[Livros Na Telona] Emma - Jane Austen | Minha Vida Literária
06

fev
2013

[Livros Na Telona] Emma – Jane Austen

Livros Na Telona é uma coluna na qual analiso filmes que foram baseados em livros!

Sobre o Livro
Título: Emma
Autor: Jane Austen
Editora: Best-Bolso
Número de Páginas: 464
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé
Se ao ler A Abadia de Northanger fiquei com a sensação de Jane Austen ser uma precursora dos chick-lits, Emma consolidou essa minha impressão.
Emma é uma rica jovem de 21 anos que mora com seu pai. Por já julgar ter tudo de que lhe é necessário na vida, não deseja se casar. Contudo, Emma gosta de arranjar casamentos. Assim, após o casamento de sua tutora, ela decide orientar Harriet, uma jovem de classe inferior a sua, e está disposta a conseguir um bom casamento para sua mais nova amiga.
As características de Jane Austen estão todas presentes: uma leitura leve, divertida, recheada de diálogos irônicos e inteligentes, uma ótima caracterização dos costumes do século XIX e uma protagonista de destaque.
No prefácio da edição da BestBolso, a tradutora conta que Jane Austen criou Emma com o propósito de fazê-la desagradável aos leitores. Por isso, Emma é arrogante, ainda que também seja gentil, imatura por diversos momentos e dona de uma vaidade que a faz confiar em absoluto em sua própria opinião a despeito da dos outros. Entretanto, ao contrário de sua intenção, Emma não desagrada por também ter um coração bondoso, ingênuo e por ser dona de uma constante alegria.
Tanto a protagonista quanto a leveza e o ar divertido da história me fizeram pensar nela como uma precursora dos chick-lits. Ainda, o fato de acompanharmos o amadurecimento de Emma bem como haver uma forte relação de amizade entre ela e Harriet, fato importante no enredo, apenas reforçou minha impressão. Por sua vez, o romance também me pareceu característico do gênero contemporâneo: ele é presente, mas não é o mais importante. O foco está em Emma e em seu amadurecimento.
Diversos pontos do livro me fizeram lembrar Orgulho e Preconceitoe Persuasão devido aos mesmos conceitos empregados por Jane para criar a personalidade de suas personagens e, assim, transmitir sua opinião sobre determinado assunto.
Algo que acho incrível é a maneira de como Jane Austen consegue caracterizar tão bem suas personagens mesmo que não use tantas descrições para isso. Há diálogos extremamente extensos não interrompidos por descrições; contudo, ainda assim é possível identificar os sentimentos das personagens e, inclusive, as entonações de suas vozes.
Principalmente por conta dos diálogos, consegui um excelente envolvimento com a narrativa logo no início da leitura. No meio do livro, porém, percebi não estar mais tão envolvida, algo que foi melhorando conforme eu me aproximava do final. Assim, nas últimas 100 páginas, voltei a me sentir completamente ligada à história, chocada com o rumo tomado por Jane e tão preocupada quanto Emma para saber como os problemas seriam solucionados.
Devo dizer que, novamente, a edição da BestBolso me agradou muito. Encontrei alguns poucos erros de revisão, que consistiram principalmente em erros de digitação, mas que em nada prejudicaram minha leitura. Gosto do trabalho de tradução feito pela editora e recomendo a leitura dos volumes publicados por ela.
Emma não tirou o lugar de Persuasãocomo meu favorito de Jane Austen, mas, sem dúvida, é um exemplo da qualidade das obras da autora, inclusive em demonstrar conceitos do séculos XIX, tanto os já modificados atualmente quanto outros ainda presentes em nossa sociedade.
Sobre o Filme
Já começo dizendo que a mesma leveza do livro se faz presente no filme. Emmaé uma comédia romântica, o que não significa ter o mesmo humor dos filmes cuja ambientação é contemporânea.
A história foi bem adaptada, com os principais pontos presentes e, em sua maioria, exatamente como acontecem no livro, inclusive com relação aos diálogos. Outros, relacionados aos personagens coadjuvantes ou às partes de menor impacto no enredo, acabaram por não serem abordados ou, então, abordados sem muita ênfase.
Gostei muito da escolha do elenco, de um modo geral. Todas as personagens, sem exceção, foram muito bem caracterizadas segundo o descrito por Jane Austen, principalmente Emma, interpretada por Gwyneth Paltrow. A atriz, americana, encarnou com perfeição a britânica Emma. A personalidade da protagonista, tão importante na trama como um todo, foi bem e graciosamente transmitida por Paltrow.
O próprio romance se dá como no livro: está presente, mas não é o foco, ficando em segundo plano até chegar seu momento de destaque. E devo dizer que, quando ele chega, o resultado foi lindo, fiel e emocionante. Novamente, os atores fizeram um excelente trabalho para a construção dessa cena, transmitindo com excelência seus conturbados sentimentos em tal momento. Ainda, devo dizer que o belíssimo cenário ajudou bastante na composição da cena.
Apesar da ótima adaptação, o filme não consegue superar ou se igualar ao livro, como na maioria dos casos. O livro é muito mais rico e muito mais interessante, enquanto o filme se mostra um bom entretenimento e um bom incentivo àqueles que desejam conhecer melhor a obra de Austen.
No resumo, indico o filme como um complemento ou como introdução para a leitura, caso alguém prefira conhecer primeiro a história para depois se aprofundar nela. Apesar de ter sido uma boa adaptação, não se compara à original.
Curiosidade

O filme As Patricinhas de Beverly Hills, lançado em 1995, foi inspirado em Emma. Cher, interpretada por Alicia Silverstone, é uma rica garota que decide fazer de Tai (Brittany Murphy), a novata no colégio, tão popular como ela e suas amigas.
Assisti ao filme há muito tempo, mas lembro-me de alguns pontos e vi que vários deles são semelhantes à história de Emma.
Confira o trailer do filme!




Deixe o seu comentário

16 Respostas para "[Livros Na Telona] Emma – Jane Austen"

Julia Cedro - 06, fevereiro 2013 às (18:34)

Oi Aione,

Bom, eu tenho que admitir que nunca li um livro da Jane Austen, por mais que seja louca para ler. Eu sempre acabo deixando para ser minha próxima leitura e acabo nem lendo. Nunca vi o filme, mas claro que já havia ouvido falar. Tenho vontade de ler e assistir Emma :3

Beijos!

Responder

Lili - 06, fevereiro 2013 às (19:06)

Emma é o livro que menos gosto de Austen. A protagonista não me cativa tanto, mas com certeza há uma parte do livro cansativa. A história patina em si mesma.
Ainda assim gostei, claro.

Quanto ao filme.. Bem, eu gosto dessa adaptação, só que com sinceridade, gosto ainda mais da versão das Patricinhas de Beverlly Hills.
Adoro o filme e acho que ele consegue trazer mais à tona os sentimentos expressos no livro.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Pah - 06, fevereiro 2013 às (19:17)

Oi gêmea linda! Não tenho dúvidas da qualidade dessa obra, sempre me surpreendo com a caracterização dos personagens e da sociedade da época, a Jane Austen manda muito bem em nos transportar para aquele momento social, e como uma amante de história fico ‘boba’ com isso. Sua teoria sobre os chick-lits tem muita lógica, os laços femininos que imagino como ‘base’ dessa categoria sempre se fazem presentes nas obras da Jane. Fiquei curiosa para compreender o propósito desse livro, até pq. como você mesmo disse, a autora sempre utiliza seus personagens para defender uma determinada opinião. Esse filme deve ser uma gracinha, só vou vê-lo quando ler o livro, pois independente do livro ser beeem melhor, prefiro mil vezes começar pela leitura.

Beijos, parabéns pelo post 🙂

Responder

Érica Lopes - 06, fevereiro 2013 às (19:41)

Oi, Mi!
Peguei emprestado um livro da Jane Austen pra ler ‘Razão e Sensibilidade’
Como não li nada da autora estou curiosa e ansiosa!
Esse filme ainda não assistir, deve fofinho.

Beijão

Responder

Lú Miranda - 06, fevereiro 2013 às (20:02)

Preciso ir correndo ler essa obra, todo mundo diz que é ótimo e eu não li ainda 🙁
Adorei o post, Aione!
clicandolivros

Responder

Marli Carmen - 06, fevereiro 2013 às (23:52)

Aione, em relação a Jane Austem ser uma precursora dos chick-lits, realmente é algo que nos faz pensar ao ler alguma obra dela. Mas acho que seria um termo muito pequeno para alguém tão grande e importante na história da literatura mundial. Jane Austen escrevia para mulheres,naquele tempo a Inglaterra estava vivendo uma crise. As pessoas do campo- como o pai de Austen- estavam perdendo para a cidade, que a cada dia mostrava-se mais atraente e tinha outras possibilidades.O maquinário estava substituindo a mão de obra nos campos… era um momento de transformação na Inglaterra.Também tinha guerra e tal..as garotas queriam ler um romance que possibilitasse uma esperança…casar( já que era regra) com um cara bem sucedido(claro!)Até aí, parece um romance de banca…o que ela fez foi além, ela escreveu os costumes da época..os livros de Austen são vistos por muitos pesquisadores como uma fonte rica para a história e sociologia.Enfim, há tanto para escrever sobre as obras de Austen…vou parando por aqui.. Beijos

Responder

Kéziah Raiol - 07, fevereiro 2013 às (02:28)

Nunca li nada da jane Austen :/ mas admiro tanto *-* hahaa’ Já assisti ao filme e adorei *-* provavelmente vou amar ainda mais o livro O.o
preciso ler urgente!

Parabéns pelo post, flor.

Beijocas.

Responder

Alexandre Koenig de Freitas - 07, fevereiro 2013 às (03:04)

Oi Mi,
Jane Austen é uma de minhas autoras preferidas, e acho seu estilo de escrever delicioso de ler. Tbm acho impressionante a maneira como J. Austen caracteriza os personagens usando pouca descrição. Bom, mestre é mestre, certo?
Dos seis livros publicados pela autora, ainda não li Emma e Mansfield Park, mas espero ler ambos ainda neste ano.
Abraço,
Alê.
Além da Contracapa.

Responder

Gih Pinheiro - 07, fevereiro 2013 às (10:48)

Eu já tinha muita vontade de ler esse livro, mas agora com seu post e com a dica do filme estou mega ansiosa!!! kkkk

Adorei!!!!

Beijos

http://kastmaker.blogspot.com/

Responder

Vanessa - 07, fevereiro 2013 às (11:55)

Olá.
Ainda não li o livro e nem vi o filme AUSHAUSHA Não li nenhum dos livros da Jane Austen, por sinal, que vergonha. Enfim, adorei o post 🙂

Beijos, Vanessa.
This Adorable Thing

Responder

Alinne - 07, fevereiro 2013 às (17:09)

Oi flor.
Ainda não assisti o filme nem li o livro, mas pretendo. Os únicos livros da Jane que li foram Orgulho e Preconceito e Persuasão, irei ler em breve Razão e Sensibilidade.
E que bom que ambos te agradaram, provavelmente eu também irei gostar mais do livro, pois isso sempre acontece.
Beijos.

Responder

Flávia Pachêco - 07, fevereiro 2013 às (21:01)

Oláaaaaa Mioooone *—–*
Quanto tempo! Hahaha. Eu tava viajando, por isso sumi, mas agora eu volti, rsrs.
A Gwyneth Paltrow foi quem me chamou atenção pra esse post, haha. Eu adoro os filmes que ela faz! E só por causa disso já fiquei com vontade de assistir o filme!
Ainda não li nada da Austen, acredita?! Tenho Persuasão aqui, mas ainda não li. Pretendo ler em breve! Mas Emma, acho que vou começar com o filme para depois,se eu gostar, me aprofundar na leitura.

Beeijos, Flá. { http://pequenascoisaas.blogspot.com.br/ }

Responder

Marcelo Lima - 07, fevereiro 2013 às (22:28)

que droga mi , vc me deu ainda mais vontade de ler esse livro , quem sabe eu compre ele lá por junho , esse ano não vou comprar tantos livro , no máximo 2 por mês , tenho tanto livro que daqui a pouco vou ter que me mudar pra que eles permaneçam na minha casa kkk e do filme eu não vi ainda , só o das patricinhas , mas eu gostei mais da série que passava na record eu acho,mas enfim … acho que esse meu comentário foi meio inútil rs

Responder

Jéssica Rodrigues - 09, fevereiro 2013 às (13:25)

Oie Mi.
Estou louca para ler Emma e também assistir o filme.
Amo os livros da Jane e agora depois de sua resenha do livro e análise do filme quero muito ler e assistir.
Pois é, sempre o livro é melhor.
Beijos

http://leitorasempre.blogspot.com.br/

Responder

Taty - 12, fevereiro 2013 às (20:53)

Olá ainda não li esse livro da Jane mas pretendo e não sabia do filme vou procurar pra assistir

bjs

Responder

Talita Santos - 20, agosto 2014 às (20:10)

De todos os livros da Jane Austen, Emma é o de que menos gosto, justamente por causa da personagem principal. Muito chata, arrogante, mimada. O enredo possui partes engraçadas como ela tentando formar os pares haha, mas só por ser Jane Austen vale a pena a leitura!

Beijos!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por