[Resenha] Para Sempre Ana - Sergio Carmach | Minha Vida Literária
27

jan
2012

[Resenha] Para Sempre Ana – Sergio Carmach

Título: Para Sempre Ana
Autor: Sergio Carmach
Editora: Publicação Independente
Número de Páginas: 336
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Na mística Três Luzes, o leitor percorre inicialmente três momentos afastados no tempo, onde três homens, de três gerações da família Rigotti, experimentam situações-limite pela influência de uma mesma mulher: Ana. A partir daí, a narrativa o leva a uma instigante viagem, nem sempre linear, entre meados do século XX e o início do XXI, na qual os dramas, o passado, o verdadeiro caráter e os segredos de cada personagem são pouco a pouco desnudados. A trama é conduzida pela busca de Ana e pela busca por Ana, forasteira misteriosa que abala os triluzianos e cuja trajetória se funde à dos demais em uma história carregada de luzes e sombras. A busca de Ana arrebata as emoções; a busca por Ana arrebata os sentidos. E ambas surpreendem. Sempre que tudo parece esclarecido, detalhes antes considerados sem importância provocam uma reviravolta geral na história. Até o último capítulo. Descubra se os mais atordoantes segredos de Três Luzes estão mesmo nos céus ou no fundo da alma de seus moradores.

Não sabia muito bem como começar a resenha, porque não sabia como explicar a história de Ana. Tentei recorrer à sinopse do próprio livro, a mesma acima, retirada do Skoob, mas ela também não me auxiliou muito. Essa não é uma história fácil de se explicar e não há muito o que contar sem fazer grandes revelações.
“Para Sempre Ana” narra a história de Ana e de todos cujas vidas estiveram envolvidas com ela. Conta a busca pessoal dessa mulher e, ao mesmo tempo, a busca por ela, conforme mostra o primeiro capítulo. Assim se inicia o enredo: no ano de 2011, com Caio chegando à cidade de Três Luzes com o objetivo de encontrar Ana, sua mãe. Logo em seguida, regressamos ao ano de 2000, com uma curta cena e reflexão sobre o suicídio de um homem e, depois, regressamos ainda mais, até o ano de 1993, quando parte da história começa a se desenvolver. E assim a narrativa prossegue, com diversas viagens no tempo, sempre com o intuito de explicar a sucessão dos fatos.
Apesar de a escrita de Sérgio Carmach ser formal, em momento algum é cansativa ou faz dos diálogos artificiais. Muito habilmente, o autor inseriu detalhes por toda a história para criar o mistério que a rodeia e estes contribuem com todas as reviravoltas e surpresas ocorridas. Acredito só ter descoberto um dos mistérios do livro; de resto, todos me deixaram boquiaberta, pois jamais os esperei.
Há tempos não lia uma história tão bem criada e desenvolvida. O livro é pesado no sentido de conter muitos acontecimentos, uma das coisas que mais me encantou nele. Muitas coisas acontecem e acontecem o tempo todo. Além disso, as diversas viagens no tempo poderiam ter deixado o enredo confuso, mas, ao contrário, o enriqueceu ainda mais. Cada minúsculo detalhe é responsável por criar a trama e o mistério, tudo está interligado entre si, das maneiras mais impensáveis possível. Fiquei presa à trama desde o início, sempre ávida por descobrir todo o suspense. Conforme alguns pontos se esclarecem, outros surgem e assim seguem até o último momento.
Sobre as personagens, acho que nunca mudei tanto de opinião sobre elas durante uma mesma leitura. As que me cativaram no inicio, aos poucos se tornaram antipáticas, ao passo que, as que desprezei, acabaram por me conquistar. Ao mesmo tempo, as que antipatizei ao longo da leitura, até o fim, recobraram novamente minha consideração, enquanto as que haviam me conquistado voltaram a se mostrar desprezíveis ao final do livro. Complexo? Com certeza, mas nada nesse livro é simples. A conclusão que cheguei sobre as personagens é que são o maior exemplo do que significa ser humano. Cometem erros e acertos, têm defeitos e qualidades, deixam-se levar por suas emoções e impulsividade. Há aquelas que amadurecem mais e outras que se deixam levar por amarguras, mas, no geral, não são “Boas” ou “Más”. São todas humanas e ponto.
Outros dois fatores muito me agradaram. Um são as diversas reflexões contidas na história, tanto as diretamente feitas pelas personagens quanto as indiretas, demonstradas pelo próprio amadurecimento e experiência de vida delas. O outro foi o teor emocional do enredo. Chorei copiosamente ao final, tanto por me sentir tocada com belas cenas quanto pela tristeza de outras. O final foi um grande choque pra mim e só serviu para comprovar o quão inesperado é esse livro, ele me surpreendeu o tempo inteiro e, de quebra, ainda trouxe consigo uma belíssima história de amor por trás de todo suspense e mistério.
O único fator que me incomodou um pouco foram algumas poucas explicações sobre o final, uma vez que meu lado racional se recusava a aceitar como alguns pontos teriam sido possíveis. Entretanto, até mesmo isso acredito que tenha sido proposital: a situação em si é um mistério para os próprios treluzianos e sua impossibilidade é o que embasa a teoria formada.
Gostaria de fazer um comentário a respeito do nome da cidade de “Três Luzes”. Há toda uma lenda no livro que o explica. Porém, ler na sinopse que essa é uma história de “luzes e sombras” me fez pensar se não foi a intenção do autor, também, fazer uma alusão ao fato de Ana “ser iluminada” por três diferentes homens da família Rigotti.
Sem dúvida, o que mais me impressionou no livro foi a criação da história em si. Como disse, há muito tempo não me deparava com uma história tão bem elaborada. “Para Sempre Ana” entrou sem pensar duas vezes para a lista de meus livros favoritos e é leitura obrigatória aos apreciadores da boa literatura, especialmente por ser mais um exemplo de qualidade da nossa excelente literatura nacional.




Deixe o seu comentário

29 Respostas para "[Resenha] Para Sempre Ana – Sergio Carmach"

gabi - 27, janeiro 2012 às (20:18)

Oi Aione!!

Eu já tinha lido algumas resenhas do livro. A sinopse não me chama muita atenção… Mas a tua resenha me animou bastante!!

Gabi
Livros e Vagalumes

Responder

Vanessa Vieira - 27, janeiro 2012 às (20:22)

Parabéns pela resenha Aione! Já li Para Sempre Ana e curti bastante. Beijos!

Responder

Julia G - 27, janeiro 2012 às (20:42)

Oi Mi, resenha maravilhosa como sempre. Morria de curiosidade de ler uma resenha sobre esse livro, parecia ótimo mas eu sempre ficava com um pé atrás, sabe. Gostei tanto do que você falou sobre a leitura que acho que vou providenciar um logo para ler também.

Beijos

Responder

Thalita Oliveira - 27, janeiro 2012 às (21:33)

Parabéns pela resenha ! Ficou linda ! Já li esse livro e é realmente demais ! Nunca vi tanta reviravolta em um livro só ‘o’ . Só teve um ponto que não me agradou :c [SPOILER] depois que a Ana morre e o Carlos casa com a Cris, por mais que eles se separem depois, eu realmente não gostei disso… Não gostei da Cris desde o primeiro momento e queria que ele fosse procurar o amor dela em outro canto e larga-se o Carlos ‘-‘ [/SPOILER] , mas fora isso, adorei ! *-* .

Beijos,

Cantinho de uma garota
@thalita0liveira

Responder

Aione Simões 28 jan 2012

Oi Thalita!
[spoiler]
Eu não tinha entendido que ele casava com a Cris, achei só que eles ficavam um tempo juntos! Eu gostei dela no começo, depois é que passei a não gostar hehe! [Fim do spoiler]
Mas o livro é incrível mesmo, eu também amei!
Beijão!

Responder

Lucas Martins - 27, janeiro 2012 às (21:36)

Oh, Mi arrasando de novo nas resenhas! Haha!
Esse livro é um que está na minha wishlist há um tempinho.
As vezes essa questão do final mal explicado é compreensível, ainda mais quando é de um autor estreante. Melhor ainda se foi proposital.
Fico feliz que você tenha gostado! Mais um incentivo para eu lê-lo.
Bjão!

Responder

Luciana A. - 28, janeiro 2012 às (00:06)

Oiiiiiiiiieeee Mi….
Vou ver se começo a passar mais por aqui poxa… =(

Eu já tinha visto a respeito desse livro… Mas nunca li…
Ameiii a resenha….

Beijãooooooo Mi

Responder

Ana L. S. Castro - 28, janeiro 2012 às (00:22)

A,

Adorei a sua resenha. Fiquei muito interessada em ler o livro.

beijos

Responder

Natty, - 28, janeiro 2012 às (00:40)

Uau, amei a resenha. Já li algumas resenhas deste livro, mas nenhuma tão boa quanto a sua. Estou super ansiosa para ler o livro.
Parabéns pela resenha e pelo blog.
Beijoss

Responder

Luiza Bertoncini - 28, janeiro 2012 às (05:56)

Heeey Aione! Bah, não conhecia esse livro ainda, mas pelo que você disse a história parece ser realmente boa 🙂 Não sei porque, mas tive a impressão que esse é um livro mais “cabeça” hehe 😛 Ainda não sei se faz muito o meu estilo, mas não desconsidero a leitura 🙂
Ótima resenha!

Beijoca!

http://www.estantechick.com

Responder

Renata - 28, janeiro 2012 às (15:36)

Oi Aione!
Ainda não li o livro, mais parece ser muito bom, pela sua resenha. Deve ser bem legal essas regressões ao decorrer do livro, mais particularmente, as vezes me confundo com livros assim, rs.
Entrar para a lista dos favoritos não é fácil, então o livro deve ser muito com mesmo. Fiquei curiosa pra ler!
Beijos, Renara :]

Responder

✿ Nessa✿ - 28, janeiro 2012 às (16:16)

Olá!!
Nossa, que resenha!! Adorei Mi*
Estou com este livro aqui e logo irei ler!!

Bjinhs
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Responder

Mari ♥ - 28, janeiro 2012 às (19:12)

Oi Aione,
Concordo com você essa resenha foi um pouco difícil mesmo pra fazer, sem fazer algumas revelações.
Adorei essa sua resenha *-*

Beijo
Bom final de semana
http://marifriend.blogspot.com/
@Storiesandadvic

Responder

Vanessa - 28, janeiro 2012 às (19:15)

Hey querida (:
Wow, que resenha fenomenal. Esse livro parece ser bem complexo mesmo, não sei se aguentaria ler com todas essas viagens no tempo, creio que me perderia ‘-‘ UAHSUAHSUAHS Mas parece ser bom no final das contas, espero ter a oportunidade de ler algum dia.

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Responder

Ana Terra - 28, janeiro 2012 às (20:31)

Olá Aione 🙂 Vi várias resenha desse livro e todas falam que ele é muito complexo :3 Bem, gostei da sua resenha e me interessei pelo livro. Porém não é um livro que vou ler de imediato. Talvez em breve risos. Beijos http://doceescrita.blogspot.com x

Responder

Érica Lopes - 28, janeiro 2012 às (20:42)

Mi,
Eu li esse livro no ano passado!
No inicio até pensei em desistir dele, mas ainda que continue lendo, pois achei genial a narrativa e a história!

Parabéns ao Sergio pelo ótimo trabalho!
A esposa dele é uma fofa 🙂

Beijokas

Responder

Rafael Fernandes - 28, janeiro 2012 às (21:03)

Que lindo esse livro… Preciso comprá-lo não sei quando…

Responder

Mariana FS - 28, janeiro 2012 às (22:07)

Eu estava achando que o livro podia ser interessante, mas quando você disse que no decorrer da leitura passou a gostar de personagens com quem antes antipatizava e vice-versa, me conquistou. Adoro quando os personagens mexem com as nossas emoções assim. Acho que os melhores personagens são esses que não são bons nem ruins. São humanos, com defeitos e qualidades, como você disse.
O que me desanimou a ler o livro, foi o seu comentario de que o seu lado racional não ficou satisfeito com as explicações. Isso para mim é um problema. Normalmente, se me deparo com uma situação dessas, o livro perde toda a graça para mim.

Abraço

http://www.alemdacontracapa.blogpos.com

Responder

Aione Simões 28 jan 2012

Oi Mari!
Acredite, isso do lado racional foi um detalhezinho de um fato isolado da história, nada muito relevante! Não fique com pé atrás quanto a isso porque o livro é incrível e vale muito a pena de ser lido ^^
Beijão!

Responder

Esmalte de Morango - 28, janeiro 2012 às (23:47)

Oi Mi!
Estou lendo esse livro… demorei bastante pra pegar um ritmo na leitura, agora consegui engatar. Depois de quase 7 capítulos. rs
Realmente o livro ele é muito pesado em questão dos acontecimentos… acho que é isso que me atrapalhou um pouco. E ele é cheio de mistérios não é? rs
Tomara que eu me surpreenda com ele… tenho algumas suspeitas quanto ao final mas… enfim. rs

Beijos

Responder

@My@ - 29, janeiro 2012 às (00:04)

Ameeeei! Quero esse livro! EEEi, tenho um blog sobre livros e ficaria muuuuuito feliz se vc o visitasse e deixasse um comentário… http://exercitesuamente.blogspot.com
Desde já,
Muito Obrigada!

Responder

Anna Carolina Schermak Alves - 29, janeiro 2012 às (00:59)

Não vejo a hora que ele chegue. Estou louca para ler Para Sempre Ana.
Tanto pelo nome e porque tenho que ler tudo que tem Anna, Ana, no nome e porque agora vc me deixou mais curiosa.
Espero que a leitura me cative tanto quando te cativou.
Estou com uma expectativa muito grande para o livro.

http://www.pausaparaumcafe.com.br

Responder

Lari - 29, janeiro 2012 às (02:10)

Oi Mi.

Não conhecia o livro, mas adorei a história e a capa é linda.

Simplesmente amo quando um livro se torna inesperado, surpreendente.
Estou cansada da mesmice. Haha

Ótima resenha, como sempre.

Beijocas

Responder

Eduarda Menezes - 29, janeiro 2012 às (13:42)

Oi Mii,
Eh a Duda do BookAddict rs
Estou no computador do trabalho por isso preferi nao logar e tambem o teclado daqui eh desconfigurado mas enfim!
Ameia a resenha, muito bem escrita e passa super bem os sentimentos conflintantes que vc sentiu ao ler o livro! Parece ser uma historia bem complexa mas muito bem escrita e mesmo sem ter uma ideia maior do que o livro se trata ja pude perceber que eh uma leitura interessante!
Beijos!

Responder

Nana - 29, janeiro 2012 às (20:34)

Oi Mii
A Ana parece ser uma grande heroína, sempre que leio resenhas desse livro penso isso
Adorei a resenha, e espero ter oportunidade de ler, algum dia.
Eu gosto de histórias cheia de acontecimentos.. mas todo cuidado é pouco com as explicações, realmente

A Fonte das Mulheres realmente parece nome de filme das madrugadas de sábado da Band, falo nada 😡

Uma ótima semana para você
Beijos
Nana – Obsession Valley

Responder

Introducing you a book - 29, janeiro 2012 às (20:34)

Depois de ler a tua resenha, me deu muuuuita vontade de ler o livro. Nunca o tinha visto, sendo uma novidade para mim.
Já falei isso antes pra ti, mas não custa repetir: adoro as tuas resenhas. São bem escritas e passa para os leitores do teu blog o que vc realmente sentiu!! 😀
Parabéns!!

Bjs
Ale
Introducing you a Book

Responder

Vanessa - 29, janeiro 2012 às (23:19)

Oi Aione, olha, a sua resenha é a que mais me incentivou a ler este livro ainda mais depois de você dizer que entrou duas vezes para a sua lista de favoritos, sabe que eu sempre tive mesmo a impressão dele ser muito bom….está aí um livro que me chama a atenção…

Vanessa – Balaio

Responder

Dani Côrtes - 30, janeiro 2012 às (00:56)

Nossa fiquei morrendo de vontade de ler esse livro!! A história parece muito bem formulada, daquelas que não adianta só ler, precisa pensar um pouco para entender, e adoro isso! Adoro autores que não duvidam da nossa capacidade de compreender uma boa história!
Ótima resenha, beijos!

Responder

Júlia - 30, janeiro 2012 às (16:52)

Que resenha incentivadora aione!
O livro aparenta ser muito bom pelo o que você falou, bem cheio, rico de história, que prende e tudo mais…
O seu blog sempre tem ótimas dicas de autores nacionais e isso me agrada muito 😀
gostei da história, por mais pesada que ela seja (no sentido de histórias o tempo todo, como você falou), eu fiquei com vontade de ler.
Beijo
Júlia
http://www.saladacultural.blog.br

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil