[Resenha] O Diário de Milena Liebe - Os Filhos de Antéia - Denir P. M. Junior | Minha Vida Literária
20

abr
2012

[Resenha] O Diário de Milena Liebe – Os Filhos de Antéia – Denir P. M. Junior

Atenção! A resenha pode conter spoilers dos outros dois volumes da série. Para ler as resenhas dos dois primeiros livros, clique aqui.

Título: O Diário de Milena Liebe – Os Filhos de Antéia
Autor: Denir P. M. Junior
Editora: Publicação Independete
Número de Páginas: 320
Ano de Publicação: 2012
Skoob: Adicione

Milena Liebe não conquistou apenas os Sekvens. Seu amor por todos foi tanto que chamou a atenção inclusive de seres extraterrestres, as quais deram à nova espécie originada do DNA-Sekven um planeta para ser povoado por eles: Antéia.
Agora, já habituados com seu novo lar, os Sekvens decidem dar um novo passo: terem seus próprios filhos – os primeiros nascidos da espécie, e não originários da modificação do DNA, além de serem, também, os primeiros nascidos em Antéia.

Em O Diário de Milena Liebe – Os Filhos de Antéia­ foi nítida, para mim, a diferença com relação aos outros dois livros que o antecedem, ainda que haja uma grande harmonia entre os três, possibilitando a visualização de todos como partes de uma série.
Nos dois primeiros volumes, o diário é a forma de como nos é contada a história de Milena e das pessoas que com ela convivem. Por mais que, como no caso do primeiro livro, o enredo seja linear em alguns momentos, é possível observar as transformações que a protagonista vivencia, além dos próprios rumos que sua vida toma.
Já no terceiro livro, o diário não tem mais como função principal contar a vida dos Sekvens. Ele também apresenta esse papel, porém o principal é, ainda que indiretamente, funcionar como um registro da adaptação em Antéia e das evoluções sofridas pelos Sekvens ao longo do tempo. Afinal, essa é uma nova espécie em um novo planeta, então nada mais natural do que haver um registro do que lá ocorre, tanto para manter os dados armazenados quanto para que eles possam, futuramente, serem analisados. O diário deixa de contar simplesmente a história de Milena para contar a história dos Sekvens e a história de Antéia.
Dessa forma, o livro acabou destoando dos outros no sentido de que foi alterado o estilo da história. Mesmo assim, algumas características presentes nos volumes anteriores foram mantidas, garantindo, deste modo, certa uniformidade entre os livros. A principal mensagem da história nos volumes anteriores é a da força do amor e essa permanece inalterada nesse último. Ademais, o diferente estilo de vida dos Sekvens continua sendo explorado, sendo que, aqui, fica claro o impacto de tal estilo na criação da nova geração de Antéia, a qual desconhece completamente o estilo de vida humano.
Para que a leitura desse livro possa ser feita de maneira satisfatória, é imprescindível a noção de que os Sekvens são uma nova espécie, com uma cultura diferente da humana. Ainda que os primeiros Sekvens tenham nascido humanos, eles não mais o são e enxergar seus hábitos com os mesmos olhos com que é vista a cultura humana acarretará em uma não aceitação da vida em Antéia. Da mesma maneira que há diferentes culturas na Terra e são inúmeros os conflitos gerados por essas diferenças, pelos simples fato de não existir compreensão da cultura do outro, é necessário compreender que os Sekvens pensam e agem de maneira diferente dos humanos e, portanto, seus valores e costumes também são diferentes dos nossos.
                Algo que não faz parte da história, mas faz parte do livro, foi a incorporação de comentários do autor ao final de cada capítulo. Achei essa inovação ótima, porque é possível visualizarmos melhor o que passou pela cabeça de Denir, tanto sobre o ato da escrita em si quanto sobre sua opinião sobre algum tema em cada capítulo. O autor, da mesma maneira que traz curiosidades sobre o processo de escrita do livro, incita também a reflexão do leitor sobre os mais diversos assuntos. Tais comentários também foram inseridos nas novas edições dos dois primeiros volumes.
Como fatores negativos, cito apenas alguns erros de revisão, que podem ser resumidos em erros de digitação e de pontuação, principalmente pelo uso de vírgulas. A sensação de artificialidade de alguns diálogos, sentida principalmente no primeiro livro, foi amenizada nesse volume. Acredito que não seja nem uma questão de ser ou não artificial, mas, novamente, uma diferença nos hábitos dos Sekvens. Eles são naturalmente mais carinhosos e amorosos e, por isso, não falam da mesma maneira com a qual estamos acostumados. Vale ressaltar que a versão que li não é a final: a história ainda sofrerá alguns acréscimos, mas isso é assunto para mais tarde.
                Do mesmo modo que é primordial ter a consciência de que os Sekvens formaram uma nova sociedade com uma cultura diferente da humana, independente se ocidental ou oriental, é essencial compreender que a principal função da obra de Denir não é da literatura em si, mas sim a de transmitir uma mensagem e uma reflexão por meio da escrita. Assim, se você deseja entrar em contato com algo diferente do habitual e está disposto a aceitar e enxergar a mensagem transmitida de modo a refletir sobre ela, não deixe de ler essa série.




Deixe o seu comentário

16 Respostas para "[Resenha] O Diário de Milena Liebe – Os Filhos de Antéia – Denir P. M. Junior"

Rafael Fernandes - 20, abril 2012 às (21:52)

Gostei da resenha, mas o livro não faz o meu tipo. Desanimei mais por saber que é série, dei uma bizoiada nas outras e continuo por não gostar do enredo. Beijos.

Rafa,
http://leiturasvivas.com

Responder

Julia G - 20, abril 2012 às (22:20)

Oi Mi, acabei lendo a resenha só por cima, para não pegar spoilers. Adorei a idéia dos comentários do autor ao fim do capítulo, acho que deve ser algo bem útil para compreender os detalhes intrínsecos à história. Pena esses erros de revisão, sempre saltam aos nossos olhos ;

Beijos

Responder

Danzinha - 20, abril 2012 às (22:27)

Oiie Mi,

Não li sua resenha com medo de spoilers, mas, depois das resenhas que já li desta série tenho uma certa curiosidade em conhecer esta história. Espero fazê-lo em breve.

Beijos

Amigas entre Livros

Responder

Milena Liebe - 21, abril 2012 às (00:00)

Oi, Aione.
Mais uma vez obrigado pela ótima resenha e como você entendeu a bem a história, você que só o fato já valeu todo o meu esforço em terminá-la.
Um grande abraço,
Denir.

Responder

Lili - 21, abril 2012 às (14:19)

Ainda não tive oportunidade de ler essa séria. Mas eu acho que ela deve ser tudo de bom. Ao menos pro meu gosto.

Pulei a resenha. :/ Sem spoilers.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Andressa Tomaz - 21, abril 2012 às (14:38)

Oi Mi!
Não li a resenha toda, pois não li os outros volumes, mas gostei muito da sua conclusão. Acho que gostaria da leitura sim, e vale a pena tentar né?

Beijos!

Responder

Vanessa - 21, abril 2012 às (18:02)

Entaõ, eu vejo você e a Nessa do Diário de Incentivo à Leitura sempre falando desta série que até ja to curiosa com ela também, só não gosto das capas, acho que poderiam ser melhor elaboradas para chamar mais a atenção.

Vanessa – Balaio

Responder

Marcelo Lima - 21, abril 2012 às (19:04)

mmm… essa serie é daquelas que me deixam com o pé atras , mas sei lá , as vezes posso me surpreender “)

Responder

instintodeleitura - 21, abril 2012 às (20:16)

Não quis ler a resenha porque ainda não li os dois primeiros… A sinopse é bem legal até, só não gostei muito da capa hahah
Vou procurar saber um pouco mais dos outros dois!!

Beijoss
Thaís – Instinto de Leitura

Responder

Renata Leite - 21, abril 2012 às (20:29)

Não li a resenha, pois talvez eu leia a série! Não tenho aquela vontaaaade de ler, mais acho que pode-se correr o risco ^^

Beijos 🙂

Responder

Lendo e Comentando - 21, abril 2012 às (22:42)

Oi, Aione!

Não conhecia esse livro… Achei a capa interessante e o nome um pouco estranho, rsrs. Achei a proposta da série interessante, mas não me interessei tanto a ponto de desejar ler.

Beijos,
Amanda
^_^

Responder

✿Vanessa✿ - 21, abril 2012 às (22:59)

Oi Mi*
Gostei muito de sua resenha!
Já estou com o livro aqui e pretendo logo ler. Assim, como vc tbm adorei os comentários do autor, já no segundo livro, é bom saber o que o autor estava pensando quando escreveu!!

Beijinhs
Caixinha de correio! http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Responder

Luana Feres - 21, abril 2012 às (23:33)

Conhecia muito pouco dessa história, Mi. Aliás, eu só vi a capa e o titulo do primeiro livro há um tempo, mas não me interessei. Como não tinha vontade de ler os dois primeiros e nunca tinha lido resenhas dele, comecei a sua resenha sem medo de spoiler e olha, fiquei bem curiosa. Me lembra Splice, um filme que assisti sobre uma nova espécie e foi bem curioso. Esse tipo de ficção é, no minimo, interessante! E original, então acendeu minha vontade de ler. 🙂

Beijo

Responder

Natalia Dantas - 22, abril 2012 às (00:24)

OI Mi!
Li apenas o primeiro livros da série, mais logo logo estarei lendo o segundo.
Gostei muito da narrativa do livro, e os comentários contidos no final de cada capítulo.
Ótima resenha!

Beijos :*
Natalia. http://musicaselivros.blogspot.com.br/

Responder

Eduarda Menezes - 23, abril 2012 às (21:10)

Oi Mi!
A série do Denir parece ser interessante, e acho que essa foi a sua resenha que me passou uma ideia mais ampla do que encontrar no livro. Acho legal o fato do autor ter colocado as suas impressões ao final de cada capítulo, é um estilo diferente, mas pelo que pude entender o livro tem várias particularidades que o diferenciam dos outros, e essa é apenas uma delas.
Adorei a resenha, como sempre muito completa!
Beijão, querida!

Responder

Lucas Martins - 27, abril 2012 às (20:04)

Não tenho vontade de ler a série, então nesse volume não será novidade comentar o mesmo que comentei nos volumes anteriores.
Mais uma vez vou comentar que não gostei da capa… rsrss
Quanto às revisões… Vish, odeio quando acontece erro de revisão, mas né, fazer o que!
Beijão, Mi!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil