[Resenha] A Janela de Overton - Glenn Beck | Minha Vida Literária
28

set
2012

[Resenha] A Janela de Overton – Glenn Beck


Título: A Janela de Overton
Autor: Glenn Beck
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 384
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

“Um plano para destruir os EUA vem sendo preparado há cem anos, e agora está prestes a ser colocado em prática… Alguém será capaz de impedi-la?
E se você descobrisse que tudo em que você acreditou até hoje não passa de uma grande farsa? Que a roupa que você veste todos os dias pela manhã, assim como o carro que você dirige não são escolhas suas? Que o governante que você elegeu na última eleição para comandar sua cidade e seu país também não depende de você? E se chegasse à conclusão de que toda autonomia e livre-arbítrio que você julga ter, na verdade, atendem a um outro comando que não as suas ideias e a sua própria vontade?”

Se pudesse descrever o livro em uma palavra, escolheria “inteligente”. Tal característica se faz visível tanto nos fatos inseridos no enredo quanto pela maneira de como Glenn Beck desenvolveu sua narrativa.
O livro cheira à “conspiração”. O autor fez uso de fatos reais – todos devidamente referenciados no posfácio – para criar o enredo, fazendo com que o leitor se questione sobre o que é ficção e o que não é.
Para que haja um debate mental durante a leitura, duas diferentes (e extremas) visões são apresentadas. Elas se contrapõem e aguçam o senso crítico de quem lê, ainda que haja uma tendência para um dos lados apresentados, por meio das reflexões que incitam.
Selecionei um quote que, acredito, represente muito bem o livro além de explicar seu título:
“- Isto se chama Janela de Overton (…); é uma maneira de descrever o que a opinião pública está disposta a aceitar em um determinado momento em relação a uma questão qualquer, para que se decida qual é a melhor maneira de manipulá-la a aceitar o que se quer.”
(página 182)
Certamente, o que mais me agradou na leitura foi a exposição das mais diversas teorias.  Às vésperas de uma eleição, acho importante pensarmos no que pode estar por trás de tantas promessas e discursos: a exposição da necessidade do povo ou a vontade de quem está no poder. Não apenas em épocas de eleição, A Janela de Overtonfaz um lembrete de que devemos manter nosso senso crítico em qualquer situação política, a fim de sermos capazes de evitar possíveis manipulações.
Também, gostei das personagens criadas, principalmente de Molly. Sua personalidade me agradou, talvez, em parte, por conta de sua imprevisibilidade. Porém, o que realmente me fez admirar a personagem, tal qual sua mãe, foi sua incrível força de defender aquilo que ela acredita. Ainda, gostei da relação desenvolvida entre ela e Noah, exatamente por causa do forte temperamento da mulher.
Apesar de a narrativa ser bem estruturada e fluida, nem em todos os momentos me mantive completamente inserida na história; diria que fiz uma leitura mais superficial, mais de quem observa e reflete sobre a história do que se vê participando dela. Contudo, isso não significa que tenha sido uma má leitura, muito pelo contrário.
Indico o livro a todos que gostem de leituras polêmicas, recheada de fatos históricos. O posfácio é também muitíssimo recomendado, uma vez que há a listagem das referências utilizadas e as explicações do autor sobre todos os fatos reais sutilmente mencionados no livro.




Deixe o seu comentário

24 Respostas para "[Resenha] A Janela de Overton – Glenn Beck"

Lygia Netto - 28, setembro 2012 às (18:32)

Oi, Aione…

eu tentei realizar a leitura desse livro e não consegui. Os primeiros capítulos não me prenderam de forma alguma, não achei que tinha muita ação…acho que não estava em bom momento para essa leitura e acabei abandonando-a! 🙁

Beijos!

Responder

Alinne - 28, setembro 2012 às (18:49)

Sempre tive vontade de ler esse livro principalmente porque é de um estilo diferente dos que tenho lido atualmente.E como também aprecio fatos históricos e leituras polêmicas a Janela de Overton é uma boa pedida!
Parabéns pela resenha.
Beijos.

Responder

Ana Caroline - 28, setembro 2012 às (19:47)

Já faz um bom tempo que quero ler esse livro, acho a proposta inteligente, como você mesma disse, apesar de ser meio nonsense. Além disso, gosto de romances meio históricos (já leu Abe Lincoln – Caçador de Vampiros?). Mesmo assim, tenho outras prioridades no mundinho literário, então ‘A Janela de Overton’ vai continuar sendo adiada até eu achar que não dá mais.

http://queridos-sapiens.blogspot.com.br/

Responder

JennyCullen - 28, setembro 2012 às (22:58)

Nunca me interessei em ler esse livro por se tratar de política e essas coisas,a leitura acaba me entediando por não ser um gênero que me agrade muito. Mas essa história parece mesmo bastante inteligente pelo autor ter utilizado fatos reais,até me bateu uma vonmtade de ler =)
Adorei sua resenha,Mi!

Beijooss,
Jennifer

Responder

Raquel Machado - 29, setembro 2012 às (00:15)

Oi flor,
Nossa não achei que o livro era tão crítico que possuia tantas questões. Bem interessante mesmo como voce ressaltou postar isso nas vesperas de uma eleição que vamos acordar dá vontade de chorar, sinceramente nenhuma das criaturas me passa segurança o suficiente para ganhar meu voto.
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa

Responder

Vanessa Vieira - 29, setembro 2012 às (01:15)

Parabéns pela resenha Aione! Estou ansiosa para ler A Janela de Overton! Beijo!

Responder

Ana Ferreira - 29, setembro 2012 às (04:07)

Mi, acho que você tocou num ponto realmente importante ao comentar sobre a relevância de lermos, ainda que ficções, sobre assuntos como esse, em tempos de eleição. Imagina que maravilha se o brasileiro se engajasse política e literariamente, duas de uma tacada só? É uma realidade com a qual ainda sonho… hahaha
Sem mais devanear, contudo, eu não colocava muita fé no livro quando ele foi lançado. Achava que seria meio cansativo e coisa e tal. Sua ótima resenha me deixou mais curiosa e interessada, indubitavelmente.
Beijo!

Responder

Alexandre Koenig de Freitas - 29, setembro 2012 às (05:22)

Já tinha lido a sinopse do livro há um tempo, mas não tinha me chamado a atenção. Fiquei com um certo receio por causa desse teor conspiratório, pois acho que é um tipo de estória que é mto fácil de soar forçada.
Mas achei interessante vc ter destacado essa questão da política e da manipulação. Legal ver um livro que se propõe a despertar um senso crítico acerca da política…
Abraço,
Alê.
alemdacontracapa.blogspot.com

Responder

Vanessa - 29, setembro 2012 às (12:13)

Por duas vezes eu tentei ler este livro e não fui pra frente, acho que não era o momento certo, sei lá, como você disse é um livro inteligente e para tanto é necessário uma dose de atenção a mais, pretendo voltar a ler num momento propício.

Beijokss Van – Blog do Balaio

Responder

Sofia - 29, setembro 2012 às (18:28)

Eu nunca me interessei pelo livro, não pelo assunto, não sei por que… Mas com certeza ‘livros polêmicos’ me chamam a atenção, rsrsrs!

Beijos

Responder

Preto no Branco - 29, setembro 2012 às (20:38)

Não me interessei muito pelo livro, nem pela capa nem nada rs, Apesar de ter gostado da sua resenha não colocarei o livro na minha lista, SHUAHUSA.
Beijoo!!

Responder

Mariana FS - 30, setembro 2012 às (00:49)

Oi Aione

Já vi as mais diversas opiniões sobre A Janela de Overton. Há quem goste, há quem deteste. Eu gosto de conspirações e foi isso que me fez comprar o livro, mas ainda não li. Depois das criticas que vi por aí confesso que me desanimei e por isso o livro ainda está lá na minha prateleira. Sua resenha me deixou mais animada.

Beijos

Responder

gabriel - 30, setembro 2012 às (02:58)

acabei de conhecer o livro e confesso que não me atraiu muito ,mais quem sabe um dia née !
Bjoos ‘

Responder

Neidinhap - 30, setembro 2012 às (13:11)

Sua resenha me esclareceu a respeito do conteúdo do livro, e sinceramente não acho que seja meu foco deleitura…gosto de livro de conspirações e mistérios, mas esse livro não me seduziu…N a saraiva está por 9,90..coloquei na cesta..mas acabei trocando por outros…mesmo assim gosto de ver suas opiniões…bjs

Responder

✿Nessa✿ - 30, setembro 2012 às (15:08)

Oi Mi*
Confesso que este livro nunk chamou minha atenção e não sei o por que, essa capa talvez não me agradou.
Sua resenha só me afirmou que não é o tipo de leitura que irá me prender ou me agradar.
Mas pelo que vc diz o livro é direfente e muito bom!! Bela resenha!

Bjinhs*
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Responder

Sora Seishin - 30, setembro 2012 às (15:10)

Oi Aione!
Eu gosto de histórias de conspirações e por isso fiquei interessada no livro. Apesar de você não ter “entrado” na história, parece ser bem interessante!

Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Thamires R. - 30, setembro 2012 às (19:09)

Oi Mi!
Já ouvi e vi muitas resenhas sobre o livro, e críticas muitas vezes positivas, mas nunca tive vontade de lê-lo. Acho que este tipo de leitura é daquelas que não me agradam muito, mas caso haja uma oportunidade, não posso criticá-lo antes de ler não é mesmo?
Ótima resenha, beijos.

Responder

Natalia Dantas - 30, setembro 2012 às (22:11)

Oi Aione!
Parabéns pela resenha!

Faz um tempão que eu quero ler este livro e não tenho “ainda” a oportunidade!
Este livro possui opinioes divergentes, mas é por isso que eu me interesso pelo livro, além de possuir o tipo de narrativa que me atrai!

Beijos :*
Natalia. http://musicaselivros.blogspot.com.br/

Responder

Julia G - 01, outubro 2012 às (00:45)

Oi Mi, li esse livro há algum tempo, e concordo com o que você cita sobre a inteligência para criar essa obra e o enredo, que realmente cheira conspiração. Mas não gostei muito dos personagens, e essa leitura mais superficial me fez ficar um pouco intediada da história. Que bom que sua opinião foi diferente, mesmo não gostando tanto, concordo que o livro deve ser lido, ainda mais por trazer esse aspecto reflectivo.

Beijos

Responder

leitoracompulsiva - 01, outubro 2012 às (00:55)

Oi Aione,
Adorei a resenha.
Comprei esse livro há um tempinho e ele está esperando uma chance! rs…
Me animei um pouco mais para ler!
Beijos
Camis – Leitora Compulsiva

Responder

Eduarda Menezes - 01, outubro 2012 às (04:43)

Eu adoro quando os autores mesclam fatos reais e fictícios porque aí a gente fica mais tentada a acreditar mesmo que não seja verdade hahaha Fora que de certa forma é também educativo, bem ao estilo Dan Brown de ser que mesmo criando tramas mirabolantes não deixa de colocar uma boa dose de realidade para que o livro se torne ainda mais interessante aos olhos do leitor.
Eu comprei A Janela de Overton há muito tempo mas nunca foi uma prioridade. Pretendo lê-lo, porém. Concordo com você Mi, ele passa uma impressão de leitura inteligente haha
Espero gostar!
Beijão, querida!

Responder

Lucas Martins - 01, outubro 2012 às (18:20)

Ano passado eu estava alucinado procurando o livro, depois que vi uma promo dele por 15 reais e nunca mais :/ Mas gosto muito de livros sobre teorias conspiratórias, parece bom mesmo!
Beijão!

Responder

Lis - 02, outubro 2012 às (04:32)

Oi Mi!
Gostei da sua resenha e o quote que você colocou caracteriza bem o que é o livro.
Eu li ele tem um tempinho e não me identificava com o enredo, creio que como você acabei lendo de uma maneira superficial, mesmo um ótimo enredo acabei não me prendendo a ele.

Beijos
Lis – Batalha Literária

Responder

Ariane Cunha - 06, outubro 2012 às (03:10)

Morro de vontade de ler!!!!

Responder

Últimas Resenhas

Calendário de posts

setembro 2012
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Participo

<div class="titulo participo"><h6>Participo</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por