[Resenha] No Limite da Atração - Katie McGarry | Minha Vida Literária
11

jun
2013

[Resenha] No Limite da Atração – Katie McGarry

Título: No Limite da Atração
Autor: Katie McGarry
Editora: Verus
Número de Páginas: 364
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Ninguém sabe o que aconteceu na noite em que Echo Emerson, uma das garotas mais populares da escola, se transformou em uma “esquisita” cheia de cicatrizes nos braços e alvo preferencial de fofocas. Nem a própria Echo consegue se lembrar de toda a verdade sobre aquela noite terrível. Ela só gostaria que as coisas voltassem ao normal.

Quando Noah Hutchins, o cara lindo e solitário de jaqueta de couro, entra na vida de Echo, com sua atitude durona e sua surpreendente capacidade de compreendê-la, o mundo dela se modifica de maneiras que ela nunca poderia ter imaginado. Supostamente, eles não têm nada em comum. E, com os segredos que ambos escondem, ficar juntos vai se mostrar uma tarefa extremamente complicada.
Ainda assim, é impossível ignorar a atração entre eles. E Echo vai ter de se perguntar até onde é capaz de ir e o que está disposta a arriscar pelo único cara que pode ensiná-la a amar novamente. No limite da atração é um livro sexy e envolvente sobre o amor de duas pessoas que estão perdidas e que juntas tentam desesperadamente se encontrar.

Sendo pertencente ao gênero New Adult, No Limite da Atração promete intensidade e foi exatamente isso que encontrei em suas páginas. Porém, diferente do suposto por mim, a intensidade que encontrei não foi causada pelo romance entre o casal Echo e Noah, mas sim por suas histórias de vida em particular.
Uma das características do gênero é que as personagens vivem situações conturbadas, muitas vezes escondidas por uma falsa aparência, e essas situações acabam por ser um dos maiores obstáculos por elas enfrentados. As personagens precisam superá-los, precisam vivenciá-los para amadurecerem e, enquanto isso não acontece, passam por diversos conflitos internos, relativos ao paralelo entre o que gostariam de viver e o que de fato vivem, e externos, que seriam os próprios problemas em si.
 Em No Limite da Atração é exatamente isso que encontramos e é possível compreender muito bem o panorama tanto de Echo quanto de Noah pelo fato de os capítulos serem narrados em primeira pessoa, ora por Echo, ora por Noah. Assim, tanto sabemos e compreendemos o que vivenciam internamente como também podemos enxergá-los um pela visão do outro, o que foi extremamente positivo durante toda a leitura. Também, gostei muito do humor presente em muitos momentos da narrativa; ele tanto me divertiu como suavizou algumas passagens do enredo.
“(…) Ashley batucava com os dedos na barriga inchada e eu lia as diversas placas pintadas à mão penduradas na parede para me concentrar em qualquer coisa que não fosse ela.
O fracasso é seu único inimigo. A única maneira de subir é nunca olhar para baixo. Temos sucesso porque acreditamos. Num ninho de mafagafos sete mafagafinhos há; quem os desmafagafizar bom desmafagafizador será.

Essa última frase não estava na parede de ditados, mas eu acharia sensacional.”
página 8
Katie McGarry me conquistou no primeiro capítulo. Foi inegável a química que tive a leitura desde o início, a ponto de rapidamente estar envolvida com as personagens e suas histórias. Foram diversos os momentos que chorei, principalmente os ligados à vida de Noah, que luta para conseguir reconstruir sua família ao lado dos irmãos mais novos. Ainda, a autora conseguiu me fazer visualizar com muita facilidade as personagens, os cenários e as cenas ao longo do enredo.
O fato de Echo não se recordar do dia que tudo mudou em sua vida, do que aconteceu para que ela ganhasse suas cicatrizes – externas e internas –, foi um importante impulsionador na leitura, uma vez que manteve minha curiosidade para descobrir, com ela, esse mistério de seu passado. E, ao ser revelado, contribuiu também com boa carga emocional da história.

“(…) O pior tipo de choro não era o que todo mundo podia ver – os gemidos, as roupas rasgadas. Não, o pior tipo acontecia quando sua alma chorava e, não importava o que você fizesse, não havia consolo. Algo murchava e se tornava uma cicatriz na parte da alma que sobrevivia. Para pessoas como a Echo e eu, a alma tinha mais cicatrizes do que vida.”

página 257
O romance entre os dois é bastante previsível e típico do gênero. Começa com uma forte atração física, alimentada pelas opiniões contrárias que cada personagem tem do outro, baseadas nas falsas aparências. Ainda assim, achei uma delícia acompanhar o desenvolvimento da relação entre os dois, vê-los se encontrarem um no outro no momento em que mais se achavam perdidos.

“Ela respirou fundo antes de terminar a explicação das derivadas. Eu tinha entendido derivadas cinco minutos antes, mas adorava o som daquela voz doce. Parte anjo, parte música.”

página 74

“Minhas entranhas derreteram quando o Noah deu aquele sorriso malicioso e me olhou como se eu estivesse nua. O Luke costumava me dar a sensação de borboletas no estômago. O Noah invocava pterodátilos mutantes.”

página 85
O único ponto que questionei na história foi a forte importância das aparências e do status social na escola frequentada por Echo e Noah. É claro que isso existe, sendo, inclusive, o motivo para terem os famosos estereótipos do tipo “as líderes de torcida”, mas achei que, nesse caso, eles foram levados a sério em demasia, principalmente porque acabaram influenciando em grandes amizades na história. Ainda assim, isso não diminuiu meu encantamento com a leitura, nem muito menos meu envolvimento.
Outra crítica que faço é com relação ao título em português escolhido pela obra. Ver “No Limite da Atração” aliado à imagem da capa me limita à ideia de que o foco da história é o romance e a forte química entre o casal, e, em minha opinião, isso não é verdade. Como disse, achei as histórias particulares de cada um muito mais intensas e centrais do que o próprio romance em si. Entendo que a escolha de um título seja algo complicado de ser feito, principalmente pela tradução, muitas vezes, não conseguir ser tão atrativa, ainda que mais fiel, enquanto há vezes em que a tradução literal simplesmente é impossível. Ainda assim, o original “Pushing The Limits”, algo como “Pressionando os Limites” em tradução livre, é muito mais abrangente em todos os setores da história, não sendo aplicada apenas ao relacionamento de Echo e Noah.
No Limite da Atração é o primeiro volume de uma série, sendo que os demais são continuações independentes. Em Dare You To, temos a história de Beth, melhor amiga e irmã de consideração de Noah, e em Crash Into You, é a vez de Isaiah, melhor amigo de Noah, ser o protagonista. Há, também, o livro Crossing The Line, que seria um intermediário entre No Limite da Atração e Dare You To, no qual a história é protagonizada por Lila, melhor amiga de Echo.
Aos amantes do gênero ou interessados em conhecê-lo, No Limite da Atração é certamente um excelente representante, sendo capaz de entreter, emocionar e envolver pelo romance desenvolvido e, principalmente, pelos conflitos familiares e internos vividos por cada personagem.
Demais livros da série Pushing The Limits

 





Deixe o seu comentário

53 Respostas para "[Resenha] No Limite da Atração – Katie McGarry"

✿Nessa✿ - 11, junho 2013 às (14:16)

OI Mi*
Bela resenha menina!
Eu adorei ler este livro, ele também me conquistou de primeira e me deixou mega curiosa para saber o que havia acontecido com a Echo.
Nossa, este outro título caíria melhor mesmo com a história.
Pretendo ler os outros livros.

Beijinhos*

Responder

Aline Rodrigues - 11, junho 2013 às (14:22)

Para cada livro que leio aumentam 3 para a lista de “vou ler”…
bjos ♥

Relíquias
http://reliquiasaline.blogspot.com.br/

Responder

Carol - 11, junho 2013 às (14:48)

Eles tem essa mania de colocar uns títulos e capas que as vezes nem tem haver com o livro por certo. Aff!!
Estou com esse livro aqui e será uma das minhas próximas leituras.
Resenha, como sempre, perfeita!!

bjus
terradecarol.blogspot.com

Responder

Ana Luisa - 11, junho 2013 às (15:10)

Gostei da premissa do livro, não sei por qual razão, mas me lembrou um pouco o Química perfeita. Bom, não sei por que ultimamente se tem criado tantos personagens “de jaqueta de couro”, se é que me entende, mas sua resenha me instigou. Fiquei com vontade de ler.

Beijos

Responder

Vânia Gama - 11, junho 2013 às (15:46)

estou bem curiosa pra ler alguma coisa desse “novo” gênero New Adult! Esse parece ser bem interessante, mas ainda quero ler Entre o Agora e o Nunca antes! haha
beijos

Responder

Lindsay Leão - 11, junho 2013 às (16:59)

Oi Mi,
Bela resenha, parabéns!
No momento estou lendo o meu exemplar de “No Limite da Atração” e apesar de bem previsível, é um livro interessante. Não sei se chegará a ser um dos meus favoritos, mas certamente é uma leitura mais do que recomendada para quem gosta do gênero New Adult.
Beijão

Responder

Fabi Liberati - 11, junho 2013 às (17:21)

Oie Mi, esse livro nunca me chamou muito a atenção, mas eu gostei bastante da sua resenha, seria um livro que eu não compraria, a não ser que estivesse em uma promoção muito boa, ou se eu ganhar é melhor ainda hahaha. Eu gosto bastante desse gênero, eu fiquei sim curiosa pra saber o que aconteceu com Echo e conhecer o Noah, adorei os quots que você colocou. Quero ler sim, mas não compraria =P
Beijos Flor

Responder

cristiane - 11, junho 2013 às (20:09)

Achei ele muito bom até agora, não tenho o que reclamar. Mas tirei isso de resenhas ainda não li. Parece ser bom, tem tudo pra ser bom. Gosto de histórias assim e estou ansiosa pra conferir! Devo gostar.

Responder

Luna Hybla - 11, junho 2013 às (21:09)

Oi Aione!
Esse livro é um excelente representante do gênero new adult. Vai além do romance com os conflitos particulares e as superações dos personagens. Há um “poquitito” de clichê, mas é o tipo de clichê que funciona 🙂
Ele envolve mesmo, desde o começo e a narrativa tem fluidez que conquista.
A narrativa alternando os protagonistas funcionou bem no contexto.
Excelente resenha.

bjs

Responder

Mariana Zillo - 11, junho 2013 às (21:43)

Confesso que eu esperava coisas diferentes nesse livro, como mais sintonia entre o casal e não suas vidas particulares. Do mesmo jeito que fiquei um pouco decepcionada com “A probabilidade estatistica do amor a primeira vista” ):

Responder

Ana Alves - 11, junho 2013 às (22:12)

Esse livro está sendo bem cotado por todos os blogs!
Eu o lerei, claro!
Apenas não sei quando!
Ana.
http://umlivroenadamais.blogspot.com.br/

Responder

Naty - 12, junho 2013 às (01:24)

Eu já imaginava que o romance seria previsível, mas não esperava que o livro tivesse uma carga emocional tão grande. E isso é uma grata surpresa.
Uma pena que você tenha achado que o título não combinou muito com o enredo. Acredito que sempre que possível deve-se fazer a tradução literal do título.

Responder

Pamela Liu - 12, junho 2013 às (02:53)

Oi Mi.
Gostei bastante de saber que a narrativa é alternada entre a Echo e o Noah e que descobrimos junto com eles tudo o que aconteceu, além de presenciar o desenvolvimento do romance entre os dois.
Não sabia que era uma série, mas achei bem interessante os livros serem independentes e os personagens principais serem outros, mas estando ligados a Echo e Noah.
O livro já está na minha lista de desejados =)

Responder

Lucas Goulart Duarte - 12, junho 2013 às (23:13)

Não gosto desses temas em livros, ainda menos quando o tema é esse e.e prefiro ler outros livros ai que nunca li do q ler este!

Responder

Fran Alves - 12, junho 2013 às (23:57)

Oiee… Nossa odeio quando fazem um tirulo nada a ver com o original… a maioria compra por achar que é sobre uma coisa , daí va ler e é outra.
Gostei muito da sinopse do livro… Gosto dessa nova onda New Adult… é bom ler uma coisa um pouco mais madura que os YA que normalmente lemos.

Quero muito ler…

bjuss

Responder

○•Marcelinho•○ - 13, junho 2013 às (01:43)

O livro parece bem interessante… mas eu me recuso a ler livros focados só no romance, eu gosto que tenha uma ação, uma aventura, ou um mistério por trás…
bjs Aione…sua linda!

Responder

Thaynara ribeiro - 14, junho 2013 às (01:26)

A Beth não fica com o Isaiah?? Tava torcendo pelos dois!!!
Li No Limite da Atração e com certeza está entre os meus favoritos!!!! A história do casal é linda porque cada um tem seus traumas pra superar. Não chorei lendo o livro, mas a história é linda demais!!!
Estou ansiosa pelos próximos!!!

Responder

Ademar Júnior - 14, junho 2013 às (03:37)

Oi Mi,
Eu não sei se eu gostaria muito de ler algum livro New Adult, principalmente por evidenciar muitos estereótipos. Não que eu veja isso como algo negativo, até porque a gente costuma ver estereótipo nos mais variados gêneros. Recentemente a Vanessa resenhou o Belo Desastre lá no blog, mas eu também não me senti muito atraído.
Mas quem sabe, eu não gosto de ter preconceito com nenhum gênero, então uma hora ou outra eu pego algum New Adult para começar, vou anotar esta dica, pois quem sabe eu possa começar por ele.
Beijos

Responder

Aline Gonçalves - 15, junho 2013 às (13:47)

É impressão minha ou saiu uma leva de livros em que os narradores se alternam entre os protagonistas?
Parece ser um romance que supera certos obstáculos, mas meio clichê.
Estava curiosa pra ler o livro só pela capa porque ainda não tinha lido nenhuma resenha. Ah eu amei as capas dos outros livros da série.

Beijos

Responder

Victor Rosa - 16, junho 2013 às (03:35)

Todos falam muito bem de No limite da Atração. Discordo um pouco em relação ao título, ele serve para dar um ar de mistério e de surpresa não para abrenger tudo (minha opinião). Gostei do fato das demais continuações independentes, não gosto de ficar com arranca cabeço esperando a continuação.
Super Abraço, Victor Rosa

Responder

Jéssica Lima - 16, junho 2013 às (04:00)

Pelo que percebi a história tem como foco o drama. Echo e Noah parecem viver um romance gostoso, mas nada tão intenso quanto suas histórias de vida em particular. O livro me interessou.
Beijos!

Responder

Tâmara Moya - 16, junho 2013 às (12:15)

Oi Aione
Quando comecei a ler a resenha ” No Limite da Atração”, acho que por influência do titulo, achei que o livro seria mais sexy, mas me surpreendi com a evolução da história, o livro trata das relações complicadas dos protagonistas, suas vidas conturbadas, seus conflitos familiares, e a busca por respostas e por um futuro melhor. É claro que existe romance no livro, porém ele acontece de maneira bem singela até, a cumplicidade entre os dois é cativante.
Acredito que este livros será uma supresa para vários leitores.
Bjus

Responder

Elaine Cardoso - 16, junho 2013 às (19:20)

Eu amei a resenha! Achei que o livro fosse no estilo de Crossfire!!! Já li muitas outras mas nenhuma fez com que me interessasse a dar prioridade. Estou tão enlouquecida que agora vou ficar doente se não ler esse livro. É bem meu estilo literário.
Bjus.

Responder

Mariana FS - 17, junho 2013 às (13:56)

Oi Mi!
Tenho visto várias resenhas deste livro e nenhuma é negativa.
De cara já gostei de saber que o livro é intenso (o que na minha opinião é um dos ingredientes fundamentais para nos envolvermos com histórias, não necessariamente deste gênero, mas também de outros) e que a autora investe na evolução dos personagens. Eu, que não sou tão chegada em romances, preciso de algo assim para que a história me convença. E sendo assim já não me importo se o romance é previsivel, como você mencionou que esse é, porque os personagens fazem valer a pena.
Concordo com você que o título e a capa remetem mais ao relacionamento físico do casal do que qualquer outra coisa.
Beijos

Responder

Maressa Carolina - 17, junho 2013 às (14:12)

Amei a resenha, agora estou super ansiosa pela leitura.
Esse “mistério” sobre o que houve com a protagonista só serviu para me deixar mais curiosa.. rs

Responder

beth - 17, junho 2013 às (17:48)

Esse livro já esta em minha lista de prediletos.Vou amar ler.

Responder

Andressa Ribeiro - 17, junho 2013 às (19:00)

Gostei da sua resenha e quero muito ler este livro!!!!!!
Concordo em relação ao nome do livro, me interessei pelo livro pela historia independente de cada personagem e não pelo fato de ser mais um romance.
Parabéns pela resenha!!!

Responder

Manu Hitz - 17, junho 2013 às (19:46)

Gostei mais do livro depois da sua resenha. Fica a ideia, realmente, de um livro focado nessa relação entre os dois, na paixão, como sugerem capa e título.
Agora que sei que há um conflito intenso em cada um e a busca pela superação, fiquei bem mais interessada. É assim que prefiro uma leitura, com foco nos dramas pessoais.

Responder

Samantha Freitas - 19, junho 2013 às (00:43)

Fiquei interessada em ler o livro, até porquê ainda não conheço o estilo New Adult; embora romances não sejam exatamente o tipo de livro que leio, gostei muito da sua resenha!

Responder

Maria cabeços - 19, junho 2013 às (17:26)

Eu já estava querendo o livro, mas eu estava com um pé atrás em comprá-lo por achar que teria algo a ver com “Cinquenta Tons de Cinza”(justamente por causa da capa e o título hehe), mas ao saber, agora, que não tem nada parecido e que carrega assuntos mais sérios do que apenas o relacionamento do casal,a minha vontade de lê-lo é maior!!Xxx.

Responder

Claudia Alves - 20, junho 2013 às (12:38)

Bela resenha. Eu já estava querendo ler esse livros há dias e só vi comentários positivos sobre ele. Achei que o livro seria estilos cinquenta tons, crossfire; mas vi que me enganei. Pelo jeito o livro tem bastante suspense o que o torna mais emocionante.

Responder

Folhas de Sonhos artesanatos - 22, junho 2013 às (03:05)

Oi, tem alguns comentários bons sobre o livro, mas eu não leria. Acho que a capa ou o titulo foram escolhidos de tal maneira pela editora para chamar mais atenção de público, não acha?

Responder

Julia Zeitune Ruas - 22, junho 2013 às (18:43)

Estou curiosa pra ler esse livro, por mais que a capa não seja uma das minhas favoritas (pois é, julgo livros pela capa). A premissa me agradou bastante, acho legal quando livros de romance chamam atenção por outra característica marcante. Algo diferente. Além de quê, muitas pessoas estão falando muito bem do livro. Então, por que não arriscar? x

Responder

Sarah - 24, junho 2013 às (17:36)

Esse casal é super fofo!Adorei o livro,é incrível a forma de intensidade do amor deles.Realmente no limite hahaha.O livro me prendeu demais!

Responder

Reniére Pimenel - 24, junho 2013 às (20:30)

Me interessei muito pela história. Tenho uma queda alta por suspenses e a Editora Verus parece gostar de publicar romances com protagonistas que são completos opostos, mas que conseguem ficar juntos no fim, exemplo disto é Belo Desastre. Fiquei ainda mais entusiasmada em lê-lo depois ter lido a resenha, parabéns!

Responder

Natália. - 24, junho 2013 às (20:45)

Eu adoro suas resenhas, e com essa não foi diferente!
Amei!
Estou ansiosa para ler o livro, parece ser ótimo..
Beijo

Responder

Andressa Nunes - 25, junho 2013 às (23:11)

Resenha bem elaborada, abordando pontos pontos importantes do livro, como a atração incontrolável dos dois protagonistas, vale a pena conferir.

Responder

Sabrina Piano - 28, junho 2013 às (02:47)

Quando vi esse o lançamento desse livro, eu me apaixonei por ele a primeira vista, é, isso acontece muito comigo. Mas com esse livro é diferente, porque eu sinto que não vou me desapontar com ele, desde que li Belo Desastre que ando lendo esse estilo de leitura e de lá pra cá já li alguns ótimos, e esse pretende ficar na lista dos ótimos também, afinal, eu só tenho lido resenhas incríveis sobre ele. O Noah parece ser incrível, um badboy que por acaso eu sempre tenho uma quedinha, sempre que eu vejo a capa eu só penso nele como o Taylor Lautner, não sei nem se perece mesmo mas já fiz minha própria imagem dele. Adoro livros em que os personagens se completam, se ajudam, cada um com seus problemas, cada um com seus próprios dramas,e mesmo assim eles conseguem se ajudar e passar por cima de tudo juntos.

Responder

Beatriz Oliveira - 28, junho 2013 às (22:04)

Imaginava uma história focada na atração, como sugere o título, e nas cenas quentes, daí meu distanciamento.
Mas depois do que li a respeito, essas histórias ricas em dramas e conflitos pessoais, fiquei interessada! É disso que gosto nos livros, essa possibilidade de encontrar problemas comuns. E pelo o que eu vi o Noah é um bad boy todo tatuado, então acho q já me apaixonei!!!

Responder

Naty - 30, junho 2013 às (18:55)

Gente! Quero demais esse livro!! Desde o lançamento e depois de tantas resenhas positivas simplesmente preciso ler. Morrendo de curiosidade para saber o que aconteceu com Echo. bjs

Responder

Áquila Cerqueira - 01, julho 2013 às (22:08)

A proposta do livro me agradou muito, pois parece que vai muio além de um romane água com açucar, parece ser um estoria onde os conflitos dos personagens serão abordados dando um tom mais denso ao livro. Fiquei bastante curiosa para fazer essa leitura

Parabens pela resenha

Responder

Kéziah Raiol - 02, julho 2013 às (03:24)

Já ouvi diversos comentários a respeito desse livro, inclusive comparando com Belo Desastre, não sei muito bem o que esperar dele, mas com toda essa levada de new adult, acho que vale a pena arriscar. E esses conflitos internos tornam qualquer trama mais prazerosa haha sou dessas.

Beijoss!

Responder

Anny Farias - 02, julho 2013 às (23:12)

Preciso muito ler esse livro, amei a historia com passados atormentados dos dois no qual só um consegue entender o outro,quando vi a sinopse ja fiquei curiosa, com essa resenha então, já li o primeiro capítulo e e ja me apaixonei pelos personagens, adorei a Echo e ja tenho milhares de suspeitas sobre aquela orientadora deles,já vi que esse casal tem tudo pra bombar com uma química dessas!To ansiosa pra ler esse livro e entrar nesse novo mundo nos “new adult” que promete muito! ^^

Responder

Raquel Nunes - 03, julho 2013 às (00:54)

Ao saber que tem segredo em ambas as partes o livro já começa interessante, envolvendo mistério e amor são os termos que mais me interessam, o que acontecem com eles, ”se encontrando um ao outro toda vez que se acham perdidos..” Achei muito cativante.
Estou ansiosa para ler o livro, espero ganhar !!

=Parabéns pela resenha Mi 😀

Responder

Amanda Péres - 03, julho 2013 às (01:15)

Fico feliz desse não ser mais um livro erótico (dos tantos que tem sido lançados) como o título sugere!
Gosto desse gênero New Adult, dos dramas realistas e, claro, do romance! Estou muito curiosa para ler! 😉

Responder

Francine Porfirio - 03, julho 2013 às (12:21)

A resenha destacou tudo o que aprecio num livro. 🙂 Focou a história e o fato dos personagens terem de construir uma imagem diferente de quem realmente são. Este é um conflito difícil de enfrentar. É a primeira resenha que não apresenta No Limite da Atração como um romance erótico de gênero New Adult. Eu gosto quando o romance é o centro da história e as cenas picantes apenas o completam 🙂 Acho que fica desequilibrado quando ocorre o contrário. Espero conseguir ler este livro logo ^^

Responder

Moniiqueta - 04, julho 2013 às (20:23)

Quando eu li esse livro em ebook em espanhol..Foi na época do auge de Belo Desastre e então pipocaram New Adult no univerpso literário e todos falando ao mesmo tempo desse tipo de livro e eis que surge No Limite da Atração para eu ler, na época compararam tanto com Belo Desastre que eu achava que ia ser mais um daqueles livros q eu caia de amores pelo personagen logo de cara foi e não foi assim..Diferentemente de Belo Desastre os personagens de No Limite da Atração possuem muito mais bagagem emocional e suas histórias seus segredos e medos são bem mais profundos que os dos personagens de Belo Desastre nos deparamos com personagens com problemas sérios e emoções conflitantes… Eu gostei de No Limite da Atração não acho que o romance em si seja o ponto alto do livro mais sim a forma como Echo e Noah levam suas vidas e tentam superar ou não os problemas que vivem e viveram.

Responder

Shadai Vieira - 04, julho 2013 às (23:56)

Muito bom ler que esse é um bom livro para quem quer começar nesse gênero literário que está tão em alta atualmente, principalmente por abranger de forma profunda os demônios internos dos personagens mais até do que o romance picante do casal. E ótimo ter alternâncias de narradores durante toda a história. Mas, por mais dramático que possa ser o livro, acho muito difícil eu me envolver a ponto de chorar. Será?

Responder

JennyCullen - 05, julho 2013 às (17:54)

Quando vi a capa e esse título, achei que seria só mais um romance pra ler e passar o tempo, mas depois de ver tanta gente elogiando e dando nota boa, eu precisei parar e ver do que esse livro se tratava.
Mi, que resenha ótima! Fiquei super curiosa pra ler, sério. A temática principal, quanto ao trauma e cicatrizes da Echo, me lembraram um livro que eu li, Leaving Paradise, que gostei bastante.
Bom, agora quero saber o que foi que marcou tanto a vida de Echo e Noah, e você ainda colocou uns quotes que atiçaram bem minha vontade, hein!

Beijooss,
Jennifer♥

Responder

Samantha (Samgirl) - 06, julho 2013 às (20:52)

A cada resenha que leio sobre este livro, fico com mais vontade de lê-lo!
Tenho gostado bastante dos livros em que cada personagem principal conta sua história em um capítulo diferente, ainda mais se o autor trabalha bem a história.
Adoro livros com mistérios ;D
Bjssss

Responder

Gel Borges - 08, julho 2013 às (00:00)

Oi Mi…
Esse livro está na minha lista tem um tempinho…
Já li outras resenhas sobre ele e nenhuma citou as impressões sobre o casal separados.
Muitas pessoas focaram no romantismo e vc deixou claro que os conflitos e a familia estão semppre presentes!
Parabéns pela resenha.
Abraços e nos vemos por ai 🙂

Responder

Anonymous - 21, julho 2013 às (02:14)

O Livro e simplesmente cativante.Pena que o final me decepcionou!=(

Responder

Fernanda S. Lucena - 29, julho 2013 às (16:17)

Oi flor, adorei sua resenha!
Li o livro nesse final de semana e AMEI!
Questionei também o título, pq aparenta retratar uma história mais ‘adulta’ e na verdade o livro é mais intenso em outros aspectos!

Adorei conhecer seu blog!
Seguindo!

Bjooooooos

muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil