[Resenha] O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo - Bento de Luca | Minha Vida Literária
23

dez
2011

[Resenha] O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo – Bento de Luca

Título: O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo
Autor: Bento de Luca
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 304
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Já dizia o ditado “A curiosidade matou o gato”. No caso de Hugo, “a curiosidade o levou ao gato”. Após presenciar uma cena um tanto incomum em uma livraria em São Paulo, Hugo passa a ser chantageado por um príncipe que exige a ajuda do rapaz para salvar seu reino. Entretanto, o nobre é um felino que, em pé, atinge a altura de um metro, e seu reino é a terra de Marshmallow, acessada por um Buraco de Minhoca no Parque Trianon. Marshmallow está à beira da destruição e apenas uma lendária ampulheta será capaz de possibilitar o que nem o gato nem o rapaz aparentam ter: o tempo.

“O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo” é uma divertida história de literatura fantástica escrita por Bento de Luca, pseudônimo dos primos Gustavo e Marcelo Siqueira. Toda a narrativa é composta com humor, o que muito me agradou. Ria sozinha de alguns trechos enquanto lia, mesmo que estivesse fazendo isso no trem ou metrô.

“Aquele rato era simplesmente inconcebível! – pensei com meus botões. Botões? Que botões? Bom, de pouco importa. O fato é que Eleanor quase virou uma panqueca peluda e entrou em estado de choque porque haviam-no chamado de rato? Ora, e o que ele esperava? O que ele acha que é, na realidade?”

página 171
A escrita de ambos é ágil e, mesmo com o humor e a temática da história, é visível a carga romântica e poética da narrativa em determinados momentos, o que me deixou curiosa para ler algum romance ou drama escrito pelos primos.

“Reparei, quando uma borboleta branca cruzou nossos caminhos, graciosamente imersa no cinza, distanciando-se entre os silenciosos túmulos, recitando em sua própria língua um poema de despedida, até que no ar sumiu, sob a garoa fina, com sua dança solitária e eterna.”

página 88

 

Ainda, todo o suspense do enredo é inserido aos poucos por entre a narrativa através de curtas frases chaves que instigam a curiosidade do leitor, que se vê ávido para descobrir a profundidade da história além da busca pela ampulheta do tempo.
Sobre as personagens, adorei demais o Gato e Eleanor, o rato (que surtaria, caso me visse o chamando de “rato”, como pôde ser observado no primeiro quote). Essas são personagens que cativam por suas personalidades e, principalmente, por não serem humanas. O príncipe é pomposo, enérgico e torna-se hilário com seu jeito um pouco arrogante de ser. Já Eleanor é sábio, inteligentíssimo e me divertia sua maneira de se  ofender ao ser sempre subestimado por ser um rato.
Hugo, o humano da história, é uma personagem amargurada, com uma triste história que o levou a viver uma vida vazia, sem grandes propósitos. Ainda que ele e o Gato troquem faíscas desde o início por causa da forte personalidade de ambos, é na companhia do felino que Hugo encontra uma maneira, inconscientemente, de preencher seu vazio. Algo que muito me agradou é que tanto Hugo quanto o Gato estão longe de serem considerados os heróis idealizados e cheio de virtudes, ainda que sejam os protagonistas. Ao contrário, seus defeitos e manias são muito mais mostrados, enquanto que as qualidades aparecem de maneira sutil através de pequenos gestos e que vão crescendo conforme a história se desenrola.
O que achei mais fascinante de tudo foi ver um mundo inteiramente criado sob a capital paulistana. Os autores foram muito felizes na maneira de como inseriram a ficção em meio à cidade de São Paulo, explorando diversos pontos da cidade. Ficava maravilhada por ler sabendo como era o lugar descrito por já ter estado presente lá e mais ainda por imaginar que esses locais poderiam abrigar coisas que apenas são visíveis aos olhos da imaginação. Certamente andar pela Avenida Paulista ou ir de metrô até o Jabaquara nunca mais serão a mesma coisa após a leitura desse livro.
A leitura só não fluiu tão rápida o quanto gosto, mas por razões completamente distantes do livro em si. Estava em dias muito corridos e cansativos, então na maioria das vezes que começava a ler eu dormia por causa do cansaço. Assim, fiz a leitura de uma maneira mais picada ao invés de contínua e isso prejudicou um pouco minha total inserção na história. De qualquer forma, como já disse, não foi por nenhum fator do livro em si e sim pelo meu cansaço.
Em resumo, o livro atingiu minhas expectativas e foi uma leitura divertida e interessante. Só gostaria de dar um aviso aos que ainda vão ler: estejam preparados para serem torturados pela curiosidade, Bento de Luca mostrou ser alguém completamente maléfico por terminar o livro da maneira que terminou. Já não bastasse não responder praticamente nenhum dos mistérios despertados na história, ainda acrescentou um fato a ela que, infelizmente, não poderei falar porque seria um spoiler gigantesco.
Portanto, leiam, divirtam-se e entretenham-se com “O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo”, mas estejam preparados para ter que esperar pelo próximo volume para descobrir, de fato, toda a história do nobre felino e seu inesperado amigo, Hugo.




Deixe o seu comentário

15 Respostas para "[Resenha] O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo – Bento de Luca"

Caio Rodrigues - 23, dezembro 2011 às (16:12)

UAAAAL. Adorei o livro, estou precisando ler um livro que me faça rir, cansei de chorar rs. Fiquei imaginando agora como seria legal ler um livro que passasse por lugares que eu frequento. Estou muito ansioso para ler agora. Vende nas livraria já ?
Obrigado pela dica.

