[Resenha] Até Eu Te Encontrar - Graciela Mayrink | Minha Vida Literária
20

dez
2011

[Resenha] Até Eu Te Encontrar – Graciela Mayrink

Título: Até Eu Te Encontrar
Autor: Graciela Mayrink
Editora: Vermelho Marinho
Número de Páginas: 312
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

O quanto uma mudança de cidade pode afetar uma vida? Você acredita em alma gêmea? Como você se sentiria se não gostasse do grande amor da sua vida? É o que Flávia vai descobrir ao deixar Lavras, onde mora com os tios desde o acidente que matou seus pais, quando era criança. Aos dezoito anos, ela decide estudar Agronomia na Universidade Federal de Viçosa, trocando o sul de Minas pela Zona da Mata do mesmo Estado na esperança de uma “mudança de ares”. Em sua nova vida, ela conhece Sônia, amiga de infância de sua mãe e agora sua vizinha, que lhe conta a história de sua família materna, até então desconhecida para Flávia. Embora o passado não seja sua maior preocupação, Flávia reluta em aceitar seu destino e ainda precisa superar uma paixão não correspondida pelo seu melhor amigo. Para se ver livre dessa rejeição, ela tenta atrair sua alma gêmea para Viçosa e descobre que o grande amor de sua vida é uma pessoa que ela não suporta.

Sabe quando um livro te chama à atenção logo de cara? Foi isso que aconteceu comigo e “Até eu te encontrar”. Vi a capa, li a frase “O que você faria se não gostasse da sua alma gêmea?” e soube que tinha que lê-lo. Nem ao menos li a sinopse direito, às vezes prefiro começar a ler sem conhecer nada da história para me surpreender ao máximo e com cada mini detalhe.
Logo ao iniciar o prólogo, eu já estava com a curiosidade a mil. Graciela Mayrink começa o livro com uma cena do final e, a partir daí, conta-nos a história de Flávia por meio de uma retrospectiva. Entretanto, a cena do prólogo é extremamente tensa, fazendo com que cresça a vontade de descobrir tudo o que aconteceu para se chegar àquela situação. 
A curiosidade inicial é mantida por toda a história através de seu desenrolar. A protagonista, Flávia, ao mudar para Lavras, começa uma nova vida e entra em contato com fatos de sua história jamais antes imaginados e todo o processo de suas descobertas é feito aos poucos para o leitor, cuja curiosidade permanece instigada por todo o enredo.
A narrativa de Graciela é incrível, flui tão naturalmente que a leitura voa sem que seja percebida. Além disso, faz com que criemos vínculos com o mundo de Flávia, simplesmente me apaixonei por suas amizades, queria ser amiga dela e de seus amigos, queria estudar em sua faculdade e frequentar cada local visitado por eles. Acredito que o fato da autora ter estudado na mesma universidade tenha contribuído com a descrição dos locais e, assim, criar uma maior familiaridade com eles.
Toda a história é deliciosa de ser lida e acompanhada, mergulhei nela de tal forma que não conseguia parar de ler. Ademais, me emocionei logo de início e por todo o enredo tinha minhas emoções aguçadas, fossem elas convertidas em lágrimas ou simplesmente resumidas em um sorriso ou frio na barriga.
Não bastasse toda a história ser ótima, devo dizer que meu lado pessoal falou muito alto em “Até eu te encontrar”. Nunca me identifiquei tanto com um livro quanto com esse e sei que isso pesou grandemente para que tenha se tornado, até então, meu romance nacional favorito. Foram tantos os elementos mais improváveis possíveis que vi juntos em uma mesma história que não pude evitar a surpresa que senti enquanto lia. Além disso, ficou muito mais fácil compreender todos os fatos da história por causa da identificação que senti com ela.
Para ser justa, afirmo que eu ter gostado tanto do livro não é algo que esteja diretamente ligado a essa identificação. Emprestei o livro para minha amiga logo que terminei de ler e ela teve as mesmas reações que eu: devorou o livro e todos os comentários que fez foram igualmente empolgados como os meus. Portanto, o que faz do livro bom é sua história, sua escrita e sua narrativa, a identificação foi apenas um bônus, no meu caso.
Quando vi que o livro trataria da questão de “almas gêmeas” e que Flávia, ao que tudo indicava, não simpatizaria com a dela, fiquei me perguntando como a autora teria desenvolvido essa temática sem ser contraditória, e a solução encontrada por ela não só dissipou qualquer possível contradição como também deu um toque especial para história, funcionando como um agradabilíssimo elemento surpresa.
Se eu tivesse que apontar algo que não tenha me agradado tanto, responderia apenas sobre o final. Aquilo pelo qual mais torci o livro inteiro acontece em menores proporções do que o desejado e, assim, fiquei com aquele gostinho de “quero mais”. Mas acredito que isso ocorra com todos os livros que gosto muito, sempre quero ler mais sobre a história. Ainda sobre o final, especificamente o de Carla ficou um pouco vago, em minha opinião, gostaria de ter lido mais sobre o que de fato acontece com ela. Excluídos esses fatores, que nada interferem na qualidade da obra, só tenho elogios a fazer para a Graciela.
Fui envolvida de uma maneira por esse livro que apenas os que se tornam meus favoritos conseguem, de forma que antes mesmo de finalizar a leitura já sabia que “Até eu te encontrar” faria parte dessa categoria. Sem dúvida alguma esse será um dos livros mais indicados por mim e que deve ser lido por todos os românticos de plantão.

 





Deixe o seu comentário

28 Respostas para "[Resenha] Até Eu Te Encontrar – Graciela Mayrink"

Lucas Martins - 20, dezembro 2011 às (21:39)

Mi, juro que não tinha me interessado pelo livro até a sua resenha. Sério. Achei o tema um pouco clichê, mas sua resenha realmente me motivou muito!
Não gosto muito da capa, mas quando a história é boa assim, nem ligo.
Adoro livros assim, que começam com o final e vão retrocedendo. Imaginei uma história um pouco diferente, e foi isto que não me interessou. Ainda bem que me enganei!
Meus parabéns por esta excelente resenha. Bjão, Mi!

Responder

Eduarda Menezes - 20, dezembro 2011 às (22:49)

Nossa Mi, você super despertou a minha curiosidade para esse livro!
Por ter se tornado um dos seus favoritos dentre todos, e ainda O seu favorito dentre os nacionais, o livro deve realmente ser muito bom!
Adoro histórias que te deixam presa na cadeira, sempre querendo saber o que irá acontecer a seguir, naquela expectativa do que está por vir e nem são tantas assim que conseguem trazer-nos essa sensação! Realmente vou olhar esse livro com outros olhos a partir de agora!

Beijinhos!

Responder

Milena - 20, dezembro 2011 às (23:54)

Oi, Mi! Confesso que esse livro não tinha me despertado a atenção mas com a sua resenha super empolguei para lê-lo! Adoro quando uma história consegue me envolver e me fazer devorar o livro sem ver as horas passarem, ou sem conseguir largá-lo.

Beijos!
http://livrosnacabeca.blogspot.com

Responder

Érica Lopes - 21, dezembro 2011 às (11:18)

É tão bom quando nos apaixonamos pelo livro né?
Muitas vezes, isso acontece comigo, nem quero ler a sinopse, pois, não importa o que esteja escrito lá, eu quero ler de qualquer jeito rs

Onde você encontra esses livros flor? Nunca tinha ouvido falar dele, você resenhou ele com tanta empolgação! rs Que é impossivel não querer ler!

Vibro quando o autor é nacional! Nós vamos dominar o mundo heheeehhe

Beijokas Mimi!

Responder

Evelin Fernanda Vieira da Silva - 21, dezembro 2011 às (11:39)

oi,Flor
bem esse livro não me chamou aquela super atenção, sabe, mas ao ler a resenha, minha curiosidade aumentou, mas vou confessar vou colocar como desejado,mas duvido que ano que vem eu consiga ler, pois tenho tantos livros aqui na estante e sem contar os DL que to participando então vai ficar um pouco dificil, mas vou tentar ler sim.
Obrigada pela dica

Responder

Ceile - 21, dezembro 2011 às (12:20)

Eu tb me apaixonei pelo livro de cara, assim… A capa e o slogan me chamaram mto a atenção…

Ele foi o primeiro livro nacional (da nova safra de autores) que li e não podia ter começado melhor…

Eu me envolvi tanto com a história que queria mais, mais e mais… Tb qria saber mais da Carla, mas ok…

Qndo a Graciela veio para SP, eu fui na livraria encontrá-la, pq eu precisava falar com ela, perguntar se tinha alguma coisa real, se não tinha mesmo a chance de uma continuação huahauhuah
Mas o epílogo tira qualquer esperança, né?

E olha que ela falou que o próximo livro dela está ainda melhor!

Um beijo!
http://www.estejali.com

Responder

Danzinha - 21, dezembro 2011 às (14:22)

Já estava curiosa quando você me mostrou a sinopse. Agora então… Adoro livros sobre almas gêmeas *-* Esse parece ser muito bom. Mais uma vez parabéns pela sua resenha perfeita!

Beijos

Amigas entre Livros

Responder

✿ Nessinha✿ - 21, dezembro 2011 às (14:27)

Oi Mi!
Faz tempo que eu quero este livro, e assim como vc tudo me chamou atenção nele, principalmente o livro e a capa!!
Adorei sua resenha e aumentou minha curiosidade e vontade de ler!

Bjinhs
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Responder

Jovens Leitoras - 21, dezembro 2011 às (15:28)

Eu também prefiro começar a ler o livro sem ler a sinopse, HUAHAU.
Já tinha ouvido falar do livro, mas sua empolgação me deixou curiosa! Ótimo saber que é nacional ;D

Beijos, Bárbara,

Responder

Rafael Fernandes Henrique dos Santos - 21, dezembro 2011 às (16:31)

Gosto de livros assim que te prende a atenção e nos deixa curioso pela próxima página, não gostei muito da capa mas pela história vale a pena ser lido!!!

Responder

Priscilla Duhau - 21, dezembro 2011 às (17:06)

Venho por meio desta informar que este é o meu retorno oficial pra Blogosfera, tanto pro meu blog, como pro seu blog que faz taaanto tempo que não comento, né?! Agora prometo de verdade maior assiduidade aqui no MVL o/ UAHSUAHUSH

Sobre a resenha agora: adorei a forma como você soube conduzi-la. Na minha opinião ficou SUPER bem escrita e detalha todas as características essenciais da obra.
Também fiquei curiosa pra ler o livro, agora que sou adepta aos livros de romance também (culpa sua) KKKKKKKKKKKK.
E adoro livros que começam do final, da última cena e aí então são contado por meio de uma retrospectiva ou flashbacks, simplesmente adoro isso.

Enfim, mais uma vez, parabéns pela resenha o/

Beijão ♥
Priscilla Duhau
Livrificando

Responder

Pah - 21, dezembro 2011 às (19:37)

Oi Mi

Estava sumida né? Li sua resenha ontem e agora estou aqui para comentar. Primeiro por sua culpa estou louca para ler esse livro, quando li o início no livreto que você me mandou fiquei extremamente curiosa. Como você disse a autora começa o livro de uma forma repleta de suspense, quero muito saber o que aconteceu… Dps vem os fatos na faculdade, nem preciso falar que adorei né? O ambiente, como vc mesma citou, é tão bem estruturado, sabe a parte do pão de queijo e café? Cara, super cara de universitário, lembrei da cantina aqui da Uem…
Seus comentários positivos me deixaram ainda mais curiosa, de verdade, tenho certeza que vou me envolver com a história, espero ter a oportunidade de lê-lo!

Ah e sobre o final, realmente quando a gente gosta muito de um livro sempre quer mais, acho que é normal isso, rs.

Beijokas

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Amanda - 21, dezembro 2011 às (21:07)

Não gosto muito de ler sinopses, também gosto de me surpreender.
Eu estou querendo ler esse livro. Não sei nada sobre ele (tirando o que você colocou na resenha), mas me interessei assim, sem mais nem menos, kk.

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake

Responder

Alinne - 21, dezembro 2011 às (21:23)

É ótimo quando lemos um livro realmente bom e que faz nos identificarmos com a história né? Eu adoro quando isso acontece comigo.
Esse livro me chamou a atenção assim que vi o seu post e digo mais, fiquei super interessada!
E a capa é linda!
Beijos.
Books e Desenhos

Responder

Marcelo Lima - 21, dezembro 2011 às (22:00)

Não conhecia o livro e depois dessa sua resenha me deu vontade de ler!

Responder

Ni - 21, dezembro 2011 às (22:13)

Já tinha visto esse livro no Skoob, mas não tinha me interessado muito – acho que o título, a capa, não chamaram minha atenção. Mas depois dessa sua resenha mais do que positiva, bateu aquela curiosidade master. Mesmo. Vou dar uma procurada por aqui!

Beijo, Mi!

Responder

Pabline - 22, dezembro 2011 às (00:20)

Uau… Depois de tantos elogios, fiquei super curiosa. Realmente essa frase da capa nos deixa com uma curiosidade danada.
Que bom que o livro te conquistou, e que vc adquiriu ele a sua lista de favoritos.
Verdadeiramente fiquei curiosa, parece uma história e tanto.
Bj Aione!

-Amigas Entre Livros-

Responder

Sora Seishin - 22, dezembro 2011 às (12:20)

Oi Aione!!
Não conhecia esse livro, mas sua resenha me deixou com vontade de ler. Parece ser uma história bem real.
A capa é super fofinha ^^
Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Brenda Lorrainy - 22, dezembro 2011 às (19:53)

Eu adoro esse livro!!
A narrativa da Graciela é realmente fantástica!
A única coisa que senti falta é uma descrição mais detalhada dos locais. Mas fora isso o livro é realmente ótimo!

Responder

Tracy Anny - 04, junho 2012 às (19:33)

eu li o livro e adorei!!!

é uma história leve e linda!!!

^^

a Graciela escreve mt bem!!

^^

Responder

IlanaPrudente - 04, junho 2012 às (19:53)

Tenho esse livro, mas ainda não o li. Fiquei bastante curiosa depois dos elogios e com certeza será o próximo da lista. Obrigada!

Responder

cristiane - 06, junho 2012 às (22:11)

Já vi muito desse livro, é interessante mas…nacional, não. Acho a história legal pelas resenhas que já li dele, mas confesso que não tenho interesse, pelo menos não imediato, de ler. Se por acaso surgir uma oportunidade talvez até leia.

Responder

Isabela - 08, junho 2012 às (17:41)

Antes mesmo de começar a ler a resenha vi a capa do loivro e aconteceu o mesmo comigo gostei muito e me apaixonei.

Responder

Cris Aragão - 12, junho 2012 às (02:28)

Eu quase nunca leio sinopse dos livros que vou ler, mesmo quando leio resenhas para comentar eu pulo a parte da sinopse. Não entendo porque algumas pessoas ainda tem preconceito contra autores e livros nacionais, como se só o que vem de fora tivesse qualidade e nós não tivéssemos uma quantidade incrível de Grandes Autores, isso mesmo com maíusculas, tanto clássicos quanto atuais (pronto desabafei). Voltando ao que interessa é muito bom quando acontece essa identificação tão grande com um livro, dá até uma dorzinha no coração quando a leitura acaba.

Responder

Chrysthie Audi - 29, junho 2012 às (13:22)

Nossa, sinceramente a frase da capa e a capa também chamaram muito a minha atenção e fiquei louca por ele.
Ademais, amo livros nacionais e sempre procuro prestigiá-los

beijos
Chrys

Responder

Pedro Garcia - 29, junho 2012 às (16:21)

Uma amiga me recomendou uma vez e nunca dei prestei muita atenção, mas estou me culpando agora por nunca ter dado. Adorei sua resenha.

Responder

Fernanda - Trilhas Culturais - 01, julho 2012 às (14:24)

Parece ser um livro leve de ler, uma história gostosa. Gostei da resenha. 🙂

Responder

Joiciane - 16, agosto 2013 às (19:21)

Oi Mi.. otima sua resenha, daquelas que quando a gente lê nos passa a impressão completa a respeito do livro e me despertou muitooo a curiosidade para lê-lo, afinal sou doida por um bom romace.

Bjs

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por