[Resenha] A Esperança - Suzanne Collins | Minha Vida Literária
27

nov
2012

[Resenha] A Esperança – Suzanne Collins

Essa resenha NÃO contem spoilers de Jogos Vorazes e Em Chamas.

Título: A Esperança
Autor: Suzanne Collins
Editora: Record
Número de Páginas: 421
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

“Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.”

Lembro de ter finalizado a leitura de Em Chamas desesperada para ler A Esperança, que estava para ser lançado. Porém, os meses que separam meu desejo da obtenção do livro serviram para que eu me desligasse da história e acabasse postergando a leitura, até agora.
Essa será mais uma das resenhas na qual será difícil traduzir para as palavras tudo que senti durante e ao término de A Esperança. Isso e os tantos pensamentos que me acompanharam por todo o livro; acho que não serei capaz de organizá-los e transpô-los aqui.
As 100 primeiras páginas foram um pouco arrastadas para mim, ou por eu estar distante de Panem ou pelo meu cansaço ou pelo próprio livro em si. Contudo, Suzanne me resgatou ao me fazer lembrar o que havia me encantado nos dois livros anteriores: a intensidade com que me fez sentir as emoções de Katniss junto dela e sua capacidade de me fazer visualizar cada um dos cenários descritos ao longo do enredo.
 A Esperança foi, com certeza, o livro mais intenso da série. Por diversas vezes, Katniss se dá conta de todas as injustiças cometidas pela Capital, pelos distritos e até por ela própria, e cada vez que isso acontecia, sentia um bolo se formar em minha garganta. Mais do que em nenhum outro da série, esse livro aborda a humanidade, muitas vezes perdida em momentos de desespero, proporcionando as mais diversas reflexões ao leitor.

“- Sei que ele estava desesperado. Isso faz as pessoas cometerem todo tipo de loucura.”

página 218
Eu sabia que esse livro teria toda essa tensão e, por isso, fiz a leitura dele inteiro com receio do que poderia encontrar nas páginas seguintes. Suzanne, entretanto, conseguiu me surpreender com praticamente todos os acontecimentos, nada do que eu receara aconteceu e aquilo que nem cheguei a supor acabou me atingindo completamente. Uma única atitude de Katniss, ao final, eu já havia imaginado, isso porque cheguei à mesma conclusão que a protagonista logo nas primeiras páginas.
Por isso, o título A Esperança acabou sendo controverso para mim: por toda a leitura, fui sentindo minha esperança pela humanidade decair, só a senti se restaurar no fim. Ainda, apesar das críticas que ouvi sobre o título na época de seu lançamento, devo dizer que adorei a escolha da editora Rocco, por seus diferentes significados no enredo.
Em minha opinião, Suzanne Collins fechou a série de maneira brilhante e perfeita. Ela destacou os principais pontos presentes em qualquer guerra e ressaltou as mudanças acarretadas nos envolvidos durante esses períodos, tudo com a maestria com que escreveu os outros livros. As doses precisas de suspense, ação, drama e romance transformam qualquer um em um leitor voraz, carregado com toda a tensão da história, além de incitarem a reflexão sobre a importância de se lutar por seus direitos.

Tenho noção que de essa resenha está incompleta e que não informou tudo aquilo que eu desejava. Entretanto, não consigo acrescentar uma linha a mais nela, porque o livro realmente me causou um bloqueio. O que posso dizer é que a trilogia Jogos Vorazes com certeza figura na minha lista de favoritos em um lugar especial e que, caso você ainda não tenha lido a série, deve correr para lê-la. A Esperança foi o livro mais intenso da trilogia e, em minha opinião, o melhor – apesar de que nem esse nem  Em Chamas conseguiram me proporcionar o êxtase da surpresa que Jogos Vorazes me proporcionou. A série é genial, mesmo que não seja original (leia mais no post do Pop Verso) e com certeza vou querer relê-la daqui a alguns anos. Leitura mais do que obrigatória, essa é essencial.

 





Deixe o seu comentário

23 Respostas para "[Resenha] A Esperança – Suzanne Collins"

Lili - 27, novembro 2012 às (11:22)

Concordo contigo. Não digo que tudo foi surpresa, as ações de Katniss acabam sendo sempre previsiveis para mim (talvez porque eu me identifique demais com seu modo de pensar), assim como diversas ações do distrito 13.

Gosto também de que Suzanne nos incita a refletir que numa guerra não há certos e errados, mocinhos e vilões. Não é o bem lutando contra o mal, pessoas com motivos nobres e justos acabam por ter ações condenáveis.

A parte política e o romance como redescobrimento de si mesma são duas coisas que me fazem amar essa série. E, desse modo, assim como tu, eu acho que o primeiro foi o que me causou maior impacto diante da história. O que é normal, já que é o primeiro da série. E isso o tornou meu favorito. Talvez não seja o melhor, ainda assim é a Katniss como ela mesma que vemos ao longo da história. É tão natural sua forma de pensar e agir, tão instintiva, que quase parece uma criança.

Eu já estou com vontade de reler. Pode ser que aconteça ano que vem por conta do segundo filme.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Julyana Mendes - 27, novembro 2012 às (14:47)

Olá Aione!

Eu já li a trilogia completa e assim como aconteceu com você, ela entrou para minha lista de preferidos.

A tensão durante a leitura de A Esperança é muito grande, e os fatos que ocorrem na história contribuem para aumentar ainda mais.Teve cenas tão profundas que eu não consegui consegui segurar as lágrimas. Suzanne soube dosar bem os sentimentos no livro, a maneira em como ela tratou a questão da guerra na vida das pessoas foi quase que real, nos mostrando as consequências que ela causa, fazendo com que as pessoas, mesmo que queiram, nunca conseguem apagar as marcas de uma guerra.
Essa série merece todo o reconhecimento que vem recebendo, também pretendo reler todos os livros, pois cada um tem o seu conteúdo e aprendizado e juntando todos percebemos o quanto rica é.

Beijos,

Julyana Mendes

Em sintonia com os livros

Responder

Alice Aguiar - 27, novembro 2012 às (15:43)

gente eu gostei da resenha, mas sou dessas que odeio jogos vorazes e tudo mais.
acho muito chato esses livros.
tanto q nem me deram votnade de ler

Responder

Pah - 27, novembro 2012 às (17:09)

Oi gêmea linda, vontade de chorar me deu agora. Que livro é esse, que história é essa. Mesmo com esse fato de que a trama não é original não podemos deixar de citar o quão brilhante é a narrativa dessa autora, os detalhes, as dores, os sentimentos, é tudo tão, mais tão real que só de ler esse trecho que você colocou me lembrei do que senti ao lê-lo, da compaixão pela revolta, da surpresa, do domínio, do caminho pelo qual a humanidade caminha. Como você senti isso, essa “falta de esperança” quanto ao nosso futuro. Por mais cinematográfica que a história seja, ela não é tão diferente de nossa realidade, não é mesmo? Acho que sei qual foi a decisão que te pareceu óbvia, se for a que estou pensando, ligada a fecha final, digamos assim, eu também senti que ela seguiria por esse caminho. Fora isso, e o final? Tão simples e real… Nada de rodeio, tudo como deve ser, amei. Um super livro!

Beijokas

Responder

Ana Clara - 27, novembro 2012 às (18:15)

Eu AMO Jogos Vorazes!! Mas devo dizer que A Esperança (que, convenhamos, não é certamente a tradução do título original) é o que menos gosto… Mas, ainda assim, é épico, se você analisar todas as intenções com que foi escrito e tal…

Ah, tem selinho para você lá no meu blog:
http://eulivrotulivras.blogspot.com.br/2012/11/selinho-campanha-de-incentivo-leitura.html

Um abraço!!

Responder

Camila Fernandes - 27, novembro 2012 às (20:00)

Aione eu amei a série, e concordo com você Jogos Vorazes me conquistou por inteiro, mas que os outros livros. Mas eu gostei do último livro, gostei do final da Katniss e posso dizer que o livro todo foi muito intenso. Só não gostei de umas coisinhas no livro, mas imagino que todos ficaram tristes nessa parte. Ótima resenha!
Beijinhos!

Camila.
loucuradelivros.blogspot.com.br

Responder

Mi - 27, novembro 2012 às (20:04)

Eu sou apaixonada por essa trilogia! O triste é que li faz muito tempo e não me lembro mais tão bem dos detalhes, mas quando tiver uma promoção por aí (o que é raro, mas tenho fé, rsrs) eu compro pra reler.

Beijos
letrasecupcakes.blogspot.com

Responder

Rafael Fernandes - 27, novembro 2012 às (22:35)

Oi queridona, eu jurava que esperaria uma resenha negativa pelo alto índice de não gostei no Skoob. Porém, ao me deparar com sua resenha vi que valerá muito ler A Esperança… Será para minha meta do ano que vem, e já estou mega ansioso pra saber o que acontece. Tantas coisas…
Pois enfim, eu acho que sim você captou tudo na resenha, a gente sempre fica imaginando que fica faltando algo na resenha, eu também, mas é só assim pra gente crescer mais e mais escrevendo…

Mil beijos.

Responder

Vanessa Vieira - 27, novembro 2012 às (23:24)

Parabéns pela resenha Aione! Estou ansiosa para ler a Trilogia Jogos Vorazes! Beijo!

Responder

Sora Seishin - 27, novembro 2012 às (23:48)

Oi Aione!
Eu li os dois primeiros livros (vou publicar a resenha de Em chamas ainda essa semana) e amei! A Esperança parece ser igualmente bom… Não vejo a hora de ler!

Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Lygia Netto - 28, novembro 2012 às (00:37)

É realmente espetacular e genial! A Esperança, pra mim, foi o melhor de todos, apesar de não termos todo o drama da arena. Mas acredito que os dramas a-la Capitol foram geniais!

Beijos!

Responder

Mari ♥ - 28, novembro 2012 às (01:05)

Oi Mi,
Acredita que ainda não li JV, desse que começou sair as resenhas dessa serie minha curiosidade foi aumentado com o decorre do tempo, depois que surgiu o filme me interessei mais ainda.
Sua resenha só me confirma que preciso ler o quantos antes.
Beijos
http://marifriend.blogspot.com.br/

Responder

Michelle - 28, novembro 2012 às (01:28)

Oi Mi!
Quanto tempo (:
Bom, eu comecei a ler Em Chamas, mas tenho medo da Suzanne Collins x.x
Enfim, vou terminar logo e começar A Esperança, porque sei que no fim as coisas não terminar tão mal, só que a gente sofre lendo os livros dela, é uma autora que consegue causar tensão e nos surpreender, como você mesma destacou.
Entendo como é resenhar um livro que a gente gosta muito, parece que não conseguimos expressar o quanto ele é bom, mas gostei bastante da sua resenha!
Beijinhos e desculpe o sumiço <3

Responder

Preto no Branco - 28, novembro 2012 às (03:23)

Oii Aionee, quando li o título do post, desejei que você tivesse a mesma opinião que eu, pois já perdi as contas de quantas críticas li a respeito de A esperança, seja de que a autora estragou a série a perdeu o sentido. Eu amei, para mim, foi lindo, perfeito, triste, tudo ao mesmo tempo, acho que foi bem real as perdas que sofremos, pois de que forma poderia ter uma guerra contra a capital e não perder pessoas? Eu sofri junto a personagem, e por vezes até mais do que ela, eu acho, rs. Achei inteligentíssimo o que a autora fez com o Peeta e lindo o jeito como se deu o desfecho da história.
Enfim, sempre fico confusa quando falo de livros que amei, como esse. Então vou repetir as suas palavras.. “Suzanne Collins fechou a série de maneira brilhante e perfeita”
Beijo!

Responder

Vanessa - 28, novembro 2012 às (13:46)

Eu sou uma das poucas pessoas na face da terra que nunca leu esta série, nem o primeiro livro, tenho os três em casa e meu marido leu em duas semanas os três livros, ADOROU é claro. Eu ainda pretendo ler um dia, talvez em 2013, hehe.
Da autora eu só conheço Gregor que é muuuito bom, como você sabe, rsrs.

Beijokss

Van – Blog do Balaio

Responder

Bárbara Murat - 28, novembro 2012 às (16:55)

Eu já li só o primeiro livro e amei, adoro a escrita da autora e o fato de ela conseguir fazer-nos ficar com um bolo na garganta! Já comprei o segundo livro e logo logo ele chega, sua resenha me deixou mais curiosa ainda!

Beijos.

Responder

Priscilla Duhau - 28, novembro 2012 às (17:50)

Ah, Mi, que bom que é ler sua resenha de A Esperança. Tava louca pra saber o que você ia achar do livro. E sua resenha tá ótima, passa sim todos os sentimentos que esse livro causa na gente, o tamanho do sofrimento dos personagens. Acho que você também sofreu lendo esse livro. Aliás, não tem como não sofrer, né? É tudo de intensidade tão real, mesmo sendo uma distopia e, por isso, ser tudo tão absurdo e caótico. Mas mesmo assim, a dor dos personagens foi muito bem construída e, pelo menos no meu caso, pude sentir o que eles tavam sentindo, quase como se eu tivesse presente naquela história.

Sofri muito pela Katniss obviamente, mas não pude deixar de ter meu coração verdadeiramente dilacerado por tudo aquilo que o Peeta passou. No primeiro livro ele diz que a única coisa que não suportaria que a Capital fizesse com ele era que o transformasse em outra pessoa. E é exatamente isso que a Capital consegue fazer com ele nesse livro e ver a luta dele pra tentar recuperar um pingo de sanidade que seja, tudo em prol da garota que ama e é claro da causa em si, foi muito emocionante pra mim.

Enfim, adorei sua resenha, Mi. Ficou muito linda e lê-la me emocionou, pois lembrei do quanto sofri com esse livro. haha

Beijão <3
Priscilla Duhau
Livrificando

Responder

Tais Bruna Castro - 28, novembro 2012 às (22:27)

Eu já li a trilogia, porém só fiz resenha de JV.
É mesmo muito díficil transmitir em palavras o que sentimos ao ler essa série.
Vi muita gente reclamando de A esperança, porém eu assim como você gostei bastante do livro e do seu final.

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br

Responder

Tahis - 29, novembro 2012 às (18:40)

Olá Aione!
Estou adiando a minha leitura desse livro! sério.
É pena mesmo, eu adoro essa série, e vou ficar tão chateada por ter acabo! Mas lá no fundo estou em uma curiosidade para saber o que vai acontecer, não li a resenha toda, porque quero surpresas e tal!
Li uns pedacinhos confesso rs’, e percebi que foi bem intensa a leitura!
Bom, vou tentar ler esse ano ainda!

Beijão flor! ^.^
http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

Responder

Raquel Machado - 29, novembro 2012 às (23:53)

Oi flor,
Então so li o primeiro livro da serie e tenho feito isso com muitos ultimamente affs que coisa…tenho que ler logo as continuações opis realmente adorei essa serie, apesar de achar o filme um desastre total. COm certeza ela esta na minha lista de favoritos tambem.
Bjssss
raquel Machado
Leitura Kriativa

Responder

✿Nessa✿ - 01, dezembro 2012 às (11:09)

Oi Mi*
Ainda não li a série, estou esperando uma promoção para comprar o box, ma eu assisti ao filme e gostei muito.
Sua resenha so aumentou minha curiosidade!!

Bjinhs*

Responder

Camila - 04, dezembro 2012 às (00:07)

Oi Aione,
Não acredito que só agora leu esse livro! Hehehehe
Mas o importante é não perder a esperança nunca, e nem deixar o coração ir pelo ralo! Hahahaha
Beijos
Camis – Leitora Compulsiva

Responder

Giovanna - 05, julho 2013 às (21:34)

gostei muito da trilogoia, embora só tenha lido Jogos Vorazes e Em Chamas, estou na mesma situação que você estava, empaquei nas 50 primeiras paginas e está dificil de sair, embora esteja bem curiosa pra saber o final!
BEIJOSSS giopereiraa

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por