Beijos
Boas Festas
http://linhasdeencanto.blogspot.com/

Responder

Juliana . Oliveira - 23, dezembro 2011 às (16:27)

Aiai, vamos lá! kkk’
Eu adooro livros que contém mistérios e que me fazem exercitar a minha fértil imaginação. Porém morro de medo de gatos. Sejam eles adultos, filhotes e principalmente se tiverem um metro de altura em pé. kkk’
Mas eu gostei muito da resenha e acho que ele vai pra minha listinha de leitura que está mais que enorme.
Eu queria saber quantos volumes tem a série.
Um beijo linda, e obrigada pro tudo! ;*

Juliana . Oliveira
http://linhasdeencanto.blogspot.com/

Responder

Vanessa - 23, dezembro 2011 às (17:53)

Eu nem imaginava que Bento de Luca era um pseudônimo, rsrs, tri por fora a pessoa aqui!
Você pelo visto gostou bastante do livro, acabou por me empolgar sabia? Ainda mais depois de dizer que foi uma leitura divertida e interessante. Estou querendo ler algo assim.

Vanessa – Blog do Balaio

Responder

✿ Nessinha✿ - 23, dezembro 2011 às (18:13)

Olá!
Eu tenho muita vontade de ler este livro! E agora depois de ver sua resenha empolgante, aumentou minha curiosidade!!
Sabe, eu acho muito linda esta capa, diferente e ao mesmo tempo misteriosa!!

Bjinhs Mi*

http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Responder

Danzinha - 23, dezembro 2011 às (22:33)

Ahhhhh!!!

Mi, eu fiquei muito curiosa, já tinha lido algumas resenhas, mas nem sempre eram positivas então não me despertou muito interesse. Mas agora? Parece ser uma história fofa!!! Divertida, e fofa – só digo fofa por causa dos animais, eles sempre conseguem ser fofos né? – quero ler!

Beijos

Amigas entre Livros

Responder

Lucas Martins - 23, dezembro 2011 às (22:45)

Adorei a ideia do livro. Este é um dos poucos do estilo que me chamou atenção ultimamente. Gostei disso do humor contido no livro.
A capa está linda! Espero que a Novo Século não tenha ficado em débito na questão da correção.
Bjão, Mi!

Responder

Jovens Leitoras - 23, dezembro 2011 às (23:50)

A cada resenha a minha curiosidade sobre o livro aumenta! To louquinha pra ler! Adorei a resenha, parece que gostou bastante do livro do livro (:

Beijos e Feliz Natal (:
Renata

Responder

Sofia - 24, dezembro 2011 às (00:38)

Mi, você despertou inteiramente minha curiosidade, confesso já ter lido sobre o livro mas não fiquei assim tão curiosa. Fora que essa capa, hein? Acho que ainda não tive a oportunidade de ler um livro no qual eu esteja acostumada com o local, haha! Enfim, adorei a resenha.

Beijokas

Responder

The Nice Age - 24, dezembro 2011 às (04:00)

Olá Mi!
Ai… Morro de medo de gatos! ui ui ui só de olhar a capa tenho um troço, a sinopse parece legal mais nãom me imagino lendo!

Beijos

Cintia
The Nice Age
http://www.theniceage.blogspot.com

Responder

Michelle' - 24, dezembro 2011 às (04:03)

Poxa Mi, fiquei com mais vontade ainda de ler depois de ler sua resenha!
Eu amo fantasia, e assim que eu vi a sinopse desse livro fiquei curiosa e ansiosa por ele.
Com certeza é uma das minhas próximas ‘comprinhas’.
Acho mais legal ainda o fato de serem de autores nacionais.
E eu tenho que admitir que eu gosto de autores malvados que deixam a curiosidade, sem ela o que seria das continuações? haha
Adorei a resenha!
Beijinhos
Michelle, Minha Bagunça

Responder

Amanda Faustino - 24, dezembro 2011 às (18:27)

Adorei a capa, achei bem bonita.
Estou com bastante vontade de ler esse livro, parece ser bom. Só estou vendo coisas boas a respeito dele.

Feliz Natal *-*

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake

Responder

Pabline - 24, dezembro 2011 às (21:32)

Essa é a primeira resenha que leio sobre o livro. Legal saber mais da estória, pois eu não sabia nada 😀
Adoro um livro divertido. Essa estória parece bem curiosa e criativa. Fiquei curiosa XD
BJ Flor!

-Amigas Entre Livros-

Responder

Clícia Godoy - 25, dezembro 2011 às (14:52)

Oii!!
Estou morrendo de curiosidade pra ler esse livro. #FATO

^^

Bom saber que tem uma pitada de humor e poética muito bem resolvida! Adorei! Fiquei mais curiosa ainda!

=)

BJinhos
Psiu!
Silêncio Que Eu To Lendo!!

Responder

Alinne - 26, dezembro 2011 às (16:32)

Oi Mi.
Tenho uma grande curiosidade de ler esse livro e agora que fiquei sabendo que é uma história divertida, me fez querê-lo mais ainda.Eu imaginava que era somente de aventura.
Beijos.
Books e Desenhos

Responder

Jessinha Cruz - 11, setembro 2013 às (17:45)

A sua resenha me instigou a curiosidade. Acho que a capa maravilhosa porque eu adoro felinos e esse é um dos fortes motivos que me faz querer ler. Além disso parece ser bastante divertido de ler.
BiguiBeijo

Peço desculpa por já não comentar à imenso tempo. Sei que os blogues amigos devem visitar-se e comentar-se mutuamente, mas tem sido complicado pra mim.

http://www.fofocas-literarias.blogspot.pt

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil