março 18, 2012 | Minha Vida Literária
18

mar
2012

Coluna da Duhau #24 – Novo Acordo Ortográfico

Oi seus lindos, adivinha quem voltou? (dã) Eu mesma! E como vocês gostaram bastante do post anterior e pediram uma continuação sobre o Novo Acordo Ortográfico da nossa Língua Portuguesa, cá estou eu! o/
Fiquei pensando um tempão como iria fazer essa coluna com esse tema, uma vez que não foram palavras que foram mudadas, e sim suas formas de grafia. Então, de posse da minha linda Gramática (que também é o meu livro de cabeceira), vou tentar fazer esse post da melhor maneira possível.
Ah, sobre a Gramática que eu tenho aqui em casa, ela é considerada uma das melhores da atualidade e muito indicada para quem está estudando para concursos. O nome dela é Nova Gramática do Português Contemporâneo, dos autores Celso Cunha e Lindley Cintra. Ela já está revisada com o Novo Acordo e é da Editora Lexikon. 
É uma gramática um pouco mais complexa (então se você estiver no Ensino Médio, ela não é indicada para você) e todos os exemplos de frases são retirados da literatura brasileira.
Se tiverem interesse é só clicar aqui e você será redirecionado para o site da Saraiva, onde ela está sendo vendida com um preço bem em conta.
Disto isto, vamos ao post:

– Bom-dia, Boa-tarde e Boa-noite – (antigamente: bom dia, boa tarde e boa noite)

Sim, com hífen. 
Regra: Usa-se o hífen em palavras compostas cujos elementos, de natureza nominal, adjetival, numeral ou verbal compõem uma unidade sintagmática e de significado. 
Explicando melhor: Você irá usar o hífen quando cada palavra tiver seu significado isolado da palavra ao qual está junta. Como no caso do “bom-dia”, onde “bom” significa uma coisa por si só e “dia”, outra. Independentemente se forem verbos, substantivos, adjetivos e/ou numerais.
Outros exemplos: Ano-luz, arco-íris, médico-ortopedista, afro-brasileiro, quarta-feira, vermelho-claro, primeira-dama, conta-gotas, marca-passo, tira-teima, bota-fora, etc.
Exceções: Girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, etc.

– Anti-inflamatório – (antigamente: antiinflamatório)

Regra: Passa a se usar hífen entre o prefixo e o segundo elemento quando o prefixo termina na mesma vogal pela qual começa o segunda elemento.
Outros exemplos: Anti-inflacionário, tele-educação, tele-entrega, neo-ortodoxia, contra-almirante, ultra-alto, etc.
Exceções: o prefixo co- se junta com o segundo elemento começado por o. Ex.: cooptar, coobrigação, etc.
O prefixo re- se junta com palavras começadas por e. Ex.: reeleição, reerguer, etc.

– Minissaia – (antigamente: mini-saia)

Regra: Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s não se usa mais o hífen e a consoante r ou s é duplicada.
Outros exemplos: Ultrassom, antissemita, ecossistema, maxirresultado, contrarregra, cosseno, semirreta, etc.

– Extraescolar – (antigamente: extra-escolar)

Regra: Não se usa hífen quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente ou consoante (se esta for r ou s, como visto acima, se duplica).
Outros exemplos: Autoescola, copiloto, infraestrutura, autoimune, contraordem, etc.

– Geleia – (antigamente: geléia)

Regra: Os ditongos abertos éi e ói perdem o acento agudo quando caem na penúltima sílaba (paroxítonas).
Outros exemplos: Ideia, joia, tramoia, epopeia, apoia, diarreico, heroico, debiloide, etc.
Atenção! O acento não cai se esses ditongos estiverem na última sílaba das palavras (oxítonas) ou na antepenúltima sílaba (proparoxítonas).
Exemplos: Anéis, heróis, fiéis, anzóis, etc.

– Voo – (antigamente: vôo)

Regra: Cai o acento circunflexo de palavras paroxítonas terminas em ôo e em êem:
Outros exemplos: Deem, enjoo, veem, creem, abençoo, leem, etc.
Atenção! As flexões dos verbos ter e vir na 3ª pessoa do plural do indicativo mantêm o acento. Ex.: têm, vêm, etc. Diferenciando das flexões da 3ª pessoa do singular, que são tem, vem, etc. Bem como os derivados desses verbos, como: mantém e mantêm, provém e provêm, retém e retêm, convém  e convêm, etc.

Alguma regrinhas podem nos enganar de vez em quando, ainda mais porque o português é cheio de exceções, mas como tempo vamos nos acostumando mais e depois ficará mais fácil.

É isso, pessoal. Espero que tenham gostado. ^^

Se tiverem alguma dúvida, falem nos comentários que eu vou tentar responder, ok?

Um beijão e uma ótima semana para todos! o/

Pri, o post ficou sensacional!
Eu estava muito ansiosa por ele porque eu não sei nada quase do Novo Acordo Ortográfico, e você tirou várias das minhas dúvidas nesse post! Muito obrigada, querida, por ajudar na melhoria de nosso português!

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por