[Resenha] Fiquei com Seu Número - Sophie Kinsella | Minha Vida Literária
05

out
2012

[Resenha] Fiquei com Seu Número – Sophie Kinsella

Título: Fiquei com Seu Número
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record
Número de Páginas: 654
Ano de Publicação: 2012
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

Acredito que comecei a resenha de Menina de Vinte dessa forma, mas não consigo pensar em outra maneira de iniciar essa também. Não importa o quanto eu considere a Sophie Kinsella minha diva, não importa quantos livros dela eu já tenha lido e ame: ela sempre consegue me surpreender.
Como de hábito, iniciei a leitura de Fiquei Com Seu Número sem saber do que a história tratava. Considerando a autora, eu simplesmente precisava ler e pronto. Logo que comecei, eu já estava presa ao enredo simplesmente por conta de seu humor. Eu adoro o humor de Sophie, a forma como ela cria pensamentos tão naturais e tão cômicos em suas personagens. Ainda que haja muitas situações divertidas em seus livros, elas nem precisariam existir, basta apenas acompanhar o monólogo interno das protagonistas para que você tenha ótimos momentos de diversão. Dei risadas altas em vários momentos que li sozinha e precisei contê-las enquanto lia em público.
Nesse livro, Sophie Kinsella fez uso de um artifício diferente e que teve um ótimo resultado: Notas de Rodapé. Poppy adora notas desse tipo e as insere por toda a narrativa, não sendo nada mais do que sua opinião ou explicação sobre determinado assunto, como se fossem parênteses que ela inseriria em uma conversa. Independentemente dos comentários de Poppy estarem ou não em notas de rodapé, ela me fez rir o livro inteiro. E não posso deixar de citar a enorme quantidade de menções a Poirot, célebre personagem de Agatha Christie.
Algo que me encanta nas personagens de Sophie – pelo menos é uma característica na maioria de suas protagonistas – é a bondade presente nelas. Não que elas sejam santas ou que não cometam erros; impera nelas um ar de ingenuidade, de uma propensão a se importarem com os outros e fazerem o melhor segundo aquilo que acreditam. Ao mesmo tempo, beira nelas um ar de ingenuidade, presente em Poppy, que acaba por agir inocentemente e criando confusões simplesmente por não ser capaz de enxergar más consequências em suas atitudes. É claro que em alguns momentos isso pode irritar, principalmente quando as confusões começam a se agravarem, mas, de um modo geral, sinto um carinho maior por elas quando noto esses traços de inocência.
Como todos os livros da Sophie, há uma questão familiar importante e que é desenvolvida aos poucos durante a leitura. Porém, esse não é o foco do livro, apenas uma parte dele – e confesso ter-me surpreendido, não imaginava a resolução dada. Já o romance *suspiros*foi um dos que mais me agradou. Foi previsível? Sim. Clichê? Sim. Mas fofo, não de uma forma óbvia. E carregado de tensão. E completamente apaixonante.
Um personagem importantíssimo do enredo é o celular de Poppy. Ela acaba desenvolvendo uma relação extremamente afetiva com ele porque, desde o inicio, ele representa a ligação dela com alguma outra coisa. E o celular tem um papel totalmente importante no desenvolvimento da história.
De uma forma geral, o livro me prendeu em cada página, resultado da combinação de uma ótima narrativa e de uma história bem desenvolvida, que se desmembra em diferentes vertentes durante seu desenrolar. Sempre que inicio uma obra de um autor que gosto muito, tenho receio de não gostar do livro, de me decepcionar, mas Sophie acaba sempre me mostrando que não tenho o que temer. Ela conquistou mais um título em minha lista de favoritos.
 
 




Deixe o seu comentário

35 Respostas para "[Resenha] Fiquei com Seu Número – Sophie Kinsella"

Marcelo Lima - 05, outubro 2012 às (18:25)

Preciso me inturmar mais com a Sophie , e não é por falta de livros ,rs já era meio que previsivel que vc iria gostar desse livro.

Responder

Lili - 05, outubro 2012 às (19:30)

Terminei agora Becky Bloom. Eu realmente gostie muito da Sophie. E disseste bem, em alguns momentos a personagem pode irritar com suas trapalhadas. Sério, eu me divertia e ao mesmo tempo meu coração ficava tenso com vontade bater na protagonista: acorda pra vida! não faça isso! sua louca!

É uma ingenuidade cruel. A da Becky. Estou curiosa para ler esse, até porque foi uma das capas que mais gostei, embora curta demais as capas de todos os livros dela (são do estilo que eu gosto. SEM FOTOS DE PESSOAS ou QUADROS).

liliescreve.blogspot.com

Responder

Natalia Dantas - 05, outubro 2012 às (21:20)

Oi Aione 😉
Ainda não tinha visto nada sobre a autora, mas gostei muito da sua resenha e vou dar uma olhada nos demais livros dela!

Parabéns pela resenha :))

Beijos :*
Natalia. http://www.musicaselivros.blogspot.com.br/

Responder

Neiva Meriele - 05, outubro 2012 às (22:28)

Puxa Mi,como já te disse outro dia, você é uma das pessoas que mais curto de ler as resenhas, gosto muito da forma como vc se expressa sem dar spoiller, bah pra mim é um sacrifício fazer resenha porque eu nunca sei se eu dei spoiller ou não kkk.
Mas enfim, mais um livro que eu não conhecia e que fiquei aqui babando pra ler, te juro, pela sua resenha é o tipo exato de livro que me atrai, gostaria muuuuuuito de ter a oportunidade de lê-lo.

Beijokas.

Responder

Camila Planzo - 05, outubro 2012 às (23:16)

Ameii a resenhaa ! To lendo “Menina de Vinte ” e realmente a Sophie é maravilhosa *——-* queroe sse tbm rsrs!

Responder

Alice Aguiar - 06, outubro 2012 às (01:33)

eu adorei a resenha li uma outra esses dias que ficou louca depois pra ler esse livro

adorei sua resenha 🙂

Responder

JennyCullen - 06, outubro 2012 às (02:01)

Apesar de ter lido apenas um livro da Sophie,entendo porque você a elogia tanto. Sou eternamente grata,Mi,por ter ganhado Menina de Vinte numa promô aqui no blog,é um dos meus favoritos.

Quero com certeza ler mais obras da autora,esse livro parece ser muuito bom,sua resenha ficou ótima,e fiquei bastante curiosa pra saber desse ‘ligação’ da Poppy com Sam pelo celular. Já estou prevendo suspiros quando eu ler esse livro (*-*)
HAHA

Beijooss,
Jennifer

Responder

Flávia Pachêco - 06, outubro 2012 às (03:38)

Um dia desses vi uma resenha desse livro e já inclui ele na minha lista de desejados. E agora que vi a sua fiquei com mais vontade ainda, já que você gostou, existem grandes chances de eu gostar também! hahaha.
Eu lembro de ter visto esse artifício das notas de rodapé da protagonista em algum livro, não me lembro qual, mas lembro que foi super divertida também!
Romances clichês e previsíveis, ah, eu adoro. São tão fofos *-* E me dão a maior esperança de um dia viver um romance igual, ou pelo menos parecido, rsrs.
Amei a resenha Mi, e agora mais do que nunca eu digo: preciso ler esse livro, haha. Parece ser tão meiguinho e gostoso!!!

Responder

Milena - 06, outubro 2012 às (05:00)

Oi, Mi!

Ainda não tive oportunidade de ler nenhum livro da Sophie, porém todos que já leram, me recomendam! Dizem que a leitura é super gostosa e que a narrativa é muito boa! Gostei da história desse livro! Vou procurar aqui nos sebos, quem sabe não encontro…

Beijos, Milena.
Livros na Cabeça

Responder

✿Nessa✿ - 06, outubro 2012 às (11:53)

Oi Mi*
Bela resenha!! Este é mais um livro da autora que está na minha lista, pela sua resenha vejo que o livro deve ser muito gostoso de ler.
Ainda não tive oportunidade de ler livros da autora, pois acho os livros um pouco carinho. Perdi aquela promo da bolsa que foi uma pena.
Mi* quando vc ver promoções desta autora ou de outros livros por favor, me avise se possível!!

Bjinhs*
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

Responder

Sofia - 06, outubro 2012 às (13:07)

Oi Rosa!

Sempre ótimos comentários da Sophie, rsrs! Os livros dela parecem ser realmente divertidos e envolventes; nunca li nada dela!

Beijos

Responder

Julia G - 06, outubro 2012 às (16:32)

Oi Mi. Eu não li muitos livros da Sophie, mas os que eu tive oportunidade realmente foram maravilhosos. Essas notas de rodapé me lembram Qual seu número?, que é recheado delas e usado para a mesma função.
Não tenho problemas com clichês também, desde que eles consigam me conquistar, e pelo visto, a autora consegue isto nesse livro.

Beijos

Responder

Taly - 06, outubro 2012 às (20:37)

Ainda não li nenhum livro da Sophie hihi!!! Mas, esse parece mesmo ser muito legal!! Ah sua linda, amei seu comentário no post de aniversário <3 quero te apertar @.@ UASHUASASHUH

Beijo!!

Responder

Ni Portela - 06, outubro 2012 às (21:05)

AI QUE SAUDADE DA KINSELLA! E pensar que tenho dois livros novinhos dela na estante e ainda não li! E esse seu *suspiro* no meio da resenha me deu mais vontade de ler… Mas vou ler os que estão na estante antes (“Menina de vinte” e “Lembra de mim?” – qual leio primeiro, Mi?) AWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW <3

Responder

Lucas Martins - 06, outubro 2012 às (21:08)

Ah, Mi, cada vez que vejo uma resenha da Sophie fico tipo TÁ, LUCAS, AGORA TU VAI COMEÇAR A LER OS LIVROS DELA. Ok, ainda não comecei, mas estou prestes a fazê-lo, pois estou bem afim de ler um chick-lit. É tão gostoso quando, mesmo conhecendo os autores e tendo lido vários livros dele, acabamos nos impressionando! Mas esse superou O Segredo de Emma Corrigan, Mi? ~tchãtchãtchãtchãããã~ Hahahha
Beijão!

Responder

Brenda Lorrainy - 07, outubro 2012 às (01:31)

Oi Aionee!!

Finalmente pude vir aqui! Você está ouvindo os coros de aleluia?kkkkk

Awwn eu só li um livro da Sophie Kinsela, mas já a considero uma autora favorita. Menina de vinte foi o livro que mais me fez rir na vida e ainda conseguiu me emocionar.

Adorei esse negocio das notinhas de rodapé! Vi isso no livro “Um lugar para ficar” e gostei muito. Estou com outro livro dela aqui, então acho que vou me consolar de não poder comprar esse por enquanto haha. O que estou aqui é o “Lembra de mim?” Já lesse esse Mi?
Que lindo as citações ao meu detetive favorito Poirot <3

Um beijoo!

Brenda Lorrainy
cataventodeideias.com

Responder

Mylla Stefany - 07, outubro 2012 às (03:41)

Só hoje já li 3 resenhas positivas desse livro. Nunca li nada da autora, quem sabe um dia eu leio? 🙂

Beijokas querida

Blog da Mylloka :*

Responder

Lindsay - 07, outubro 2012 às (05:24)

Oi Mi,
OMG eu também quero ler esse livro da Sophie!
Já li vários blogs falando super bem dele e adorei!
Parece ser bem divertido! Preciso ler Sophie Kinsela já!
Beijos

Responder

Igor Gouveia - 07, outubro 2012 às (13:21)

Já te disse que adoro a forma que você faz a sua resenha? Sério. O primeiro livro que li em inglês foi o seu predileto da Shopie. Eu gostei tanto. Lembro que ficava rindo feito um bobo. Esse parece ser muito bom também. Gosto da propostda autora. Quero ler! Haha

Abração.

Responder

Naty - 07, outubro 2012 às (14:39)

Nunca li nada da Sophie Kinsella, mas quero muito ler, sempre ouço/leio elogios para com suas obras. Esse livro parece ser ótimo, uma coisa que eu tenho quase certeza que eu não gostaria são as notas de rodapé, sempre me irrito com elas mas acho que mesmo assim lerei esse livro (:

Beijo;*
Naty.

Responder

Ana Ferreira - 07, outubro 2012 às (16:00)

Mi, eu vi esse livro ontem na livraria e fiquei, realmente, bastante curiosa para lê-lo, de tantos elogios que a Sophie Kinsella recebe. Não tenho o costume de ler chick-lits, mas, se fosse para criar um hábito, com certeza seria com os livros da autora. De longe, eles me parecem os mais interessantes.
“Fiquei com seu número” parece ser uma delícia de ler! Notas de rodapé às vezes me irritam, mas acho que apenas nos livros mais clássicos, quando alguns editores sentem a necessidade de explicar cada pedaço da história. Nesse caso, acho que eu gostaria de uma versão mais divertida, com opiniões apenas.
Beijo!

Responder

Luana Farias - 08, outubro 2012 às (00:28)

Todo mundo tem falado bem do livro e eu suuuper quero, pois acho que vou me identificar já que eu sou viciada em celular. kkkk

Bjs

Responder

Tahis - 08, outubro 2012 às (18:07)

Olá Flor!
Nem preciso falar que estou doida para ler esse livro né?
Adoro a Sophie Kinsella sempre com seus romances, e suas personagens que adoram causar confusões, mas no final tudo se ajeita.
Parabéns pela resenha! Estou bastante curiosa para lê-lo! A capa é muuuito linda!

Beijão!
http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

Responder

Pah - 08, outubro 2012 às (19:08)

Gêmea, quero esse livro! ahuahauahuh
Eu me sinto extremamente culpada por ainda não ter lido nenhum livro dessa autora, ela, me parece, é a minha Nora Roberts dos Chick-lits, rsrs Adoro livros bem humorados e a sua menção das notas de rodapé me fez lembrar de Qual é o seu número? As notas são quase uma “organização” mental das protagonistas não é mesmo?! Você quase não curte questões familiares não é ? rsrs Eu também adoro, li um livro esse final de semana que me lembrou você por causa disso, tem todo um drama familiar de tempos antigos na história ^^ Romance é sempre bem vindo, tô curiosa, vamos ver se peço esse livro pra editora, rsrs

Beijos

Responder

Amanda Faustino - 09, outubro 2012 às (00:18)

Li algumas resenhas resenhas desse livro, mas não gostei tanto assim. Não chamou a minha atenção… Realmente, chick-lit não é comigo.

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake.

Responder

Raquel Machado - 09, outubro 2012 às (01:19)

Oi FLOR,
Como tinha comentado contigo anteriormente tentei ler o menina de vinte e não consegui porém adorei o delírios de consumo de becky bloom então ainda não tenho uma opinião sobre a autora. Esse livro parece ser super fofo com um romance bem lindo. Tenho um terceiro livro dela aqui em casa os segredos de emma corrigan então vamos ver quem sabe esse eu gosto ne? Ai já viu quem sabe posso comprar mais algum dela.
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa

Responder

Eduarda Menezes - 09, outubro 2012 às (18:21)

Mesmo que não fosse da Sophie, já teria me ganhado pelas menções a Poirot – que lindo haha!
Mi, eu já começo os livros da Sophie sem receios, já sei que vou amar – espero não me decepcionar um dia. O clima desse parece ser maravilhoso, já promete altas risadas constrangedoras nos piores momentos possíveis hauhau Concordo com você que as protagonistas dela são sempre muito bondosas e isso nos faz torcer por elas mais ainda, mas em certo ponto a ingenuidade exagerada às vezes irrita, realmente. Dá vontade de gritar “naããão, não faça isso!” e reescrever a história de outro modo, mas sabemos que se fosse de outro modo não seria a Sophie, nem seria tão bom.
Ótima resenha. Beijão!

Responder

leitoracompulsiva - 09, outubro 2012 às (23:08)

Oi Aione,
Esse é um livro que me faz abrir uma exceção quanto ao “Não vou comprar mais livros nesse mês” Rs!!
Adoro os livros da Sophie e esse merece um lugar na minha estante!
Beijos
Camis – Leitora Compulsiva

Responder

Planet Pink - 12, outubro 2012 às (23:40)

Oi Mi!!
Não conhecia esse livro. E fiquei bem interessada nele, eu abandonei o primeiro da série da Sophie, acho que preciso voltar a ler algo dela haha

Beijos

Responder

Helida Serra - 25, março 2013 às (23:24)

Este comentário foi removido pelo autor.

Responder

Helida Serra - 25, março 2013 às (23:25)

Oi Mi,
Eu só posso dizer… muito obrigada por compartilhar suas descobertas.
Simplesmente me apaixonei por essa leitura, o que são as notas de Rodapé?! Sensacional!!!
Beijokas

Responder

Crislane Barbosa - 05, fevereiro 2014 às (13:32)

Oi!
Mi, a Poppy é uma graça. Como uma criatura faz tanta besteira!!!???? rsrsrs…
Em alguns momentos tive vontade de bater na Poppy. Sacudi-la. Já estava esperando que no final, ela ia se dar mal de verdade depois de tanta bagunça. Mas adorei o livro!!!! Ri bastante, me diverti. Sophie me conquistou! Foi o 1º dela que li.

Beijos!

Responder

Mirella Chagas 26 mar 2014

Oi, tudo bem? ^^
Seu comentário se identificou bastante comigo. Também foi o primeiro dela que li, incrivel, a Sophie me encantou de de cara!
Beijos.

Responder

Crislane Barbosa 26 mar 2014

Oi Mirella!
rsrsrs… A Poppy é mesmo uma figura! A Sophie me conquistou total!

Responder

Mirella Chagas - 26, março 2014 às (00:42)

Oi Mi, tudo bem?
Vim te parabenizar pelo blog primeiramente, eu já o acompanhava antes de criar o meu próprio, e agora, vou estar bem mais ligada no Minha Vida Literária. Você é muito bonita, e parece ser uma pessoa muito simpática.
Falando da resenha… Super verdadeira! hahaha. Poppy é uma graça, arrancou risadas de mim em praticamente quase todas as páginas do livro!
Parabéns mais uma vez,
beijos.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por