Exige ter muita sensibilidade e ao mesmo tempo frieza…

Ser Vampiro é viver os extremos…
É não esperar nada de ninguém…
É ter capacidade de encontrar soluções rápidas…
É não ligar para a quantidade e sim pela qualidade das coisas…

Ser Vampiro nos leva a ser solitários num mundo regido pelo egoísmo das pessoas que nos cercam…
É cobrar na forma de Sangue as feridas que elas nos causam… ” ( André Victtor )

http://www.osvampiros.wordpress.com

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
* Um Brinde aos que Acreditam na Vida Eterna *
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

Responder

Regiane Cristina S. - 20, setembro 2011 às (17:16)

Olá Aione!

Eu achei interessante o autor colocá-lo como o personagem do livro. Se fosse uma história normal, eu não acharia legal, mas como se trata de ficção, realmente a ideia é muito boa.

Também gostei de mesclar vampirismo com a mitologia egípcia, pois eu adoro.

Em relação a narração, já que não existe muito diálogo, concordo que pela sua descrição, deveria ter sido mais trabalhado.

Adorei a resenha, e mais ainda, a sua sinceridade.

Beijinhos

Ler e Almejar

Responder

Juliana - 22, setembro 2011 às (14:30)

Aione gostei muito do seu Blog.
Eu gosto muito de historias de vampiros…
Esse livro é o meu pai que escreveu e eu ainda vou ler um dia… Também estou escrevendo minhas estorinhas, quem quiser ler e acompanhar basta me visitar e me seguir:
Bjs

http://www.estoriasdajuliana.blogspot.com

*

Responder

Vanessa Tourinho - 02, outubro 2011 às (17:39)

Uh!
Como uma boa fã do mundo vampírico, esse livro não pode ficar de fora.
É realmente incrível ler sobre um tema tão usado, de uma maneira inédita. Me surpreendo cada vez que isso acontece.
Parabéns ao autor.
Ótima resenha, Mi.

Bjs.
ParaisoEmPapel

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por