[Resenha] A Abadia de Northanger - Jane Austen | Minha Vida Literária
06

fev
2012

[Resenha] A Abadia de Northanger – Jane Austen

Título: A Abadia de Northanger
Autor: Jane Austen
Editora: Martin Claret
Número de Páginas: 280
Ano de Publicação: 2010
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

A Abadia de Northanger conta a história da adorável Catherine Morland, jovem fascinada por romances góticos e possuidora de vívida imaginação. Em meio aos passeios e bailes da sofisticada sociedade de Bath (onde se depara com coqueteria, insinceridade, vaidades e intrigas) e à estada na Abadia de Northanger (onde se depara com os perigos de se deixar arrebatar pela imaginação), esta ingênua e íntegra heroína encontra o amor, bem como passa a conhecer melhor a natureza humana.

 
“Considerado o mais ligeiro e divertido livro de Jane Austen (…)”.
É o que diz no verso do livro e sou obrigada a concordar. A Abadia de Northanger é a mais descontraída obra da grandiosa Jane Austen que já li.
Minha sensação durante a leitura era a de ter, em mãos, uma obra percursora do gênero que tanto me agrada atualmente: os chick-lits. Isso porque a narrativa, em terceira pessoa, é bem humorada, com um narrador que interage com o leitor, a história é leve e a personagem foge dos padrões de idealização.
Logo no início, somos informados de que Catherine nunca fora uma criança bonita tampouco de bons modos, era espoleta e brincalhona, ainda que muito carinhosa. Com o passar dos anos, tornou-se mais bonita, mas, ainda assim, não era considerada belíssima, a ponto de os mais simples elogios já elevarem sua autoestima. Catherine, ainda, é uma das mais bondosas personagens de Austen, no sentindo de dificilmente enxergar a maldade nas pessoas. Nossa heroína, como é ironicamente chamada pela narradora, sempre acredita na melhor das intenções de cada um, além de suas próprias atitudes sempre serem pautadas dentro do que ela acredita ser correto. Outra característica da jovem é sua espontaneidade, o que, na maioria das vezes, a impede de esconder seus sentimentos. De uma maneira geral, Catherine é completamente inocente e sem grandes atributos, o que torna irônico ser chamada tantas vezes de “heroína”, já que ela verdadeiramente não se enquadra nessa classificação.
Uma questão que muito me agradou na história é o fato de ser atual. Foram diversas as temáticas abordadas e que seriam completamente passíveis de serem aplicadas em um contexto contemporâneo. Alguns exemplos: Catherine é uma leitora apaixonada por romances góticos, mal vistos na época por serem considerados como uma leitura vazia, com único objetivo de entretenimento. Alguma semelhança com os YA de hoje em dia? Outro é a aparição dos relacionamentos por interesses, temática constante nas obras de Austen e que são atemporais. Por fim, o que mais me fez rir, foi o da seguinte passagem, que não pude deixar de compartilhar nessa resenha:
“(…) Que vestido e que penteado usar passou a ser a sua principal preocupação. (…) Isto seria um erro de julgamento, grande, mas não incomum, sobre o qual alguém do sexo oposto e não do seu próprio (…) poderia tê-la avisado, pois só os homens têm consciência da insensibilidade dos homens ante um vestido novo. (…)”
pág. 81
Esse não foi um romance que me fez suspirar, como em Persuasão, Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade, mas, também, porque o estilo da história é diferente desses outros. Aqui, o foco é muito mais na inclusão social de Catherine e sua respectiva percepção sobre as pessoas que a rodeiam do que no romance em si. Ainda, adorei o fato de ela ser apaixonada por romances góticos, há diversas referências sobre eles na história, além de isso gerar, na protagonista, uma fértil imaginação, que a leva a criar diversas situações, inclusive embaraçosas.
Recomendo o livro, tanto por sua autoria quanto, e principalmente, por ter sido uma leitura leve e, ao mesmo tempo, rica, por nos mostrar os costumes de uma época já distante de nós. Com certeza vale à pena, ainda mais por observar que algumas questões continuarão presentes, mesmo que o tempo passe.




Deixe o seu comentário

36 Respostas para "[Resenha] A Abadia de Northanger – Jane Austen"

Nuvem de Letras - 06, fevereiro 2012 às (20:53)

Olá Aione, tudo bem?
Eu estava muito querendo ler uma resenha sobre esse livro, estou pensando em lê-lo, mas não tinha certeza ainda. Claro, por ser da Jane A. eu já imaginava que seria muito bom, mas queria saber de fato o que a história fala, etc… Adorei sua resenha, me esclareceu bastante coisa. Gostei bastante do livro, provavelmente será uma das minhas próximas leituras *-*

Beijão
nuvemdeletras.blogspot.com

Responder

gabi - 06, fevereiro 2012 às (21:04)

Senti a mesma coisa quando lia o livro. Que mesmo sendo escrito tempos atrás, o que o livro trás pode ser visto hoje em dia. Eu adoro ler Jane Austen, principalmente porque ela fala tão bem sobre os costumes daquela época! E eu adoro isso!

Gabi

Responder

Niii - 06, fevereiro 2012 às (21:19)

adorei Aione,
o estilo é um pouco diferente mesmo dos outros livros da Austen, mas nem por isso o livro deixa de ter o toque maravilhosa dela. ai, amo!
bjj

adorei a foto do perfil, vc tá/é linda! =)

bjs

Responder

Amanda Faustino - 06, fevereiro 2012 às (21:26)

Não conhecia esse livro da Jane, mas fiquei interessada, apesar de não gostar muito de livros assim. Estou querendo ler todos os livros da Jane, parece ser tão bons…

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake.

Responder

Lariane - 06, fevereiro 2012 às (21:50)

Mi,

suas resenhas como sempre lindas.

Nunca li nada da Jane. Mas logo devo começar, já comprei alguns 😀

E que legal ter “clima” chick lit… hehehhehe 🙂

Beijo,
Lariane – Leituras & Devaneios

Responder

Samuely B B L - 06, fevereiro 2012 às (22:10)

oi, mi!
gosto muito da jane austen, também. por isso, assim como você, recomendaria qualquer coisa só por ela ser a autora. acredito que esse livro sendo bem rapidinho me agradaria bastante por que gosto do estilo da narrativa dela.
o fato desse livro ser meio “atemporal” também me chamou muita atenção; como você mesma disse, várias coisas são super passíveis de acontecimento hoje em dia. por isso também é uma otima pedida, essa leitura.
beijos,
samuely
blackbird lonely

Responder

Natalia Dantas - 06, fevereiro 2012 às (22:15)

Já tinha visto o livro Orgulho e preconceito da Jane, mai nunca este que pelo visto é bem interessante *———–*
Adorei a sua resenha 😀

Beijos :*
Natalia. http://www.musicaselivros.blogspot.com/

Responder

Alexandre Koenig de Freitas - 06, fevereiro 2012 às (22:53)

Já li Abadia Northanger e tbm gostei…
Na verdade, gosto mto dos livros da Jane Austen. Ela escreve de um jeito único, mas não sei identificar o que traz esta singularidade a sua escrita. Se a estrutura das orações, a pontuação, as palavras, ou a forma poética de escrever, ou ainda a combinação disso tudo.
Admito que não tinha pensado neste livro como precursor do gênero chick-lit, pois, para mim, as obras da Jane Austen são universais, independentemente de idade, etnia, sexo ou religião…
Porém, o livro com certeza foi inovador, pois realmente trouxe uma protagonista longe das idealizações, em uma narrativa leve e bem humorado, como vc mencionou…
Resumindo: para aqueles que não leram, leiam!
Abraço,
Alexandre
http://www.alemdacontracapa.blogspot.com

Responder

Vanessa - 06, fevereiro 2012 às (22:55)

Sabe Aione, eu fiz parceria com a Martin Claret, derrepente eu peça este livro para resenha, sua empolgação foi tanta com ele que me deu até vontade de ler também. Adoro Jane Austen.

Vanessa – Balaio

Responder

Lucas Martins - 06, fevereiro 2012 às (23:18)

Gente, Jane Austen, não tem jeito, né?!
Orgulho e Preconceito é MUITO bom – de longe uma das melhores obras que já li.
Os livros dela podem ter o drama como gênero principal, mas ela sempre usa da ironia neles. Eu adoro isso, esse humor dela.
A Abadia de Northanger está há um tempão na fila, tenho que ler logo! Eu ainda tenho Persuasão aqui… tenho que ler também!
Enfim, adorei sua resenha, Mi! E a escolha da quote também!
Bjão! 🙂

Responder

Bárbara Murat - 06, fevereiro 2012 às (23:27)

Não conhecia esse livro da Jane.. Nunca li nenhum livro dela e não tenho muita vontade. Ela é super famosa e tal, mas não sei direito… Não me despertam vontade de ler.
Mas é claro que um dia vou ler. Só não sei quando, HAUHA.

Beijos.

Responder

Cíntia Mara - 06, fevereiro 2012 às (23:35)

Acho que este será o próximo Jane Austen que lerei. Amo Persuasão e Orgulho & Preconceito, mas não gostei muito de Emma. Esse parece ser bem irônico, do jeito que eu gosto (se bem que todos dela são, rs).

Bjos

Responder

Mari ♥ - 06, fevereiro 2012 às (23:58)

Oi Aione,

Ah você acredita que ainda anão tinha ouvindo falar nesse livro ( as vezes me sinto meio desligada rs)
Mas depois dessa linda e empolgante resenha que literalmente fiquei super ansiosa pra ler esse livro *-*
Já conhecia outros títulos de Jane Austen, enfim esse livro entrou na minha lista *-*
Beijo
http://marifriend.blogspot.com/
@Storieandadvic

Responder

Pabline - 07, fevereiro 2012 às (00:30)

Ainda não li esse livro da Jane, mas pretendo esse ano. Muito interessante esse foco narrativo da tia Jane, a inclusão dessa “heroína”. Uau, já vi personagens dela extremamente boas, que não veem a maldade em ninguém, interessante saber que essa personagem possui essa característica ainda mais marcante. Jane usa de uma ironia brilhante, fiquei interessada no modo de narrativa dessa obra. Não vejo a hora de ler esse livro *.*
Bjão Aione!
Resenha maravilhosa, como sempre!

-Amigas Entre Livros-

Responder

The Nice Age - 07, fevereiro 2012 às (02:46)

Eita!
Não tenho esse… mais depois da sua resenha Mi, vou tratar de correr e solicitar para editora! fiquei louca pra ler, principalmente depois da sua resenha.
Beijos

Cintia
http://www.theniceage.blogspot.com

Responder

Entre Fatos & Livros - 07, fevereiro 2012 às (02:47)

Oi Aione!

Não conhecia esse livro. Sou mto apaixonada por chick lits e se essa narrativa lembra o gênero, eu já gostei.

Eu nunca li JA e me envergonho disso. Sei q ela é super elogiada e com certeza devo incluir alguns títulos dela em minha lista de leituras. Acho que é leitura obrigatória pelo menos Orgulho e Preconceito. Mas esse realmente despertou meu interesse. O estilo da narrativa é do jeitinho q eu gosto e, como romances não é meu interesse principal nas histórias, o enredo tb me interessou.

BjoO
Pri
Entre Fatos e livros

Responder

Vanessa Vieira - 07, fevereiro 2012 às (02:57)

Parabéns pela resenha Aione! Já li A Abadia de Northanger e amei! Beijos!

Responder

Lygia Netto - 07, fevereiro 2012 às (03:43)

OK!
Só por ser J.A. eu já sabia que valia a leitura…aí vc me vem com essa:
“Catherine é uma leitora apaixonada por romances góticos, mal vistos na época por serem considerados como uma leitura vazia, com único objetivo de entretenimento. Alguma semelhança com os YA de hoje em dia? “

HAHHAHA…a protagonista me ganhou!

Garantiu que esse livro seja lido ainda esse ano! o/

Beijos pra vc, Mi! 🙂
Lygia

Responder

Anna Carolina Schermak Alves - 07, fevereiro 2012 às (09:43)

Sempre me recomendão Jane Auten, e eu ainda não li.
Sei que devo andar logo com a minha lista de leituras obrigatorias… mas tá difícil. Eu ainda vou pegar Jane Austen ainda esse ano pra ler ;D

ótima resenha mí.
http://www.pausaparaumcafe.com.br

Responder

Pah - 07, fevereiro 2012 às (12:29)

Oi Mi, eu adoro o contexto social das obras da Jane Austen. Essa heroína me lembrou a irmã da Elizabeth, de Orgulho e Preconceito. Tão “boazinha” {rs}. Imagino o quanto o livro é engraçado, imagino as sacadas irônicas e claro, as “alfinetadas” aos costumes da época. Com certeza irei lê-lo!

Beijos

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Érica Lopes - 07, fevereiro 2012 às (13:18)

Oi flor!

O livro deve ser muito bom mesmo!
Apesar de não ter lido nenhum livro da autora Jane Auten, sempre vejo comentários bons da autora!

Isso acaba nos estimulando a querer ler suas obras!

Parabéns pela resenha, ficou ótima ^^

Beijos

Responder

Lari - 07, fevereiro 2012 às (15:38)

Oi Mi!

Esse é um dos únicos da Jane que eu ainda não li :O

Mas só por ser dela, já sabemos que vai ser especial <3
Todo mundo fala que esse livro é o que deu origem ao gênero Chick Lit, então eu preciso ler logo.

Resenha maravilhosa, como sempre!

Beijocas

Responder

Julia G - 07, fevereiro 2012 às (16:56)

Nossa, ainda não li nadica da Jane Austen, nem eu acredito! Nem sabia que esse livro era dela, para falar a verdade. Acho que prefiro começar por um que me faça suspirar, mas não quer dizer que não lerei esse, que parece tão bom quanto os outros.

Beijinhos

Responder

Camila Costa - 07, fevereiro 2012 às (17:53)

noooossa Aione você não sabe como eu fiquei feliz por entrar aqui e ver essa resenha *-* não só por ser Austen (minha ídola haha) mas por ser um dos dois livros dela que eu ainda não tenho ( outro é persuasão)então ja fiquei mega interessada; e agora depois de ler a resenha, mega CURIOSA! Preciso ver esse lado, mais comico e tudo mais e eu ameei já a protagonista; preciso ler logo *-*
Beijãão!

Responder

@whosthanny - 07, fevereiro 2012 às (21:35)

Vi o filme e fiquei louca para ler o livro, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre ele. E bem, ainda não li nada de Jane Austen, mas vontade não falta. Acho que começarei com esse 😀

Beijos,
whosthanny.com

Responder

Gih Alves - 07, fevereiro 2012 às (22:28)

Oi, Aione! Minha primeira vez aqui, espero vir de novo e de novo *-*
Nunca li nenhum livro da Jane, algo que me tortura até hoje porque todo mundo elogia, ainda não vi nenhuma crítica negativa.
Confesso que só pela sua resenha eu já gostei da protagonista, preciso ler essa história, só não sei se antes ou depois dos mais românticos da Jane…

se puder passar lá:
jeito-inedito.blogspot.com

Responder

Renata Leite - 07, fevereiro 2012 às (22:48)

Oi Aione!
Nossa, toda vez que venho aqui fico babando na sua foto, tá muito linda! :O
Enfim.. não li nenhum livro da autora, acho que não faz “meu tipo literário”, simples assim. Mais qualuqer dia que sabe não dou uma chance ao livro? 🙂
Beijos, Renata ^^

Responder

Raquel Machado - 07, fevereiro 2012 às (22:54)

Oi flor,
Acredita que não li nada da Jane Austen acredita pois é….nem sabia que o genero dela era chick lit…putz vou ter que correr atrás de algo para ler visto que esse esta entro os meus estilos favoritos…rsrs…gostei da resenha deste livro ele parece ser super fofo quem sabe não vai ser meu primeiro dela…Bjks
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Responder

Aione Simões 07 fev 2012

Flor, o gênero dela não é chick-lit não hehe! Jane é super clássica!
Mas é que por causa do humor do livro, o fato de ser um tema mais leve e tal, eu acabei lembrando dos chick-lits, como se esse fosse um precursor deles, entende?
Beijão!

Responder

Ni - 07, fevereiro 2012 às (23:16)

Ah como quero ler! Mas este já está na estante! Porém, comprei-o em Inglês, então bate aquela preguicinha básica de pegar nele, sabe? Hahahahaha, ai que delícia! Jane Austen, Jane Austen… Legal ele ser diferente dos outros, e uma coisa é super verdade né, seus romances são atemporais! 😀

Responder

Rafael Fernandes - 09, fevereiro 2012 às (14:44)

O que mais gostei de saber é que a personagem Catherine é como a gente, adora ler, esse eu vou querer ler. Of course!

Responder

Lili - 28, março 2012 às (17:19)

Adorei muito seu blog, passei conhecer por conta da promoção Sem censura, mas aproveitei e indiquei essa resenha na resenha do meu blog liliescreve.blogspot.com

Responder

caroline - 14, dezembro 2012 às (01:55)

Jane Austen é muito diva..
A Abadia é um livro leve e um pouco diferente do q a autora é acostumada a escrever.
Tb gostei do fato da personagem gostar de romances góticos.

Responder

Daniele - 02, outubro 2013 às (17:57)

Claire vê seu futuro transformado quando seu grande amor sofre um acidente. Com isso, as verdades começam a ser reveladas e ela, moça do século XIX, tenta decidir se dá chance a um novo amor ou se constrói sua vida de maneira independente. Porém, toda escolha tem suas consequências e diga-se: emocionantes consequências.
“A Casa dos Boswell” é um romance erótico capaz de sacudir qualquer cabeceira.
Um dos dez livros de ficção contemporânea mais vendidos na Amazon!
https://www.amazon.com.br/dp/B00DT57QZK

Responder

Nayara Sales Souza - 13, fevereiro 2017 às (09:52)

Aione, não sei se meu Skoob está bugado, mas o link nesse post está indo para página de outro livro.

Abraços!

Responder

Aione Simões 13 fev 2017

@Nayara Sales Souza, oi Nayara! Obrigada pelo aviso!
Não estava bugado não, realmente redirecionou para outro livro. Já arrumei!
Vi que essa edição no Skoob estava duplicada, então acredito que, na época que fiz o post, usei o link da duplicação e, ao ser apagada, ele passou a ser usado por outro livro cadastrado – nunca tinha visto aquele livro na vida haha!
Beijos!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil