[Livros Na Telona] Jane Eyre - Charlotte Brontë | Minha Vida Literária
22

ago
2012

[Livros Na Telona] Jane Eyre – Charlotte Brontë

Livros Na Telona é uma coluna na qual analiso filmes que foram baseados em livros!

Sobre o Livro

Título: Jane Eyre
Autor: Charlotte Brontë
Editora: Best-Bolso
Número de Páginas: 528
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Como já resenhei o livro – em uma resenha enorme, diga-se de passagem -, não falarei muito dele.

Basta dizer que foi, muito provavelmente, a melhor leitura que fiz esse ano, até então. A obra é riquíssima, composta por romance, suspense e drama, com diversas reflexões e críticas à sociedade da época, inclusive, à religião.
A protagonista nos conquista não simplesmente por ser tão à frente de seu tempo, mas também por passar por um incrível processo de amadurecimento durante a história, o qual acompanhamos em posição privilegiada como leitores. Ainda, Jane me encantou por ser tão fiel a si mesma e aos seus princípios.
Como toda boa história que me agrada, o romance também é lindo. Intenso, puro e verdadeiro, como só o amor é capaz de ser, e complicado, como a vida muitas vezes insiste em transformar.
Gosta de romances? Gosta de clássicos? Ainda não leu esse? Então leia!
Sobre o Filme

Foram diversas as adaptações feitas para Jane Eyre. A que assisti é a mais recente, de 2011, dirigida por Cary Fukunaga.

Logo de início, é possível perceber um dos artifícios usado pelo diretor para tornar a adaptação mais interessante: o filme começa na segunda metade da história. Porém, para aqueles que não leram o livro ou não conhecem o enredo, a situação que se desenvolve aos olhos do telespectador não é bem compreendida, aumentando o suspense sobre o que pode ter acontecido. E, então, cenas do início cronológico da história começam a ser intercaladas com essas e, aos poucos, começamos a conhecer a vida de Jane Eyre e compreender tudo que lhe aconteceu até o momento da cena de abertura do filme.
A adaptação ficou maravilhosa, ainda que não tão grandiosa como o livro – o que é completamente normal e compreensível. Porém, arrisco a dizer que foi feita da melhor maneira possível.

Lembro-me da sensação de angústia que senti logo nas primeiras páginas do livro, tão absurdas as cenas durante a infância da protagonista, e me vi desfrutando das mesmas emoções ao assistir a elas. A atriz que interpretou Jane criança, Amelia Clarkson, merece um enorme destaque. Foram poucos os minutos em que a garota aparece, mas minutos louváveis. Ela transmitiu com perfeição os sentimentos da personagem, conforme o descrito na obra de Charlote Brontë. Achei incrível como tudo nela, desde seus gestos e expressões, estavam em conformidade com esses sentimentos. Parecia que a garota havia realmente assumido seu papel.

O desenrolar da história ocorreu de maneira fiel, não houve alterações segundo a obra original. O que ocorreu, apenas, foi o de costume: muitas cenas e fatos foram resumidos, devido à impossibilidade de uma perfeita adaptação. Assim, alguns pontos presentes no livro se perderam, como a importância da religião na história e suas diferentes visões nela, ou, então, a característica de algumas personagens, como St. John, por exemplo, cuja personalidade foi bem representada, porém de maneira mais superficial, se comparado ao livro.

Mia Wasikowska também merece destaque por seu desempenho. Só conhecia a atriz por seu trabalho em Alice No País das Maravilhas, a versão de Tim Burton, e, embora ela tenha encarado o papel principal, não chamou tanto a minha atenção por seu trabalho. Em Jane Eyre, entretanto, a situação mudou. A personagem tem como característica ser reservada e, portanto, não ser um alguém de muitas palavras ou sorrisos. Durante a leitura, isso não é um problema, já que há a vantagem de acompanhar o que se passa no íntimo dela. Em um filme, contudo, isso pode ser um problema, caso a atriz (ou ator, no caso de papeis masculinos), não consiga transmitir esses anseios sem fazer uso de palavras. Mia, porém, deu conta do recado e muito bem, diga-se de passagem. Bastava olhar para seus olhos para compreender o que a personagem deveria estar sentindo e pensando em cada momento. Não sei se o fato de eu ter lido a obra facilitou essa compreensão, mas acredito que a atriz tenha sido a grande responsável por ela.

Também adorei Michael Fassbender no papel de Rochester. O ator soube como transmitir a personalidade ao mesmo tempo rude e cativante do personagem. Ainda, o fato de tanto Mia quanto Michael fazerem jus à idade de Jane e Rochester contribuiu satisfatoriamente para a adaptação, uma vez que realmente há uma diferença de idade considerável entre os atores (12 anos, no caso) e isso ocorre na história. A química entre eles também foi ótima, e me vi na pele de Jane, compartilhando com ela os sentimentos por Rochester.

O único momento que achei ter deixado a desejar na adaptação foi o final, um tanto quanto abrupto. No livro, podemos desfrutar um pouquinho mais do desfecho, que me arrancou suspiros. No filme, quando comecei a suspirar, a tela escureceu e os créditos começaram a aparecer.
Como já disse, Jane Eyre foi, provavelmente, a melhor leitura que fiz esse ano, até o momento. Toda a história me encantou, bem como os detalhes e todas as reflexões inseridas no desenvolvimento do enredo por Brontë. Porém, caso não seja possível, pelo menos no momento, ser realizada a leitura, a adaptação é uma excelente forma de se conhecer melhor a história dessa protagonista tão peculiar e à frente de seu tempo. Ressalto que o filme não é completo como o livro e indico fortemente a leitura para se aprofundar melhor na riqueza desse clássico da literatura.
Confira o Trailer do Filme!




Deixe o seu comentário

13 Respostas para "[Livros Na Telona] Jane Eyre – Charlotte Brontë"

✿Nessa✿ - 22, agosto 2012 às (18:18)

Oi Mi*
Imagino que deve ser um livro lindo.
Ainda não o li e nem assisti ao filme, mas fiquei aqui morrendo de curiosidade.
Com certeza este livro ja esta na minha lista de leitura!!

Bjinhs*

Responder

Danzinha - 22, agosto 2012 às (21:49)

Oiie MI,

Que enorme vontade de ler este livro, sou fã da Emily Bronte por ter escrito aquela coisa linda que é O Morro dos Ventos Uivantes, aí descubro que a irmã dela também é escritora e é autora desta obra que só vejo elogios, como não amar esta família?? Necessito ler esta obra muito em breve, não quero ver o filme sem ter antes lido, mas, tá ficando difícil de isso acontecer. ~TODOS CHORA~.

Beijos

Amigas entre Livros

Responder

Julia G - 22, agosto 2012 às (22:03)

Mi, eu já tinha lido sua resenha do livro, e morri de curiosidade de ler também. Mas agora, vendo sua opinião do filme, acho que preciso ainda mais dessa leitura.
Tenho me encantado por vários clássicos recentemente, e se esse é tão envolvente como cita, deve valer mesmo a pena a leitura. Pelo menos ouvi falar que é melhor que o livro da irmã, Emily, já que não gostei nada de O morro dos ventos ;~

Beijinhos

Responder

Mai - 23, agosto 2012 às (00:10)

O filme é muito bom, me emocionei, principalmente, nas últimas cenas. Mas ainda não li o livro. Tenho medo de me decepcionar depois com a diferença entre o filme e o livro.

Responder

Vanessa - 23, agosto 2012 às (02:18)

Tô com vergonha agora, nunca li o livro e nem vi o filme…Preciso dizer que quero muito as duas coisas? Ler e assistir…rsrs.

Vanessa – Blog do Balaio

Responder

Eduarda Menezes - 23, agosto 2012 às (02:18)

Oi Mi!
Não faz muito tempo que vi esse filme (no começo deste ano) e também gostei da adaptação só que por mais que tenha sido satisfatória senti que ficou faltando algo. Concordo com você que ambos interpretaram bem os papéis protagonistas, só que no meu caso não consegui enxergar muito bem o romance deles funcionando, achei que faltou química. A história é linda e também fiquei suspirando, mas no livro havia uma faísca que não estava lá hehe
O final foi super rápido mesmo, não deu nem tempo da gente vibrar, quando menos percebe os créditos já subiram! huahua
Beijocas!

Responder

Érica Lopes - 23, agosto 2012 às (13:42)

Oi, flor!
Olha, nunca li nenhum clássico. Tenho uma super vontade de ler O Morro dos Ventos Uivantes.
Sobre o livro/filme em questão, assistir o trailler e gostei. Quanto ao livro, não me sentir atraída por ele :S

Beijokas

Responder

Rosa Soares - 23, agosto 2012 às (14:33)

Ola Aione, acabo de conhecer o teu blog e gostei muito. O nome, o design e o conteudo sao muitos bons mesmo. Parabens e sucessos. Seguindo aqui. Bjo Bjo e espero manter contacto consigo.
Quanto ao post, eu nunca li este livro mas ja ouvi falar em muitos blogs, o filme faz o meu estilo e espero ver em breve. Bjo Bjo

http://soentrenosmulheres.blogspot.com/

Responder

Alinne - 23, agosto 2012 às (17:20)

Oi Mi.
Esse livro parece ser lindo!Fiquei super curiosa para lê-lo, como também para assistir ao filme, ainda mais porque essa atriz interpreta muito bem! Espero vê-lo em breve.
Beijos.

Responder

Marcelo Lima - 24, agosto 2012 às (01:02)

eu e meu pé atras com os clásicos , quero ler o livro , mas quero ainda mais ver o filme , mas não acho pra baixar , o jeito vai ser alugar ou comprar , vamos ver , depois te conto 🙂

Responder

Anonymous - 26, agosto 2012 às (15:08)

Nossa!!! amei o traile do filme e pretendo assisti-lo e ler ao livro também,meu fraco são os de ficção mas os clássicos tem um lugar reservado no meu coração,já li vários.
Bjs.
Cristina

Responder

Lucas Martins - 26, agosto 2012 às (16:42)

Gosto muito do trabalho da Mia e do Fassbender, então acredito que eles fizeram boas interpretações no papel desses dificeis protagonistas. Eu tenho bastante vontade de ler Jane Eyre, assim, só assistirei ao filme depois de ler o livro.
Beijão!

Responder

Lili - 26, agosto 2012 às (18:44)

P.S. Eu te amo tb é um dos meus favortios. Mas eu não consegui ler em português, só em pdf. Finalmente o terei em mãos.

Sobre Jane Eyre, eu assisti hoje de manhã. Gostei, mas eu senti falta de muitas coisas. Falarei delas na segunda, menos profundamente do que tu falaste.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por