[Livros Na Telona] O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë | Minha Vida Literária
20

set
2011

[Livros Na Telona] O Morro dos Ventos Uivantes – Emily Brontë

Oi gente!
Sim, eu sei que essa coluna deveria ser postada amanhã. O post de hoje era para ter sido o “Na Caixinha do Correio” que, apesar de já estar gravado desde domingo, ainda não foi editado e, portanto, precisei inverter os posts, peço desculpas por isso!
Esclarecimentos feitos, vamos ao que interessa!
Livros Na Telona é uma coluna na qual analiso filmes que foram baseados em livros!

 

Sobre o Livro

Título: O Morro dos Ventos Uivantes
Autor: Emily Brontë
Editora: Martin Claret
Número de Páginas: 406
Ano de Publicação: 2004
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Um dos maiores clássicos da literatura inglesa, “O Morro dos Ventos Uivantes” retrata a história de vingança de Heathcliff e seu sombrio amor por Catherine.
A história se inicia com a narrativa de Loockwood, novo inquilino de Thrushcross Grange (uma das propriedades de Heathcliff), que chega ao Morro dos Ventos Uivantes para se apresentar. A atmosfera pesada do ambiente e a ausência de simpatia de seus habitantes não passam despercebidos ao novo inquilino. Após ter a visão de uma moça na casa, suas suspeitas de não estar em um local comum aumentam e, ao conversar com a criada Nelly, a história nos é apresentada.
A partir desse momento, a narrativa se altera de Lockwood para Nelly, cuja mãe também servira à família, e somos transportados ao passado. Inicialmente, o Morro dos Ventos Uivantes pertencia à família Earnshaw. O patriarca, Sr. Earnshaw, em uma de suas viagens, traz para casa um garoto  sem família que encontrou e o nomeia Heathcliff. Hindley, seu filho mais velho, antipatiza com o garoto desde o início, por se tratar de um “cigano”. Catherine, porém, a filha mais nova, faz amizade com Heathcliff rapidamente, tornando-se mais próxima dele do que de seu próprio irmão. O Sr. Earnshaw também se encanta pelo garoto, que não tarda a se tornar seu favorito, despertando o ciúme de Hindley.
Anos mais tarde, entretanto, quando o patriarca vem a falecer, Hindley acaba com os privilégios de Heathcliff e o transforma em criado da casa. Mas isso não é o bastante para afastá-lo de Catherine, a qual nutria um grande afeto pelo agregado da família. Ambos eram inseparáveis. Até que o contato com os Linton, família de Thrushcross Grange, a propriedade vizinha, mudou tudo.
Esse é apenas o início da história, muitas outras coisas acontecem a partir daí, mas temo em contá-las demais.
“O Morro dos Ventos Uivantes” é uma obra composta por personagens intensas, sombrias, não divididas em boas e más, contendo todas qualidades e defeitos. Porém, há aquelas que pendem mais para o lado da bondade, enquanto outras pendem para a maldade, sendo essas mais fortes do que as outras. A história está longe de ser considerada romântica, pelo teor sombrio dos acontecimentos e a ausência de passagens “água com açúcar”. Paradoxalmente, é, ao mesmo tempo, incrívelmente romântica considerando a intensidade dos sentimentos compartilhados por Heathcliff e Catherine.
Ambos são personagens insanos, ele por sua maldade, ela por sua inconstância e variação de humor. Mas o amor que um sente pelo outro é enorme e, ouso dizer, lindo. Selecionei um quote, uma  fala de Catherine, para retratar o que digo:
“(…) Meu amor por Heathcliff assemelha-se aos rochedos imotos que jazem por baixo do solo: fonte de alegria pouco aparente, mas necessária. Nelly, eu sou Heathcliff! Ele está sempre, sempre, em meu pensamento. Não como um prazer, visto que nem sempre sou um prazer para mim mesma, mas como o meu próprio ser. (…)”
Página 100 (Edição de Bolso Martin Claret)
A linguagem pode vir a ser cansativa, pelos termos e escrita utilizados, característicos de livros clássicos. Entretanto, é ao mesmo tempo poética e carregada de trechos românticos, como o acima, em meio a passagens sombrias. É uma leitura que certamente vale a pena e que exige saber ser apreciada corretamente: é preciso enxergar a intensidade dos sentimentos por trás das trevas e reconhecer a beleza existente no fundo de uma história dramática sobre vingança, loucura e maldade de um homem.

“Não posso viver sem a minha vida! Não posso viver sem a minha alma!”
Página 200 (Edição de Bolso Martin Claret)

Sobre o Filme
A adaptação de 1992 estrelada por Ralph Fiennes e Juliette Binoche é extretamente fiel à obra de Emily Brontë, embora incompleta. Os acontecimentos aqui são mais rápidos e, em alguns pontos, superficialmente demonstrados, mas isso não diminui a grandiosidade do filme.
Algumas falas foram exatamente repetidas nas telas de maneira brilhante pelos dois atores. Juliette Binoche conseguiu captar a essência de Catherine, trazendo seu lado “moleca” à tona. Acho, apenas, que sua loucura e inconstância não foram tão bem explorados. Já Ralph Fiennes muito gato diga-se de passagem soube transmitir a maldade de Heathcliff por trás de seu silêncio e, ao mesmo tempo, seu grande amor por Catherine. A atuação de ambos me emocionou e me deixou maravilhada pelo filme.
As cenas captaram muito bem o teor sombrio do livro, tanto pela fotografia quanto pela trilha sonora. O roteiro não foi alterado, embora tenha sido reduzido, por questões compreensíveis de adaptação.
Fiquei realmente encantada e tocada pelo filme, o amor de ambos foi tão bem retratado que chega a tirar suspiros e emocionar com as falas impactantes, idênticas às do livro em sua maioria. Novamente, como no livro, esse romance está longe de ser por cenas “água com açúcar” e se esconde por trás da loucura e trevas das personagens.
O filme é totalmente indicado, tanto para quem já leu o livro quanto para aqueles que ainda não leram e têm dúvidas sobre a leitura. Eu mesma senti vontade de reler o livro após terminar de assistir ao filme, que não é monótono em parte alguma e entrou para o hall de filmes mais lindos que já assisti. Para os que compartilham de uma alma romântica como eu, o filme é mais do que indicado! Para os apreciadores de clássicos, a indicação permanece!
Confira o Trailer do Filme!
(Infelizmente não encontrei um trailer legendado, me desculpem!)
Espero que tenham gostado! Amanhã volto com o “Na Caixinha do Correio”! Beijos! P.S: Aos que estão esperando o resultado da promoção “De volta às aulas com a cabeça nas férias”, peço desculpas e um pouco mais de paciência! Tivemos alguns problemas com o sorteio e estamos tentando trazer o resultado o mais rápido possível para vocês!




Deixe o seu comentário

27 Respostas para "[Livros Na Telona] O Morro dos Ventos Uivantes – Emily Brontë"

Lucas Martins - 20, setembro 2011 às (21:08)

Muito bom, Mi! Eu estou com o livro na estante, e o filme no computador, rsrsrs. Eu comecei a assistir o filme, mas achei meio parado e resolvi deixar para depois (e depois, e depois…). Agora que você falou dele, acho que vou assistir 🙂 O livro vai esperar na fila por mais algum tempo, porque não estou num momento de leituras de clássicos, mas quero ler ainda este ano.
Adorei! Bjão! 🙂

Responder

Vanessa - 20, setembro 2011 às (21:17)

Nem acredito que estou lendo esta postagem, livro e filme da minha vida!!!!!!
Já li o livro 3 vezes e assisti ao filme umas 10 vezes de tanto que amo, é simplesmente a mais linda história de amor.

Balaio de Livros.

Responder

Geovanna Ferreira - 20, setembro 2011 às (21:30)

Ai, ainda não vi o filme mas hoje depois de ter tacado tantas pedras no livro assumo que ele tem lá seu valor… vale a pena ser lido!!

Responder

Mah - 20, setembro 2011 às (21:42)

Oii Aione. Tudo bem?
Terminei de ler esse livro essa semana. Concordo com você quanto a linguagem ser pesada e com isso torna a leitura cansativa, mas ele é lindo. Adorei o livro e espero tê-lo, pq li através de um booktour.

Ainda não assisti o filme. Vou procurar depois.

Beijos,
Mah – Livro e Coração

Responder

Eduarda Menezes - 20, setembro 2011 às (21:54)

Ainda não li o livro, apenas assisti ao filme, aliás assisti duas versões, uma em preto e branco e essa com o Ralph e a Juliette (ambos excelentes atores como você mesma ressaltou)! Adorei o filme e fico sempre maravilhada com essas passagens românticas, porém a essência trágica desse romance me incomoda um pouco pois sou extremamente sensível ¬¬ e não falo disso como algo bom, pois beira ao extremo as vezes, principalmente com livros e as situações que ocorrem nessa história me incomodam imensamente e é esse o motivo pelo qual ainda não o li, porém pretendo deixar de frescura e o pegar para ler algum dia!
Adorei a sua avaliação, tanto do livro, quanto do filme! Concordo que o Ralph está um gato nesse filme (o personagem também ajuda)!

Beijos

Responder

Igor Gouveia - 20, setembro 2011 às (21:56)

Li o livro e gostei, apesar de ser um livro com uma leitura bem detalhada e arrastada. O livro tem um mensagem bem legal. O filme não vi ainda :s

Igor Gouveia
http://25conto.blogspot.com/

Responder

Fernanda Faria - 20, setembro 2011 às (22:45)

Já li o livro e assisti o filme. E adorei ambos. É uma história de amor bonita e triste. E o Heathcliff é bobão hehehe

Beijoss 😉

Responder

Anonymous - 20, setembro 2011 às (22:59)

Ainda não vir o filme nem o livro,acho que vou ler o livro primeiro,por isso ainda não vir o filme.

Jayane

Responder

αmαndα cristinα ツ - 20, setembro 2011 às (23:06)

Nossa Mi! Eu morro de vontade de ler o livro. Não, eu nem sabia que tinha filme, mas já estou com vontade de assistir! rs’
Adorei o post! Clássicos são sempre boas opções! 🙂

Beijinhos, ❤
http://www.primeiro-livro.com

Responder

Nessa - 20, setembro 2011 às (23:09)

Olá!!
Eu amei este filme e me emocionei!!
ainda não li o livro, mas tenho muita vontade!!
Adorei i post!! bjinhus
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Responder

Nana - 20, setembro 2011 às (23:27)

Oi Aione!
Nossa adorei o post, sou doida para ler esse livro…acho que a algumas pessoas ficaram mais curiosa depois de Crepúsculo HAHA
Estava lendo Para Sempre da Alyson Nöel, ele também é citado….

Soube que terá um filme novo agora também com a menina de Skins…

beijos e bom final de quarta
Nana – Obsession Valley

Responder

Planet Pink - 20, setembro 2011 às (23:43)

Gente, nunca assisti ao filme, to me sentindo uma abduzida! ehuaheuaehuaeh

eu adoro o livro! Vou caçar o filme, pra ver se a historia é tao intensa qnto o livro

esse primeiro quote é meu preferido do livro <3

mii, to sentindo algo diferente aqui, não sei o que é =x hahaa adorei, ficou requintado e charmoso =)

Bejinhos ;*

Responder

Bruna - 20, setembro 2011 às (23:44)

Aione, faz tanto tempo que li o livro que não lembro dos detalhes.. e faz pouco tempo que assisti a este filme aí… e eu fiquei satisfeita com ele, e com a mensagem que ele transmitiu, tive muitias sensações, desde angustia a raiva da Cat…
Enfim um clássico que deve ser lido por todos!

Beijos

Responder

Naty - 21, setembro 2011 às (00:01)

Hey!

Eu já li o livro e concordo que a história é linda, um livro realmente maravilhoso! *-* Ainda não assisti ao filme, mas acredito que deve ser muito bom também. ;D

Bjão;*
Naty – Just Books !

Responder

Marcelo Lima - 21, setembro 2011 às (00:02)

Esse filme tanto livro é daqueles que eu morro de medo de não gostar. Tenho um certo impedimento no term classico kkk. Um dia eu vou tentar ! Otimo texto

Responder

Lari - 21, setembro 2011 às (00:14)

Ralph seeeempre gato né? UHASUHAS

Amei seu blog, primeira vez que passo aqui e já vejo um post sobre um filme e um livro que amo muuito!

adorei 🙂

beijos

Responder

Pabline - 21, setembro 2011 às (01:33)

Esse post foi encantador para mim *.*
Porque sou loucamente apaixonada por esse livro, amo um clássico e toda essa linguagem *.*
Estava louca para assistir essa adaptação mas infelizmente não achei em nenhuma locadora. A adaptação que vi foi uma feita com parceira da Mtv, boa mas só a idéia principal é fiel ao livro, e o meu interesse mesmo era ver algo de estilo clássico que conduzisse com o tempo da historia e o estilo.
BJ!

Eu sou simplesmente louca pelo livro *.*

Responder

Yago Dalben - 21, setembro 2011 às (02:29)

Hey,

Acredita que eu ainda não li esse livro? haha E acho que não lerei :/ Já vi muita gente falando super bem, mas não sei se é minha praia. Enfim.
Ótima análise, parabéns!

Beijos,
Yago.
http://amigodolivro.blogspot.com

Responder

Érica Lopes - 21, setembro 2011 às (11:46)

Olá Aione!!!!

Nem li o livro e nem assistir o filme heheheehe
Será que vou gostar de ambos?
Pela sua resenha me parece que sim;)

Beijokas

Responder

Andressa Tomaz - 21, setembro 2011 às (12:13)

Oi, Aione!
Acredita que nunca vi o filme e nunca li o livro? Acho que sou a única hauha
Gostei muito do post, adoro suas comparações de filmes e livros, sempre tem alguma diferença de um para o outro!

Beijos!

Responder

Paulinha (Louca por Romance) - 21, setembro 2011 às (12:43)

Ain, Mi, sou doidinha pra ler esse livro…
nunca consigo!
Não li e não assisti =
mas eu quero e um dia farei isso! ^^

;*

Responder

ediney - 21, setembro 2011 às (14:00)

o livro é muito bom, espramnos qu eo livro també seja

Responder

May L. - 21, setembro 2011 às (19:29)

Aione ainda não li esse livro.
Mas estou participando de uma promo para ganhar.
Aí eu vou ver o filme.
Vi o trailer e parece legal. Bem romântico.

Beijos -glowofthemoonlight-

Responder

Natalia Dantas - 21, setembro 2011 às (21:23)

Ainda não li esse, mais estou muito interessada 🙂 Parece ser bom.
Não sabia que tinham adaptado o livro para as telonas.

Beijos:*
natalia.
http://musicaselivros.blogspot.com/

Responder

Sora Seishin - 21, setembro 2011 às (21:59)

Oi Aione!
Eu já vi o filme, mas faz tanto tempo que não me lembro de nada.
O livro, tentei ler, mas empaquei por causa da linguagem. Não consegui passar da página 20 =/
Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Danzinha - 22, setembro 2011 às (00:59)

Eu sou simplesmente OBSECADA por Morro dos ventos uivantes ausasausah Já assisti a três filmes diferentes kkkkk e amei todos pricipalmente os Heathcliffs que são uns mais lindos que os outros! *-*

Responder

Vanessa Tourinho - 02, outubro 2011 às (17:56)

Ainda não li meu exemplar de o Morro dos Ventos Uivantes. :/
Gosto de narrativas onde os personagens não são bonzinhos ou maus por completo. Gosto dessa humanização, afinal ninguém é 100% bom ou ruim.
Não sabia que o livro tinha adaptações cinematográficas, hmmm, está aí um motivo a mais para eu ler o livro.

Bjs.
ParaisoEmPapel

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil