[Resenha] Uma Herança de Amor - Lycia Barros | Minha Vida Literária
15

maio
2012

[Resenha] Uma Herança de Amor – Lycia Barros

Título: Uma Herança de Amor
Autor: Lycia Barros
Editora: Ágape
Número de Páginas: 320
Ano de Publicação: 2012
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Amanda é uma jovem de 23 anos que foi criada pela avó materna, vivendo no Rio de janeiro, e que passou a vida com uma grande lacuna em relação à lembrança dos pais. Devido a esse hiato de memória, ela atravessou um período de revolta na adolescência, onde trouxe grandes aborrecimentos a sua tutora, que infelizmente acabara de falecer, devido a um súbito câncer. Em seu testamento, a avó pede que Amanda encontre-se com a mãe e permaneça ao lado dela durante trinta dias antes que tome posse de sua herança. E, em homenagem a figura materna que a mesma representou, muito a contra gosto, a neta a obedece. Porém, a única coisa que Amanda sabe sobre a mãe, é que ela era uma alcoólatra e que por isso passou muito tempo vivendo em uma clínica de recuperação. Sobre o pai, Amanda só sabe que o mesmo está morto. 
Nesse reencontro turbulento, muitas coisas irão acontecer. Em choque, Amanda reencontrará sua mãe recuperada, morando no pequeno município de São Lourenço e vivendo com sua nova família. Profundamente magoada, Amanda desejará descobrir por que nunca foi procurada por ela. E, para piorar, se apaixonará por um homem que poderá mudar todos os planos que ela havia traçado. 
Será que Amanda conseguirá conhecer o poder libertador do perdão? 
Uma Herança de Amor é um romance divertido e emocionante que trata de vários dramas humanos e que, principalmente, nos faz refletir grandemente sobre todas as formas de amor, sem as quais, para nós, definitivamente não vale a pena existir. 

Uma das experiências mais interessantes e gratificantes que pode existir no mundo da leitura é a oportunidade de acompanhar o trabalho de um autor segundo a ordem de suas publicações, e tive o prazer de fazer esse processo com os livros de Lycia Barros. Ainda que eu não tenha lido duas de suas obras (Tortura Cor de Rosa e A Garota do Outro Lado da Rua), conheci o trabalho da Lycia através de A Bandeja – Qual Pecado Te Seduz, seu primeiro livro publicado, e logo de cara me encantei por seu trabalho. Contudo, ele não havia me deixado boquiaberta. Em Entre a Mente e o Coração, me encantei com a sequência criada pela autora, e fiquei surpresa por ter sido tão nítida a evolução do trabalho de Lycia como escritora. Seu primeiro livro havia sido muito bom, mas o segundo foi ótimo. E quando achei que não havia mais como evoluir, percebi meu ledo engano. Uma Herança de Amor é excelente, e não estou exagerando em nada ao afirmar isso.
Fiquei boquiaberta logo nas primeiras páginas. A narrativa da autora, que chama a atenção logo de cara por sua qualidade, é riquíssima e muito me lembrou a de Nicholas Sparks, pelo menos nesse início: há detalhes em cada descrição, que se mesclam aos acontecimentos para, de fato, incrementá-los, sem cansar em nada o leitor. Ao contrário, cada minúcia contribui para o envolvimento na história. Gosto quando consigo visualizar as cenas, quando elas se tornam praticamente palpáveis, capazes de serem formadas em nossa mente através de imagens, sons e cheiros, e Lycia foi muito feliz nesse quesito. Além disso, o fato de a narrativa ser em terceira pessoa permitiu que houvesse uma ampla visão da história, inclusive de reflexões das diferentes personagens. Dessa forma, conhecemos tanto o panorama geral quanto o íntimo de cada um. Outra característica da narrativa é que, por diversas vezes, ela é bem humorada. Foram muitas as situações em que sorri abertamente durante a leitura, sendo necessário segurar a risada, já que eu li bastante em lugares públicos (subentende-se “trem” e “metrô”)
Não bastasse o livro ser muito bem escrito, a história é linda e foi muitíssimo bem desenvolvida, estendendo-se muito além de um conturbado romance. O cenário é muito mais complexo e tocante por envolver complicadas questões familiares. Não tem jeito, eu sempre me emociono com livros que tratam dessas questões. Mas, nesse caso, foi impossível não me comover estando tão envolvida com essa família. Eu me apaixonei por todos os membros dela, me apaixonei pelo forte amor entre eles e não queria de jeito algum me despedir deles.
O mais irônico é que todas as personagens são imperfeitas, salvo duas, que mais se aproximam do ideal de “perfeição”: Ivy e Sandra. Porém, essa perfeição de ambas é justificável: Ivy é uma criança e, como tal, é símbolo da pureza. A outra, avó de Amanda, já faleceu e nos é apresentada através de memórias, então nada mais justo de que apenas as qualidades da senhora sejam lembradas. Embora as demais personagens que compõe o núcleo familiar estejam longe de serem perfeitas, em momento algum foram incapazes de me conquistar. Os erros cometidos por cada um serviram para torná-los ainda mais reais e mais interessantes, visto que se torna possível acompanhar suas trajetórias e amadurecimentos.
O romance não poderia ter sido melhor. Além de fazer o estilo “amor e ódio”, o que já muito me agrada, mescla tanto a questão da química, da forte atração, com o conceito de “amor construído”. Lindo, digno de nos fazer torcer pelo casal até a última página! É claro em que houve aqueles momentos em que me deu vontade de entrar na história para sacudir os dois, já que “teimosia” e “gênio forte” são típicos de ambos, mas tudo só contribui para a torcida por eles.
Como característico da autora, o romance tem seu toque cristão. Mas, nesse caso, ele foi muito mais sutil do que nos outros dois livros já citados nessa resenha. Ainda que em A Bandeja e em Entre a Mente e o Coração a questão cristã não tenha sido o foco do livro, foi uma parte importante e marcante em ambos, suficiente para caracterizá-los como romances cristãos. Já Uma Herança de Amor não seria caracterizado, pelo menos em minha visão, dessa maneira. O toque cristão da autora está lá, como uma parte e marca sua, mas bem menos visível do que nos outros casos.
Lycia Barros não deixou nada a desejar ao nos contar essa história de superação, fé e, principalmente, perdão. No lançamento do livro, ela relatou que, por diversas vezes, o livro estava indo parar no balcão de “literatura estrangeira” nas livrarias em que é vendido devido a sua capa. Infelizmente, ainda há muito preconceito com a literatura nacional, vista como de inferior qualidade ou simplesmente restrita a clássicos. Garanto que qualquer pessoa que ler Uma Herança de Amor sem nada saber sobre sua autora acreditará ter uma obra internacional em suas mãos, e apenas se dará conta de seu engano ao encarar o cenário brasileiro de Minas Gerais e Rio de Janeiro. E, com isso, não estou menosprezando a literatura nacional, apenas ressaltando que, se literatura estrangeira for parâmetro de qualidade, segundo muitos acreditam, então sim, Uma Herança de Amor poderia ser facilmente confundido com um romance internacional.
Fiquei realmente maravilhada com a leitura e só tenho elogios a fazer sobre ela. Não achem que é demagogia de minha parte. Não é, eu jamais faria uma resenha visando agradar um autor caso não gostasse de sua obra. Mas, quando um livro entra para minha lista de favoritos e me encanta de tantas diversas maneiras, não vejo mal algum em fazer o meu máximo para agradar seu escritor. Afinal, nada mais justo, depois de ter sido tão agraciada através de uma prazerosa leitura. Aos amantes de romances de plantão, só tenho a dizer: leiam esse livro.




Deixe o seu comentário

18 Respostas para "[Resenha] Uma Herança de Amor – Lycia Barros"

Book lover - 15, maio 2012 às (21:41)

Oh minha linda, vc sabe que não sou de comentar resenha, e realmente respeito tanto as positivas quanto negativas, mas essa está tão linda que não tive como não comentar. Obrigada pelo apoio e fico feliz que tenha realmente gostado do livro. Sempre deixo meus parceiros muito a vontade com suas resenhas, portanto é muito gratificante quando vejo tantos elogios em uma só. Espero superar ainda mais suas expectativas nos próximos livros. bjks
Lycia Barros

Responder

Lucas Martins - 15, maio 2012 às (22:06)

Oi, Mi!
Bom, já te disse que não sou muito fã quando os autores abordam religião em seus livros… Acredito na fé e acho que ela pode mudar vidas, mas paro por aí…
Esse livro fiquei com mais vontade de ler do que qualquer outro da Lycia, porque tem aquele drama que eu adoro e me chamou bem mais a atenção que os outros.
A capa, aliás, é muito bonita mesmo! Essa situação que ocorreu na livraria, para mim, é um pouco controversa. Talvez estivessem comparando-a a algum autor estrangeiro, ou, realmente, julgando pela capa e, sem mais nem mais, posto na parte de Lit. Estrangeira… Não sei.
Mas, enfim, quero conhecer a escrita da Lycia, acho que vou gostar.
Beijão, Mi!

Responder

Vanessa - 15, maio 2012 às (23:59)

Este é um livro de reencontros e superações, de conhecimentos tanto de si mesmo como do outro, acredito ser uma história reveladora e encantadora.Ainda mais por você sempre falar tão bem da escrita da Lycia Barros, é impossivel não se apaixonar pelo livro mesmo antes de ler.

Vanessa – Balaio

Responder

Rafael Fernandes - 16, maio 2012 às (00:31)

Mi você me deixou curioso pra ler esse livro da Lycia, gostei da temática, como tu disses parecida com a de Nicholas Sparks. É tão bom quando a gente pega um livro de um autor que a gente acompanha dá forças, e vê que o livro lendo é mais do que aquilo que esperava, ah, você só Mi pra fazer adorar um livro sem nem mesmo ler… rs bjs

Responder

Jessica Asato - 16, maio 2012 às (00:52)

Oi Aione!!!
Que bom que o livro te encantou e te prendeu do começo ao fim! o
Só li Tortura cor-de-rosa da autora e gostei bastante, mas vejo ótimas resenhas sobre “A Bandeja”!
O amor é um tema que sempre será explorado e nunca morrerá, não é? Cabe a cada um priorizar as qualidades ou “defeitos” desse sentimento! A Lycia com certeza deve ter feito um bom trabalho!

Beijos!

Responder

Niii - 16, maio 2012 às (01:39)

realmente é incrível ver o crescimento de uma autora!
adorei a sinopse/capa
casou muito bem! Deixa o leitor na vontade! *_*

bj

Responder

Fascinaçãoporlivros - 16, maio 2012 às (01:51)

Quero muito ler os livros da Lycia Barros todo mundo fala bem da escrita dela, tenho ate um livro autografado mas nao tive tempo de ler,Aione vc ja deve ter percebido que nos dias de hoje as resenhas sao menores pelo tempo do pessoal se vc quiser aumentar seu blog diminua a resenha se nao fica muito cansativo, mas mesmo assim gostei muito da sua resenha vc conseguiu transmitir bastante emoçao.

Responder

Mari ♥ - 16, maio 2012 às (04:05)

Oi flor,
Ah já conheço o trabalho da Lycia, mas somente de ler as resenhas ainda não tive oportunidade de ler algum livro dela, mas lendo essa sua resenha já me encantei da forma que ela escreve, gosto também de conseguir imaginas as cenas, até imaginar que estou lá naquela cena somente observando.
Como adoro romances esse livro já está na minha listinha.
Beijos

Responder

Entre Fatos & Livros - 16, maio 2012 às (04:18)

Aione, que resenha! Amei, parabéns!

Eu ainda não li nenhum livro da Lycia, mas tenho certeza que os elogios foram merecidos. E para entrar para sua lista de favoritos só pode ser mesmo incrível. Fique tranquila, sabemos que vc é uma blogueira comprometida com seus leitores e não faltaria com a verdade para agradar qualquer autor. Já li outras críticas positivas em relação aos livros da autora, mas essa foi a melhor.

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Responder

Érica Patricia Lopes - 16, maio 2012 às (11:35)

Excelente resenha Mi!
Nunca li nada da Lycia, (por enquanto) porém quando li o 1º capítulo do livro “A garota do outro lado da rua” me encantei logo de cara com a escrita dela. E agora que disse que lembra meu escritor favoritor (Nicholas Sparks) com certeza vou amar!

Sua resenha foi maravilhosa, sou me deixou super louca pra ler o livro tipo agora heheheehe

Beijokas flor

Responder

Pah - 16, maio 2012 às (14:39)

Oi gêmea, tudo bem?

Esse livro me parece ser tão bom, estou muito curiosa para lê-lo, sua resenha me deixou encantada só de imaginar a narrativa da autora. Ainda não li nenhum livro dela, mas tenho muita vontade de ler A bandeja, falam muito bem dessa história. Tenho que dizer que, jurava que esse livro ia ser lançado pela Novo Conceito, confundi ele com o A filha da minha mãe O.o sou muito perdida mesmo… Gosto de narrativas regadas a superação e perdão, essas são as que nos fazem pensar mais, aprender a importância de se transformar. Quem sabe um dia possa ler essa obra!

Beijos,

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Julia G - 16, maio 2012 às (16:33)

Mi, que resenha mais perfeita! Juro que, pela capa, também não achava ser um livro nacional. E isso só aconteceu porque não liguei o romance de Lycia, tão comentado, ao nome. Mas eu decidi que, definitivamente, preciso ler esse livro. Eu amo muito mais quando o autor demonstra a humanidade (com erros e acertos) dos personagens, do que quando criam uma certa perfeição. Amei! ;D

Um beijão.

Responder

Marcelo Lima - 16, maio 2012 às (17:40)

eu queria esse livro já pela capa , agora depois dessa resenha maravilhosa quero ele ! Lycia me dá um? rs

Responder

Sammy - 16, maio 2012 às (19:05)

Infelizmente esse preconceito entre a literatura é muito grande, eu mesma quando fui em livrarias, pude perceber que os livros estrangeiros tem mais destaques. Cheguei a pensar: Cade os livros brasileiros?

Creio que não importa de onde o livro/escritor é e sim sua qualidade na hora de prender o leitor. Com a resenha, eu pude notar que Uma Herança de Amor, promete ser um livro excelente, que vai nos encantar! Adorei a dica!

Bjs

http://www.daimagiancaoaescrita.com

Responder

Lygia Netto - 16, maio 2012 às (23:54)

Ahhh…eu quero MUITO ler esse!!
Sei que o pessoal elogia mt a escrita da Lycia, mas os únicos que realmente me despertaram interesse em ler foi esse e ‘A garota do outro lado da rua’. O fato de vc ter comentado que o romance é do estilo ‘amor-ódio’, me deixou com mais vontade ainda de lê-lo! *__*

Beijos!

Responder

Jonathan H. - 17, maio 2012 às (01:03)

Eu nunca li nada da Lycia, mas tenho muito interesse nos livros dela. São romances que vão além do entretenimento: trazem mensagens valiosíssimas para os leitores!
Oiê, Aione!
Fiquei feliz por saber que Uma Herança de Amor é o melhor trabalho da autora. Isso quer dizer que ela amadureceu. Por sinal, o enredo me atraiu muito. E a capa, nossa, é linda! *_*
Eu adorei a sua resenha.

Beijos,
Jonathan H.
@Jonathan_HGF

Responder

Alinne - 17, maio 2012 às (17:24)

Amei a resenha!
Este livro parece ser tão profundo que me dá vontade de lê-lo hoje mesmo! E gostei de saber que este é um dos melhores livros da autora, portanto Mi vou seguir a sua recomendação!
Beijos.

Responder

Eduarda Menezes - 17, maio 2012 às (21:29)

Mi, por tudo que você falou esse livro parece ser MUITO bom mesmo! 🙂
Fico feliz em saber que é uma leitura certa, já que adoro romances, então tenho certeza de que vou gostar.
É muito bom poder acompanhar o trabalho de um autor progredindo, melhor ainda quando ele atingiu um ápice que tornou um de seus livros como um dos nossos favoritos, né?
Também gosto de romances familiares, e me interessei particularmente pela sua comparação da autora com os romances do Nicholas Sparks, pois adoro os livros dele.
Adorei a resenha!
Beijão!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por