Os livros de Emily e eu | Minha Vida Literária
07

nov
2012

Os livros de Emily e eu

Na última semana, resolvi fazer uma mini-maratona Emily Giffin.

Meu primeiro contato com alguma obra sua foi O Noivo da Minha Melhor Amiga, que li há quase três anos, e fiquei completamente encantada pela história, pelas personagens e, principalmente, com a capacidade da autora de expor um tema problemático de forma tão livre de julgamentos, que te faça compreender as personagens. Depois, ano passado, li Ame O Que É Seu e apenas confirmei as primeiras impressões tidas.
Presentes da Vida e Questões do Coração estavam há tempos em minha estante, mas somente agora consegui lê-los. Como pertencem juntamente com O Noivo da Minha Melhor Amiga a uma série independente, resolvi ler os dois em ordem e seguidos um do outro.
Ao finalizá-los, sabia que uma resenha de cada um não seria suficiente. Eu precisaria falar da série como um todo.
Para isso, começarei do início…
Como Presentes da Vida e Questões do Coração acontecem em épocas posteriores a O Noivo da Minha Melhor Amiga, será impossível não dar spoilers desse primeiro livro, porém não falarei nada indevido dos dois seguintes.

Atenção! Essepost contém spoilers do livro O Noivo da Minha Melhor Amiga.

 

Em O Noivo da Minha Melhor Amiga conhecemos Rachel, Darcy e Dex, sob o ponto de vista da primeira personagem. Ela e Darcy são amigas de infância, embora completamente diferentes uma da outra.

Enquanto Rachel é inteligente, certinha e tímida, Darcy chama a atenção por onde quer que passe com sua beleza estonteante e sua personalidade extrovertida. Rachel apresentou Dex, seu amigo de faculdade, à Darcy há 7 anos e, desde então, ambos estão em um relacionamento. Agora, às vésperas do casamento dos dois, Darcy dá uma festa para comemorar o aniversário de Rachel e acaba bebendo além da conta. Após ir embora, o inesperado acontece: Rachel e Dex passam a noite juntos, dando início a um caso mais complicado do que o normal.
Embora a atitude de Rachel e Dex nunca possa ser considerada correta, em contexto algum, não conseguia não torcer por ambos e não me sentir do lado de Rachel. A personalidade egocêntrica de Darcy me irritava além da conta e me fazia compreender completamente toda a frustração da protagonista. Também, tenho plena noção de quanto Rachel foi omissa sua vida inteira e, portanto, o resultado de sua vida estar como estava, no momento da traição, era de completa responsabilidade dela. Porém, novamente, não conseguia pensar que por mais injusto que fosse trair sua amiga também não seria justo com ela não tomar as rédeas de sua vida, ainda mais em se tratando da frágil relação entre Dex e Darcy, e do fato de que, se fosse Darcy, ela não pensaria duas vezes em sua amiga Rachel.
Foram esses os motivos que tanto me surpreenderam. Lá estava eu, torcendo pela traidora, porque, no final das contas, passei a enxergar como traição as muitas atitudes anteriores de Darcy para com Rachel, inclusive seu próprio interesse por Dexter.
Esse ainda é meu livro favorito de Emily, por eu tê-lo devorado, por ela tanto ter me surpreendido com sua narrativa extremamente envolvente e suas personagens completamente reais.

 
Logo que descobri a existência de Something Blue, eu sabia que precisava lê-lo. Desprezava Darcy, mas queria conhecer o seu lado na história. Aqui, acompanhamos a história após o desfecho do outro livro, com alguns flashbacks que a visão em primeira pessoa de Rachel não nos permitiria saber.

Conhecer o lado de Darcy não me fez mudar nada em minha opinião sobre Rachel, mas conseguiu aplacar meu desprezo pela protagonista deste segundo livro. Só fui realmente me sentir afeiçoada por ela quando seu processo de amadurecimento foi iniciado. Até lá, me sentia indignada por suas atitudes e por seus pensamentos. Ainda assim, foi mais fácil compreendê-la ao enxergar que sua personalidade nada mais era do que o reflexo das compensações tidas, em toda sua vida, por conta de sua beleza.
Darcy, acredito, foi a única personagem de Giffin que não consegui não julgar pelo menos um pouco. Talvez, parte disso tenha sido por ter conhecido primeiramente a versão de Rachel e ter-me rapidamente afeiçoado a ela. Porém, foi o fato de tanto tê-la repudiado no início que mais tornou a leitura emocionante. Ao final dela, já havia criado um carinho imenso pela personagem e, também, um grande respeito.
A leitura foi, novamente, deliciosa. Devorei o livro e cada vez que precisava deixá-lo de lado, ansiava pelo momento em que poderia voltar a lê-lo. Foi maravilhoso – e emocionante – acompanhar a evolução de Darcy, bem como pude matar saudades de Rachel e Dex, lendo sobre eles conforme Darcy também buscava saber do relacionamento de ambos: sua obsessão.
E, então, chegou o momento de ler Questões do Coração, a obra de Giffin que mais se distancia de um chick-lit. Aliás, se eu já achava que seus livros se destacavam no gênero por conta da seriedade do ar que os envolve, esse definitivamente me fez classificá-lo como romance, não mais como chick-lit.

 

Lembrete: como dito no Especial: Chick-Lits, que pode ser visto aqui, essa ligação de chick-lits com humor é uma característica brasileira, visto que, lá fora, eles são todo e quaisquer tipos de livros cujo público alvo é a mulher. Nos EUA, por exemplo, Nicholas Sparks escreve chick-lits, da mesma forma com que Questões do Coração também é um.

 

Aqui, conhecemos Tessa e Valerie, duas diferentes mulheres com duas histórias diferentes que se cruzam e têm suas vidas completamente modificadas por isso.

Diferentemente de O Noivo da Minha Melhor Amiga e Presentes da Vida que apresentam os dois lados diferentes em livros diferentes, em Questões do Coração temos esses dois lados ocorrendo simultaneamente. O de Tessa nos é apresentado em primeira pessoa, enquanto o de Valerie, em terceira. Emily Giffin se mostra capaz de envolver o leitor nos dois tipos e foi impossível para mim me afeiçoar mais a uma personagem do que a outra. Suas situações eram opostas e o natural seria tomar partido de uma delas, mas simplesmente não consegui. Novamente, a autora provou ser capaz de expor o lado humano de suas personagens que, mesmo cometendo erros inegáveis, me cativaram e me fizeram compreendê-las. Senti pena de ambas, senti compaixão por ambas.
Também, fiquei completamente admirada em como Emily foi capaz de inserir tantos sentimentos conflitantes em suas personagens, representando extremamente bem situações problemáticas em que nos sentimos divididos quanto ao que fazer e, principalmente, quanto ao que sentir.
Ainda, novamente fiquei feliz por rever Rachel e Dex, cunhada e irmão de Tessa, e ter notícias também sobre Darcy. Acho que essa é uma das partes que mais me agrada nessa “série”: poder reencontrar as personagens que tanto me cativaram em diferentes contextos, acompanhando-os ao longo dos anos, já que Questões do Coração se passa mais de 8 anos após O Noivo da Minha Melhor Amiga.
(Não posso deixar de dizer que me senti um tanto quanto stalker de Dex e Rachel, já que boa parte de minha empolgação inicial ao ler os dois livros foi saber que eu teria notícias de ambos.)
Apenas para não ficar de fora, comentarei brevemente sobre Ame O Que É Seu.
Aqui, o que temos é uma mulher dividida entre um passado mal resolvido e um presente que seria perfeito caso não fosse a sombra do passado.
Apesar de parecer ser “mais do mesmo”, devido à similaridade com as temáticas dos demais livros, a situação se desenvolve de forma diferente, além de ter motivos diferentes dos demais casos.
É redundante dizer que devorei o livro, mas direi da mesma maneira. Foi uma leitura prazerosa, reflexiva, envolvente e cativante.
ame-o-que-e-seu-capas-minha-vida-literaria

De modo geral, a temática constante nos livros é a mesma: traições. O diferencial, entretanto, é a forma de como ela é exposta, de tantas diferentes maneiras, em diferentes contextos, trazendo a reflexão de que é impossível realizar qualquer tipo de julgamento sem se estar na pele do outro. Cada pessoa tem uma bagagem diferente, um princípio diferente e reagiria de uma forma diferente mesmo que na mesma situação de outra pessoa.

A sensação que tive, ao finalizar essas leituras, foi a de que, caso eu precisasse escolher uma autora para me dar conselhos em quaisquer conflitos que envolvessem relacionamentos, fossem eles amorosos, familiares ou entre amigos, eu escolheria Emily Giffin. Apenas alguém com uma forte capacidade de compreender o outro, de enxergar uma mesma situação sob tantas visões diferentes, para escrever livros como os seus. Também, acredito que o fato de ser advogada por formação ajude positivamente nessa questão.

 
 

Última nota: Emily é a única autora cujos livros lidos por mim figuram todos em minha lista de favoritos. Resta saber se Laços Inseparáveis entrará para a lista também. Não sei se o estilo dela agrada a todos, mas, para mim, funciona horrores, principalmente por conta das reflexões sempre presentes.




Deixe o seu comentário

21 Respostas para "Os livros de Emily e eu"

Gilciany Viana - 07, novembro 2012 às (18:29)

Oi Ainone, menina que post enorme, mas muito bem escrito!
Gostei demais das suas visões sobre os livros da Emilly e apesar de não ter lido a maioria deles, adorei saber um pouco mais de cada um. E claro, fiquei com uma vontade enorme de ler todos.
De todos os livros da Emilly, só li Presentes da Vida, e eu nem sabia que fazia parte de uma série, só soube bem depois por uma amiga que leu a minha resenha dele.
Ao contrário da vc, não sou uma fã da Rachel, até pq em Presentes da Vida o foco não é nela e sim na Darcy e achei interessante, pq como comecei a ler a série ao contrário, será bem mais difícil pra mim simpatizar por completo com a Rachel, mas a Darcy tmbm não foi tão fácil de gostar.
No início achei-a bem prepotente, egosísta, dessas mulheres que acham que só pq são lindas devem ter td que querem e isso me irritou tremendamente.
Mas a medida que ela foi amadurecendo, não tive como não gostar dela. Afinal, somos humanos e temos o direito de errar e de ter uma segunda chance. E como ela soube agarrar bem essa segunda chance, fiquei encantada.
Antigamente não sentia vontade de ler o livro anterior, mas agora com estes seus comentários, fiquei interessada. Seria mesmo bom ler a história pela perspectiva da Rachel…
E os demais livros tmbm são uma boa pedida, pq neles temos notícia dos personagens que tanto nos cativaram né?
Eu só não tenho mais livros da Emilly na minha lista de favoritos, pq só li um até agora, mas como a leitura foi uma das melhores, é bem provável que os demais tmbm consigam me cativar.
Beijokas Mi…

Responder

Amanda Faustino - 07, novembro 2012 às (22:49)

Ah, eu estou lendo Presentes da Vida e gostando bastante. Já adoro a Emily e pretendo ler todos os livros dela, acho que menos O Noivo da Minha Melhor Amiga, talvez.

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake.

Responder

Flavinha - 07, novembro 2012 às (23:43)

Oi Aione!

Eu adoro os livros da Emily porque ela mostra as diversas faces de uma pessoa, todo mundo tem seu lado bom e mau e ela sabe como transmitir isso em seus livros.

Quero muito ler o Laços Inseparáveis, se seguir o mesmo estilo dos outros livros, vai ser ótimo!

Beijinhos

http://www.chatadoslivros.blogspot.com.br

Responder

Eduarda Menezes - 08, novembro 2012 às (00:07)

Awn, Mi. Você devorou os livros da Giffin e eu devorei o seu post haha
Adorei demais. O pior é que nunca li nada da autora e, apesar do seu preferido ser O Noivo da Minha Melhor Amiga, eu não gostei do filme (sei que não é a mesma coisa). Ainda assim, pelo modo como você comentou sobre as histórias, eu fiquei morrendo de vontade de largar tudo e começar a ler algum livro da Giffin. Consegui captar a essência das histórias e achei super legal o fato dela mostrar todos os lados de um mesmo problema, de passar de uma forma leve e subentendida a mensagem de que não devemos nunca julgar os outros, pois nunca sabemos quais os conflitos externos e internos que essa pessoa está vivenciando – e no caso, imagino que a autora os passa muito bem.
Vou pular o primeiro já que assisti o filme, mas agora também quero ler em ordem e não fazia nem ideia que Questões do Coração se passava 8 anos depois da história dos livros anteriores. Eu sabia que era uma espécie de continuação independente, mas não sabia situa-lo no tempo huahua
Há um tempão que fico sempre dizendo que vou ler o Presentes da Vida e preciso deixar de adiar, tenho até uma grande curiosidade em lê-lo, pois adorei o personagem do Ethan no filme e sei que ele estará presente.
Parabéns pelo post, querida!
Beijos!

Responder

The Nice Age - 08, novembro 2012 às (00:16)

Oi Aione…
Tudo bem?
adorei o post, tenho curiosidade me ler os livros da Emily porem não fiquei muito interessada em O Noivo da Minha Melhor Amiga, acho ele bem mais do mesmo. Nem tive vontade de ver o filme! Já Presentes da Vida e Laços Inseparáveis to super curiosa e com o pé atras consequentemente, mais depois desse post darei um voto de confiança!
Beijos

Responder

Raquel Machado - 08, novembro 2012 às (00:24)

Oi flor,
Nossa que post super legal adorei…sabe que eu tenho que confessar uma coisa aqui não li nada dessa autora ainda (sim vergonha) mas eu tenho o presentes da vida e o questões do coração aqui em casa os quais eu pretendo ler logo…Enfim não li seu post inteiro porque fiquei com medo dos spoilers sabe como não li nenhum ainda mas legal saber um pouquinho mais como sobre o esquema da traição sinceramente espero muito gostar dessa autora porque parece que ela escreve os livros bem do estilo que eu curto e se vocÊ pediria conselhos a ela acho que ela deve trazer muito conteudo nos seus livros.
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Responder

Julia G - 08, novembro 2012 às (11:28)

Mi, que post! rsrs
Eu não li inteirinho porque fugi dos spoilers, mas ainda assim deu para entender bem o que você falou. E quer saber? Acho que pela primeira vez me sinto realmente com vontade de conhecer os livros da Emily.
Não gosto muito dessa temática traição, já que desperta sentimentos tão conflitantes, mas se prezar pelas características que você citou, de que a autora escreve de forma a não poder se fazer julgamentos, acho que vale a pena conhecer a profundidade dessas histórias.

Beijinhos

Responder

✿Nessa✿ - 08, novembro 2012 às (13:14)

Oi Mi*
Eu tenho o livro presentes da vida e ainda não o li.
Aff, fiquei curiosa, seu post ficou maravilhoso e você escreve muito bem!!
E eu, nunk tinha lido nada do Nicolas Sparks, e assim como você, também pensei em fazer maratona, já consegui ler doi, A escolha e Um amor para recordar, e o próximo estou em duvida se será Um homem de sorte ou Diário da paixão.

Bjinhs*

Responder

Vanessa - 08, novembro 2012 às (13:22)

Os únicos livros dela que tive o prazer de ler foram Presentes da Vida e Questões do Coração que por sinal eu gostei muito, tenho em casa o Ame O Que É Seu e pretendo ler em breve porque imagino que seja muito bom.
Agora estou ansiosa pelos lançamentos da Novo Conceito e vou ler assim que chegarem…

Vanessa – Blog do Balaio

Responder

Débora - 08, novembro 2012 às (22:56)

Oi Mi!!!
Que legal a ideia dessa tua maratona, gostei… qualquer dia faço o mesmo 😉
Os livros da Emily que tenho são os da parceria com a Novo Conceito… ainda não li nenhum, mas sempre vejo bons comentários. Legal perceber as diferentes abordagens da autora sobre um mesmo tema, as traições no caso. Acho que isso torna suas histórias mais verossímeis, facilitando a identificação por parte dos leitores, afinal as pessoas não agem da mesma forma 😉
Como confio no teu bom gosto e vejo que livros da Emily estão entre os teus favoritos, acredito que eles devam ser de fato mto bons!

Beijos
Débora
Introducing you a Book

Responder

This - 08, novembro 2012 às (23:43)

Amo Presentes da Vida e Questões do Coração – simplesmente adoro o estilo Emily Giffin de ser e escrever. Uma diva total da Literatura.
Principalmente o primeiro – impossível não adorar aquela chata de galocha da Darcy depois de tudo *.*.
Quero muito ler O Noivo…! E ver o filme <3
Beijos, flor
=**

This

Responder

Lili - 09, novembro 2012 às (15:30)

Eu tenho QUestões do coração que vou ler esse mês se tudo der certo.
Eu ainda não li nada, e ficava impassível diante dos livros dela. Não me causavam grandes coisa e eu tinha medo de me decepcionar. Acabei arriscando e me empolgando pra ler de tanto olhar pra ele na estante.
Depois desse post fiquei ainda mais feliz e com vontade de ler os demais.

Obrigada por inspirar!

Laise
liliescreve.blogspot.com

Responder

Babi Lorentz - 09, novembro 2012 às (17:06)

O único que li da autora foi Ame o que é seu e só não li os outros porque ainda não tenho O Noivo da Minha Melhor Amiga. De qualquer forma, está na lista para ser comprado e lido. Acho a escrita dela incrível por vários motivos que nem consigo explicar.
Adorei o post porque sei que você gosta muito de chick-lits e entendi bem a sua paixão pela Emily.
Beijos.

Responder

Alinne - 09, novembro 2012 às (17:26)

Oi flor!
Parabéns pelo post, adorei!
Ainda não li nada da Emily mas tenho dois livros dela na lista para ser lido, mas como não tive a oportunidade de ler O Noivo da Minha Melhor Amiga (só assisti ao filme) deixei passar…porém depois deste post já estou mudando de ideia kkkkkk Não sei se embarco para o segundo volume ou se leio o primeiro, mas enfim irei ler de qualquer jeito!
Beijos.

Responder

Ana Ferreira - 10, novembro 2012 às (02:42)

Mi, adorei a sua postagem. Acho muito legal quando criamos “laços” desse gênero com um autor. Aquele carinho especial a cada nova leitura. Tenho dois livros da Emily Giffin aqui em casa, “Questões do Coração” (autografado, inclusive *-*) e “Presentes da Vida”, mas ainda não consegui lê-los. Quando vejo algo sobre ela, tenho a impressão de que é uma autora excelente e muito simpática, também.
É realmente uma qualidde notável essa de mexer com sentimentos tão contraditórios do ser humano sem ser moralista ou sem sentido. Acima de tudo, sem criar tantos lados, como você mencionou.
Depois de uma postagem tão apaixonada, estou me sentindo impulsionada a ler os livros dela tão breve quanto possível. hahaha
Beijoo!

Responder

Ceile - 10, novembro 2012 às (17:17)

Ai, Aione, também me apaixonei pela Emily quando li O Noivo da Minha Melhor Amiga *-*
Ela realmente teve o poder de fazer uma situação errada ser a mais correta e melhor escolha.
Sabe, quando ela veio para SP, ela falou que sempre que pensarmos em escrever alguma coisa, tente ao contrário. Assim: em o Noivo, a Darcy (a bisca e talz) era quem pegaria o Dex da Rachel, mas seria tão óbvio. Aí ela pegou a Rachel certinha e colocou pra fazer as vezes da fura-olho rs. Achei ótimo, já que não precisamos odiar a Darcy por 2 motivos hahaha.

Eu confesso que só li as partes que falavam da Rachel e do Dex em Questões. E vc disse tudo: eu me senti A stalker fazendo isso hahahaha.

Em Presentes, demorou muito pra eu baixar a guarda com a Darcy. Pra falar bem a verdade, ainda não gosto, mas tb não desgosto. Adorei principalmente as partes onde ela falava do meu casalzinho lindo. Lembro dela falando do 4 de Julho e eu SEI o que aconteceu naquele dia. Foi demais!

Acho que a grande mágica da Emily foi escrever o primeiro livro tão bem, de forma com que a gente sentisse saudades dos personagens e quiséssemos o tempo todo saber deles.

Bom, já falei muito hahaha.

Beijo!

Responder

Marcelo Lima - 10, novembro 2012 às (22:20)

eu tenho todos que já foram lançados mas só li o noivo… e o livro da darcy , e quando chegar o laços inseparaveis vou ler … os outros não são do tipo : eu quero muito ler agora rs mas vou ler , ela é tão linda né!

Responder

Lygia Netto - 12, novembro 2012 às (01:32)

“Só fui realmente me sentir afeiçoada por ela quando seu processo de amadurecimento foi iniciado. Até lá, me sentia indignada por suas atitudes e por seus pensamentos. Ainda assim, foi mais fácil compreendê-la ao enxergar que sua personalidade nada mais era do que o reflexo das compensações tidas, em toda sua vida, por conta de sua beleza.”

EXATAMENTE esse é o sentimento, Aione! Ainda não li Questões do Coração, mas imagino que seja difícil mesmo tomar partido. Emily sabe narrar sobre personagens tão humanos e reais, que me impressiona! Tbm não li Ame o que é seu, mas sei que vou curtir de qlq forma.

Eu brinco com a Mari dizendo que ela deve ter sofrido algum tipo de traição, a mulher só escreve sobre isso, hahahhhaa!

Beijos!

Responder

Lucas Martins - 12, novembro 2012 às (03:15)

AH, MI, EMILY É MUITO AMOR! Só li Presentes da Vida, mas já a amo e quero ler tudo dela! Tenho Questões do Coração e preciso ler, aliás! Quero comprar O Noivo da Minha Melhor Amiga logo logo, preciso dele!
Ah, na verdade, preciso de todos da Emily, Mi, e já imagino todos na lista de favoritos também, hahaha
Beijão!

Responder

Belezocas by Nah Moraes - 15, setembro 2013 às (07:04)

Mi!
Eu Li primeiro Ame o que é seu e já gostei…agora acredite: li Presentes da Vida ANTES de O Noivo pq simplesmente NAO SABIA da existencia do primeiro. Resultado: adorei Darcy desde o início, pq conheci ela contando a traiçao que sofrera e que fez, sendo sincera ao admitir seus erros…vi ela sendo abandonada, querendo mudar…nao cheguei a sentir raiva de Rachel em Presentes…mas adorei Darcy. Adorei a trajetória. Entao anos depois (esse ano) descubro que O Noivo vinha primeiro…dãã..encomendei e peguei p ler na hora. Nao gostei como Presentes…já adorava Darcy, e senti MUITA raiva de Rachel. MUITA MESMO. Pq eu sabia o que ia acontecer LA LA LA na frente…afff! Que raiva q eu fiquei dela. Desde o início ate o final do livro ela só sabia se comparar a Darcy, q coisa chata! Competia e sentia inveja desde o início e p mim nao era a boazinha e pacata como todo mundo viu, p mim era sonsa…haha! Resultado, Darcy e Presentes MUITO AMOR! Vou ler Questoes em breve! bjokAS

Responder

Mariana Fieri - 27, julho 2015 às (18:32)

Disse tudo! Preciso agora ler o restante das obras dela que ainda não li. Tenho certeza que ser formada em advocacia dá a ela essa facilidade de sempre enxergar os dois lados da moeda.
Bjos linda!

Responder

Últimas Resenhas

Calendário de posts

novembro 2012
S T Q Q S S D
« out   dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Participo

<div class="titulo participo"><h6>Participo</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por