[Resenha] Cheio de Charme - Marian Keyes | Minha Vida Literária
01

mar
2013

[Resenha] Cheio de Charme – Marian Keyes

Título: Cheio de Charme
Autor: Marian Keyes
Editora: Bertrand Brasil
Número de Páginas: 784
Ano de Publicação: 2010
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Quatro mulheres diferentes. Um homem terrivelmente sedutor. E o segredo sombrio que conecta a todos. Esse é Cheio de Charme. A estilista Lola tem todos os motivos para chocar-se com a notícia do casamento: apesar de ser a namorada do cara, ela não é, definitivamente, a noiva. Já a jornalista Grace conheceu Paddy há muito tempo, mas por algum motivo não consegue esquecê-lo. Marnie, casada e com filhos, não tira da cabeça o político conquistador, seu amor adolescente. E Alicia, a noiva, fará de tudo para preservar seu reinado.

Resisti bravamente à leitura de Cheio de Charme. Confesso, as quase 800 páginas me assustaram em meio a uma estante que, cada vez mais, crescia. Porém, decidida a cumprir a última das minhas metas de leitura de 2012 – ler todos os livros da minha estante adquiridos em 2011 -, enchi-me de coragem e li, ainda que eu só esteja postando a resenha agora.
Admito: inicialmente, não foi uma leitura fácil. Nada a ver com fluidez ou narrativa cansativa. Marian, com seu humor, consegue proporcionar uma leitura leve e fluida, afinal, li em uma tacada as 100 primeiras páginas. O que me incomodou foi a primeira personagem em destaque – Lola.
Apenas para explicar, o livro é contado sob o ponto de vista de quatro mulheres: Lola, Grace, Marnie e Alicia. Na verdade, apenas em alguns momentos temos capítulos destinados à Alicia. Em primeira pessoa, em uma narrativa estruturada como se fosse um diário ou agenda, acompanhamos Lola. Depois, em uma narrativa comum, em primeira pessoa, conhecemos Grace. Por fim, em terceira pessoa, temos Marnie. De alguma forma, todas estão conectadas, mas tal conexão só fica realmente clara conforme avançamos na narrativa.
Como havia dito, Lola, em sua primeira aparição, me incomodou demais. Em um primeiro momento, a história trata de Paddy, o charmoso e mulherengo político e eu acreditei, profundamente, que seria apenas isso: mulheres que se decepcionaram com ele e que agora tentariam a volta por cima. Afinal, de um modo ou de outro, a fórmula dos livros de Marian Keyes é a superação. Assim, toda a melancolia e auto-piedade de Lola me incomodou, porque achei que tudo aquilo estava tornando a história tediosa.
Porém, o que eu havia me esquecido, é que os livros de Marian Keyes são, ao mesmo tempo em que bem humorados, também sombrios, por conta do próprio passado da autora (ela foi alcoólatra e conseguiu superar o problema). Portanto, não, o livro não é apenas sobre mulheres decepcionadas. Vai bem mais além e, com isso, não estou diminuindo a dor de um coração partido.
Cheio de Charme mescla humor, romance, drama, suspense, política, e, acima de tudo, vida. Por mais que, em muitos momentos, a leitura tenha sido um pouco cansativa e que, em minha opinião, não seriam necessárias tantas páginas assim, quando cheguei ao final vi que valeu a pena e não me arrependi da leitura. Não se tornou um dos meus favoritos da autora, mas creio que foi o mais denso dela que li e, nesse momento, não me refiro à quantidade de páginas. A história foi bem amarrada, bem desenvolvida e explorou magnificamente bem o psicológico dessas mulheres, expondo-os e me fazendo pensar o quanto é fácil julgar sem se estar na pele do outro, e o quanto algumas situações nos tornam impotentes e fragilizados, o quanto essas situações podem ser destrutivas.
Marian me enganou, e da mesma maneira que eu poderia julgar alguém em situação semelhante às descritas, julguei seu livro pela capa e por suas 100 primeiras páginas.
No resumo, posso dizer que Cheio de Charme é excelente para descrever as obras da autora: uma capa fofa e uma narrativa leve e cômica que enganam sobre a profundidade de seu conteúdo. Esse não é um chick-lit apenas para se relaxar e passar o tempo, é um para também refletir e para conhecer um lado mais sombrio da vida. Não faça como eu: não julgue o livro por seu início. Se resolver lê-lo, respire e encare todas as páginas até o fim. Pode não se tornar seu livro favorito, mas acredito que valerá a pena.




Deixe o seu comentário

42 Respostas para "[Resenha] Cheio de Charme – Marian Keyes"

Lili - 01, março 2013 às (18:01)

É o único que falta pra eu completar as obras delas publicadas (e eu não li).
Achei sinceramente que não teria resenha depois de passar tanto tempo desde que vi ele nas fotos do desafio.

Fiquei surpresa, de verdade, com essa questão de ter te surpreendido com uma profundidade ainda maior do que a esperada.

E afinal, a Lola te desencantou até o final ou ela conseguiu melhorar nos seus critérios?

liliescreve.blogspot.com

Responder

Sammysam Rosa - 01, março 2013 às (18:04)

Ficou ótima a resenha, o livro tem bastante atrativos, e me assustou as tantas páginas, espero poder gostar, tenho muito curiosidade me ler os livros da autora =D

Bjs

daimaginacaoaescrita.com

Responder

Kelry Caroline - 01, março 2013 às (18:12)

O livro é bem grandinho né, mas tem chick-lit, um termo que pra mim é muito bom. Eu gosto de historias assim.

Responder

Sora Seishin - 01, março 2013 às (19:16)

Oi Aione!
O livro é grandinho, mas eu gosto de chicklits então leria sem problema.
Mas eu também costumo não gostar das protagonistas da Marian, apesar de gostar dos livros. Acho as mocinhas tão bobas! Mas quando chega no final, normalmente elas aprendem alguma lição, que me fazem gostar da história.

Beijos,
Sora – Meu Jardim de Livros

Responder

Gladys Sena - 01, março 2013 às (19:18)

Olha que não sabia que esse livro poderia abordar temas tão sérios.
Fiquei curiosa, 😉

Responder

Manu Hitz - 01, março 2013 às (20:36)

Difícil não olhar pra essa capa e imaginar mais uma mulher cheia de problemas que a deixam atrapalhada na vida e em situações embaraçosas. Sim, é isso o que captei dessa capa – ok, não julgue – e das outras da autora tb.
Como imaginar que se esconderia no livro algum tema mais profundo e que leve à reflexão? Fiquei surpresa com sua resenha, ainda bem que veio me contar que vale a leitura!

Responder

Planet Pink - 01, março 2013 às (20:54)

Oi Mi!
To vendo que nem a você o livro agradou muito. A Lola foi uma das partes mais chatas na história rs.

Beijos!

Responder

MsBrown - 01, março 2013 às (22:07)

Oi! Eu nunca li nada da Marian, mas quero. Achei a resenha muito interessante, com certeza me instigou a procurar os livros dessa autora!

Responder

Marcelo Lima - 01, março 2013 às (23:10)

eu tenho esse livro faz 2 anos rs , não li ainda pelos seus mesmos motivos e pelo extra de saber o que rola , haha o cara é um FDP né… pois é . quem sabe eu leia ano que vem ! kkkk adorei a resenha mi.

Responder

Tahis - 01, março 2013 às (23:15)

Olá Aione!
Eu sou doida para ler algum livro da Marian, sou super curiosa pelos livros sempre vejo resenhas e comentários positivos e negativos e isso me deixa bastante curiosa.
As capas dos livros são lindas, e essa não fica atrás, assim que vi que você estava lendo esse livro no ano passado, pelas fotos do desafio, fui no skoob procurar saber mais a respeito do livro, gostei da sinopse, e agora lendo a sua resenha me deu mais vontade de ler!
Ele é enorme mesmo, encarar essas páginas todas não é pra qualquer um! Adorei a sua resenha, parabéns, vou tomar vergonha na cara e ler algum livro da Marian! rs’

Beijão flor!!
lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

Responder

Laura Zardo - 02, março 2013 às (00:02)

Vou ser bem franca, eu li Melancia da autora e não gostei, achei no máximo bom, válido de 3 estrelas, mas nada mais do que isso. Fiquei muito frustrada, de verdade, esperava muito mais da autora, acho que fui com muita sede ao pote e acabei me decepcionando. Acho que eu não leria Cheio de Charme!
Não estou julgando quem gosta, é só a minha opinião.

Responder

Cil,Thata e Bel - 02, março 2013 às (01:41)

Ainda bem que você não se arrependeu no final,porque é bem chato ler um livro de 800 páginas e ele não ser bom.Sou louca pra ler Melancia como todos dizem que é bom,fico bastante curiosa!
Beijos,Bel
http://www.dosetripla.com

Responder

Ana Paula Barreto - 02, março 2013 às (02:17)

Eu ainda tenho o péssimo hábito de julgar os livros pelos títulos e capas. Então assim que vi este, já pensei que não valeria a pena.
Mas vejo que a obra é interessante. Gosto quando a história sai um pouco da superficialidade, abordando temas mais densos, mesmo que de forma divertida e adorável.
Não sei se seria uma prioridade de leitura, mas se tiver a oportunidade, lerei!
bjs

Responder

Bárbara Lorentz - 02, março 2013 às (13:52)

Sempre que vou ler qualquer livro da Marian, respiro fundo antes de começar, e não apenas pelas quantidades de páginas. Como você disse, a autora teve um lado sombrio, então acredito que ela sempre passe isso em seus livros. Gosto das histórias, mas às vezes demoro para me conectar com elas.
Ainda tenho que ler Cheio de Charme, mas quando o fizer, conto pra você o que achei dele.
Beijos.

Responder

Michelle Boyd - 02, março 2013 às (15:19)

Oi Aione, eu sempre tive essa mesma ideia do livro, 4 mulheres tentando dar a volta por cima pra tentar esquecer o bonitão, adorei saber que é mais que isso, mas confesso que essa quantidade de páginas me assusta também, HAUHUUAAUUA mas como nunca li nada da autora quem sabe eu consiga em breve ler cheio de Charme.
Adoro tuas resenhas!!

beijão
Michelle Boyd
The Little Things

Responder

Lú Miranda - 02, março 2013 às (20:39)

Mi &-&
Acontece muito isso de julgarmos pela capa, e realmente eu olhando apenas a capa não diria que o livro é bom, adorei sua resenha por chamar a atenção para pontos de reflexão.

Beijos *-*
clicandolivros.blogspot.com.br

Responder

Ni Portela - 02, março 2013 às (21:02)

Pois bem: julguei o livro pelas primeira 100 páginas, abandonei e já troquei pelo Skoob. Acho que se eu tivesse lido a resenha antes, poderia ter lido o livro todo, mas sozinha eu jamais pegaria o livro novamente, sabe? E é bem isso que você falou: não tem nada a ver com a leitura não fluir. Ela fluía, mas eu não sentia vontade de continuar lendo ;_; <3 enfim! NEM ACREDITO, É SÉRIO QUE VOCÊ CONSEGUIU LER TODOS OS LIVROS DA ESTANTE???????????? <3 DEMAIS!

Responder

cristiane - 02, março 2013 às (21:24)

Sou a unica que nunca leu nada dela? E putz, é um testamento ou um livro? Oo
Confesso que não acho muito graça nesses livros dela, sabe, não que seja ruim, mas é que não me prendem a atenção. Não sei se leria esse, até achei a sinopse interessante e a resenha deu uma boa ideia de como é, mas não estou com vontade de ler ainda…

Responder

Naah doida - 02, março 2013 às (21:40)

Oi Mi, confesso que livros com muitas paginas me desanimam também.
Não sei se leria, não achei essa sinopse interessante (apesar da sua resenha dizer que vale a pena), essas coisas de mulheres casadas querem ficar com um cara que já tem namorada ou já é casado não é meu tipo kkk.
Beijos!

Responder

Nana Barcellos - 03, março 2013 às (17:01)

Hey Mi
HAHA eu acho a capa desse livro engraçada.

Acho que pode se tornar meio chato quando autores inserem coisas da vida em seus livros, pois na maioria das vezes fica repetitivo e os leitores já até adivinham o que esperar da leitura haha

Mas tem gente que curte, tipo o Nicholas.. todos sabem o que pode ocorrer em 95% dos livros dele mas a maioria curte..anyway

A Ticia que gosta dos livros da Marian, ela está doida para conseguir todos HAHA

Adorei a resenha, super sincera 😀 800 páginas é quase um Guerra dos Tronos haha

beijos e uma ótima semana
Nana – Obsession Valley

Responder

Fee - 03, março 2013 às (18:34)

Oi Aione,
Achei a capa do livro fofinha, e pela capa e pelo título realmente não parece ser um livro que tenha muita profundidade(tenho que parar com essa mania de julgar livros pelas capas, mas é difícil, rsrs). 800 páginas??? Não curto muito livros tão grandes pq acabo enrolando demais para lê-lo. A sinopse do livro não me agradou tanto, a história de um homem super sedutor e etc não são de minhas favoritas,mas me agradou o fato da narrativa da personagem Lola ser em forma de diário, isso deixa a leitura mais descontraída e rápida.
PS: ótima resenha!
bjs

Responder

Amanda.. - 04, março 2013 às (01:33)

Bem grandinho ele em.. rsrsr
mas isso não me incomoda não.. só tem de me prender a atenção do inicio ao fim..
eu adoro romance então não poderia deixar de conferir tal resenha..
eu quero é isso ai mesmo.. relaxar,passar o tempo, me divertir. rsrrs

Responder

Beatrice - 04, março 2013 às (02:08)

Você me convenceu, vou tirá-lo da minha lista de abandonados!
Tive a mesma sensação que você quando comecei a lê-lo, mas desisti. Haha

Responder

Lygia Netto - 04, março 2013 às (02:30)

Não li Cheio de Charme ainda pq não tenho 🙁

O tamanho assusta mesmo xD
Acho que nesses livros onde temos múltiplos narradores enrique MUITO o livro! Será que ganho ele de presente esse ano? Não estava em promo no sub na semana passada! =( (em compensação comprei Um Best Seller pra chamar de meu e Sushi que não tinha o/)

Beijo grande e boa semana!
Lygia – Brincando com Livros

Responder

Renata - 04, março 2013 às (12:19)

Já li e estou relendo, rs… Não achei cansativo,mas tive a mesma surpresa de encontrar a densidade que não se imagina pela capa. Tinha muiita vontade de ler porque o título original (This charming man) é o nome de uma das minhas músicas favoritas do The Smiths, e não me decepcionei. Não achei chata a parte da Lola, fiquei presa na leitura para saber como ela se reergueria e nada pode ser mais surpreendente do que acontece com ela na cidadezinha litorânea… A parte da Grace também me interessou muito, a rotina dela, sou jornalista também e me identifiquei… E a da Marnie, é tão perturbadora… e também fiquei muito curiosa para saber o desfecho. Enfim… Mais um livro muito surpreendente e muito profundo, quase disfarçado de superficial… Adorei e recomendo.

Responder

✿Nessa✿ - 04, março 2013 às (12:34)

Oi Mi*
Eu estou mega curiosa para ler livros da autora. Como vc sabe eu comprei Melancia, mas ainda não li.
Nossa eu não sabia disso que vc falou: “Os livros de Marian Keyes são, ao mesmo tempo em que bem humorados, também sombrios, por conta do próprio passado da autora (ela foi alcoólatra e conseguiu superar o problema).”
Logo pretendo conhecer a escrita da autora.
Este livro não chamou mutia atenção.

Bjinhs*

Responder

Juh Claro - 04, março 2013 às (12:50)

Eu to doida por esse livro, mas antes quero terminar os livros das irmãs Walsh – faltam 2! Acho a capa desse linda – como todas as outras, mas imaginei que era denso mesmo, pela sinopse.
Quando diminuir pelo menos metade da minha lista, vou comprá-lo <3

Beijos!

Responder

Vício de Cultura - 04, março 2013 às (12:57)

Oi Aione,

Eu AMO esse livro e até agora é o meu favorito da autora, e queria que ele tivesse umas 1.000 áginas. Queria saber como é depois do final. Hahaa

Que bom que existem várias opiniões diferentes de um mesmo produto e eu amo isso!

beijo,
Will

Responder

Julia G - 04, março 2013 às (13:56)

Mi, tenho esse livro também, comprado em uma promoção ótima na Americanas, mas ainda não tive coragem de ler – pelo tamanho, como você.
Mas a história parece ser boa, antes mesmo de comprar achava isso, só não sabia que era tão densa quanto você comentou. Acho que isso é ótimo em livros nesse estilo, porque ainda que seja divertido e bom de ler, não perde em conteúdo.

Beijos

Responder

Raquel Machado - 04, março 2013 às (23:35)

Oi flor,
Sabe que não consigo gostar de Marian Keyes não sei bem porque mas essa serie dela não me agradou infelizmente.
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Responder

Gilciany Viana - 06, março 2013 às (01:32)

Aione, essa e a segunda resenha positiva que leio desse livro, a primeira falou super bem dele, mas as demais só detonaram.
Daí fiquei meio indecisa quanto ao que esperar desse livro. Primeiro, pq não curto muito livros com muitas páginas, sei lá, a não ser que o livro me chame muito a atenção, não encaro nem ferrando. Mas isso é uma questão pessoal minha, até pq, livros fininhos demais não me atrem tanto tmbm, então, antes que vc fale que só gosto de ler livros com poucas páginas, já estou explicando. Gosto dos medianos, nem muito longos e nem muito curtos.
Mas enfim, voltando ao foco… lembro aque até agora só tinha lido uma resenha falando bem, daí fiquei na berlinda e pensei: será possível que só uma pessoa tenha gostado do livro?
Agora vi que não, tem outra que também achou interessante! Ainda bem heim!
Como disse, será um milagre se eu chegar a ler Cheio de Charme, mas confesso que depois da sua opinião fiquei levemente balançada. rsrsrs
Bjokas flor

http://www.lerepensar.com

Responder

Elaine André - 10, março 2013 às (17:11)

Tenho todos os livros da Marian Keyes publicados no Brasil.
Acho incrível a narrativa dela, fluída, leve e bem humorada (apesar dos problemas relatados em seus livros).
Este livro ainda não li, pois ele é muito grande e isso está me assustando um pouco. Por isso estou dando sequência a outros livros.
Adorei sua resenha. Pois este é um livro muito detonado por ai, creio que muitas pessoas não entendam a sua proposta, assim como você entendeu.
Me animou ainda mais para encarar tantas páginas.
Beijos.

Responder

Thielen Costa - 16, março 2013 às (04:45)

Juro que de relance eu li Cheias de charme e assimilei a novela hahaha. Gostei bastante da resenha… Só estou apavorada com a grossura do livro :O O preço deve ser super salgado :~~

Responder

Rayanne Lessa - 18, março 2013 às (07:15)

Oi Aione,
To procurando um(a) autor(a) de Chick-lits e vejo que você gosta muito, to querendo pra tipo ler todos os chick-lits desse autor, so não meg cabot, pq ja li um moonte dela, é bom mudar de vez em quando, descobrir coisas novas, me indica algum?
beeijo

Responder

Aione Simões 18 mar 2013

Oi Rayanne!
Eu realmente adoro chick-lits 🙂
Eu te recomendo fortemente a Sophie Kinsella, é minha autora favorita do gênero sem dúvida alguma 🙂
Se quiser, dê uma olhadinha nesse vídeo que fiz falando dos meus chick-lits favoritos: http://www.youtube.com/watch?v=Hc3o2Xpdh90
Beijão!

Responder

Rayanne Lessa 18 mar 2013

Você aumentou minha lista de ‘vou ler’ no skoob Aione T.T kkk
jaja ta em 200, mas obrigaada!!! com certeza vou ler todos que falou no video!!
Beeijo

Responder

Jessica Lisboa - 31, março 2013 às (13:20)

Os unicos livros que li dessa autora foram: Melancia, Ferias e Sushi. Adorei a narrativa dela sempre bem humorada, como assim 800 paginas ;O meu pai, mas vou colocar na minha lista parece ser uma boa.

Responder

Aryane Marques - 26, novembro 2013 às (19:29)

Oi! Nossa eu tenho o livro, mas não consigo ler, eu pensei que eles fossem falar mais sobre o Paddy, quer dizer não vejo muitas falas deles, e nem ele muito. A minha pergunta é: no livro o Paddy aparece, por que estou quase achando que o Paddy não vai aparecer nunca.

Responder

Aryane Marques - 26, novembro 2013 às (19:30)

Oi! Nossa eu tenho o livro, mas não consigo ler, eu pensei que eles fossem falar mais sobre o Paddy, quer dizer não vejo muitas falas deles, e nem ele muito. A minha pergunta é: no livro o Paddy aparece, por que estou quase achando que o Paddy não vai aparecer nunca.

Responder

Aryane Marques - 26, novembro 2013 às (19:30)

Oi! Nossa eu tenho o livro, mas não consigo ler, eu pensei que eles fossem falar mais sobre o Paddy, quer dizer não vejo muitas falas deles, e nem ele muito. A minha pergunta é: no livro o Paddy aparece, por que estou quase achando que o Paddy não vai aparecer nunca.

Responder

Aione Simões 26 nov 2013

Oi Aryane!
Sim, o Paddy aparece, mas talvez não da maneira que você imagina. No caso, ele não é o protagonista, mas a história acontece ao redor dele. Continue lendo que você lerá muito sobre ele 🙂
Beijão!

Responder

caroline - 04, janeiro 2014 às (21:16)

Concordo com vc Aione,Marian Keys me enganou tb…
Achei q seria uma leitura leve,romântica mas na verdade ela é cheia de reflexões!
Fiquei um pouco cansada da leitura

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por