[Resenha] A Herdeira - Sidney Sheldon | Minha Vida Literária
21

set
2012

[Resenha] A Herdeira – Sidney Sheldon


Título: A Herdeira
Autor: Sidney Sheldon
Editora: Record
Número de Páginas: 423
Ano de Publicação: 1977
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

“O autor relata uma história de suspense e aventura que envolve o mundo de crime e conspiração. Elizabeth recebe, com a morte do pai Samuel Roffe, uma herança de muito valor tornando-se uma mulher rica e poderosa. Em busca da herança, perseguições, sabotagens e assassinatos começam a acontecer. Um livro apaixonante e intrigante para quem gosta de mistério e emoção.”

Há anos não tinha contato com alguma obra de Sidney Sheldon. O último livro que havia lido do autor – O Outro Lado da Meia Noite – me marcou tanto que, mesmo após tanto tempo, ainda me recordo de detalhes da leitura, tão marcante ela foi. Assim, comecei a ler A Herdeira já sabendo ter em mãos a obra de um grande escritor. Ainda que esse livro não tenha sido tão arrebatador quanto o outro, não posso negar ter feito uma excelente e deliciosa leitura.
A história é dividida em duas partes. Na primeira, somos apresentados às bases do enredo, aos acontecimentos principalmente do passado que explicam e nos situam sobre a atual situação de cada personagem. Confesso ter-me sentido um pouco confusa nas primeiras páginas, uma vez que cada capítulo é dirigido a um diferente descendente de Samuel Roffe, fundador da gigante empresa farmacêutica Roffe e Filhos. Somente após alguns capítulos é que passamos a conhecer Elizabeth Roffe, a protagonista. Toda essa introdução é extremamente importante: ela não apenas situa o leitor sobre a vida de cada personagem como também serve de base para possíveis motivos na trama que será desenvolvida. Quanto ao passado de Elizabeth, serve para que o leitor conheça a protagonista e compreenda aquilo que norteia suas decisões e atitudes.
Ainda que eu tenha me sentido confusa nas primeiras páginas, após ter-me habituado à narrativa me vi totalmente inserida nela. Sidney Sheldon não faz uso de frases impactantes ou de palavras rebuscadas. Sua narrativa é simples, direta e dotada de uma imensa capacidade de envolvimento e fluidez, possíveis apenas àqueles que possuem a habilidade da escrita. Por mais que o autor faça uso de uma narrativa simples, a maneira com que a constrói é o que a enriquece, mesclando muito bem ações com descrições.
O autor, também, parece ter uma queda por relacionamentos problemáticos, bem como por personalidades complicadas. Em ambos os livros, essas características estão presentes, assim como a de protagonistas que tiveram uma adolescência retraída e que passaram por alguma espécie de superação durante o seu crescimento.
O suspense vai surgindo aos poucos e por toda a narrativa Sidney Sheldon habilmente dispõe evidências para conduzir o leitor a decifrar o caso. Contudo, o que ele faz não é levar o leitor a pensar apenas em uma solução. A situação é dada de forma que a lista de suspeitos é enorme, e o caso só é solucionado nas últimas páginas, quando a curiosidade do leitor já está em seu ápice. Nesse livro especificamente, consegui descobrir o verdadeiro culpado na metade da história, mas porque me baseei em uma teoria que nem ao menos foi citada ao final. Assim, não sei se meu palpite foi mera coincidência ou norteado por recordações do outro livro do autor que li, o que me levou a seguir um mesmo padrão de história.
Como já tinha certeza de quem era o culpado, não me surpreendi com o desfecho, diminuindo e muito o impacto que ela teria em mim, caso eu houvesse me enganado. Entretanto, a leitura, ainda assim, foi extremamente prazerosa e me manteve curiosa até o final, o que me fez devorar o livro durante seu desenvolvimento. Sidney Sheldon sabe como manter a expectativa do leitor acesa e sabe como conquista-lo.
Aos amantes de um bom romance policial, a leitura de Sidney Sheldon é obrigatória. O autor é um mestre no gênero e ler suas obras é uma experiência extremamente proveitosa.




Deixe o seu comentário

25 Respostas para "[Resenha] A Herdeira – Sidney Sheldon"

Camila Loricchio - 21, setembro 2012 às (18:10)

Adoro quando o autor te deixa com aquela curiosidade absurda, mas sempre deixando as pistas pra você conseguir pensar na solução e “competir” com ele… haha
Embora também ache extremamente chato quando a gente consegue desvendar o mistério antes… (por isso que amo de paixão Agatha Christie hehe)
Mas ainda não consegui ler nada do Sidney Sheldon… farei isso! 😀

Beijos!

Responder

Sammy - 21, setembro 2012 às (18:30)

Faz tanto tempo que não leio um livro do autor. E ao ler sua resenha me bateu uma saudade dos livros dele… Herdeira me parece um livro promissor, com um enredo que flui rápido e envolve o leitor, gostei disso =D

Bjs

Da Imaginação a Escrita

Responder

Eduardo 09 jan 2016

Se faz tempo que v não lê Sidney Sheldon, é porque ele morreu já vai fazer 9 anos no fim desse mês. Já velhinho, aos 90. Mas teve que parar. Que pena. Ele escrevia também a Jenie é um Gênio!

Responder

Alice Aguiar - 21, setembro 2012 às (19:18)

adorei a resenha, quem sabe eu nao leia o livro né ^^

Responder

Julia G - 21, setembro 2012 às (20:17)

Oi Mi, fico encantada com as escritas de Sidney, já li vários livros dele e não consigo citar algum que não tenha gostado. Acho que o que você citou sobre “a maneira com que a constrói é o que a enriquece” é o ponto central da escrita dele, até porque lia suas histórias com 12, 13 anos, e não tinha nenhuma dificuldade – pelo contrário, ficava fascinada com a facilidade que o autor tinha de criar enredos tão incriveis.
Adorei a resenha, me fez bater aquela vontade de ler mais do autor.

Beijos

Responder

Pabline - 21, setembro 2012 às (20:51)

Sidney é Divo *.*
Suas obras não decepcionam, é incrível XD
Relacionamentos problemáticos é com ele mesmo ashuahsuas
Fiquei bem interessada pelo livro, aliás, não posso ver um livro de Sidney, se pudesse comprava tudo o que via pela frente XD
Mas não conhecia o titulo, outra que vai para minha lista XD

Bj!

-Amigas Entre Livros-

PS: Os marcadores do seu blog chegaram. Estão lindos *.*. Bligado flor =*

Responder

Gilciany Viana - 21, setembro 2012 às (21:08)

Oi flor, adorei sua resenha, pois me deu um norte tremendo sobre os livros do Sidney.
Há tempos fico ensaiando para ler um, pois amo livros policiais, cheios de suspense, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de apreciar as obras desde grande autor.
Tenho uma amiga que idolatra o Sidney e sempre me diz pra ler algo dele, eu até quero, o problema é que até agora não esbarrei com nada dele, mas acredito que muito em breve vou me dar o prazer de ler uma de suas obras.
Acredita que em todos esses anos que leio romance policial, nunca consegui desvendar o culpado de nenhum caso? E eu sempre quis desvendar algum, mas meus palpites sempre dão errado. Agora lendo sobre a sua experiência de ter descoberto o culpado antes da hora, vi que não é tão legal assim, já que saber quem é nos faz perder um pouco a emoção das últimas páginas… =/
Super beijo pra vc querida e parabéns pelo texto ótimo!

Responder

Sofia - 22, setembro 2012 às (10:22)

Mi, era tudo o que eu precisava para alugar o Vira-Vira dele que tem na biblioteca da minha escola. Li muitos comentários sobre ele, sabendo que era um ótimo escritor, mas nas próximas semanas vou pegar uma obra dele para ler, já que eu tanto gosto de romances policiais!

Beijão

Responder

Natalia Dantas - 22, setembro 2012 às (18:38)

Oi Mi 🙂

Li apenas dois livros do Sidney o que me fez ficar apaixonada pelo autor! Tenho em mente ler mais livros dele.

Parabéns pela resenha!
Beijos :*
Natalia do blog Entre Livros e Livros
http://www.musicaselivros.blogspot.com.br/

Responder

Ana Ferreira - 23, setembro 2012 às (02:48)

Mi, eu chego a me sentir uma pecadora literária por nunca ter lido algo do Sidney Sheldon. haha Vários amigos meus e conhecidos vivem me perguntando se já li algum livro do autor e fico muito sem graça por ter que dizer que, infelizmente, não, nunca.
Mas motivos não faltam, afinal, ainda mais com resenhas positivas como esta. Acho que isso de adivinhar os rumos da história pelo estilo de outro livro faz parte. Já tive essa sensação com Zafón em “Marina”, indo pela linha de raciocínio de “A Sombra do Vento”. Fiquei meio decepcionada, mas dizem que todo escritor escreve, em diferentes obras, a continuação de um mesmo livro. Acho a teoria pertinente 😛
Beijo!

Responder

Tais Bruna Castro - 23, setembro 2012 às (16:57)

Nunca li nada do Sidney Sheldon acredita?
Um dia ainda pretendo ler, pois todo mundo fala tanto desse autor e de suas obras.
Lia muitos suspenses na época do colégio mais depois dei uma parada.

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br

Responder

✿Nessa✿ - 23, setembro 2012 às (17:30)

Oi Mi*
Eu gosto muito de livros policiais, ele nos prende né.
Ai, os livros deste autor ja estão na minha lista de leitura que está enorme!!

Bjinhs*
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Responder

Mari ♥ - 23, setembro 2012 às (18:32)

Oi Mi,
Só li um livro do Sidney que por sinal amei, gosto bastante desse estilo de leitura.
Esse por sinal me despertou bastante curiosidade, uma pena que o final não te surpreendeu, eu particularmente gosto quando o livro vai contra meus pensamentos e imaginação.
Mas claro esse também vai para minha lista depois dessa resenha impecável.
Beijos

Mari – Stories And Advice

Responder

Lygia Netto - 23, setembro 2012 às (21:21)

Sheldon é sem comparações! <3
Eu lembro que li a maioria das suas obras na época de escola, ainda não comprava muitos livros…alugava e qnd percebia, estava noite adentro acompanhando o livro até seu desfecho. E uma característica que sempre guardo pra mim dele é: finais NÃO felizes. Ele é um dos autores mais realistas que tem, sem dúvidas. A leitura dos seus livros realmente é simples, e por isso é ágil. Um dos meus favoritos é ‘O Reverso da Medalha’. 😀

Beijo grande! ^__^

Responder

Thamires R. - 23, setembro 2012 às (22:16)

Oi Mi!
O que estou fazendo ao invés de ler os livros do Sidney? Estou com uma pilha de livros dele aqui, mas ainda nem toquei-as por falta de tempo com os estudos =/
Bom saber que o autor é bom (e que te agradou né Mi, porque cá entre nós, seu gosto para livros é admirável!) e que tenho livros dele aqui em casa, quando houver uma brecha de tempo e quando eu tiver terminado com a Lista de Leitura (que mal está caminhando) lá do blog, vou ler estes livros!
Ótima resenha, adoro livros de mistérios e tudo mais, embora odeie descobrir na metade do livro qual é o culpado (o que sempre me pego tentando adivinhar =/).
Beijos.

Responder

Kéziah Raiol - 24, setembro 2012 às (01:15)

Sidney é extremamente demais, impossível não gostar.
Adorei sua resenha, demostrou com clareza o que achou do livro, e fiquei muito feliz em saber que você gostou, isso me motiva muito a lê-lo.

Beijocas!

Responder

Andressa Tomaz - 24, setembro 2012 às (15:25)

Oi Mi!
Minha mãe tem uma edição antiga deste livro há um tempão, mas nunca havia tido muita curiosidade em lê-lo , apesar dela ter gostado da leitura. Mas, quando comprei o box em promoção no Submarino a curiosidade aumentou e o livro parece ser mesmo muito bom! Uma pena quando o autor não chega a nos surpreender, mas parece que o livro é bom mesmo assim.
Beijos!

Responder

Lucas Martins - 24, setembro 2012 às (22:53)

Sidney Sheldon.. lembro de quando você comprou o box do autor e eu comprei – e não recebi- o meu de Hunger Games (que agora eu tenho, Submarino!!!!!).. Desde lá já tinha vontade de ler as obras do autor. Ele é um dos autores mais conhecidos no gênero de suspense, então é errado não ter lido nenhuma obra dele ainda (embora tenha o box aqui, intocado, hehehe)
Ainda pego ele, Mi!
Beijão!

Responder

Raquel Machado - 24, setembro 2012 às (23:47)

Oi flor,
Apesar de fazer tempo que não leio nada do sidney devo dizer que sou fã dele porque simplesmente já li todos os livros dele ahuahua todos menos o quem tem medo do escuro que tenho aqui..Sabe que o livro que mais adoro dele e que lembro até hoje tipo uns 10 anos depois é o Conte-me seus sonhos você já leu? Se não leu te reomcnedo muitooo…põe personagem complexo nisso.
Bjss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Responder

Marco Antonio - 25, setembro 2012 às (01:11)

Boa noite Aione,

Confesso qu nunca li e que torço o nariz para esse autor, mas a sua resenhei me dispertou muita curiosidade, quem sabe eu não leia um para averiguar…parabéns pela resenha….abçs.

http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

Responder

Eduarda Menezes - 25, setembro 2012 às (17:13)

Mi, querida! Adorei a resenha! Sou mega fã do autor, admiro muito toda a sua obra e apensar de ainda não ter lido a herdeira, não duvido que deve conter uma ótima história.
Fiquei super interessada pelo mistério presente na trama e curiosa se também vou descobrir quem está por trás de tudo antes que seja mostrado. A narrativa do Sid é muito gostosa, dá vontade de devorar o livro depois que a gente começa.
Ele sempre criava personagens femininas com personalidades fortes e sempre as colocava para passar por várias provações e sofrimentos rs Era tipo, marca registrada haha mas ao mesmo tempo a forma como ele desenvolvia tudo isso era sempre muito bem amarrada e extremamente viciante. Era um homem que sabia perfeitamente como escrever e contar uma excelente história!
Beijão, querida!

Responder

caroline - 14, dezembro 2012 às (01:06)

Sidney Sheldon é o cara…
Qualquer obra dele vai te prender do ínicio ao fim.
O Bom tb é q as mulheres q escreve passam por apuros mas correm atras do q querem.
A Herdeira é legal,concordo com tudo o q vc disse na resenha..

Responder

Jardel - 26, janeiro 2015 às (21:37)

Na novela império o mordomo estava lendo esse livro… Será? hehehe

Responder

Ana Maria - 06, junho 2015 às (22:53)

Já li uns 4 livros de Sidney sheldon e também a continuação de o outro lado da meia noite q também é muito bom lembranças da meia noite , mas um me marcou bastante se não me engano o nome é escrito nas estrelas , me deixou uma lembrança muito triste , mas gosto muito do Sidney sheldon.

Responder

Tito Sarmento - 08, julho 2017 às (23:40)

ACABEI DE LER ESSE ROMANCE. Reune uma extensa investigação regada a mistérios e muita suspense. Devo admitir, que desprezei o Livro, por muito tempo. Ficou engavetado na minha escrivaninha. por quase 10 anos. Acredite se quiser. Mas o dever de um jornalista me obrigou a concluir a leitura. Acho que o personagem relevante do “Romance” foi Max cuja aparência, segundo o autor, era motivo para discriminação. Para mim. Foi um dos personagens mais relutante do Livro. Enfim… O final foi muito dramático, mas com pouco esclarecimento. Quando se trata de um desfeche, cujo final não me agradou. Mais admito que fiquei presos às páginas até o final,

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por