[Resenha] O Beijo da Meia Noite - Lara Adrian | Minha Vida Literária
25

set
2012

[Resenha] O Beijo da Meia Noite – Lara Adrian

Título: O Beijo da Meia Noite
Autor: Lara Adrian
Editora: Universo dos Livros
Número de Páginas: 400
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

“Um estranho moreno e sensual a observava do outro lado da boate, e foi capaz de despertar as mais profundas fantasias em Gabrielle Maxwell. Mas nada a respeito desta noite – ou deste homem – é o que parece. Pois, quando Gabrielle presencia um assassinato nos arredores da boate, a realidade se transforma em algo obcuro e mortal. Nesse instante devastador, Gabrielle é lançada em um mundo que jamais imaginou existir – um mundo onde vampiros espreitam nas sombras e uma guerra de sangue está para começar. Lucan Thorne despreza a violência de seus irmãos sem lei. Ele próprio um vampiro, é um guerreiro de Raça, e jurou proteger sua espécie – e os humanos imprudentes com quem convivem – da ameaça crescente dos Renegados. Lucan não pode arriscar um relacionamento com uma mulher mortal, mas, quando seus inimigos escolhem Gabrielle como vítima, sua única escolha é trazê-la para o escuro submundo que comanda. Aqui, nos braços do intimidante líder da Raça, Gabrielle enfrentará um destino extraordinário, repleto de perigos, sedução, e dos mais sombrios prazeres…”

Confesso que minha vontade de ler O Beijo da Meia-Noite partiu de sua capa. Sou fascinada pela lua e a imagem romântica sob ela na capa do livro foi suficiente para me encantar. Já havia visto comentários de que a série Midnight Breed em muito se assemelhava à Irmandade da Adaga Negra, tendo, inclusive, um comentário da própria J.R. Ward em sua capa, e, por isso, tinha certo receio de que não fosse gostar do livro, já que a outra série não foi de uma leitura fácil para mim. Peço desculpas antecipadas por essa resenha se constituir em bases comparativas, principalmente por serem séries distintas de autoras distintas; contudo, acredito que será mais fácil transparecer minhas percepções dessa forma.
Quando comecei a ler, achei que os comentários haviam sido sem propósito, baseados apenas no fato de essa ser uma série erótica de vampiros. Porém, conforme fui conhecendo a história, foi impossível não notar algumas semelhanças, como a existência de Guerreiros que combatem seus inimigos, que são ameaças aos humanos e à própria espécie vampira. Também, pelo que pude perceber, cada livro da série Midnight Breed trata de um diferente Guerreiro, como em IAN. Continuando com as semelhanças, pelo menos nesse primeiro livro, acompanhamos uma história de amor que gira em torno de uma redenção – a de Lucan, lutando contra seu eu interior.
Apesar de todas as semelhanças, a narrativa de Lara Adrian se distingue muito da de J.R. Ward. Ambas são bem estruturadas e fluidas, mas a da segunda me pareceu muito mais densa, dando a primeira a sensação de ser mais leve, mais superficial. Entretanto, mesmo que eu tenha admirado mais a escrita de J.R. Ward, Lara Adrian conseguiu me envolver mais, o que facilitou minha leitura.
Deixando um pouco de lado as comparações, gostei dos indícios dados logo nos primeiros capítulos com relação à sensibilidade da protagonista. Gabriella é uma artista, com uma capacidade incrível de enxergar as coisas de uma maneira diferente do resto das pessoas. Aliás, ela própria se sente diferente dos demais. E é dito, também, que ela consegue destacar as luzes e as sombras em suas fotografias, como se ela conseguisse enxergá-las quando mais ninguém é capaz disso. Essa passagem me marcou quando a li e ela acabou norteando minha leitura e me fazendo enxergar isso nos acontecimentos subsequentes.
O livro é claramente erótico e, por isso, não recomendado aos menores. Nesse caso, fica o alerta pela grande quantidade dessas cenas e do fato de serem bem explícitas, mas não por haver uma carga psicológica sobre o assunto a ponto de torná-lo pesado, como já vi ser dito sobre o fenômeno criado por E.L. James.
Aos amantes dos irmãos de J.R. Ward, a série de Lara Adrian certamente agradará, ainda que não aparente ter o mesmo grau de complexidade e desenvolvimento da outra. O livro agradará aos que gostam de temáticas românticas, sensuais e sobrenaturais, com pitadas certas de ação, principalmente nos últimos capítulos. Não foi uma leitura que me emocionou ou que me deixou ávidas pelas continuações, mas foi agradável. Provavelmente, lerei, ainda, pelo menos o segundo volume da série para ter uma visão melhor sobre ela.




Deixe o seu comentário

14 Respostas para "[Resenha] O Beijo da Meia Noite – Lara Adrian"

Eduarda Menezes - 25, setembro 2012 às (18:42)

Oi, Mi!!
Outro fato que se assemelha é que assim como em IAN a primeira história é sobre o rei dos vampiros, em Midnight Breed é também sobre uma espécie de membro real (até onde eu me lembro, faz séculos que li) que igualmente ocupa uma posição de chefia por ser um dos últimos ainda vivos da geração antiga, o que lhe compete mais poder.
Eu confesso que justamente no começo, a medida que ia lendo fui achando super parecido com IAN: vampiros guerreiros vestidos de couro que pertencem a um grupo seleto onde apenas os mais fortes são aceitos, lutam constantemente para defender a sua raça e ainda utilizam adagas para matar os seus inimigos. Fiquei tipo: IAN 2? hauhaua Depois é que fui me desvencilhando mais da comparação e apesar disso, gostei. É diferente de certa forma e uma das coisas que achei mais interessante é que os vampiros são ET’s de outro planeta.
Realmente me envolvi mais com IAN, mas achei boa o suficiente para ter vontade de continuar lendo a série e todos os próximos volumes.
Beijão, Mi!

Responder

Lygia Netto - 25, setembro 2012 às (18:56)

Oi Mi!

Então, com relação a esses livros, que na verdade são séries eternas (rs), estou abrindo mão por enquanto…vendi meu box com os 3 primeiros de IAN e eu tinha esse exemplar da Lara, porém, o vendi tbm.

Com certeza estarei aqui tbm para acompanhar sua opinião sobre o volume 2 da série. Quem sabe vc não se empolga? rs.

Beijo grande!

Responder

Preto no Branco - 25, setembro 2012 às (22:06)

Hello *-*
Apesar de também gostar muito da lua, como você e de ter curtido a capa, rs. Eu não me encantei pela sinopse e apesar de ter gostado da sua resenha percebi que você também não gostou taaanto assim, SHUAHUSHUA.
Além de tudo tô fugindo de séries, então, rs, tô fora desse, hahaha.
Beijoo!

Responder

Planet Pink - 26, setembro 2012 às (01:25)

Oi Mi!
Olho pra essa capa e lembro do filme A Noiva Cadáver mas nunca tive muita curiosidade sobre esse livro, agora menos ainda hahah

Beijos!

Responder

✿Nessa✿ - 26, setembro 2012 às (12:30)

Oi Mi*
Tenho muita vontade de ler este livro, eu tbm acho linda a capa.
Achei interessante, e não tinha conhecimento que tinha erotismo.
Mais um para minha lista!!

Bjinhs*

Responder

Beatriz Gosmin - 26, setembro 2012 às (13:38)

Nunca li um livro com cenas eróticas explícitas, porém é um estilo que eu penso em conhecer.
Ao contrário de você eu não me sinto atraída pela capa, acho-a estranha, não sei porquê.

Mas gostei da sua resenha e da sua explicação de comparação com outras séries.

Beijos!

P.S. o post de hoje do meu blog vai te agradar muuito! Rs

Bia | http://www.livroseatitudes.com.br

Responder

Sofia - 26, setembro 2012 às (14:03)

A capa é realmente bonita, principalmente pelo tom de azul! As vezes é realmente necessário comparar, rsrs!

Beijos

Responder

Alinne - 26, setembro 2012 às (16:28)

Oi Mi.
Quando li este livro, também não pude deixar de compará-lo a IAN, porém aos poucos fui notando algumas diferenças, principalmente na narrativa. Mas sabe que até gostei? É claro que não tanto quanto a IAN, porém pretendo retomar a leitura do segundo volume.
Beijos.

Responder

Hanna Farias - 26, setembro 2012 às (17:12)

Ola! Ja li os tres primeiros livros da serie e gostei muito , mas ainda nao tive a oportunidade de ler os livros de J.R.Ward , mas ja tinha ouvido falar sobre algumas semelhancas entre as series fora isso adoro os livros da lara adrian e estou ansiosa pra ler o quarto livro da serie!! Beijos.

Responder

Rafael Fernandes - 26, setembro 2012 às (21:53)

Oi Mih. A comparação com J. R. WARD é inevitável! Aliás a Irmandade da Adaga Negra é uma série muito boa, e comparando Beijo da meia noite então deve ser bom mesmo. Espero um dia começar essa JORNADA grande de leitura hot kkk. Beijoca!

Responder

Marcelo Lima - 26, setembro 2012 às (23:05)

eu li , não gostei nem desgostei sabe , mas eu até troquei ele auhsuahs não senti que seria necessário continuar lendo o resto da série pois eu gostei mais da JR. e as histórias são parecidinhas rs

Responder

Julia G - 27, setembro 2012 às (12:06)

Oi Mi, eu gosto muito desse tipo de leitura, como você diz “românticas, sensuais e sobrenaturais, com pitadas certas de ação”, só que no momento estou sem poder adicionar nenhum livrozinho à minha estante. Eu gostei da montagem feita em IAN, e acredito que gostarei dessa série também, ainda mais pelos comentários bem positivos que leio.

Beijos

Responder

Pah - 27, setembro 2012 às (14:29)

Oi gêmea, tudo bem?
Eu tive um problema sério com esse livro, várias pessoas me falaram sobre as inúmeras diferenças entre ele e IAN, mas eu não enxerguei tais diferenças, sempre só via as semelhanças fato que atrapalhou minha leitura. Achei o livro médio, normal, sexy é claro, mas nada do tipo que (diferentemente de você) senti ao ler IAN, vc sabe o quando gosto de IAN né? Mas esse não foi, eu até tenho os outros livros, mas como empaquei nesse, acho que parei faltando 50 páginas pro final dele, perdi a vontade de me aprofundar na série, sei lá, desanimei ;s

Beijokas

Pah, Livros & Fuxicos

Responder

Raquel Machado - 29, setembro 2012 às (00:13)

Oi flor,
Como prometi vim ver sua resenha sobre livro porque como eu disse queria muito ler tambem. Achei interessante porem ainda acho que vou ler o amante sombrio antes ahahaha pois faz tempo que quero esse…ihihih.Vamos ve.r
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil