[Resenha] Especial Insaciável #2 - Insaciável - Meg Cabot | Minha Vida Literária
29

nov
2011

[Resenha] Especial Insaciável #2 – Insaciável – Meg Cabot

Título: Insaciável
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 504
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

 

Meena Harper é uma roteirista de diálogos da novela Insaciável, há anos no ar. O sucesso da novela concorrente, Luxúria, devido à inserção da temática vampírica ao enredo da trama, acaba forçando Insaciável a aderir à moda também, para a infelicidade de Meena, que já está esgotada de ouvir falar sobre vampiros. Paralelamente, o misterioso assassinato de quatro garotas em Nova Iorque  acaba por trazer o sombrio Lucien Antonesco à cidade para brecar os verdadeiros culpados, ocultos pela mídia, pelos brutais atos às jovens e Meena, mesmo com sua paranormal capacidade de prever a morte dos outros, jamais poderia prever em que resultaria seu inesperado encontro com o príncipe Romeno.

 
Dos romances por mim já lidos e assinados por Meg Cabot, este certamente é seu melhor. Insaciável conta com 500 páginas imperceptíveis ao leitor, tamanha a fluidez da escrita da renomada autora. A narrativa, em terceira pessoa, muda de foco diversas vezes durante a história, acompanhando a visão de cada personagem em determinados capítulos: há aqueles sob a ótica de Meena, outros sob a de Lucien e, ainda, aqueles sob a visão de Alaric, o caçador de vampiros. Dessa maneira, é possível ter um panorama geral das situações bem como dos sentimentos das personagens.
Um dos pontos altos da narrativa é o humor sutil e irônico contido na história, muitas vezes através de críticas à moda vampírica atual ou, até mesmo, aos estilos das telenovelas, que criam enredos absurdos e melodramáticos a fim de prender a atenção do público.

“Depois de trinta anos, dez casamentos, quatro abortos espontâneos, um aborto voluntário, dois assassinatos, seis sequestros e uma gêmea má, Cheryl Trent ainda não tinha ganhado nenhum Day Time Emmy“.

(página 29)

“- Suponhamos que ele a transformasse numa criatura como ele – disse ele, desligando o motor e se virando para olhar para ela. – Eu ou um dos meus colegas teríamos que acabar matando você, porque é isso que fazemos. (…) Vai permanecer humana, vai poder frequentar uma faculdade, ter um diploma e um emprego divertido fazendo alguma coisa de que você goste. Ou talvez até encontre um cara legal no Walmart e saia com ele, talvez até se case. E, supondo que você queira, vocês podem ter alguns bebês, envelhecer juntos e vê-los ter bebês, e assim se tornarão avós algum dia. Não gostaria disso? Jamais poderia ter um filho com Felix.


– Vampiros podem ter bebês – informou Sarah a ele. – Li num livro.”
(página 66)

 

Além disso, há humor, também, na quebra de algumas cenas do enredo, as quais tomam rumos inesperados ao leitor por serem concluídas diferentemente da atmosfera dramática criada propositalmente pela autora.

“- Presumo que você ainda não soube, então – disse Paul com tristeza.

– Soube o quê? – perguntou Meena de boca cheia.
– Sobre Shoshanna.
O sangue de Meena congelou. 
Então tinha acontecido. E era culpa dela por não ter dito nada.
(…)
– Ela… morreu?
– Não. – Paul lançou um olhar estranho a Meena. – Ela foi promovida para a vaga de redatora-chefe. Acho que ontem à noite.”
(página 22)
 
Meg criou uma história mesclando suspense, romance, ficção vampírica, humor e ação. Ao terminar, tive a sensação de conseguir explicar resumidamente toda a história e não conseguia entender como foram necessárias tantas páginas se não havia tantos fatos aparentes. Foi quando me dei conta: a riqueza dos detalhes das cenas e a maneira de como são descritas é que dão corpo à obra, e tudo é feito de maneira tão hábil pela autora que se torna imperceptível e não cansativo em momento algum.
Sobre as personagens, são encantadoras. Meena é forte, corajosa e determinada, exala uma confiança que ela própria parece desconhecer. O que mais gostei foi o fato de fugir do estereótipo de donzela e fazer suas escolhas baseadas em seus princípios, não os colocando de lado ao se apaixonar, embora isso não a impeça de ficar confusa. Lucien é a contradição: é gentil e amedrontador, tem luz por entre suas trevas, além de ser incrivelmente belo. Alaric, por sua vez, é o agressivo em busca do bem, o típico personagem que busca a justiça por suas próprias mãos. Confesso ter me encantado por ambos os personagens e só ter definido por qual torço ao final da história, mas, mesmo assim, acredito que essa minha lealdade dependerá e muito dos acontecimentos nos futuros livros da série. Outras personagens que me cativaram foram Mary Lou, por seu estilo divertido e sua história romântica com o marido, e Jack Bauer, o cachorro de Meena.
Toda a história, para mim, foi uma surpresa. Excetuando-se alguns poucos momentos em que já havia adivinhado o suspense, não esperava seu desenrolar dessa maneira, principalmente o final. Na realidade, eu não sabia o que esperar do livro, então o desenvolvimento dos fatos só poderia me surpreender. Sei que preciso saber urgentemente o que mais acontecerá, principalmente porque, quase ao final do livro, eu havia imaginado como seria a continuação, com os elementos inacabados do primeiro livro, mas tudo que havia suposto foi solucionado em Insaciável, deixando-me apenas com uma vaga idéia de como será Overbite, título em inglês do segundo volume da série.
O único motivo que não tornou este um dos meus livros favoritos é algo que nem eu mesma sei explicar. Minha classificação de Insaciável foram 5 estrelas, mas, ainda assim, senti falta de uma maior conexão com a história. Tal conexão nada tem a ver com a fluidez da leitura, li em muitos momentos sem parar por querer descobrir quais os próximos acontecimentos. Porém, o que faltou para mim foi o impacto da história em meus sentimentos. Faltou um pouco do frio na barriga, do acelerar de coração, daquele aperto no peito ou da sensação de euforia com a leitura. Resumindo, li a história, gostei do que li, mas pouco a senti e, para mim, isso é um fator que conta muito ao favoritar um livro.
De qualquer forma, isso não é algo que diminui a grandiosidade da história. O livro é excelente e altamente recomendado, essa ausência de sentimentos foi algo exclusivamente pessoal e completamente inexplicado, já que não há motivos racionais para que isso tenha acontecido. Portanto, se você ainda não leu, não deixe de ler um dos melhores romances da diva Meg Cabot.
 
 
 
 
E ai, estão gostando do “Especial Insaciável”? Não deixem de acompanhar os próximos posts, tenho fortes razões para crer que vocês vão gostar 😉

Fiquem atentos, têm novidades por ai!
Para quem perdeu o primeiro post do especial, é só clicar aqui.


Beijos!

 
Está participando da promoção de Literatura Brasileira?
Comente nesse post e preencha o formulário mais uma vez!




Deixe o seu comentário

29 Respostas para "[Resenha] Especial Insaciável #2 – Insaciável – Meg Cabot"

Julia G - 29, novembro 2011 às (20:36)

haha, me matei de rir com os quotes. Definitivamente amo histórias com esse humor meio ácido inserido nas falas dos personagens, acho que torna a história ainda mais divertida que uma ironia escrachada.
Achei incrível isso da Meg misturar poderes sobrenaturais com vampiros, enfim.. preciso ler esse livro!

Beijinhos

Responder

Eduarda Menezes - 29, novembro 2011 às (21:24)

As histórias da Meg são sempre repletas de humor e essa não é diferente, ri demais ao longo do livro.
No meu caso aconteceu diferente, pois eu tomei partido do Lucian desde o começo rs Apesar do Alaric ser encantador, ele fica em segundo lugar!

Mas esse livro para mim também foi uma surpresa, pois eu esperava uma história diferente. Não é que tenha sido ruim, mas aconteceu mais ou menos o mesmo que ocorreu com você de não ter toda aquela identificação com a história, quanto achei que teria. Insaciável é muito bom, mas não se comparava com os livros escritos como Patricia. Talvez mais por pender para o lado da comédia e não do romance – o que não é uma coisa ruim, mas gostaria de ter encontrado mais “amor” na história do que de fato ela continha!

Beijos, Mi! Fiquei super curiosa com as próximas etapas desse especial! ^^

Responder

Marcelo Lima - 29, novembro 2011 às (21:24)

Sou mega rs que trocadilho o meu ! Amo Meg e esse é um dos melhores livros realmente. Muito boa resenha mizita “)

Responder

meninadelivro - 29, novembro 2011 às (21:42)

Adorei a resenha!!! Está na wishlist!

Bjss
Nati

http://meninadelivro.blogspot.com/
@natibianchin

Responder

Vanessa Tourinho - 29, novembro 2011 às (22:24)

Ri muito com um dos quotes que você selecionou, Mi. Estou muito ansiosa para ler este livro, porque ele parece ser fantástico.

Bjs.
ParaísoEmPapel

Responder

Nana - 29, novembro 2011 às (22:27)

Vampiros podem ter bebê, eu li num livro kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Quando li isso durante minha leitura quase tive um treco de tanto rir. Fora as outras ‘comparações sarcásticas’ da Meg.

Fico triste que o Alaric não te conquistou, mas sei que ele vai… argh

Amei sua resenha e concordo mesmo que o livro vicia e as 500 págs nem se percebe enquanto lê,

Curiosa para o próximo post do especial.

Eu gostei de Amanhecer,achei que foi o melhor que fizeram até agora =D

beijos
Nana – Obsession Valley

Responder

Rafael Fernandes Henrique dos Santos - 29, novembro 2011 às (22:43)

Eu amo a personagem Meena, apesar de nunca ter lido esse livro da Meg. Eu li o primeiro capítulo e queria o 2 e assim por diante, só sede mesmo! Adorei a resenha e seu amor pelo livro dela! O que gosto num drama é poder sentir o humor que estava escondido numa pequena parte do livro, e disso eu adoro ler! Apesar do restante, faz da leitura ser fantástica!

Responder

Natalia Dantas - 29, novembro 2011 às (23:17)

Oi, Aione *-*
Muito legal mesmo.
Fiquei muito interessada nesse livro a partir da capa ^^ Que é muito linda 😀

Beijos :*
Ótima resenha.
Natalia.
http://musicaselivros.blogspot.com/

Responder

Milena - 30, novembro 2011 às (00:03)

Eu amo os livros da Meg! Ainda não li todos e não tenho todos os livros, mas eu ainda quero completar a minha coleção com todos os livros dela (haja dinheiro, mamãe! hahahhaha). Ainda não li Insaciável, mas estou looouca para ler! Sem falar que o livro é lindo, né? Digo, a capa. Aveludada, preta e vermelha *-*

Todos que leram Insaciável disseram que é o melhor livro que a Meg escreveu, ou seja, eu PRECISO ler.

Beijos!

Responder

Jovens Leitoras - 30, novembro 2011 às (00:56)

Morro de vontade de ler um livro da Meg, mas o que mais tenho vontade de ler dos milhões de livro delas é Insaciável. Todo mundo fala muito bem desse livro e eu adoro vampiros HAUHA. Adoro ação, humor, tem tudo pra eu gostar. HAUHAUH.
Eu também gosto quando “sinto” a estória, pena que isso não aconteceu com você =( Espero que quando eu leia, eu sinta, er, HAUHAUAH.
Tô adorando o Especial Insaciável!

Beijos, Bárbara.

Responder

Michelle' - 30, novembro 2011 às (01:36)

Por que eu fui ler essa resenha? D:
Quando foi lançado, como todos os fãs da Meg, quis desesperadamente, mas tinha passado, agora essa resenha incrível me deixou com vontade de ler de novo!
Adoro livros assim, e se você diz que é o melhor romance da Meg, eu acredito, porque ela é uma escritora que sempre se supera.
Adorei isso de satirizar um pouco os dramas das novelas e todo esse modismo em volta de vampiros.
Esse com certeza eu quero e vou ler!
Beijinhos
Michelle, Minha Bagunça

Responder

Jonathan Henrique - 30, novembro 2011 às (02:10)

Toda vez que eu vejo uma resenha de algum livro da Meg – já virou clichê -, eu sempre digo que já sou fã da autora sem nunca ter lido nenhuma de suas obras.
O que mais me encanta na Meg é sua capacidade de criar histórias que envolvem o leitor de tal maneira… é imensurável, inexplicável!! E olhe que eu afirmo isso sem nem conhecer a escrita dela; eu estou confiando nas resenhas dos meus queridos blogueiros!
Bom, comentando sobre o livro em questão, curti de montão. Já está na minha lista. Mesmo que o tema esteja saturado, Meg foi esperta e quis um pedaço do bolo; mas não para ser mais um livro, e sim para ser o livro, aquele que ironizaria essa moda vampiresca.
É, esta aí uma grande escritora. Parabéns, Aione! E obrigado por compartilhar, com excelência, suas impressões sobre a obra.

@Jonathan_HGF

Responder

Vanessa Vieira - 30, novembro 2011 às (02:26)

Parabéns pela resenha Aione! Estou ansiosa para ler Insaciável! Beijos!

Responder

Lucas Martins - 30, novembro 2011 às (05:33)

Mi, nunca imaginei alguém dizer que este seria o melhor livro da Meg Cabot… Fiquei, tipo, MEGA curioso… sério! Eu li o conto dela no Formaturas Infernais, e adorei o conto pelos vampiros… e tem bem essa coisa da comédia, ironia… E eu adoro isso nos livros (encontrei isso no Sussurro).
Eu gosto muito de quando o livro mexe com os sentimentos, dá o tal “friozinho” na barriga… Gosto de ser surpreendido.
Enfim, ótima a resenha, Mi, de verdade! Fiquei tipo “Eu preciso deste livro!”. Rrsrs.
Bjão!

Responder

Ana Ferreira - 30, novembro 2011 às (09:53)

Mii,

Não sou muito fã da Meg Cabot, mas tenho que concordar que ela sabe ser bem humorada quando quer e é, de fato, extremamente criativa.

Não acho a história de Insaciável particularmente interessante porque toda essa ironia contida nela mais me parecer uma desculpa para também a autora se render aos vampiros, ao lado negro da força, por assim dizer hahaa

A sua resenha e essa suposta ausência de ligação apenas vêm para atenuar o que eu penso que será uma leitura divertida, um bom entretenimento, mas sem grandes envolvimentos de minha parte.

Adorei as quotes selecionadas 🙂

Beijinhos,
Ana – Na Parede do Quarto

Responder

Beatriz Gosmin - 30, novembro 2011 às (11:37)

Ai Deus, por que será que só eu não li nada da autora? :O
Preciso mudar isso urgentemente.

Gostei do especial, este livro é um dos que eu mais tenho vontade de ler da autora.

A capa é linda e todos comentam super bem da hustória, e mesmo não tendo entrado para os seus favoritos, só de saber que é o melhor romance (adoro romances) já quero ler.

Beijo!
Bia | Blog Livros e Atitudes

Responder

Camila Leite - 30, novembro 2011 às (12:13)

A capa de Insasiável é incrível! *-*
Se alguém quiser me dar de presente, estou aceitando! 🙂
Beijos, Caah x♥

@sonhospontinhos
http://www.sonhosentrepontinhos.com

Responder

Érica Lopes - 30, novembro 2011 às (12:36)

O que falar da sua resenha? Elas são sempre bem construídas e ótimas!

Ainda não li nada da Meg, quero muito ler!
Esse livro já na minha lista desejados;)

Beijokas florzinha!!!

Responder

✿ Nessinha✿ - 30, novembro 2011 às (13:15)

Oi!
Adorei sua resenha, vc é verdadeira no que fala e diz o que realmente sentiu com a leitura!
Te confesso que acho este livro lindo d+, tenho muita vontade de ler! Mas acho que sou como vc, gosto de livros que nos fazem sentir o que estou lendo, alegria, tristeza, aperto no peito e tudo o mais. Leituras assim são ótimas e eu tbm as torno favoritas!!

Bjinhs
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Responder

@whosthanny - 30, novembro 2011 às (13:20)

Oi, gostei bastante de sua resenha! Estou com esse livro na estante, mas ainda não chegou a vez dele na minha lista de leitura. O fato dele ser um dos melhores, na sua opinião, aguçou minha vontade de ler logo, só estou meio receosa quanto a não sentir a história mimimi Espero gostar tanto quanto você 😀

Beijos,
whosthanny.com

Responder

Mari ♥ - 30, novembro 2011 às (14:05)

Ainda não tinha lido a sinopse e nenhuma resenha. Lendo sua resenha o livro me chamou muita atenção e me despertou uma certa curiosidade adorei

Beijo
http://marifriend.blogspot.com/
@Storieandadvic

Responder

Vanessa - Balaio - 30, novembro 2011 às (16:27)

Gosto de tudo neste livro, desde a capa emborrachada maravilhosa (tem quem não goste), a sinopse instigante e por fim a Leitura propriamente dita. Como você mesma disse, são 500 páginas que a gente nem vê passar. Amei muito!

Vanessa – Balaio

Responder

Milena Liebe - 30, novembro 2011 às (17:20)

Olá, Aione!
Parabéns pela resenha.
O livro me parece ótimo! A única coisa que me desagradou, é ser sobre vampiro! Rssss.
Beijos!

Responder

Camila Costa - 30, novembro 2011 às (19:03)

Oi Aione! Eu também AMEI insaciável, só não acho que foi o melhor de todos da Meg, para mim esse posto ainda é de Liberte meu Coração kk *-*
Obrigada por assistir o vídeo do blog *—*

Responder

Pah - 30, novembro 2011 às (19:50)

Omg Mi, preciso ler esse livro logo. Adoro o bom Humor da Meg, ela sempre me surpreende com suas tramas. Adorei a parte do “- Vampiros podem ter bebês – informou Sarah a ele. – Li num livro.” koakoakaoka Essa Meg viu. E o “Ela..morreu?” ahauhauahauh

O bom dos livros da Meg é a diversidade, ela encanta com a emoção, com o bom humor, com o romance. Adoro a forma que ela escreve!

Obs: Pulei algumas partes pq. ainda não li o livro tá Mi! *-*

Bjus

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Ni - 01, dezembro 2011 às (11:42)

Já falei que você escreve muito bem?
Pois então, eu não gostei muito de “Insaciável”. Eu ficava contando as horas para terminar o livro, uma vez que não queria simplesmente abandoná-lo. Eu fiquei esperando, esperando, esperando a história me surpreendesse, esperando que eu “engatasse” na história… Apenas o final que eu achei demais. Ah, e eu prefiro o Alaric! 😀

Beijinhos, Nini

Responder

Alinne - 01, dezembro 2011 às (17:56)

Estou adorando o especial Insaciável Mi.
Ainda não li esse livro mas desejo muito! Depois que li um livro da Meg, descobri o porque de a titularem como Diva, realmente os livros dela são fascinantes! Espero poder ler outras obras da Meg Cabot.
Beijos.

Books e Desenhos

Responder

Igor Gouveia - 04, dezembro 2011 às (21:20)

Já ta ficando MUITO chato isso. Poxa. Todo mundo que lê algo da Meg adora. Ainda não tive oportunidade de ler nada dela e mais uma vez fiquei super louco pelo livro. GOSSH

Tenho que ler algo dela logo.

Responder

Andressa Tomaz - 05, dezembro 2011 às (21:02)

Mi, sua resenha está ótima!
Sei que vim conferir bastante atrasada, mas estava sem tempo nenhum.
Adoro a escrita da Meg, ela sempre consegue me envolver nos livros e acho que eu também não me importaria com as 500 páginas. Os livros delas fluem super bem mesmo, e adoro os romances deles.
Mas também sentiria falta do frio na barriga. Acho super importante na leitura, ela nos causar este impacto nos sentimentos!

Beijos!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil