[Resenha] Depois Daquele Beijo - Rafaella Vieira | Minha Vida Literária
16

dez
2011

[Resenha] Depois Daquele Beijo – Rafaella Vieira

Título: Depois Daquele Beijo
Autor: Rafaella Vieira
Editora: Brejeira Malagueta
Número de Páginas: 184
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Michele, aos 16 anos, se sente completamente deslocada entre seus amigos. Enquanto todos estão na fase de aproveitar e ansiar pelas festas, essas não despertam o mínimo interesse na garota, que prefere muito mais ficar sozinha escrevendo – sua verdadeira paixão. E então, no primeiro dia de aula, a garota conhece a nova aluna: a linda e fascinante Caterine. Sem entender muito bem o porquê de a nova estudante ter chamado tanto sua atenção, as duas começam uma amizade compartilhando os mesmos gostos e a mesma ausência de interesse pelas coisas que os outros adolescentes vibram. O que elas não poderiam supor era que um beijo durante um ensaio de um filme, para um trabalho da escola, pudesse mudar tudo…

“Depois daquele beijo” é um romance nacional que se passa na cidade de Boa Viagem, no Recife, e que tive a oportunidade de ler através do Book Tour realizado pela Evellyn, do Hey Evellyn. Escrito de maneira divertidíssima pela Rafaella Vieira, tirou boas risadas de mim durante a leitura.
O livro é recheado de referências à cultura pop e tendências da atualidade, o que torna tudo muito mais gostoso de ser lido. Além disso, toda a narrativa é engraçada, gosto do estilo de humor irritadiço da personagem Michelle. Além disso, duas das personagens (que aparecem em praticamente todas as resenhas desse livro eleitas como as favoritas) são hilárias: Renato, com seu jeito fofo e cantadas que, de tão “manjadas”, tornam-se boas, e tia Jaque, um caso totalmente à parte. A mulher é sensacional com suas loucuras, uma adolescente que já passou dos trinta anos e odeia ser lembrada disso.
As personagens principais, Michele e Caterine, são perfeitos exemplos de adolescentes: intensas, com o espírito de rebeldia e sensação de serem incompreendidas pelo mundo, são dramáticas e sonhadoras à maneira que só essa fase da vida nos permite ser. Adorei o fato de ambas serem apaixonadas pela leitura, de maneira que a história contenha, também, diversas referências literárias, de “O apanhador no campo de centeio” à série “House of Night”.
Rafaella Vieira abordou um tema polêmico no livro sem criar polêmica alguma. O romance entre as duas garotas não tem como foco ser um romance homossexual, aliás, essa é apenas uma característica da obra, cujo foco é uma história de amor e ponto. As próprias garotas não se definem como homossexuais, uma vez que não sabem se realmente o são. Tudo o que sabem é que se apaixonam uma pela outra e encontram, juntas, uma maneira de preencher o vazio que sentiam em suas vidas, o qual nem ao menos sabiam explicar.
Entretanto, essa ausência total da polêmica me incomodou um pouco. Ainda que seja ótimo ver a temática abordada de maneira tão natural, como de fato deveria ser, não é isso que vemos na realidade e acho muito difícil que o namoro entre as duas fosse tão bem aceito por todos, inclusive por elas mesmas. Acredito que deva ser difícil para uma garota que nunca sentiu atração por outra de repente se ver apaixonada e completamente atraída por alguém do mesmo sexo. Há apenas uma pequena resistência durante determinado momento do enredo, enquanto, acredito, que deveria ter sido um pouco mais abordado, não só pelo fato de ser um relacionamento entre duas garotas, mas por ser o primeiro relacionamento de duas jovens adolescentes. Qualquer pai e mãe fica um pouco preocupado quando a filha ou o filho entre 15 e 16 anos começa a namorar, então costumam ter um pouco mais de atenção sobre isso, é raro aceitarem tudo tão facilmente. Além disso, achei o desenrolar dos fatos um pouco rápido demais, mas acredito que isso dê agilidade à leitura.
No resumo, o livro é uma boa indicação para momentos de uma leitura descontraída e cumpre muito bem o papel de entreter! E não posso deixar de falar que amei a música “Kiss me”, do Sixpence None The Ritcher, ter uma significância tão grande na história! Sobre as tantas outras músicas citadas, deixaria apenas a sugestão de colocar, talvez, uma nota de rodapé com a respectiva tradução do trecho para o português, já que nem todos podem estar com o inglês afiado ou com um dicionário inglês-português disponível, no caso de a música ser desconhecida. Indico a todos que gostam de uma leitura descontraída e rápida, mas que também têm a mente aberta para não deixar o preconceito brecar o que pode ser uma divertida leitura.




Deixe o seu comentário

30 Respostas para "[Resenha] Depois Daquele Beijo – Rafaella Vieira"

Vício de Cultura - 16, dezembro 2011 às (19:55)

Adorei a resenha Aione, e o livro também. Tive a oportunidade de lê-lo há um tempo e quando acabei fiquei muito feliz, adoro estórias ambientadas em prais, principalmente se eu conheço o lugar.
Adoro a escrita da Rafa e não vejo a hora de ler os próximos livros dela! õ//

Beijos
WIll
Vício de Cultura

Responder

Evellyn - 16, dezembro 2011 às (20:04)

Linda resenha Ai!

Eu tb acho que as referencias tornam o livro tão ‘amigo’ rs
E sim, Renato e tia Jaque roubaram a cena nessa história! Mas é impossivel não se divertir com eles né?

E concordo, acho que na real seria dificil uma aceitação assim tão fácil, mas acho que elas passaram por algumas dúvidas e pessoas que torciam o nariz para o fato! DE toda forma, acho mesmo que o livro tem mt ritmo,ai nem sempre fica tão explicito alguns fatos!
E sim, essa musica é linda e combina mt com o livro!

Que bom que gostou! Eu quero mt ler os próximos lançamentos da Rafa!

bjsss
Hey Evellyn!

Responder

Andressa Tomaz - 16, dezembro 2011 às (20:08)

Oi Mi!
Realmente, quando vi a capa deste livro, já logo imaginei a polêmica que devia narrar. Achei que focasse mais nesse relacionamento e seus preconceitos atuais, mas pelo jeito não.
Concordo que é legal ver a história de um jeito diferente da realidade, mas acho que sentiria como se tudo tivesse sido um pouco forçado.
Mas, parece ser uma leitura interessante.

Beijos!

Responder

Milena - 16, dezembro 2011 às (20:31)

Oi, Mi!
Concordo com tudo o que você disse! Inclusive do Renato e da Tia Jaque, ahaha. Também senti esse negócio do preconceito, parece que foi tudo muito simples e não é isso que vimos no dia-a-dia.

Beijos!

Responder

Amanda - 16, dezembro 2011 às (21:19)

Daqui a pouco sou eu que vou receber o livro. Ai, ai. Quero lê-lo já faz um tempinho, e não vejo a hora de chegar logo.
Espero gostar. Esse não é o primeiro livro que eu vou ler desse assunto. E o outro livro que eu li também abordava de uma forma simples o assunto, e não tinha nenhum preconceito nem nada. Mas acho que hoje ainda temos muitos preconceitos, e deveria ser abordado isso no livro. Mas…

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake

Responder

aym - 16, dezembro 2011 às (21:29)

preciso de livros assim, descontraídos… durante o período de aulas quase nunca tenho contato com eles. fiquei interessada *-* kkk
beijos
boa sexta

Responder

Aline Maciel - 16, dezembro 2011 às (22:14)

Gostei, me chamou atenção e espero ter a oportunidade de lê-lo em breve.
Legal ver livros nacionais recebendo seu devido valor.
Adorei!
Beijos.
http://criticandoporai.blogspot.com/

Responder

Edson Lima' - 16, dezembro 2011 às (22:14)

Parece ser um ótimo livro !
Estou seguindo seu blog. Adorei ele.
Segue tbm ?

http://contagio-literario.blogspot.com/

Responder

Salomé Fernandes - 16, dezembro 2011 às (22:43)

Gostei da resenha, o livro parece bem leve mesmo tem um relacionamento entre meninas que é um assunto polêmico como abordado.
Quem não gosta de personagens divertidos? E pelo visto esse livro tem, gosto disso! rs
É sempre uma boa ler livros nacionais 😉

Beijos;*
Salomé Fernandes
Delírios de Salomé – http://deliriosdesalome.blogspot.com

Responder

✿ Nessinha✿ - 16, dezembro 2011 às (22:56)

Oi Mi!
Tenho muita vontade de ler este livro!
Pelo que vc diz na resenha o livro é interessante, mas deixou a desejar na polêmica, isso aumentou minha curiosidade, mas concordo com vc!

Bjinhs
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Responder

Esmalte de Morango - 17, dezembro 2011 às (00:18)

Oi Mi!
Tenho muita curiosidade em relação a esse livro, primeiro porque a Rafa (autora) é uma fofa e segundo porque o livro parece ser muito bom.
Confesso que esperava que ia ter uma grande polêmica em relação ao relacionamento das personagens e com isso ia gerar uma paixão avassaladora, onde as personagens faziam de tudo para ficar juntas, iam contra a própria família para viver seu romance. Mas parece que não pé bem isso que ocorre não. u.u
É uma pena que as coisas acontecem rápido demais, mas mesmo assim, ainda tenho curiosidade em relação a Depois daquele Beijo.

ótima resenha Mi!
Beijos,
http://manialiteraria.blogspot.com/

Responder

Lucas Martins - 17, dezembro 2011 às (01:00)

A premissa do livro é ótima, mas eu esperava algo mais polêmico também. Não cenas de sexo e tal, mas maior exploração destes pontos que deixaram a desejar.
Eu não gosto de capa, porque é muito “fofinha”, se eu fosse ler, gostaria de algo mais revoltado, sabe… Sendo este um tema polêmico e tema de debate em todos lugares do mundo, poderia ter mais destaque.
A sua resenha, Mi, está, como sempre, excelente! Gostei muito da sua sinceridade na hora de criticar positiva e negativamente o livro.
Bjão!

Responder

Pah - 17, dezembro 2011 às (02:33)

Oi Mi, tudo bem?

Esse livro parece mesmo ser bem divertido, mas você abordou um tópico que eu sempre me perguntava, já que não lia comentários sobre isso nas outras resenhas que li do livro, como elas lidaram com as dificuldades e preconceitos desse tipo de relacionamento? Afinal, como você mesma disse, é o primeiro relacionamento delas, imagine o tanto de perguntas e dúvidas? Mas, esse não é o ponto chave da história, então talvez a questão fosse a simplicidade do amor, sei lá, rs.

Beijokas

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Pabline - 17, dezembro 2011 às (15:57)

Primeira resenha que vejo desse livro, e estava doida por uma porque a sinopse me chamou a atenção. Realmente, fica meio estranho não aprofundarem muito nesse quesito, já que realmente deve ser muito estranho a pessoa se descobrir atraída por uma do mesmo sexo pela primeira vez :/
O natural é haver muitas duvidas, não é?
Que bom que é divertido, amo algo assim, deixa a leitura muito prazerosa.
BJ Aione!

-Amigas Entre Livros-

Responder

Camila Costa - 17, dezembro 2011 às (16:19)

Oi Mi!
em primeiro lugar tenho que dizer o quanto eu AMO DE PAIXÃO essa musica, kiss me. Escuto ela acho que todos os dias kkkk
achei MUITO legal o tema do livro, não é abordado com frequência e deveria ser tratado sempre como a autora fez; com naturalidade.
Espero conseguir ler em breve; me identifiquei com a história; e com tudo o que voce falou, eu espero rir muito, amo livros bem humorados *-*
Beijãããão *-*

Responder

Babi Lorentz - 17, dezembro 2011 às (16:42)

Confesso que eu estava com um pé atrás, mas suas palavras foram tão bonitas que me fizeram trocar de opinião, abrir minha mente e aceitar dar uma lida, claro, no livro da Rafa.
Parece ser bem divertido, apesar de eu também achar meio estranho todo mundo aceitar facilmente o namoro das duas, rs.
Beijos

Responder

Marcelo Lima - 17, dezembro 2011 às (18:11)

Resenha muito boa of course , não sei eu me encantaria pelo livro logo de cara…. mas deve ser muito legal “)

Responder

Mariana Ribeiro - 17, dezembro 2011 às (20:27)

Olá, Mi!
Nunca tive interesse em ler o livro apesar de ter visto comentários bem positivos a respeito. Mas concordo que para um livro com um tema tão controverso, deveria então abordá-lo da forma que falou mesmo, mas respeito totalmente a escolha da autora em torná-lo menos polêmico rs.
Adorei a sua resenha!
Bom findi.
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Responder

Lygia Netto - 18, dezembro 2011 às (04:39)

A 1ª vez que fiquei sabendo da existência desse livro, foi no blog da Mary Paixão.

Achei interessante a temática abordada, mas concordo com você: um tema tão polêmico não seria bem aceito assim. Ainda mais em cidades pequenas, que costumam ter culturas mais tradicionalistas. E outra, como vc mesma disse, a descoberta desse sentimento quando se é adolescente ainda, em fase de desenvolvimento de caráter. O comum seria apresentar as dúvidas e questionamentos internos das personagens.
De qualquer forma, fiquei curiosa pra ler! 😀

Beijos
Lygia
Brincando com Livros

Responder

Niii - 18, dezembro 2011 às (13:35)

Perdir esse Book Tour,
tava curiosa por esse livro.
O interessante dessa temáticaé justo a polêmica! =0
adorei as críticas construtivas Aione
bjs

Responder

Dé Lima - 19, dezembro 2011 às (11:45)

Oi Aione!
Eu sempre li comentários positivos sobre esse livro e tenho bastante vontade de ler. A capa ficou muito fofa! Também concordo que não tem como evitar polêmica com esse assunto, não dá pra fingir que tudo seria aceito tão tranquilamente por elas e pelos outros.
Gostei muito da sua resenha e estou adorando conhecer o blog! Já estou seguindo!!!
Beijos!

Responder

Érica Lopes - 19, dezembro 2011 às (12:49)

O mais engraçado que eu fui pra Recife esse ano e passei em boa viagem, que lugar lindo!

Bom, o livro é diferente de tudo que já vi, fiquei curiosa para ler!
Livros assim me estimulam, o único problema é meu bolso, que não gosta nada, nada disso hehehehehe

Beijokas Mimi!

Responder

Michelle' - 19, dezembro 2011 às (16:32)

Oi Aione!
Eu tenho bastante vontade de ler esse livro, e agora fiquei com mais vontade ainda!
Adorei a resenha, gosto muito desses livros mais descontraídos, e concordo com você, realmente esse tema devia ser tratado com mais naturalidade, igual na narrativa, mas não é bem assim que acontece :/
Legal a personagem ter meu nome! *-*
Beijinhos
Michelle, Minha Bagunça

Responder

Gilciany Viana - 19, dezembro 2011 às (21:38)

Oi Aione, achei sua resenha ótima.
Eu adorei este livro, desde a 1ª resenha que li dele, no blog da Eve. Até me increvi pro book tour, mas infelizmente não consegui participar.
Entretanto, espero que eu consiga ler o livro em outra oportunidade.
Já li livros neste estilo, com uma história de amor entre duas adolescentes: O Diário Roubado, era o título… A temática, mesmo sendo vista de modo menos comprometedor, ainda sim é algo a amadurecer, pois nossa sociedade continua mantendo, de certa forma, os olhares puritanos de antigamente… Mas creio que este tipo de romance, só vêm nos mostrar o quanto estamos evoluindo no quesito “sem preconceito”.
Um super beijo querida e até mais…

Responder

Rafa Vieira - 20, dezembro 2011 às (14:20)

Oiii querida muito legal sua resenha! Adoreeei!!!
Bjossssssssssssss

Responder

Zilda Mara Peixoto - 20, dezembro 2011 às (14:24)

Amei a resenha!Ficou linda! Estava louca para ler esse livro só que não consegui me inscrever a tempo para o seu book tour.Mas,vou fazer de tudo para lê-lo,já que me encantei pela sua estória.
Sua resenha só fez confirmar o quanto o livro é maravilhoso.Estou muito curiosa para saber como a autora abordou o tema da homossexualidade na adolescência.
Bjs!!
Zilda Mara
Cachola Literária

Responder

Planet Pink - 20, dezembro 2011 às (18:49)

Sempre tive curiosidade com esse livro, gosto mt desses teminhas adolescentes hahaha e parece uma ótima opção pra ler entre livros densos, já que eu gosto de intercalar a leitura =)

ótima resenha! Falando tudo que precisava, nos deixando mais curiosos ainda hahaah

Beijoss

Responder

Rafael Fernandes Henrique dos Santos - 20, dezembro 2011 às (21:11)

eu amei esse livro, a resenha me fez lembrar de vários momentos legais que tive no livro, ele é mt facil de ler, gostei bastante da leitura

Responder

Eduarda Menezes - 20, dezembro 2011 às (22:37)

Oi Mi,

Acho que Kiss Me da banda Sixpence, foi uma das músicas que definiram a minha adolescência por volta dos 14, 15 anos, eu vivia escutando essa música o tempo todo!

Adoro livros que contém referências à outros livros ou músicas, ou qualquer coisa relacionada ao mundo pop, acho que traz até uma maior identificação do público com a história, uma sensação de familiaridade pois aquilo também faz parte do seu mundo! ^^

O livro parece ser divertido, e fiquei super interessada pelo fato da história se passar na minha cidade e ainda mais ainda, no meu bairro! 🙂 Deve ser o máximo durante a leitura poder reconhecer algum lugar que faz parte do nosso dia a dia!
É uma pena que o tema não tenha sido aprofundado, pois concordo contigo nesse ponto: por mais que o preconceito as vezes pareça estar diminuindo, ele vez ou outra volta com força total, e seria dificílimo para qualquer mãe (com preconceito ou não) aceitar numa boa o relacionamento da sua filha com alguém do mesmo sexo!

Beijocas Mi, pra variar uma ótima resenha!

Responder

Brenda Lorrainy - 22, dezembro 2011 às (19:57)

Boa Resenha!
Eu não consigo me senti atraida a ler esse livro!
De alguma forma pelas resenhas que leio sinto que não vou gostaria principalmente por conta dessa falta de polêmica!

beijo,
Brenda Lorrainy
cataventodeideias.com

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por