[Resenha] A Última Nota - Lu Piras & Felipe Colbert | Minha Vida Literária
11

jan
2013

[Resenha] A Última Nota – Lu Piras & Felipe Colbert

Título: A Última Nota
Autor: Lu Piras; Felipe Colbert
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 260
Ano de Publicação: 2012
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Quando Alícia Mastropoulos se apresenta pela primeira vez como a principal violinista na Orquestra de sua Universidade, ela não tem ideia dos acontecimentos que este fato desencadeará. Decidida a tocar uma composição inédita deixada por seu falecido avô em vez da música programada, ela se emociona e erra a última nota, mas ninguém parece perceber. No dia seguinte, recebe a notícia que um jovem desconhecido é encontrado no coreto próximo ao local da apresentação e levado para um hospital. Quando acorda, ele não se lembra de nada, apenas chama pelo nome dela. Ele, o belo e misterioso rapaz de olhos azuis, é exatamente o que Alícia precisa evitar. Porém, a aproximação entre os dois se torna inevitável quando ela descobre que sua avó, Cecília, tomando conhecimento do caso, hospedou-o e ainda lhe deu o nome de Sebastian. Preocupada, Alícia pede que sua avó o afaste de casa, antes que a situação traga problemas para sua família e para o seu namoro com Theo. Percebendo a relutância da avó e incomodada com a proximidade cada vez maior de Sebastian, Alícia decide apressar o noivado com Theo, para a satisfação de seus pais, que veem com bons olhos um casamento entre duas famílias tradicionais gregas. Só que, aos poucos, ela começa a descobrir uma intensa atração pelo rapaz desconhecido, que a levará a entender, enfim, o mistério que o envolve, a resgatar histórias do passado e a tomar importantes decisões para o futuro.

Estava ansiosa por A Última Nota desde quando soube que o livro estava sendo escrito. Quando a capa foi divulgada, minha ansiedade só aumentou. Enfim, pude lê-lo e descobri em suas páginas toda a sensibilidade presente desde sua capa.
Escrita a quatro mãos, a narrativa é homogênea e, mesmo que haja humor em alguns momentos, ocorre nela o predomínio do romance. Algo que pude notar foi a caprichada elaboração da narrativa: as palavras parecem ter sido escolhidas a dedo não apenas para comporem sua estrutura, mas também para transmitirem com exatidão os sentimentos desejados pelos autores.
As questões familiares têm um importante papel no enredo. A família de Alicia é grega tradicional e, por consequência, honram essa cultura. A protagonista, entretanto, por mais que respeite e admire suas origens, não se sente tão ligada a elas quanto seus pais. Em decorrência disso, temos os principais conflitos da história, responsáveis, também, por sua carga emocional. Em muitos momentos, me vi angustiada pela situação de Alicia e revoltada com seus pais, principalmente com sua mãe.
Outra consequência da presença da cultura grega no livro é podermos conhecê-la melhor, mesmo que esse não seja o foco da história. Várias pequenas informações estão dispostas ao longo da narrativa, sem torná-la confusa ou cansativa e sem estarem em demasia.
A história é completamente ligada à música, uma vez que sentimentos e acontecimentos fundem-se a ela em diversos momentos. A música faz parte de Alicia e, assim, é compreensível que tenha uma posição central. Talvez seja esse o motivo de o livro ser tão sensível: é como se a música e os sentimentos de Alicia fossem apenas um.
Sobre o romance, o que mais me agradou foi seu elemento chave: o mistério. Isso não apenas impulsionou minha leitura, já que aguçava minha curiosidade, como contribuiu para que romance em si me conquistasse – o inexplicável me atrai. Porém, esse também acabou por ser um ponto contraditório para mim ao final do livro. Estava ávida para maiores explicações e detalhes, e as que foram dadas não me satisfizeram por completo. Ao mesmo tempo, consegui compreender que este é o diferencial da história e o que também a intensifica. O inexplicável, muitas vezes, tem o poder de fortalecimento. Ainda assim, acredito que teria ficado mais satisfeita se mais perguntas fossem respondidas.
A Última Nota é recomendado a todos aqueles que procuram por um bom romance e que têm uma queda pelo desconhecido. Afinal, quando o assunto é o amor, nem sempre há explicações ou, muitas vezes, elas simplesmente se tornam desnecessárias.

 





Deixe o seu comentário

35 Respostas para "[Resenha] A Última Nota – Lu Piras & Felipe Colbert"

Gleize Costa - 11, janeiro 2013 às (11:57)

“Afinal, quando o assunto é o amor, nem sempre há explicações ou, muitas vezes, elas simplesmente se tornam desnecessárias.” Mi, ótima resenha. Fiquei muito curiosa para ler o livro, a capa é linda e a sinopse é bem instigante. Beijos!

Responder

Marilana Oliveira - 11, janeiro 2013 às (12:03)

AMEI a resenha!!!!!!!!!!!! Super intrigante o livro, super curiosa para ler esse livro. Beijos

Responder

Denir Junior - 11, janeiro 2013 às (12:33)

Verdade, o amor é inexplicável e nunca é o mesmo.
Meu avô era músico, mas foi minha irmã quem herdou o dom.
Beijos!

Responder

Lili - 11, janeiro 2013 às (12:58)

Ai, Mi. Fiquei curiosa. Muito curiosa. Adoro um mistério, misturado com romance então!!!
E concordo contigo que essa capa é tão bonita que desperta demais, mais até do que o fato de ser escrito a quatro mãos.

E vamos investir em nós mesmos com certeza!!!

liliescreve.blogspot.com

Responder

Lucas Kammer Orsi - 11, janeiro 2013 às (13:08)

Oi Aione
confesso que fiquei bem curioso pelo livro! Já tenho vontade de ler o outro livro dela, Equinócio, imagina esse. E romance com suspense, então? Com certeza vou querer lê-lo no futuro bem próximo!

Beijos
Lucas
ondeviveafantasia.blogspot.com.br

Responder

Tiago Vieira - 11, janeiro 2013 às (13:20)

Gostei muito da resenha. Gosto muito de música (toco Piano, flauta doce e estou tentando voltar para a flauta transversa). E esse livro aprece ser bom para quem gosta do assunto, como eu.
Vou comprar em breve.
Parabéns pela resenha e pelo blog! 😀

Responder

Thais Priscilla - 11, janeiro 2013 às (15:02)

Adorei a resenha e parece ser um livro perfeito para mim.
Adoro livros que tenham algo a ver com música *-*
E claro, adoro um romance.

Beijinhos,
Thais Priscilla
http://thaypriscilla.blogspot.com

Responder

Julia G - 11, janeiro 2013 às (16:46)

Mi, que finalização linda dessa resenha ^^ rsrs
Quanto a todo o resto, acho que eu tenderia fortemente a ficar maravilhada com a história, ainda mais por envolver tantas coisas que me encantam, como música, amor e mistérios.
Não sabia que a cultura grega era abordada no livro, não sei se tem na sinopse (nem sei se li), mas fiquei com vontade de ler a história e também conhecer um pouquinho mais.

Beijos

Responder

Alinne - 11, janeiro 2013 às (17:15)

Mi.
Esse livro parece ser tão agradável que me faz querer lê-lo já! rs.
Adorei os pontos que você citou, principalmente o fato de possuir um pouco da cultura grega, ( que me fascina!) como também música.
Enfim, já entrou para os meus desejados.
Beijos.

Responder

Kéziah Raiol - 11, janeiro 2013 às (17:26)

Oi Mi, tudo bom?
Essa foi uma das mais lindas resenhas que você já escreveu (pra mim). Você a fechou com chave de ouro *-*

“Afinal, quando o assunto é o amor, nem sempre há explicações ou, muitas vezes, elas simplesmente se tornam desnecessárias”.

Fiquei pensando nessa frase por algum tempo! hahaha’
Sabe, eu amo música, acho que a maioria gosta, e logo de inicio o livro me ganhou por causa disso, espero poder ler breve.

Beijocas!!

Responder

Amanda Faustino - 11, janeiro 2013 às (21:46)

Quando eu vi esse livro fiquei super curiosa. Parece ser fofo… Quero muito ler.

Beijos,
Mandi – Book and Cupcake.

Responder

JennyCullen - 11, janeiro 2013 às (22:44)

Linda resenha,Mi!
Fiquei com muita vontade de ler esse livro quando vi que ia ser lançado; pela capa (tenho muita vontade de aprender a tocar violino) e pelo mistério que envolve o garoto Sebastian.

O livro parece ser mesmo muito bom,e ainda mais escrito à quatro mãos,como você disse,deve ser uma narrativa incrível,pois ouço muitas coisas boas a respeito de ambos os autores.

Beijooss,
Jennifer♥

Responder

Neiva Meriele - 11, janeiro 2013 às (23:31)

vc é fantástica, já disse isso outras vezes né? Como sempre amei sua resenha e claro que o livro é demais, ainda mais pelo fato de ser escrito por duas pessoas. Estou curiosa para ler este livro. bjs

Responder

Lu Piras - 11, janeiro 2013 às (23:54)

Mi, querida!

Tão bem escolheu as suas, que me deixou praticamente sem palavras.

Aplaudo de pé essa resenha lindíssima, sem dúvida, não só uma das mais lindas que você já escreveu, como uma das mais lindas que eu e Felipe recebemos de A Última Nota.

Não sei se cabem aqui agradecimentos… simplesmente acho muito pouco dizer “muito obrigada”. Nos conhecemos há algum tempo e você acompanha minha carreira literária desde o começo. Sabe que eu sou sentimental e muito sensível no que toca às palavras. E você as soube usar com musicalidade… eu quase podia ouvir violinos enquanto lia sua resenha, rsrs. Emocionante no grau máximo da minha escala de autora coração-de-manteiga.

Super beijo!

Responder

Movidos por Palavras - 11, janeiro 2013 às (23:55)

Adorei a resenha me deixou morrendo de vontade de ler o livro. Virei fã da Lu depois que li a Equinócio o que me deixa ainda mais ansiosa para ler esse livro, e a capa já me ganhou, sou apaixonada por violino. Sua resenha ficou realmente linda Aione.
Beijos,
Joyce – Movidos Por Palavras
movidosporpalavras.blogspot.com.br

Responder

Clara Beatriz - 12, janeiro 2013 às (00:43)

Eu quero ler esse livro porque parece ser interessante e porque tem UM VIOLINO NA CAPA. Fala sério, eu quero aprender a tocar violino! 🙁
maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

Responder

Planet Pink - 12, janeiro 2013 às (02:15)

Oi Mi!!!
Você sempre com resenhas tão lindas e sinceras!!
Primeiro, adorei a capa do livro!!
Segundo, achei esse sobrenome da Alicia, engraçado rs.
Terceiro, a sinopse me pareceu bem confusa, então não sei se fico com vontade de ler ou não haha, mas fiquei bastante intrigada com a história, ainda mais por ser musical.
Escrevi um “livro” com um tema parecido, quando eu estava na escola, uma história de amor conturbada entre um pianista e uma bailarina, aiai, bons tempos de inspiração rs.

Beijos!

Responder

Vanessa - 12, janeiro 2013 às (13:23)

Nunca li e nem sei muito sobre a cultura grega, acho extremamente interessante os autores abordarem uma cultura tão diferente, afinal leitura é isto mesmo, uma viagem pelo desconhecido cujo objetivo é sempre aprender mais e mais. Fiquei curiosa pelo livro desde seu lançamento e esta curiosidade só vem aumentando, pretendo ler ainda em 2013.

Van – Blog do Balaio

Responder

Lú Miranda - 12, janeiro 2013 às (15:23)

Eu achei linda a proposta desse livro, me apaixonei. eu quero ele.

E vc Mione, sempre com suas resenhas fantásticas. rsrss

clicandolivros.blogspot.com

Responder

Sofia - 12, janeiro 2013 às (15:48)

Este comentário foi removido pelo autor.

Responder

Sofia - 12, janeiro 2013 às (17:02)

Faz tanto tempo que eu não leio um romance realmente bom… Apostaria com toda a certeza em “A Última Nota”. Tenho muita vontade de aprender a tocar um instrumento, em especial, violão, piano e violino, que para mim são clássicos! Desde a primeira vez em que vi a capa do livro, realmente me interessou, me pareceu tão belo… E minha curiosidade aumentou ainda mais após sua resenha, Mi!

Beijão!

Responder

Sora Seishin - 12, janeiro 2013 às (17:22)

Oi Aione!
Fiquei super interessada no livro por ter romance e música. Estou estudando piano há uns 8 meses e estou adorando. Música e sentimentos tem tudo a ver mesmo… Quero ler esse livro logo!

Beijos,
Sora * Meu Jardim de Livros

Responder

Rafael Fernandes - 12, janeiro 2013 às (22:00)

Gente, esse livro é bem minha cara, tudo em ordem, nada de cansativo e enrolado. E o assunto é música, amooooo! Pena que faltou algumas explicações pro final, mas acho que o enredo todo vale a pena, boa dica, espero ler Mih.

Responder

Angélica Roz - 12, janeiro 2013 às (22:37)

Oi Aione!

Que resenha gostosa!
Você me deixou com vontade de ler o livro. 🙂

E que capa linda hein??

Beijos!

Responder

Vanessa - 13, janeiro 2013 às (12:06)

Oi Aione 🙂
Adorei a resenha. Poxa, eu estou com muita vontade de ler esse livro, agora você me deixou com mais ainda UAHSUAHUSHAS Espero ter uma oportunidade de ler logo, ainda não li nenhum livro brasileiro esse ano.

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Responder

Érica Lopes - 13, janeiro 2013 às (13:14)

Mi,
Que resenha mais linda!!! Amei o que disse “[…]Quando o assunto é o amor, nem sempre há explicações ou, muitas vezes, elas simplesmente se tornam desnecessárias.”
Estou com super vontade de ler o livro. Assim que tiver oportunidade vou comprá-lo, mas com certeza ele já está na minha lista desejados.

Beijos

Responder

Blog Acordei com Vontade de ler - 13, janeiro 2013 às (17:06)

Oi Mi, estou doida para ler esse, nossa fiquei com mais vontade agora com a sua resenha. Adoro livros de romances, apaixonantes. EU QUEROOOOOOOO!!! quase surtando aqui srsr Já está na minha lista ^^

Bjksss
Ká Guimaraes
Acordei com vontade de ler

Responder

Michelle - 13, janeiro 2013 às (18:03)

Oi Mi!
Quando ouvi falar do livro pela primeira vez achei a capa bastante atrativa, mas acabei nem lendo a sinopse.
A história parece ser bem envolvente e gostosa, não sei se vou ler, já que não gosto tanto assim de romances, mas parece ser um bom livro.
Legal isso dos autores ressaltarem coisas sobre a cultura grega.
Adorei a resenha!
Beijinhos

Responder

Ceile - 13, janeiro 2013 às (23:11)

Ai, Mi, eu tenho certeza que vou amar o livro! Também o estou desejando desde que eles estavam escrevendo. Acho importantíssima esta escolha das palavras, faz toda diferença e é como se formasse uma atmosfera somente do livro.

Eu realmente não sei dizer quanto ao final, porque não li, mas talvez eu também espere as coisas explícitas.

Beijo!

Responder

Lucas Martins - 14, janeiro 2013 às (00:40)

Os comentários sobre o primeiro livro da Lu Piras são super positivos então já se espera que ela escreva bem, agora, conduzir um livro junto com outro escritor. Eu admiro quem consegue. Eu não conseguiria.. acho que a minha opinião ia querer prevalecer na forma de escrever e desenvolver o enredo. Realmente admiro. Aí já teria me ganho.
Mas tem o plus do romance, então já me interessa ainda mais. Um nacional para entrar na lista de leitura de 2013.
Beijão, Mi!

Responder

Marli Carmen - 14, janeiro 2013 às (19:07)

Oi, quero muito ler esse livro. O título me chamou a atenção e agora, após ler sua resenha, já seu do que se trata hehehe
Beijos amazônicos para você!
Boa semana.
http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

Responder

Ana Ferreira - 15, janeiro 2013 às (21:34)

Mi, bela resenha a sua, fiquei verdadeiramente curiosa para ler “A Última Nota” depois dela, ainda mais levando-se em consideração o fato de que tenho visto muita gente elogiando o livro nas redes sociais.
Como quase todas as mulheres, sou chegada num romance e esse me atrai ainda mais por envolver o universo musical e, principalmente, o violino, minha paixão de aulas frustradas. hahh
Beijão!

Responder

Paloma Alves - 17, janeiro 2013 às (18:33)

Adorei sua resenha *-* to curiosíssima pra ler “A última nota” parabéns pelo blog,é lindo 🙂
beijos =*
http://chadatardecomlivros.blogspot.com.br/

Responder

Jéssica Rodrigues - 18, janeiro 2013 às (16:26)

Oie flor.
Parabéns pela resenha linda.
Antes eu desejava ler esse livro,mas depois da sua resenha eu fiquei super curiosa para ler esse livro.
Adoro romance.É o meu gênero preferido.
Beijos linda

Jéssica R.
Leitora Sempre
http://leitorasempre.blogspot.com.br/

Responder

Clícia Godoy - 19, janeiro 2013 às (01:24)

Oi Mi!
;D

Eu estou lendo tanta coisa e tão freneticamente e desejando tantos livros, que acaba que nunca consigo ler,me fixar por muito tempo em lançamentos!
Já tinha visto o livro, desejado, mas não gostei muito da sinopse!
=(
E depois de ler sua resenha não sei se estou com paciência pra aguentar algo tão sensível!
Vou passar esse…

Bjinhos
Clícia – Silêncio Que Eu To Lendo

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil