Parece, Mas Não É | Minha Vida Literária
29

nov
2012

Parece, Mas Não É

“Parece, mas não é” é uma coluna onde trago livros que, ao ver a capa pela primeira vez, achei tratarem de um assunto, mas, ao ler suas sinopses, descobri que não tinham nada a ver com o que pensei!


Convenhamos que uma palidez dessa não é normal, a não ser que você seja uma gueixa ou uma vampira.
Por conta das cores (branca, vermelha e preta), optei pela segunda opção.
Logo, pensei em algum livro sobrenatural.

Sinopse – by Aione Simões

Há séculos que a existência de Maya é um tormento.
Transformada em vampira quando tinha apenas 17 anos, ela jamais aceitou sua condição. Quando humana, nunca fora capaz de fazer mal para uma formiga sequer; agora, depende de outras vidas para manter a sua – se é que pode considerá-la como “vida”.
Recusando-se a ir contra si mesma, Maya não mata para se alimentar. Espreitando os locais visitados pela morte, aproveita-se do sangue dos recém falecidos, segundos após o óbito, antes que o sangue coagule nas veias.
Até que ela encontra um jovem, dando seu último suspiro. Antes de tomar o resto de sua vida em seus lábios, ela faz todos os procedimentos a que está acostumada para se certificar de que ele realmente está morto. Porém, depois de lamber a última gota de sangue de seu pescoço, ele abre os olhos, renascido. Como ela.
Poderá ela conviver com tal responsabilidade pesando em seus ombros? Como pode sentir-se viva pela primeira vez em séculos, tomada por sentimentos mais intensos do que jamais foi capaz de sentir mesmo antes de ser uma vampira, considerando o mal que fez para alguém?

Ahn, não.

 

Sinopse – A Estrela Mais Brilhante do Céu – Marian Keyes
Existe um misterioso espírito que paira sobre o edifício número 66 da Star Street, em Dublin, Irlanda. Ele está em uma missão para mudar a vida de alguém. Em A Estrela Mais Brilhante do Céu, Marian Keyes demonstra mais uma vez sua técnica como uma dos grandes contadores de histórias da atualidade e sua vontade de ultrapassar limites na literatura. Os inquilinos do prédio 66 formam certamente um grupo excêntrico. Na cobertura mora Katie, uma mulher de 39 anos que trabalha como relações públicas de cantores e que só se preocupa com o tamanho de suas coxas e se seu namorado irá propor casamento. No apartamento abaixo, dividem o espaço dois poloneses mais a engraçada Lydia. No primeiro andar está Jéssica, a octogenária que vive com seu malvado cachorro e o filho adotivo. Já no térreo estão os recém-casados Maeve e Matt, que por mais que tentem esquecer o passado, não conseguirão.

 

Chick-lit. De novo!
Deja-vu do último post: chick-lits exigem capas fofinhas e engraçadinhas.

Enfim, o que acharam?

Beijos!

 





Deixe o seu comentário

16 Respostas para "Parece, Mas Não É"

JennyCullen - 29, novembro 2012 às (21:06)

Wow,não MESMO. Essa capa não cola de jeito nenhum pra um chik-lit! Na hora em que bati o olho na capa também me veio uma vampira à cabeça.
A capa até me lembrou a de Terra das Sombras,da série A Mediadora,por causa dessa garota mega branca.
Cada capa que esse povo inventa pra chik-lit,hein!

Beijooss,
Jennifer♥

Responder

Mi - 29, novembro 2012 às (22:01)

Na hora que bati o olho na capa, tive o mesmo pensamento que a Jennifer, me lembrou muito A Terra das Sombras! Esperava qualquer coisa, mas chick-lit? Nunca. Prefiro a capa brasileira, transmitiu muito mais sobre o livro, sem contar que é super fofa!

Beijos
letrasecupcakes.blogspot.com

Responder

Lis - 30, novembro 2012 às (02:28)

Oi Mi!
A primeira impressão que tive era que o livro tinha algo relacionado com o Japão, coisa de gueixa como você disse, bem diferente da sua resenha, mas próximo das duas opções iniciais.
Mas olha, não conhecia este livro, parece muito bom, fiquei muito curiosa, com certeza vou ler.

Beijos
Lis – Batalha Literária

Responder

Julia G - 30, novembro 2012 às (10:54)

UIAhuiahUAIaui
Eu pensei a mesma coisa que você, até achei que poderia ser uma outra versão de alguma capa de crepúsculo ou coisa assim!
Erramos feio, mas concordo que chick-lits exigem capas fofinhas e engraçadinhas!

Beijokas

Responder

Lili - 30, novembro 2012 às (11:56)

Sim, nada a ver. Eu adorei a tua sinopse e até concordo com ela. Mas, eu optaria pela gueixa.
Aliás, já leste/viste Memórias de uma gueixa? Eu tenho esse também.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Milena - 30, novembro 2012 às (15:40)

Nadíssima a ver! Mas sua sinopse foi a mais legal, Mi! Hahaha, adoraria ler um livro com a história da sua sinopse 🙂

Beijos, Milena.
Livros na Cabeça

Responder

Anonymous - 30, novembro 2012 às (16:35)

poxa , nada a ver com a capa brazuca , não gostei dessa outra kkk e sua sinopse está o.o . como vc consegue ? – Marcelo Lima

Responder

Gilciany Viana - 30, novembro 2012 às (17:34)

Amiga posso falar? Prefero a sua sinopse mil vezes! Fiquei tão interessada pela sua história, que até pensei que tinha livro mesmo. Se tivesse eu compraria urgentemente. kkk
Mas esta capa para esta história sem gracinha, nossa, nada a ver!
Então antes de ir embora, mais um apelo #queroahistoriadasuasinopse e urgente!!!
Bjão querida.

Responder

Sora Seishin - 30, novembro 2012 às (19:23)

Oi Aione!
GENTE O_O Essa capa não tem nada a ver com nada O_O
Eu pensei que era uma história de uma menina gótica (ou vampira, como você falou)… Nunca ia imaginar que era um livro da Marian Keyes!

Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Sofia - 30, novembro 2012 às (20:48)

Nossa, que nada a ver! Ao contrário de você, não pensei em sobrenaturais, mas sim em dramas fortes, gueixas e coisas do gênero! Amei sua sinopse, escreva um livro assim, ahushaus! Prefiro a sua mesmo!

Beijos

Responder

Lindsay - 30, novembro 2012 às (21:01)

Oi Mi,
Jura que é Marian Keyes? Nunca, Jamais, em tempo algum eu iria imaginar uma coisa dessas!
Conheço esse livro na versão azul e é mil vezes melhor! Bem mais chick-lit!
Sua sinopse encaixou bem melhor nessa capa sinistra, ui!
Mais uma vez, parabéns pela escolha, adoro esse post, é super interessante ver as discrepâncias de capas pelo mundo!
Beijos

Responder

Thais Rory - 30, novembro 2012 às (21:14)

Kkkkkk
Parabéns pela coluna, é uma das mais criativas que já vi nos blogs. Amei!!!!
Quando vi a capa, pensei numa gueixa!!!!
Adorei a criatividade e o blog.

http://lendoebebendo.blogspot.com

Responder

Anna - 30, novembro 2012 às (23:54)

Exatamente! Chick-lits sem capas fofinhas e engraçadinhas não são verdadeiros chick-lits.
Bati o olho e “Sobrenatural!”. Mas não… tem capas que realmente podem enganar.
Gostei da sua sinopse. Agora fiquei curiosa para o resto da “história”. rsrs

Anna
http://castanhadechocolate.blogspot.com

Responder

✿Nessa✿ - 01, dezembro 2012 às (11:07)

Oi Mi*
Adorei sua sinopse, muito bom.
Mas tbm gostei muito da verdadeira, me deu vontade de ler este livro (tenho receio com esta autora, não sei por que), mas adoro chick-lits!
Concordo com vc, esta capa não combinou!!

Bjinhs

Responder

Camila - 03, dezembro 2012 às (23:44)

Hein???? Como assim?
Que capa mais esquisita para esse livro!
Gostei bem mais da sua sinopse! Hehehe
Beijos
Camis – Leitora Compulsiva

Responder

Amanda Faustino - 04, dezembro 2012 às (20:19)

Não acredito! Como que podem colocar uma capa dessa em um chick-lit? Ta na hora de trocar esse capista (?).

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por