[Livros Na Telona] Em Algum Lugar do Passado - Richard Matheson | Minha Vida Literária
03

out
2012

[Livros Na Telona] Em Algum Lugar do Passado – Richard Matheson

Livros Na Telona é uma coluna na qual analiso filmes que foram baseados em livros!

Sobre o Livro

Título: Em Algum Lugar do Passado
Autor: Richard Matheson
Editora: Best-Bolso
Número de Páginas: 364
Ano de Publicação: 2007
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Em Algum Lugar do Passado foi uma decisão que tomei de ler principalmente por conta de minha mãe. Ela adora o filme e vive citando o título em meio a alguma piada ou trocadilho. Também, por conta dos comentários da Gi, do Garota das Letras, eu tinha uma boa expectativa sobre o que me esperava e foi uma pena não tê-la atendido.
Não posso negar. A história é belíssima e muito bem bolada, principalmente se considerarmos ter sido lançada na década de 70. Hoje, sei que é comum ver uma temática que trate sobre viagens no tempo, mas não sei com que frequência ela aparecia naquela época.
Apenas para situá-los, caso alguém não conheça o enredo (eu não o conhecia antes de ler): Richard é um escritor que há pouco recebeu a notícia de que lhe restam poucos meses de vida. Então, ao parar em um hotel no meio de uma viagem não programada, ele se depara com a foto de uma atriz do final do século XIX e imediatamente se apaixona por ela. Ao procurar mais sobre a história dela, descobre que um estranho acontecimento no ano de 1896 alterou a vida dela por completo e, indo mais a fundo, questiona a hipótese de eleter sido esse estranho acontecimento. Tendo para si essa certeza, se submete às técnicas de hipnose para voltar no tempo e conhecer sua amada.
Além da própria história em si, o que foi interessante foi o fato de o autor ter criado um protagonista com seu nome e que, também, é um escritor. O livro seria a publicação dos manuscritos de Richard durante toda sua experiência, desde a chegada ao hotel. No prefácio, já somos informados de que Richard falecera e que a obra foi publicada por conta de seu irmão ter lido seus escritos. Com isso, durante o texto, lemos algumas intervenções de Robert que aparecem entre parênteses, informando sobre os cortes feitos por ele de trechos do original que deixavam a leitura monótona. Tudo isso contribuiu com a sensação de que a obra, na verdade, seria verídica, e não uma ficção.
Outro ponto que me agradou no romance foi sua complexidade. Tanto Richard quanto Elise se entregam aos seus sentimentos por conta de suposições as quais decidem acreditar. Para ficarem juntos, precisam lutar contra as enormes diferenças entre ambos e contra a forte racionalidade, principalmente de Elise, que os rege.
Também foi interessante e divertido acompanhar as dificuldades de Richard ao tentar conviver 75 anos antes de sua época. Essas cenas serviram não apenas para causar descontração, mas, também, para apresentar com mais detalhes como era a vida em cada uma das épocas.
Meu problema com a leitura se deu por conta da escrita do autor.  Não sei exatamente o motivo, mas ela não conseguiu me envolver e, assim, fiz uma leitura totalmente superficial, como observadora, sem partilhar das emoções da obra, principalmente no início. Os momentos que me vi mais envolvida foram em alguns diálogos travados entre Richard e Elise, dona de belíssimas e impactantes frases.
De um modo geral, fica claro que o livro tem muito mais pontos positivos do que negativos. Aliás, não posso afirmar que o meu não envolvimento seja um fator negativo do livro, foi uma questão pessoal, fato da minha experiência. O livro é muito bom e tenho certeza de que teria se tornado um favorito, caso tivesse me emocionado.
Sobre o Filme
Com pouquíssimas alterações, o filme foi bem fiel ao livro.

A história é praticamente a mesma, com pequenas modificações. O livro tem uma profundidade maior e alguns poucos acontecimentos a mais ou diferentes de como representado nas telas. Embora tenha sido monótono em alguns momentos para mim, isso não aconteceu com o filme.
Os atores escolhidos para o papel fizeram um ótimo trabalho. Christopher Reeve e Jane Seymour estavam perfeitos como Richard e Elise, consegui visualizar a ligação entre eles, mesmo nos momentos em que não diziam uma fala sequer. Não posso deixar de dizer, também, como ambos eram belos. Foi uma pena o que veio a acontecer futuramente com Reeve, porém, pelas fotos que encontrei de Seymour, ela continua lindíssima em seus 60 anos.
Devo destacar a belíssima trilha sonora utilizada. Ela dá a emoção certa em todas as cenas, envolvendo mais o espectador.
Mesmo que eu tenha gostado do filme, ele, como o livro, não me emocionou. Acredito também que o livro aborde melhor a questão do conflito interno das personagens com relação ao que sentem um pelo outro, além de também melhor representar as confusões de Richard ao regressar tantos anos antes de seu tempo. De qualquer forma, isso já é de se esperar, visto que todos os livros oferecem mais detalhes do que suas respectivas adaptações. O filme é uma boa oportunidade para se conhecer a história e, o livro, uma ótima maneira de se aprofundar nela.
 
 
Confira o trailer do filme!




Deixe o seu comentário

10 Respostas para "[Livros Na Telona] Em Algum Lugar do Passado – Richard Matheson"

Lucas Martins - 03, outubro 2012 às (18:27)

Mi, não conhecia o livro e nem o filme, mas o título não me é estranho. Não sei, talvez já tenha ouvido falar, mas não sabia de fato do que se tratava a história, antes de você falar sobre ele aqui. Nem gosto de filmes antiguinhos, né? Hahahah Fiquei bem curioso em relação ao livro, parece ótimo, mesmo que não tenha te emocionado.
Beijão!

Responder

Planet Pink - 03, outubro 2012 às (19:52)

Oi Mi, querida do meu S2, eu adoro essa história, é um dos meus romances preferidos.
Também conheci há um bom tempo atrás, por causa da minha mãe. E se arrependimento matasse, após a morte dela, eu vendi os livros que tinham aqui em casa prum sebo, esse foi um deles =

Bejinhos

Responder

Lili - 03, outubro 2012 às (21:48)

Eu nunca vi ou li, mas é um filme que volta e meia pego na mão quando vou comprar DVDs. A capa é muito bonita e me atraia. E nunca cheguei a ler a sinopse, fico pensando que outro dia pode ser que ele me convença.

Depois da tua resenha, eu continuo com a mesma sensação. Parece uma história agradável, mas (não sei se algo pessoal teu passou pra mim), também não me envolveu.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Natalia Dantas - 04, outubro 2012 às (00:47)

Oi Aione!

Não conhecia nem o livro e nem o filme.
No entanto gostei muito do enredo que ele possui (;

Beijos :*
Natalia do blog Entre Livros e Livros
http://musicaselivros.blogspot.com.br/

Responder

Sofia - 04, outubro 2012 às (12:01)

Mi, acredito que já havia ouvido sobre, mas nunca li nada… Interessante!

Beijos

Responder

Danzinha - 04, outubro 2012 às (13:27)

Oiie Mi,

Acredita que eu não conhecia nem o livro e nem o filme? O.o Mas, ambos me pareceram interessantes, ainda que não entrem para a minha lista de desejados, pelo menos não nesse momento.

Beijos

Responder

✿Nessa✿ - 04, outubro 2012 às (14:20)

Oi Mi*
Eu não conhecia nenhum dos dois, mas o filme chamou bem mais minha atenção, gostei.
Logo irei assistir!!

Boa dica!
Bjinhs*

Responder

Manu Hitz - 04, outubro 2012 às (16:57)

Se o filme já é lindo, imagino o livro! Porque livro sempre é completo, detalhado… Adorei a lembrança desse filme, já vi boas vezes. Ah, a trilha sonora é maravilhosa!

Responder

Raquel Machado - 04, outubro 2012 às (23:21)

Oi flor,
Nossa esse tu tirou do fundo do baú ne???hauhau minha mãe tambem adoraaa esse filme eu nem sabia que tinha um livro dele acho a história super fofa pena que a leitura não foi tão envolvente…ai deixa te falar uma coisa sabe que fui assistir orgulho e preconceito da jane austen sim fui assistir antes de ler não briga comigo..ahaha..e assim não me envolvi tanto na história sim achei engraçada algumas partes outras um pouco romanticas mas pareceu demorar para se desenrolar tudo e não me chamou tanta atenção como eu gostaria que tivesse enfim…sei lá se tento ler o livro…vamos ver.
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa

Responder

Ana Ferreira - 07, outubro 2012 às (16:09)

Mi, eu não conhecia a história de “Em Algum Lugar do Passado” e achei-a muito bonita, daquelas que realmente emocionam o leitor. Uma pena que você não tenha se sentido tão envolvida por ela. Às vezes é o que acontece mesmo… O autor simplesmente não convence.
O filme também me passou uma ótima impressão. Christopher Reeve estava lindo nessa época… Como a vida é cruel, não?
Beijo!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por