Entrevista: Graciela Mayrink - Até Eu Te Encontrar | Minha Vida Literária
23

jan
2012

Entrevista: Graciela Mayrink – Até Eu Te Encontrar

Oi gente!

Hoje trago pra vocês uma entrevista com a querida Graciela Mayrink, autora de Até Eu Te Encontrar!
Vamos conferir?

1.       1-) Quem é a Graciela Mayrink? Conte para nós um pouco da sua história!

Costumo dizer que sou uma pessoa normal, vida normal. Até os cinco anos fui uma capetinha, depois melhorei e passei a adolescência normalmente, sem dar trabalho aos meus pais. Aos 18 anos fui estudar agronomia em Viçosa e aos 24 fui fazer mestrado em Lavras. Dois anos e meio depois voltei para o Rio e fui trabalhar com minha irmã em jornalismo esportivo e em 2008 decidi largar tudo para seguir com a carreira de escritora. Foi quando escrevi Até Eu Te Encontrar. Sou uma pessoa calma, difícil me exaltar, que adora passar o tempo lendo e indo ao cinema.

     2-) Você sempre quis ser escritora?
Quando era mais nova, não pensava nisso. Aliás, até alguns anos atrás não via a literatura como minha profissão porque sempre pensei que meu texto não era bom o suficiente para publicar. Nunca escrevi com esta pretensão porque não me achava uma boa escritora. Na verdade nunca tive um desejo forte de seguir uma profissão específica, o que mais gostava era de passar o tempo livro escrevendo, acho que inconscientemente já desejava me tornar uma escritora e minha vida acabou me levando para este caminho, por mais que eu tentasse outros.
3.      3-) Normalmente, por trás de todo autor, existe um bom leitor. Isso é verdade para você? Se sim, quais os livros que marcaram sua vida de leitora?
Creio que sim, sou uma leitora compulsiva e se isto me torna uma boa leitora, então eu sou. Vários livros são marcantes, dependendo da época que lemos. Mas existem dois que me marcaram muito na juventude: A Marca de Uma Lágrima, do Pedro Bandeira, que foi o livro que mais gostei de ler na época da escola, e O Vampiro Lestat, da Anne Rice. Ano passado li outro livro que me marcou bastante também: O Encontro Marcado, do Fernando Sabino. Eu gosto muito do texto dele, do modo que ele escrevia e estou numa fase de ler muita coisa do Sabino.
4.      4-) Como “Até eu te encontrar” surgiu? A história e/ou os personagens são totalmente fictícios ou existe algo de real por trás deles?

Personagens e história são ficção. Apenas usei alguns lugares de Viçosa que existem mesmo, outros inventei, como o Lenha e a MinaZen, e usei algumas características da minha irmã na Flávia, como o fato de ela não gostar de suco de uva. Eu costumo dizer que a história simplesmente veio na minha cabeça porque estava tentando pensar em algo que pudesse ser usado com Viçosa como pano de fundo. Queria uma história que se passasse na universidade de lá.

5.      5-) Você tem algum personagem favorito?
É difícil escolher. Cada personagem tem uma característica que me agrada, faz algo na história que eu gosto, toma atitudes que eu tomaria, assim como também faz coisas que eu não faria ou age de modo que não me agrada. Mas isso faz parte das próprias pessoas, ninguém é perfeito.
6.     6-) Como foi o processo de escrita, encontrou muitas dificuldades? Você demorou quanto tempo para escrever o livro?
Eu levei sete meses escrevendo, depois veio o processo de revisar, reler várias vezes, fazer mudanças, acrescentar algo. Não sei se existiu alguma dificuldade real, mas alguns dias eram mais difíceis para escrever que os outros. Esta foi uma história que eu gostei muito de escrever, então não consigo pensar em grandes dificuldades, mas claro que nunca sai tão fácil quanto parece.
7.     7-) Até eu te encontrar aborda a temática de almas-gêmeas. O que você entende por “alma gêmea”? Acredita que elas realmente existam?
Para mim, alma gêmea é aquela pessoa que te completa, não apenas em termos de relacionamento amoroso. Pode ser um parente ou seu melhor amigo, é aquela pessoa que só de olhar, você já sabe o que está pensando, sentindo. É alguém que, por mais que surjam briguinhas (elas sempre existem), vai estar ao seu lado para sempre, seja nos momentos bons ou ruins. Acredito sim que existam e, como falei, não apenas em termos amorosos, mas também na base da amizade.
8.    😎 Boa parte da história se passa na UFV (Universidade Federal de Viçosa), onde você também estudou, certo? Por que você escolheu esse cenário para a história de Flávia?

Eu passei 6 anos lá, é um lugar que conheço muito bem. Quis mostrar para os leitores um pouco da vida universitária em uma cidade pequena, as amizades, os laços fortes que surgem desde o início, a tranquilidade de uma cidade pequena. A ideia era fazer uma história que se passasse no período de faculdade, mas aqui no Brasil, não no exterior, e nada melhor do que usar um lugar conhecido, além de sair do eixo Rio-SP.

9-) Você está escrevendo outro livro, certo? Pode nos contar algo sobre ele e sobre sua previsão de lançamento?

        Sim, estou escrevendo meu terceiro livro. O segundo já está pronto. Como ainda não tenho contrato com nenhuma editora para a publicação deles, prefiro não falar sobre o que se trata a história, mas posso dizer que seguem o mesmo estilo de Até Eu Te Encontrar. Não é continuação, é um livro com personagens e histórias diferentes.

Ping-pong
Signo astrológico: Leão
Uma qualidade: amizade
Um defeito: não saber relevar o que fazem de ruim para mim
Uma estação do ano: inverno
Um lugar: Rio de Janeiro
Uma comida: qualquer prato mexicano
Um(a) autor(a): Anne Rice
Um livro: A Marca de Uma Lágrima
Um filme: E o Vento Levou…
Uma música: Amazing, do Aerosmith
Um sentimento: amizade
Um sonho: que uma pessoa que não gosta de ler se apaixone pela leitura através do meu livro
Uma frase: Nada acontece por acaso

Muito obrigada, Graciela, por ter cedido a entrevista e por toda sua atenção!
Estou torcendo para você conseguir uma editora para seus próximos livros!

Espero que tenham gostado!
Novamente, recomendo e muito a leitura de Até Eu Te Encontrar! Foi uma leitura imensamente prazerosa, sendo que o livro se tornou um dos meus favoritos!

Beijos,





Deixe o seu comentário

20 Respostas para "Entrevista: Graciela Mayrink – Até Eu Te Encontrar"

Lariane - 23, Janeiro 2012 às (20:41)

Aione, que entrevista legal…
A Sa do meu blog leu e AMOU o livro dela…

Bem que falram que este livro tem clima daquela novela Coração de Estudante =)

Beijo,
Lariane – Leituras & Devaneios

Responder

Lucas Martins - 23, Janeiro 2012 às (22:29)

Adorei a Graciela e a entrevista.
Como sempre digo, é muito bom conhecer mais sobre nossos autores… Principalmente quando é sobre o autor de um livro que quero ler…
Eu comecei a ler este mesmo livro do Fernando Sabino que a Graciela citou, mas não avancei muito na leitura. Agora fiquei com vontade de terminar, rsrs
Bjão, Mi!

Responder

Anna Carolina Schermak Alves - 24, Janeiro 2012 às (01:22)

Ah, a Graciela é um amor, troquei vários emails com ela e ela é muuuuito atensionsa.
Adorei a entrevista e agora estou mais ainda LOUCA pra ler o livro dela. Eu achei ele muito interessante e poca ela gosta de Anne Rice também *-*
Leonina, é.. agora a entendo mais ainda hehe

http://www.pausaparaumcafe.com.br

Responder

Vanessa Vieira - 24, Janeiro 2012 às (01:39)

Parabéns pela entrevista Aione! Estou ainda mais ansiosa para ler o livro da Graciela Mayrink, Até Eu Te Encontrar! Beijos!

Responder

Planet Pink - 24, Janeiro 2012 às (02:04)

Olha “A Marca de Uma Lágrima’ aliii hahaahah <3

que entrevista bacana!Gosto de saber mais sobre nossos autores, que tem crescido tanto!

Beijoss

Responder

Nana - 24, Janeiro 2012 às (05:28)

Oi Aione!
Ah de jornalista esportiva a autora? Nossa!
Tenho a mesma definição de alma gêmea.. amigos tb podem ser =D

Ah ela é leonina o

Adoro a capa do livro dela.

Ótima entrevista dona Aione, parabéns. A autora super simpática.

Uma ótima terça
beijos
Nana – Obsession Valley

Responder

✿ Nessa✿ - 24, Janeiro 2012 às (12:05)

Oi Mi*
Adorei a entrevista!!
Sabe, sou louca para ler este livro, adoro a capa dele!!
Sempre acho interessante saber como autor teve a ideia e desenvolveu a história, muito bom!!

Bjinhs
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

Responder

Natalia Dantas - 24, Janeiro 2012 às (13:13)

Entrevista legal, a Graciela é uma graça, super gente boa :DDD

Beijos :*
Natalia – http://www.musicaselivros.blogspot.com/
Espero você por lá.

Responder

Vanessa - 24, Janeiro 2012 às (14:04)

Oinnn, ela é tão querida e este livro parece mesmo ser super bom, todas as resenhas que li sobre ele são positivas, espero poder ler este ano ainda, estou muito curiosa com a história!

Vanessa – Balaio

Responder

Sora Seishin - 24, Janeiro 2012 às (15:04)

Oi Aione!
Gostei da entrevista! Ainda não li o livro da Graciela, mas já li resenhas e quero ler.
Legal que ela citou o livro “A marca de uma lágrima”, eu adoro esse livro.
Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Pah - 24, Janeiro 2012 às (15:50)

Oi Mi

Parabéns pela entrevista, você nasceu pra ser jornalista gêmea, akaoakoakaok ^^

Que querida ela, Anne Rice realmente é uma autora que marca, acredita que tenho livros dela aqui e não terminei nenhum? Mas lembro do início dos livros, e de como ela escreve bem. A Marca de uma lágrima, vi uma resenha desse livro essa semana, eu li ele na escola, mas não lembro nada dele, acredita? rs

Logo, logo vou ler esse livro, to cada vez mais curiosa!

Beijos

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Camila Leite - 24, Janeiro 2012 às (16:25)

Ah que linda a entrevista, adorei conhecê-la melhor!
Estou com muita curiosidade á respeito do livro!
Espero poder ter a oportunidade de lê-lo logo.
E caramba, o filme que ela escolheu é uma escolha difícil, (risos) é difícil gostar desse filme.
Ótima entrevista Mi, adorei.
Parabéns
Um Beijão!
Camila Leite

@sonhospontinhos
http://www.sonhosentrepontinhos.com

Responder

Alinne - 24, Janeiro 2012 às (18:11)

Adorei a entrevista Mi.
E a autora se mostrou ser muito simpática! Também achei interessante ela utilizar a UFV como local para passar a história. E o livro preferido dela é lindo já reli várias vezes.
Parabéns.
Beijos.

Responder

Milena - 24, Janeiro 2012 às (18:23)

QUERO MUITO LER ESSE LIVRO o/
A Autora é super simpática,né??? Adorei a entrevista… Infelizmente NUNCA fiz no blog, mas vou fazer um dia o/

Bjos,

Responder

Julia G - 24, Janeiro 2012 às (18:45)

Oi Mi! Não conhecia a Graciela nem o livro, mas fiquei super curiosa. Adorei a temática, o cenário, fiquei louca para ler. Você já leu? Acho que não vi a resenha por aqui. ;~
Muito boa a entrevista.

Beijos

Responder

Camila Costa - 24, Janeiro 2012 às (19:19)

Oi Aione!
Curti a entrevista e a autora é super simpática!
Ainda não li nenhuma resenha sobre o livro, mas ele parece ser mega interessante

Beijããoo

Responder

Eduarda Menezes - 25, Janeiro 2012 às (02:58)

Mi, desde que você falou com tanta empolgação desse livro que já fiquei louca para ler, e isso em parte me fez ver a entrevista com outros olhos, pois me interessei por conhecer um pouco mais sobre a autora por trás de uma obra tão bem escrita!
Ela parece ser muito simpática e gostei de saber um pouco mais sobre o processo de escrita, são coisas que sempre me despertam o interesse!

Beijos!

Responder

Érica Lopes - 25, Janeiro 2012 às (12:01)

Oi Mimi!

Parabéns pela entrevista!

Amei 🙂

A autora é super simpática, gostei dela!!!
Quero muito ler seu livro!

Beijokasss

Responder

Ni - 25, Janeiro 2012 às (12:22)

Adorei a entrevista! Até então eu não estava tão curiosa para lê-lo, mas normalmente ler entrevista me deixa com vontade de conhecer o autor por meio da sua escrita. Legal isso que ela falou, que alma gêmea não existe só no campo “romântico”.

Beijo Mi!

Responder

Lygia Netto - 26, Janeiro 2012 às (02:21)

Parabéns, Mi, por ter conseguido a entrevista! 😀

A Graciela parece mt simpática. Não li o livro dela ainda, mas me identifiquei com a história pq ela narra sobre lugares q eu conheço de MG! *__* Bate até saudades de casa, rs.

Beijinhos!
Lygia

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por