[Resenha] A Sociedade Cinderela - Kay Cassidy | Minha Vida Literária
17

maio
2013

[Resenha] A Sociedade Cinderela – Kay Cassidy

Título: A Sociedade Cinderela
Autor: Kay Cassidy
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 308
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Aos 16 dezesseis anos, Jess Parker se acostumou a ser invisível. Depois de mudar de escola várias vezes por conta do trabalho do pai, ela se conformou com o status de eterna garota nova. Mas agora Jess tem a chance de uma vida: um convite para participar da Sociedade Cinderela, um clube secreto das garotas mais populares da escola, onde makeovers fazem parte do pacote. Mas há mais a ser uma Cindy que apenas reinventar o visual. E Jess está prestes a descobrir.

Esperava de A Sociedade Cinderela um típico livro juvenil sobre a época do High School e, ainda que ele tenha sido uma leitura leve e divertida como os livros do gênero, foi também uma grata surpresa.
Através de uma narrativa em primeira pessoa, conhecemos Jess Parker, uma garota que recentemente se mudou para uma nova escola e permanece isolada nela até ingressar na secreta Sociedade Cinderela e se tornar uma “Cindy”, nome dado a seus membros. É visível a fluidez da narrativa de Kay Cassidy que, também, soube como temperar sua escrita com uma boa dose de humor, fazendo da leitura ainda mais gostosa.
O livro me surpreendeu porque imaginei que acompanharia a superação de uma garota excluída, que passaria por uma transformação e se tornaria popular, gozando dos benefícios desse status em um colégio. Contudo, ainda que isso aconteça em partes, a história vai além por conta da estrutura da sociedade, a qual tem por objetivo um verdadeiro combate contra maldades cometidas por garotas na escola. Assim, há toda uma organização para que isso seja possível e foi bastante interessante poder acompanhar esse lado da história.
Ainda, os conceitos pregados pela Sociedade Cinderela passam uma mensagem positiva tanto sobre as atitudes que as garotas devem ter com relação ao mundo, de um modo geral, quanto sobre a visão que devem ter sobre si próprias. O comentário de Becca Fitzpatrick na contracapa do livro resume com perfeição o que quero dizer:

“Girl Power, baby! Este é o livro perfeito se quer acreditar que você pode conseguir qualquer coisa.”

As personagens, também, contribuíram para que a leitura fosse agradável. Jess é divertida e, ainda que tenha suas inseguranças, não é uma protagonista irritante como muitas vezes acontece em livros do gênero. Achei interessante, inclusive, que, aqui, não há o estereótipos negativo das líderes de torcida, visto que tanto a protagonista quanto outras de suas amigas são cheerleaders. Isso provavelmente aconteceu por causa da própria autora ter sido uma líder de torcida em sua época de estudante.
 As outras “Cindys” também colaboram positivamente para o hall de personagens agradáveis. Como há essa questão da luta entre o bem e o mal, fica clara essa distinção entre as personagens, categorizadas entre “vilãs” e “mocinhas”. De qualquer maneira, Cassidy se preocupou em dar uma justificativa para a maldade de algumas de suas personagens, mostrando outro lado delas.
De modo geral, A Sociedade Cinderela não é nenhuma leitura imperdível, mas foi gostosa de ser feita, conseguiu me envolver e cumpriu muito bem seu papel, principalmente por ter me surpreendido por ir além do que eu imaginava. Vale lembrar que esse é apenas o primeiro de uma série e que alguns pontos ficaram em aberto na história para serem explorados nos próximos volumes.




Deixe o seu comentário

18 Respostas para "[Resenha] A Sociedade Cinderela – Kay Cassidy"

Rafael Fernandes - 17, maio 2013 às (17:12)

Se é imperdível é pra mim! Só fiquei triste por ser uma série, são tantas pra acompanhar. Mas acho que a série deve valer a pena, mesmo que o primeiro tenha deixado algumas pontas soltas… Espero me surpreender Mih, beijos!

Responder

Brubs. - 17, maio 2013 às (19:34)

Gostei da sinopse, me fez lembrar dos filmes sessão da tarde e me interessei e quero ler:)
Mesmo não sendo nada imperdível, parece ser uma ótima leitura depois de um livro complexo.
Beijos
brubs

Livros de Cabeceira
@IWannaRuffles

Responder

Kel Araujo - 17, maio 2013 às (19:49)

imaginei mesmo que sociedade não fosse nada tããaãão assim. Mas eu adoro esses livros mais levinhos pq eles são de leitura mt fácil e prática =D Super quero ler Sociedade e adorei essa capa *-* To te seguindo por aqui.

beijos
Kel
porumaboaleitura.blogspot.com.br

Responder

Fabi Liberati - 17, maio 2013 às (20:41)

Mii, adorei a resenha, o livro me pareceu bem levinho, e gosto de livros assim pra relaxar, adoro livros com humor, porque torna a leitura bem mais fácil e rápida, coisa que eu amo =D
Amei essa capa *.* e mesmo o livro não sendo imperdível já está na minha lista de desejados ^.^
Beijos flor.

Responder

Planet Pink - 17, maio 2013 às (21:03)

Oi Mi.
Concordo com a Brubs, me lembrou mesmo filme de sess~~ao da tarde. Parece ser uma ótima leitura pra distrair.

Bejinhos

Responder

Ana Paula Barreto - 18, maio 2013 às (01:51)

Não me interessei muito pela história, acho que está um tanto batida. Mas achei realmente um diferencial esta questão os “valores” passados na história, sobre a relação com o mundo e consigo mesmo. É bacana!
bjs

Responder

✿Nessa✿ - 18, maio 2013 às (11:28)

Oi Mi*
A sua resenha foi a primeira positiva que eu li. Te confesso que eu já havia desistido de ler.
Pelo título eu imagina uma outra história, algo com princesas, mas vejo que me enganei feio, né?
Não é um livro que tenho aquela vontade de ler, mas você me deixou curiosa.

Beijinhos*

Responder

Camila Costa - 19, maio 2013 às (02:22)

Oi Aione!
Para ser beeeem sincera o livro não me interessou tanto assim.
Não digo que não o leria, mas também não vou persegui-lo nas estantes da vida haha
Beijão !

http://blogcabelosaovento.blogspot.com.br/

Responder

Tais Bruna - 19, maio 2013 às (13:19)

Oi Mi,

Quando anunciaram o lançamento desse livro, achei a capa super fofa e fiquei bem curiosa para ler.
Mais esses dias acabei lendo algumas resenhas negativas que me desanimaram um pouco da leitura.
Gostei bastante da sua e até voltei a me animar em pedir o livro pare resenha.

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br

Responder

Roberta de Oliveira - 19, maio 2013 às (22:36)

A capa é linda de morrer e gosto de livros/filmes que se passam em escolas, acho que bate um certo saudosismo dos meus temppos de Cindy, rsrsrsrs
Beijos
Roberta
Estou te seguindo, visite e siga também: http://umamamaeemapuros.blogspot.com.br/

Responder

Naty - 20, maio 2013 às (01:52)

Eu ainda não li o livro, mas antes de ler sua resenha tinha a mesma imagem que você sobre ele. Se antes eu queria lê-lo, agora fiquei ainda mais curiosa sobre como a autora desenvolveu o tema.

Responder

Amanda Péres - 21, maio 2013 às (01:11)

Não consegui me interessar pelo livro.
Me parece muito infanto-juvenil… uma pena. =/
A capa é muito bonita!

Responder

Julia G - 21, maio 2013 às (11:39)

Essa capa me lembra dos livros da Lauren Weisberger, que só li um e não gostei quase nada. Mesmo parecendo ser diferente, não sei se gostaria de ler, especialmente no momento atual, que estou num estilo de leitura meio indefinido o.Õ

Beijos

Responder

Tahis - 23, maio 2013 às (03:36)

Olá Mi!
Olha, assim que vi a capa desse livro pensei que seria um livrinho bobo, mais com uma personagem chata, e um história clichê!
Fico feliz em saber que o livro não é assim, e isso me anima emuito para comprar esse livro, iria comprar só pela capa! Mas depois de saber mais um pouco sobre o livro, não irei me arrepander de compra-lo!

Beijos,
lovesbooksandcupcakes.blogspot.com

Responder

Ana Luiza Moraes - 23, maio 2013 às (23:10)

Que capa liiinda. *-* O sapatinho de cristal, ai como eu queria. UASHASUHUASH’
Apesar da sua resenha ter sido positiva, eu não me interessei muito pelo livro. Parece ser bem juvenil. Mas talvez eu leia, um dia…
Beijoos!
http://livrinhoseeu.blogspot.com.br/

Responder

Lili - 25, maio 2013 às (01:34)

Fiquei enamorado do livro. E com esse comentário de Girl Power, o cupido acertou a flecha.
Achei muito interessante a proposta. Não extraordinário, mas ligeiramente incomum.

Estou curiosa e com vontade de fazer a leitura… Esse julho que não chega nunca!

liliescreve.blogspot.com

Responder

Gladys Sena - 01, junho 2013 às (02:12)

Não esperava que fosse uma série… mas não foi uma leitura de todo perdida né, talvez o leia…

Responder

Mariana Zillo - 11, junho 2013 às (22:00)

Não consegui me apaixonar por ele… Acho que seria uma ótima opção a uma garota que está começando a ler, de uns 12 anos. Nada contra.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por