[Livros Na Telona] Comer, Rezar, Amar - Elizabeth Gilbert | Minha Vida Literária
28

dez
2011

[Livros Na Telona] Comer, Rezar, Amar – Elizabeth Gilbert

Livros Na Telona é uma coluna na qual analiso filmes que foram baseados em livros!

Sobre o Livro

Título: Comer, Rezar, Amar
Autor: Elizabeth Gilbert
Editora: Objetiva
Número de Páginas: 399
Ano de Publicação: 2008
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

É sempre difícil falar de um livro que amamos. “Comer, Rezar, Amar” está entre meus favoritos, sem dúvida alguma.

Escrito por Elizabeth Gilbert, a autora narra parte de sua história nesse livro apaixonante. Auto-biográfico, lemos o que bem poderia ser um romance de ficção em primeira pessoa, simplesmente porque sua narrativa é deliciosa e envolvente, diferente de outras biografias que já li.
Liz passou por um dolorosíssimo processo de divórcio, que a desestabilizou por completo. Seu casamento já vinha a fazendo infeliz, mas foi com o divórcio que ela mais sofreu. Passado esse momento, ela decide tirar um ano para si para fazer as coisas que sempre desejou.

Assim, junta todo seu dinheiro guardado e escolhe três destinos: o primeiro, a Itália, lugar que sempre desejou conhecer e cujo idioma sempre desejou aprender, por achá-lo belíssimo. Portanto, seu primeiro destino seria voltado ao prazer de comer e de se sentir a vontade para fazer o que bem entendesse. O segundo, a Índia, seria o local voltado para sua paz interior, para suas crenças. Portanto, o lugar para rezar. Já o último, a Indonésia, escolheu por ser um local lindo e que já havia visitado anteriormente. Esse seria seu retorno para ser aprendiz de um Guru que conheceu em sua viagem anterior e que previu que ela voltaria com essa finalidade. Portanto, seu último destino seria o equilíbrio entre o prazer e a espiritualidade, sem nunca imaginar que encontraria algo além do que lá buscava.

Elizabeth Gilbert

O livro, além de interessante, já que Liz vive situações completamente diferentes do dia-a-dia nesse um ano, é repleto de reflexões da autora mostrando não só seu aprendizado como também todos os seus sentimentos durante esse processo de aprendizagem e cura. É possível nos sentirmos próximos a ela, possível de nos identificarmos com seus medos e frustrações diante do desconhecido. Quem nunca se viu obrigado a sair de sua zona de conforto e sofreu com isso? Quem nunca ficou aterrorizado diante de uma escolha a ser tomada? Quem nunca soube que deveria optar pelo correto, sabendo que esse estaria longe de ser o mais fácil? Todas as angústias de Liz são muito bem colocadas no livro, mas sem torná-lo pesado. É uma leitura leve, reflexiva , prazerosa e, muitas vezes, divertida. A autora soube dosar o humor em sua escrita.
Além disso, o livro conta com cenas lindas, principalmente as de seus meses na Índia. Sua luta para entrar em contato com seu eu interior é emocionante! Ainda, a estruturação do livro é interessantíssima: são 108 capítulos divididos em 3 partes iguais (Itália, Índia e Indonésia), portanto, 36 capítulos para cada parte. A explicação numérica dessa divisão vêm do Japa Mala, o terço indiano, que possui 108 contas.
A leitura de “Comer, Rezar, Amar” voou para mim. É um livro que certamente pretendo ler muitas outras vezes (se possível), pois além de ter me entretido, me proporcionou um aprendizado, e adoro um livro que traz consigo toda uma bagagem reflexiva.

Sobre o Filme

Novamente, uma adaptação que me deixou feliz.
A primeira parte do filme não deixa nada a desejar, lembro que tudo que eu esperava que acontecesse foi representado nas telonas. As duas últimas partes não foram tão fiéis quanto a primeira, acredito que por uma questão de tempo, mas ainda assim o resultado final foi positivo.


Julia Roberts se saiu perfeita como Liz. Tanto sua aparência quanto seus trejeitos fizeram jus a autora e personagem dessa história. Minha única reclamação vai para Javier Bardem, que interpreta o brasileiro Felipe. Sei que nós não temos atores famosos internacionalmente e que sejam mais velhos (nem Rodrigo Santoro nem muito menos Alice Braga seriam opções para o papel), mas então ao menos o galã espanhol poderia ter feito mais aulas de pronúncia de português. São poucas as falas ditas em nosso idioma, mas as que são passam longe de serem consideradas próximas ao que falamos. Pode ser que para o mundo sua pronúncia engane, mas para um brasileiro, não mesmo. Ainda, achei o ator mais jovem do que Felipe, embora tenha gostado da escolha no que diz respeito às características físicas do ator (o que quero dizer aqui é que ele corresponde ao que imaginei, ainda que mais jovem, e não simplesmente que o acho bonito, ok? E sim, acho bonito mesmo).

Apesar de algumas cenas da 2ª e 3ª parte terem deixado um pouco a desejar, por terem sido muito emocionantes no livro e não houve a possibilidade de serem perfeitamente reproduzidas, o filme todo ficou belo, com um bom encadeamento das cenas e da história, de um modo geral, além de agradável de ser assistido.

Algo que muito me agradou foi a narrativa da Julia Roberts, dizendo alguns quotes exatos do livro. Mesmo que alguns tenham sido ditos fora de ordem, deixaram as cenas perfeitas!
Em resumo, o livro, para variar, supera o filme. Mas esse não deixa de ser uma agradável opção para ser assistida quando se deseja apenas entretenimento ou, ainda, uma motivação, já que essa é uma história real.
Curiosidade: o filme é dirigido pelo Ryan Murphy, diretor de Glee (puro amor)!

Confira o Trailer do Filme




Deixe o seu comentário

23 Respostas para "[Livros Na Telona] Comer, Rezar, Amar – Elizabeth Gilbert"

Vanessa - 28, dezembro 2011 às (18:37)

Hey (:
Eu não tenho muita curiosidade de ler esse livro ou de ver o filme, mas sei lá, talvez eu dê uma chance aos dois UAHSUAHS

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Responder

Lariane - 28, dezembro 2011 às (20:15)

Eu lembro ter visto o filme e não ter gostado >X tanto é que nunca li o livro…

Adorei a resenha.

Beijocas,
Lariane

Responder

Samuely B B L - 28, dezembro 2011 às (20:30)

eu nunca vi o filme, mas o livro me surpreendeu, pensei que ia ser um típico auto ajuda deplorável, mas foi bom:D
beijos

Responder

Lucas Martins - 28, dezembro 2011 às (21:00)

Adorei a escolha do filme a ser debatido esta semana. Eu assisti ao filme, e adorei! Fiquei curioso para ler o livro, mas sinceramente, achava que pudesse ser monótono e tal. Fico feliz que você gostou tanto, pois estou lendo A última música e amando, então acredito que se seguir suas dicas vou me dar bem, rsrsrs
Acho que as partes que mais gostei foi “comer” e “amar”, rsrsrs.
Bjão, Mi!

Responder

Marli Carmen - 28, dezembro 2011 às (21:13)

Oi Aione, quero te convidar para assistir ao Book Trailer do meu livro no youtube

http://www.youtube.com/watch?v=Vfr2l3GLCX0

Aproveito para pedir uma ajuda: se possível, deixe um comentário lá, sobre o que vc achou da Book trailer. Beijocas e obrigada

Responder

Paulinha (Louca por Romance) - 28, dezembro 2011 às (23:06)

menina, deixa eu te falar…
eu comecei a ler esse livro, mas achei tãããããão chato que parei antes dela começar a rezar. Fiquei no comer mesmo, pois estava um saco! ¬¬’
já me disseram que essa é a única parte chata, mas nunca restornei a leitura.
Quanto ao filme, bom, eu comecei a assistir e achei até çlegal, mas tive que sair antes de acabar o filme e…. nunca mais terminei, mas pretendo! =D

Responder

Mari ♥ - 28, dezembro 2011 às (23:55)

Ah quero muito ler esse livro e assistir ao filme ótima dica *-*

Beijo
http://marifriend.blogspot.com/
@Storieandadvic

Responder

Pah - 29, dezembro 2011 às (00:06)

Oi Mi, então, me bate, não li esse livro e também não vi o filme, como faz? ahuahauah

Tenho o filme aqui e até tenho curiosidade em assisti-lo, mas não sei pq. esqueço dele. Também quero ler o livro, mas ele não é uma prioridade, sei lá, sou estranha, ahauhauah

Beijos

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Lu Piras - 29, dezembro 2011 às (02:00)

Linda resenha, Mi. Não conheço ninguém que não tenha amado esse livro, tenho ele na minha wishlist há milênios, mas depois que vi o filme perdi um pouco o entusiasmo. Com essa resenha agora voltei a ter interesse!

Beijocas,

Lu (do blog de Equinócio)

Responder

Vanessa Vieira - 29, dezembro 2011 às (02:47)

Parabéns pela dica Aione! Já assisti Comer Rezar Amar e amei! Estou ansiosa para ler o livro! Beijo!

Responder

Érica Lopes - 29, dezembro 2011 às (10:28)

Mi, eu AMO de paixão esse livro e o filme!
Foi um livro incrível, me trouxe muito aprendizado!
Sou fã da autora, amo o jeito que ela escreve!!
Parabéns pelo post, simplesmente adoreiii!!!!

Beijokas

Responder

Sora Seishin - 29, dezembro 2011 às (12:05)

Oi Aione!
Eu tentei ler esse livro e abandonei depois de 2 capítulos…
Mas uma amiga disse que gostou mais do filme, então talvez eu veja o filme.
Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Alinne - 29, dezembro 2011 às (17:46)

Oi Mi.
Outro dia mesmo vi esse livro na biblioteca fiquei até com vontade de pegar emprestado, mas acabei desistindo, agora depois da sua resenha, percebi que fiz bobagem rs.Bom se eu tiver outra oportunidade irei ler, mas quero assistir a adaptação também. Gostei de saber que o filme te agradou, pois sem sempre é tão bom quanto o livro né?
Beijos.

Books e Desenhos

Responder

Kivia Nascentes - 29, dezembro 2011 às (18:23)

Eu vi esse filme quando ele saiu no cinema e fui com toda sede ao pote. Mas achei o filme que depois que ela vai pra Índia, ele caiu horrivelmente e deixa ele como um todo muito chato. E ai por conta disso nunca tive paciência para arriscar ler o livro.

ps: feios é totalmente excelente, virou um dos meus favoritos.

Responder

Niii - 29, dezembro 2011 às (18:34)

eu quero muitooo ler/assisti essa histórias.
ameiii o post, fiquei mais empolgada.
e bom saber que a adaptação ficou a altura do livro… ai que inveja, quero o livro 1!
vc já leu o livro 2?

bjs

Responder

Babi Lorentz - 29, dezembro 2011 às (20:06)

Acredita que eu não consegui terminar de assistir ao filme? Li – e por acaso amei – Comer Rezar Amar, mas não consegui assistir. Comecei a ver, conclui a parte da Itália, mas, a partir do momento que ela está quase saindo do primeiro país, desliguei o DVD e fui dormir. Tentei duas vezes e não consegui terminar, rs.
Beijão

Responder

Marcelo Lima - 29, dezembro 2011 às (20:24)

Tanto o livro quanto o filme são maravilhosos. Chorei tanto nesse enredo. Otimo texto Mi.

Responder

★★ GIZA ★★ - 29, dezembro 2011 às (23:03)

oi, adorei seu blog e estou seguindo. Gostaria de saber se podemos fazer parceria, basta me seguir e avisar que venho buscar seu banner.
http://amorimortall.blogspot.com/
beijos

Responder

Pabline - 03, janeiro 2012 às (15:51)

Só assistir ao filme e amei. Uma história totalmente cativante. Ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas depois de vc se derreter em elogios, fiquei na maior curiosidade. Vou procura ro livro.
Ótimo post Mi, como sempre amo suas palavras *.*
Xeru no oi!

http://amigasentrelivros.blogspot.com

Responder

Ana Ferreira - 04, janeiro 2012 às (03:15)

Mi,

Assim como muita gente comentou, não li nem assisti ao filme, triste. Mas tenho muita vontade e curiosidade especialmente em relação ao filme, o que é raro, pois naturalmente prefiro os livros.

Talvez seja a Julia Roberts, que é quase um presságio de um filme, no mínimo, interessante, ou os cenários de tirar o fôlego…

Mas enfim, gostei muito da sua resenha e lembrei do quanto queria conhecer mais a fundo a história de “Comer, Rezar, Amar”.

Beijinhos,
Ana – Na Parede do Quarto

Responder

Igor Gouveia - 04, janeiro 2012 às (13:02)

Não sei … Eu não li o livro, mas vi o filme. Não gostei nenhum pouco. Achei super longo e com personagens chatos e cansativos :~ Só um que se salva nisso. Sobre o livro eu não tenho tanta vontade de lê-lo, uma vez que a sinopse não me chama a atenção e sei lá, vejo tantos comentários negativos sobre ele.

Responder

Eduarda Menezes - 04, janeiro 2012 às (20:17)

Mi,

Eu confesso que esse não foi um dos filmes que mais gostei! Na verdade eu o achei legalzinho e só! Gostei da última parte onde ela encontra o Felipe (aliás, o nome dele não é esse né? mudaram no livro ou foi só no filme mesmo?) e achei o resto do filme mediano! Talvez se eu tivesse lido o livro acabasse gostando mais do filme, mas infelizmente eu não li, mesmo com as inúmeras críticas positivas e uma vez que vejo o filme e não gosto tanto, aí acabo não lendo mesmo! =/

Mas gostei do caráter reflexivo no texto, parece ser uma narrativa que te faz pensar, coisa que eu não achei que o filme conseguiu muito rs

Mas concordo a respeito do Javier Bardem, ele devia ter treinado melhor o português, nossa ficou péssimo hauhaua e ri muito aqui com a sua observação a respeito das características físicas do ator kkkk ps. eu também o acho super charmoso e gostei dele no papel, mesmo com todos os poréns

Adorei a sua análise de ambos! Tudo que você escreve demonstra com tanta emoção o que você sentiu que dá até vontade de ler!

Beijão!

Responder

leidi - 06, fevereiro 2012 às (23:22)

oi..ainda estou lendo o livro..e “amando” sua hstoria…

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil