[Resenha] Ainda Não Te Disse Nada - Mauricio Gomyde | Minha Vida Literária
04

jun
2012

[Resenha] Ainda Não Te Disse Nada – Mauricio Gomyde

Título: Ainda Não Te Disse Nada
Autor: Mauricio Gomyde
Editora: Porto 71
Número de Páginas: 236
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compre: Site do Autor

“Ninguém mais escreve cartas hoje em dia”, Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo…

 

Meu primeiro contato com alguma obra de Maurício Gomyde foi através de O Mundo de Vidro e fiquei admirada pela escrita do autor. Porém, ainda que eu tenha gostado de seu primeiro livro publicado, não foi um que me apaixonei. Por mais agradável que possa ter sido lê-lo, não entrou para a minha lista de favoritos, diferente do que aconteceu com Ainda Não Te Disse Nada. Não consigo pensar em outras palavras para descrevê-lo que não encantador, doce, delicado e singelo. Maurício Gomyde teve uma sensibilidade ímpar para escrever essa sua obra.
Sei que não devo comparar dois trabalhos diferentes, mas em alguns casos, como esse, acho essencial fazer tais comparações. Em O Mundo de Vidro, o tom da obra é mais irônico, mais bem humorado, talvez até pelo fato de a história ser narrada pelo ponto de vista masculino, ainda que em terceira pessoa. De qualquer forma, a sensibilidade e o romantismo do autor já se fazem perceptíveis. Contudo, é em Ainda Não Te Disse Nada que eles vêm à tona.
Pelo fato de, agora, o enredo trazer uma perspectiva feminina, a narrativa é mais delicada e assume um tom menos humorístico, ainda que o senso de humor não seja ausente. Diria até que há passagens bem engraçadas, capazes de me fazer dar boas risadas.
Assim como em O Mundo de Vidro, é possível ver diferentes facetas da escrita do autor, já que, aqui, diversas cartas são transcritas e ele precisa se transformar em personagem para poder escrever como M e H escrevem. Já no caso do primeiro livro, uma história é escrita ao longo dos capítulos e é nítida a diferença da escrita da narrativa do livro e a da narrativa da história contida no livro, escrita por um personagem.
Também, diria que o autor tem uma queda por finais “abertos”. Em ambos os livros, ele deixa subentendido ao leitor o que aconteceu, mas não descreve as cenas finais. Dessa forma, cada um é responsável por imaginar as cenas como bem entender e acredito que isso apenas aumente o romantismo de ambas as histórias, já que parte do romantismo consiste na imaginação. Se as cenas fossem descritas pelo autor, perderiam a mágica de se pensar em como tudo se desenrolou, de fato. Entretanto, confesso que gostaria de ter lido um pouquinho mais nos dois livros, mas isso só porque eu estava envolvida demais com as histórias e não queria me despedir de nenhuma delas.
Em resumo, o que tenho a dizer é que esse é mais um típico exemplo que os românticos de plantão não devem deixar passar. Ainda Não Te Disse Nada transpira romantismo e me deixou suspirando em cada virar de página, envolvida por sua mágica atmosfera e pelo incrível poder de suas palavras, como Marina tão bem descobriu…




Deixe o seu comentário

18 Respostas para "[Resenha] Ainda Não Te Disse Nada – Mauricio Gomyde"

Sofia - 04, junho 2012 às (22:21)

Realmente, não há palavras para descrever esse livro… Romântico, mágico e envolvente? Essa obra me conquistou!! Adorei a Marina, tem um jeito maravilhoso de ser (delirou…) e características que eu adoro!

Resenha linda, Mi!
Beijos

Responder

Mauricio Gomyde - 04, junho 2012 às (22:46)

Adorei a sensibilidade contida em suas colocações, Aione. Uma análise gostosa de ler, um comparativo que me faz refletir sobre as duas vertentes (“comédia” e “romântica”) que fazem parte do meu estilo. A julgar pelo que você escreveu, acredite que você vai se apaixonar pelo próximo (“O rosto que precede o sonho”). 🙂
Beijos e obrigado pelas palavras.

Responder

Bárbara Murat - 05, junho 2012 às (00:55)

Olá Aione ^^
Talvez por eu não ser uma romântica de plantão, não tenha gostado tanto quanto você, mas também adorei a escrita do autor e com certeza é um bom livro.

Beijos.

Responder

Lili - 05, junho 2012 às (01:58)

Nossa, Aione. Eu me apaixonei pelo nome e pela capa. Aquela capa simples e encantadora. Fiquei arrepiada.
Curti muito também a descrição na tua resenha e a comparação. É complicado sim comparar, mas as vezes é importante. Nem sempre nos empolgamos com uma obra, e depois descobrimos que o mesmo autor conseguiu com outra obra nos alcançar.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Vanessa Vieira - 05, junho 2012 às (02:17)

Parabéns pela resenha Aione! Já li Ainda Não Te Disse Nada e amei! Beijos!

Responder

Anna Carolina Schermak Alves - 05, junho 2012 às (02:51)

Apesar de não ser tão fã de romance fiquei mais curiosa para ler o livro do maurício depois da sua resenha ;D

Beijos mi!
http://www.pausaparaumcafe.com.br

Responder

Eduarda Menezes - 05, junho 2012 às (03:44)

Oi Mi!
Apesar de eu ter adorado o final em aberto do Mundo de Vidro (ficou algo um tanto misterioso), infelizmente isso não aconteceu nesse volume. =/ Fiquei esperando por um clímax que sinto, não chegou, o que me desapontou um pouco de modo geral.
Ainda que o assunto do segundo livro seja mais o meu estilo – adoro um bom romance mesclado com comédia – sinto que o Mundo de Vidro foi melhor desenvolvido e escrito, então acabou que prefiro o primeiro mesmo, achei o enredo mais completo. Ainda assim, os dois livros são bons e me diverti em ambas as histórias!
Beijão, a resenha está ótima como sempre! ^^

Responder

Entre Fatos & Livros - 05, junho 2012 às (03:59)

Aione, eu li O Mundo de Vidro e gostei demais. Acho que o especial do primeiro livro foi a medida exata de romantismo e bom humor. Possivelmente você está certa quanto ao tom irônico ser conferido pela narrativa de um personagem masculino. Mas confesso que eu bem que gostaria que ele explorasse novamente esse lado da comédia. Puro egoísmo por eu ter gostado tanto de O Mundo de Vidro. Enfim, não tenho certeza se “Ainda não te disse nada” vai me conquistar tanto quanto o anterior, mas com certeza quero conferir.

BjoO
Pri
Entre Fatos e Livros

Responder

Andressa Tomaz - 05, junho 2012 às (13:11)

Oi Mi!
Ganhei este livro em uma promoção, mas até agora não o li. Estou bem curiosa, principalmente por nunca ter lido nada do autor. Ouvi dizer muitas vezes que o livro é lindo, mas não sabia que o final era um tanto em ”aberto”. Não costumo ler livros assim, mas talvez dê mesmo um ar mais romântico à história!

Beijos.

Responder

Babi Lorentz - 05, junho 2012 às (17:05)

Mi, apesar de eu não gostar muito de livros com finais abertos, Ainda não te Disse Nada, na minha opinião, foi um livro completo. Tanto que o considero um de meus preferidos.
Beijão!

Responder

Marcelo Lima - 05, junho 2012 às (18:36)

adoro livros romanticos , quero ler , e acho que os finais abertos são tão bons em alguns casos , pelo fato do leitor imaginar o proprio final para seus personagens !

Responder

Julia G - 05, junho 2012 às (19:31)

Mi, eu estou louca para ler um livro do Maurício desde O Mundo de Vidro, mas ainda não consegui (acabei de adquirir esse em uma troca, então será em breve). Depois de ler várias resenhas como essa, é impossível ficar indiferente à escrita do autor. Só não sei se esperava tanto romantismo quanto você cita, mas isso me deixa ainda mais curiosa ;x

Beijos

Responder

Nana - 05, junho 2012 às (21:23)

Hey
Eu gostei de ambos os livros, gosto da escrita do autor e os momentos divertidos de seus livros.
Os finais abertos é o que deixa suas obras mais interessantes.

beijos e tenha um ótimo final de terça
Nana – Obsession Valley

Responder

Lucas Martins - 06, junho 2012 às (17:41)

Ah, Mi, esse livro é lindo mesmo!
Fiquei ansioso para ver o que você ia falar, quando você marcou como “Favorito”, no Skoob. Sabia que você ia gostar. O romance é lindo. Adorei a personagem principal, também! O livro em si, o trabalho gráfico, é lindo! Vale super a pena! Não consegui fazer resenha, porque tenho esse bloqueio quando gosto muito de um livro.
Que bom que você gostou!
Beijão!

Responder

Raquel Machado - 07, junho 2012 às (01:44)

Oi queri,
Ameiiii a sua resenha alias sempre amooo..rsrs estou com o Não te disse nada em casa para ler e pelo que voce disse acho que vou amar de paixão adorooo um bom romance tu bem sabes…eheheh…alias postei sobre um no blog hoje o qual me apaixonei…rsrs
Bjksss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Responder

Lis - 08, junho 2012 às (07:21)

Hey flor!
Que resenha maravilhosa, eu li o primeiro livro do autor e adorei, fiquei com um gostinho de quero mais, ainda não tive a oportunidade de ler este mas sua resenha me deu a certeza de que vou adorar.
Achei legal as comparações que você fez, até pq dá uma ideia maior para quem leu o primeiro.

Beijos
Lis – Batalha Literária

Responder

C.J - 18, junho 2012 às (18:13)

Saudações virtuais 😀

Bem, o título do livro do Gomyde por si só já é uma surpresa e dentro da obra, o autor consegue despertar a emoção do leitores de um jeito simples e divertido. O modo como escreve é bem fácil de ler, embora confesso, seja meio chato esse português popular.

É um livro bem sessão da tarde, com uma história apaixonante, mas acho que podia ser melhor. Assim, fica sendo uma leitura recomendada para uma gama específica mas grande de leitores que realmente gostem de leituras leves, ou que já conheçam o Gomyde. Daria três estrelas, ali, quase quatro.

ps: esse livro bem que poderia virar filme, você não acha?

att., CJ

Braunne BR

Responder

Fe Fernanda - 29, janeiro 2016 às (14:17)

AMEI a escrita do livro, perfeito

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil