[Resenha] O Diário de Jack, o Estripador - Shirley Harrison | Minha Vida Literária
03

ago
2012

[Resenha] O Diário de Jack, o Estripador – Shirley Harrison

Título: O Diário de Jack, o Estripador
Autor: Shirley Harrison
Editora: Universo dos Livros
Número de Páginas: 504
Ano de Publicação: 2012
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

 
James Maybrick é apresentado como Jack, o estripador (serial killer que apavorou Londres em 1888 – assassinando e estripando pelo menos cinco prostitutas – sem nunca ter tido a verdadeira identidade revelada).
A autora analisa fatos e disponibiliza partes do diário de Maybrick (escritos com sua própria letra e com a respectiva tradução), onde o mesmo confessa a autoria dos crimes.

 

O Diário de Jack, o Estripador foi a leitura mais diferente que fiz no ano por se tratar de uma obra de não ficção.
Em 1992, chegou às mãos da autora um diário supostamente de James Maybrick, um comerciante de algodão que viveu na era Vitoriana e morreu em 1889. Há controvérsias com relação à causa de sua morte, porém, na época, ele foi dado como assassinado com arsênico por sua mulher, Florence – ou Florie – Maybrick, que ficou presa por 15 anos até ser libertada, após seu caso ter sido recorrido. Na última página do diário, James assinou dizendo ser Jack, o Estripador, nome dado a ele pela mídia, porém durante todo o diário é possível acompanhar o planejamento dos cinco assassinatos acontecidos em 1888, bem como os posteriores comentários a cada um.
Durante toda a obra, a autora apresenta fatos para que seja comprovada a autenticidade do diário. Ela nos mostra as pesquisas feitas, desde testes para serem descobertas a idade do papel e da tinta utilizadas na escrita até análises psicológicas de quem escreveu o diário. Há um momento em que ocorre, até mesmo, uma análise astrológica de James Maybrick, em uma tentativa de associá-lo à mente de um serial killer.
Também, Shirley Harrison apresenta os fatos históricos, incontestáveis, a respeito de James, Florence e todos a eles relacionados, buscando fazer um paralelo com aquilo que aparece no diário. Outros fatos contados são os que se referem ao próprio diário, ao processo de chegada em suas mãos e os posteriores métodos de análise. Apesar de todos esses fatos serem de extrema importância na obra, já que eles são a sua fundamentação, eles acabaram por tornar a leitura cansativa em muitos momentos, tanto porque são muitos os nomes citados como por não haver, às vezes, muita linearidade entre um fato e outro, o que diminuiu a fluidez da leitura. Há muitos buracos na história  que a autora preenche com suposições, entretanto, na hora em que os fatos devem ser apresentados, nem sempre foi possível conectá-los.
As partes que mais achei interessantes, certamente, foram as com relação à análise psicológica do autor do diário, independente de ser ou não James Maybrick ou de ele ser ou não Jack, o Estripador. Também, gostei muito de quando é abordado o impacto de julgamento de Florie em sua vida, como isso a destruiu, ainda que ela tenha vivido por muitos anos após ter sido solta da prisão. Segundo a visão da autora, Florie era completamente inocente.
Como não conhecia absolutamente nada dos inúmeros estudos a cerca de Jack, o Estripador, não tenho base alguma para julgar se as teorias da autora estão ou não próximas da verdade. O que é claramente perceptível, e óbvio de se concluir, é que Shirley tem uma visão muito parcial dos fatos. Não há um só estudo que tenha sido feito sobre o diário que seja unânime, todos tiveram opiniões favoráveis e contrárias a sua autenticidade; entretanto, é notório que a autora enfatiza muito mais aqueles que são favoráveis e descarta com facilidade as opiniões contrárias. Não estou dizendo que a obra é uma farsa e que duvido de sua autenticidade, aliás, tudo me pareceu bastante convincente, a ponto de me fazer crer que o diário é autêntico e que James Maybrick de fato era o assassino misterioso. Contudo, ressalto, como já dito, que nunca li nada a respeito antes e é de se imaginar que uma obra que seja favorável a essa visão e narrada por essa ótica seja capaz de convencer o leitor de sua opinião.
Ao final, é possível ler o diário na íntegra. Independente de ser real ou não, seu teor é perturbador, apresenta muito bem uma mente instável e doentia, horas em um êxtase sádico, outras em uma dolorosa melancolia. E, para compreender muitos dos trechos escritos, é necessário ler toda a análise feita pela autora durante o livro, já que ela faz a conexão entre os fatos citados no diário e os fatos na vida de James.
Por fim, ainda que a leitura não tenha sido fácil ou rápida, foi extremamente interessante e válida e recomendo a todos que gostariam de se aprofundar nesse misterioso caso, sem resolução há mais de um século. Basta apenas ter em mente que esse não é um romance, é uma obra mais próxima de uma biografia e, assim, sua narrativa será pertinente a esse gênero.




Deixe o seu comentário

26 Respostas para "[Resenha] O Diário de Jack, o Estripador – Shirley Harrison"

Marcelo Lima - 03, agosto 2012 às (22:16)

Não é o tipo de leitura que me cativa , mas enfim deve ser interessante pra quem gosta. Otima resenha Mi.

Responder

✿Vanessa✿ - 03, agosto 2012 às (22:19)

Oi Mi*
Gostei muito sua resenha e como já te falei fiquei interessada pelo livro.
Sempre ouço as pessoas falando do Jack o estripador, mas eu nunca li nada sobre ele, penso que a leitura deve ser mesmo muito interessante.

Bjinhs*
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Responder

Lylu P. - 04, agosto 2012 às (00:13)

Oiiiiii Miiiiiiiiiiiiiiiii

O que mais me chamou atenção neste livro é a capa… Achei perfeita… Adoro coisas com aspecto antigo… A história não sei se eu me identifiquei não viu…. Deve ser sim uma leitura interessante mas não faz o meu tipo.. hehe

Estou MEGA sumida… vou aparecer mais por aqui…

Beijãoooooooooooo
Lylu
http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br/

Responder

Yago Dalben - 04, agosto 2012 às (00:16)

Hey,

Estava esperando essa resenha, rs.

Tenho muito interesse no livro. Além de ter curiosidade sobre o assunto, gosto de experimentar diferentes “gêneros” literários 🙂 E ainda tem essa pegada do lado psicológico, que gosto bastante.

Abraços,
Yago.

Responder

Flávia - 04, agosto 2012 às (01:12)

E quem nunca ouviu falar de Jack, o estripador? Adorei a resenha, muito boa. Deve ser interessante tentar entender a mente de alguém capaz disso.

Thoughts-little-princess.blogspot.com

Responder

Natalia Dantas - 04, agosto 2012 às (11:57)

Mesmo que eu nunca tenha ouvido falar no Jack, até o momento. Esse é o tipo de livro que me atrai bastante, é o tipo de temática que tenho preferência em ler ^^

Parabéns pela resenha.
Beijos :*
Natalia do blog Entre Livros e Livros (http://musicaselivros.blogspot.com.br/)

Responder

Pabline - 04, agosto 2012 às (13:36)

Olá Aione!

Não sabia da existência desse livro. Uau, desvendar a vida do Jack *.*
Se for verdade ou não, não sabemos, mas que deixa nossa imaginação pulsando, isso deixa.
Muito interessante, gostaria muito de ter a oportunidade de lê-lo 😀

Bjão!

-Amigas Entre Livros-

Responder

leitoracompulsiva - 04, agosto 2012 às (17:16)

Pronto, lá vou eu colocar mais um livro na minha lista de compras para a Bienal!! hehehehe
Adoro essas histórias de crimes de serial killers e Jack, o Estripador é um dos maiores criminosos de todos os tempos.
beijos
Camis – Leitora Compulsiva

Responder

Jessinha Cruz - 04, agosto 2012 às (21:55)

Com certeza nunca lerei nada desse género se não nunca mais conseguiria dormir :3 sim, eu sou uma medrosa ^^
http://www.fofocas-literarias.blogspot.pt

Responder

Nana - 04, agosto 2012 às (23:55)

Hey Aione
Estou para receber esse livro..
Fiquei interessada.. pois conheço a história de alguns filmes e seriados..
E gosto do gênero haha

Adorei a resenha!

beijos e bom domingo
Nana – Obssesion Valley

Responder

The Nice Age - 05, agosto 2012 às (03:02)

Olá Mi..
Faz um tempão que não passo por aqui… haha Sorry!
gostei muito da resenha… Mais sou bem medrosa!
Não teria coragem de ler… kkk!
Beijos

Xintia
The Nice Age Blog
http://www.theniceage.blogspot.com

Responder

Ni - 05, agosto 2012 às (13:27)

Eu estava SUPER empolgada no início da resenha, mas aí fui ficando menos interessada na leitura quando cheguei ao fim. Acho que quero ler alguma coisa SOBRE o Jack (uau, já estou íntima né) antes de ler esse livro, porque aí vou poder ter uma opinião mais formada a cerca do assunto, né? Mas, poxa, agora fiquei MUITO curiosa, vou dar uma googleada legal no Jack O Estripador!
Beijocas!
Ni

Responder

Sora Seishin - 05, agosto 2012 às (14:51)

Oi Aione!
Nossa, esse livro deve ser bem perturbador… Apesar de gostar de livros de terror, não sei se tenho coragem de ler um livro sobre o Jack o Estripador, ainda mais sabendo que não é de ficção.

Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Lili - 05, agosto 2012 às (15:53)

Assim como o Yago, aguardei muito essa resenha desde que falaste dele no vídeo.
Fiquei supercuriosa para saber mais sobre isso, sobre o que achasse ao final. Estou muito afim de ler o livro. Não sou grande fã de biografias, mas acho que esse não é exatamente o caso. E gosto de histórias ligadas a realidade e com essa abordagem psicológica.
A resenha ficou ótima, Mi.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Jessinha Cruz - 05, agosto 2012 às (19:37)

Tem uma tag-selinho para ti lá no meu blog 🙂
http://fofocas-literarias.blogspot.pt/2012/08/tag-11-perguntas-literarias.html

Responder

Vanessa - 05, agosto 2012 às (20:59)

Não é um livro cuja sinopse me chame a atenção, mas lendo sua resenha ficou impossível não ter vontade de ao menos folhear as páginas deste livro, classificaria como uma biografia policial e acho que leria aos poucos junto com outras coisas mais leves.

Vanessa – Balaio

Responder

Planet Pink - 05, agosto 2012 às (22:32)

Oi Mi!
Pensei que já tinha comentado aqui rs
Minha cabeça não ainda muito boa
Deve ser um livro bem interessante, já que se baseia em fatos reais, eu gosto bastante, só espero não ser tãaaao pesado rs

Bejinhos =*

Responder

Lis - 06, agosto 2012 às (03:56)

Oi Mi!
Nossa que interessante, não é um tipo de livro que costumo ler, mas não por falta de interesse e sim por falta de oportunidade.
Nossa deve causar certa aflição ler o diário na integra né, com certeza vou ler este livro, mas vou me certificar de estar com um emocional estabilizado para isso.

Beijos
Lis – Batalha Literária

Responder

Maria Silvana Santana - 06, agosto 2012 às (06:05)

Eiii, não sei se teria coragem em ler esse livro, sou medrosa até na leitura – estou melhorando – mais não para dar um passo tão grande, parabéns por ter conseguido ler, mesmo sendo a leitura mais difícil que fez esse ano hehe

Beliscões carinhosos da Máh-
Felicidades nos Livros
@Maaria_Silvana

Responder

Lucas Martins - 07, agosto 2012 às (03:40)

Enfim, pessoas como Jack não encontramos todo dia. Não que me deixe alegre o que esse tipo de pessoa (se assim podemos dizer) faz, mas é fascinante conhecer um pouco da história, da cabeça (doentia) dessas pessoas…
Nunca tinha ouvido falar do livro, mas agora fiquei interessado em conhecer os textos de seu diário, mesmo que o livro não seja de ficção.. adoro fazer uma leitura diferente de vez em quando.
Beijão!

Responder

Iasmin Guimarães - 09, agosto 2012 às (23:52)

Hey,
gostei da resenha, e o livro me interessou. Mas não colocaria ele na minha lista de livros a serem lidos agora, mas em um futuro próximo eu adoraria ler ele, parece ser bem diferente do que eu costumo ler, mas parece ser legal.

Bye (tem resenha nova o),
http://prateleiradepensamentos.blogspot.com.br/

Responder

brunabora - 01, abril 2013 às (15:20)

Baixar o Documentário – Jack, o Estripador – Dublado – http://goo.gl/D1BCf

Responder

Kathiene - 04, agosto 2013 às (17:45)

Olá Mi, tudo bem? Muito interessante e instigante sua resenha do livro, já quero ler… Você sabe onde posso encontrar o arquivo em pdf? (Sr. Google tá de maldade comigo e não encontrei) Obrigada e parabéns!!

Responder

Nadia Frazão - 05, dezembro 2013 às (03:52)

Estou lendo e estou adorando. Enquanto lia não conseguia ficar tão assustada/impressionada pelos atos do Jack, apesar de já ter lido sobre ele antes. Mas o que me deixou bastante chocada, foi que depois de ler que existiam fotos das vítimas, eu as procurei em um site de busca e vi e choquei com tamanha crueldade, apesar de ser bem descrito no livro como os corpos estavam. Mas daí você os ver, é bem diferente. Passei a ver a leitura com outros olhos.

Responder

Edison barros - 02, março 2015 às (14:35)

Comecei a ler o livro no horário de almoço e juro que fiquei preso a ele … não conseguia parar de ler, porem fui obrigado e não vejo a hora de chegar em cara para poder continuar a leitura !!!!

Responder

juliana paz - 15, setembro 2015 às (21:08)

Estou começando a ler o livro…estou achando muito interessante…e apavorante.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por