Sweet Sixteen à la Distópicos | Minha Vida Literária
17

jun
2013

Sweet Sixteen à la Distópicos

Sweet Sixteen é a comemoração do aniversário de 16 anos de garotas na América do Norte, semelhante às festas de 15 anos das brasileiras. Em alguns livros distópicos juvenis atuais, entretanto, os jovens não recebem exatamente festas de aniversários ao atingir essa idade…

Ao invés disso, as tradições podem ser um pouquinho diferentes.
Vamos conferir como?

Feios – Scott Westerfeld
Na série Feios, 16 anos é uma idade aguardada por muitos. Isso porque é quando os jovens passam por uma intervenção. Nela, sofrem uma cirurgia plástica, mudando completamente seus rostos conforme os padrões da sociedade. Assim, deixam de ser “Feios” (como são denominados os que não passaram pela intervenção) para serem “Perfeitos” (os que já passaram por ela e têm rostos simétricos, de acordo com o padrão de beleza da sociedade).
E ai, você ansiaria por esse momento? De minha parte, eu passo, mas somente essa intervenção. O livro eu recomendo e muito! Veja mais lendo minha resenha.

 

Delírio – Lauren Oliver 
 
Em Delírio, 16 também é a idade para se passar por uma intervenção. Nesse caso, ela seria apenas uma vacina. Parece tranquilo, certo? Afinal, a função das vacinas é proteger alguém de alguma doença específica. Seria realmente tranquilo se a doença, aqui, não fosse o amor. 
Amor Deliria Nervosa pode causar preocupação, dificuldade de concentração, boca seca, transpiração, suor nas mãos, tonteira e desorientação, em estágios iniciais da doença, e, até mesmo, paralisia física ou emocional e morte, no último estágio (confira todos os estágios aqui).
Sendo uma doença extremamente perigosa, ao sofrer a intervenção, você se torna imune a ela. Já imaginou perder por completo sua capacidade de amar?  
Confira minha opinião sobre o assunto, lendo meus Delírios, e minha opinião sobre o livro, vendo a vídeo resenha.
Divergente – Veronica Roth
 
Chega de intervenções. Na Chicago de Divergente, a tradição dos 16 anos é outra. A sociedade, nela, é dividida em facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza, sendo que cada pessoa pertence à facção cujas características são as mesmas de sua personalidade. Até os 16 anos, os jovens vivem na facção de suas famílias. Aos 16 anos, eles devem fazer uma escolha: permanecer em sua facção de nascimento ou ingressar em outra, que realmente seja compatível com sua personalidade.
Não parece tão ruim, certo? E, de fato, não é nada demais quando sua escolha é permanecer onde você já está. Porém, caso opte pela outra possibilidade, esteja preparado para, provavelmente, perder o contato com toda sua família e amigos, já que eles podem encarar sua escolha como uma traição a eles.
Saiba mais sobre o que achei do primeiro livro da trilogia de Veronica Roth lendo minha resenha.

Jogos Vorazes – Suzanne Collins
 
Algo também comum, no Brasil, é que as garotas optem por fazer viagens ao invés da tradicional festa de 15 anos. Em Panem, não há nenhuma tradição específica para os 16 anos, mas isso não significa que Katniss deixaria sua idade passar em branco.
Aos 16 anos, ela escolhe fazer uma viagem, como muitas garotas brasileiras aos 15, mas motivada pelo instinto de proteção por sua irmã, Prim, de apenas 11 anos. O destino escolhido? Os Jogos Vorazes. Viagem sucesso! Só que não.
O livro foi resenhado aqui, e vocês também podem conferir minha opinião em vídeo, aqui.
Espero que tenham gostado do post!
Vocês conhecem mais alguma tradição de Sweet Sixteen à la distópicos?
Beijos a todos!




Deixe o seu comentário

30 Respostas para "Sweet Sixteen à la Distópicos"

✿Nessa✿ - 17, junho 2013 às (12:08)

Oi Mi*
Achei interessante este post.
Aí esta dois livros que eu não consegui ler Feios e Divergente. Pretendo ler Delírio e Jogos vorazes. Já estou com eles aqui.
Não conheço muitos livros distópicos, sou nova no assuto.

Beijos*

Responder

Mariana FS - 17, junho 2013 às (14:10)

Oi Mi!
Destas distopias a única que eu conheço é Jogos Vorazes (a ainda não terminei a trilogia, acredita?)
Confesso que Feios não me atrai. Acho interessante a premissa de Delírio e tenho bastante vontade de conferir Divergente (fui agora ler a sua resenha e uau..500 páginas?! Não sabia que era tão longo. E tudo isso de “introdução” desanima. Vou esperar a sua opinião sobre Insurgente)
Beijos

Responder

Geovanna Ferreira - 17, junho 2013 às (14:55)

Muito legal o fato que você reparou! Eu já quase todos os livros citados, a não ser delírio, é interessante como os autores pegaram um tradição adaptaram para suas histórias!!

Beijão Mí – http://garotadasletras.blogspot.com

Responder

Amanda T. - 17, junho 2013 às (15:06)

Nossa, que interessante! Eu nunca tinha reparado que nas distopias é sempre aos 16 anos que as coisas acontecem! É algo que você sabe, mas nunca conecta os pontos sabe? Muito inteligente, amei o post! Sem contar que já li todos esses aí em cima e amo né? Sou fanática por distopias!

Beijokas
escolhasliterarias.blogspot.com.br

Responder

Lucas Goulart Duarte - 17, junho 2013 às (17:20)

Eu tbm nao tinha reparado tantos 16 anos haha Hj em dia tá até ficando meio repetitivo, mas n acho q isso interfira muito 🙂
Cara, de todas as distopias ai, só li HG e quero ler todas as outrasss kkkk preciso muito começar por Divergente.

Responder

Fabi Liberati - 17, junho 2013 às (17:23)

Oie Mi, achei o post muito interessante, não tinha reparado que as distopias a idade é sempre 16 anos. Desses ai só li Divergente, morro de vontade de conferir os outros. Beijos Flor

Responder

Vânia Gama - 17, junho 2013 às (18:28)

nossa, HAH se não fosse esse post, nunca ia perceber que quase todas as distopias, tem um “ritual” dos 16 anos :O
amei!
feios, divergente e delirio estão na minha lista! amo distopias!
beijos

Responder

Alice Aguiar - 17, junho 2013 às (19:20)

gente nao sabia disso de sweet sixteen

Responder

Manu Hitz - 17, junho 2013 às (20:22)

Que interessante esse post, Mi, com essa referência à passagem da idade e como a literatura cria e diversifica em cima da tradição!
Achei muito interessante o Delírio… nossa, tadinhos, vacinados contra o sentimento maior! Que pode mesmo dar todos esses sinais e sintomas descritos, acho que algumas pessoas desiludidas adorariam receber essa vacina, hahaha…

Responder

cristiane - 17, junho 2013 às (21:44)

Fora Feios, que não li, adoro todos os outros! As histórias não muito boas.
Adorei esse post, ficou muito legal mostrar as semelhanças com as idades.
E não, eu não ia querer nenhum desses como “festa” ou “comemoração” de jeito nenhum!
xD

Responder

Mi - 18, junho 2013 às (00:36)

Nunca tinha prestado atenção nesse fato e achei bem legal você ter notado, pra mim o de Jogos Vorazes foi o melhor, quem não ia querer uma viagem tão agradável e inofensiva como aquela né? rsrs

Beijos
letrasecupcakes.blogspot.com

Responder

MsBrown - 18, junho 2013 às (01:25)

Olá, Aione! Adorei o post. Fiquei interessada em ler Delírio, deve ser fantástico. Já li a série Feios e Jogos Vorazes. Enfim, 16 é realmente a idade em que alguma coisa muda em nossas vidas, independente das tradições dos países. E esses livros só levaram o assunto a um nível mais sério…

Responder

Pamela Liu - 18, junho 2013 às (01:34)

Não tinha reparado nessa data fatídica dos 16 anos rsrs. Adorei Jogos Vorazes, Delírio e estou para ler Divergente. Li Feios, mas não gostei tanto assim.
Destino (Ally Condie) é uma outra distopia que quando os adolescentes atingem 17 anos, eles são pareados com seus pares e tem seus empregos definidos de acordo com o que a Sociedade julga ser melhor.

Responder

Luna Hybla - 18, junho 2013 às (03:52)

Oi Aione!
É vc é mesmo mto observadora, confesso que não tinha reparado nem associado essas séries distópicas com a passagem dos 16 anos =D
Amei Jogos Vorazes(embora ache que o 1º livro foi Voraz, o 2º ficou Em Chamas e o 3º decepcionou um poquitito) e Divergente.
Não consegui nem terminar de ler Feios =/
Fiquei interessada em Delírio *-*
Mtoooo bacana seu post!
bjss

Responder

Thaynara ribeiro - 18, junho 2013 às (11:45)

Quarto ler todos os livros citados!!!!
Tenho Delírio, mas acho q blog esperar até ter Pandemônio para ler a série!!!
Estou muito curiosa para ler Divergente e Feios!!!!

Responder

Julia G - 18, junho 2013 às (13:09)

Mi, queria ter metade de sua criatividade, juro! rsrs
Adorei esse post, acho que lá a idade dos 16 é mesmo um marco para as garotas, então isso acaba se refletindo mesmo nos distópicos – gênero que eu adoro, por sinal.

Beijinhos

Responder

Ellen - 19, junho 2013 às (00:43)

Oie! Estou lendo Delírio – que a propósito ganhei aqui!! – e estou começando a conhecer mais sobre a história, a intervenção aos 16 anos e tudo o mais.
Adorei Divergente, sou meio que viciada nessa distopia! Dos quatro livros citados, só não Feio e, por incrível que pareça, Jogos Vorazes! Haha!
Adorei o post! ;D
Beijos!

Responder

Naty - 19, junho 2013 às (02:36)

Olha, eu não descartaria algumas plásticas de Feios, mas será que eu poderia reservá-las para uma idade mais avançada? rsrs As restantes dispenso.
Eu ri com esse seu comentário de JV rsrs

Responder

Planet Pink - 20, junho 2013 às (21:07)

Adorei esse post, Mi!
Agora tudo faz sentido, porque sempre citam os 16 anos rs, eu não sabia dessa tradição!
Desses só li a série Feios e adoro!
Beijão

Responder

Ademar Júnior - 21, junho 2013 às (15:08)

Oi Mi, adorei o post! =D
Eu penso em fazer alguns posts assim também lá no blog, com algumas listas, coincidências e coisas do tipo.
Eu ainda não li nenhum desses, mas que tradições, hein? rsrs
Beijos

Ademar Júnior
http://coolturalblog.wordpress.com/

Responder

Irinia Zachello - 21, junho 2013 às (15:44)

A série feios, é uma série que acompanho e gosto… Os outros livros ainda não me interessei em ler mesmo sabendo que são bons.

Beijos

Livros… Eu quero ler sempre

Responder

Sarah - 24, junho 2013 às (17:31)

Adorei o post.É verdade,essas garotas sofreram muito,não merecem nem uma festinha?Hahaha

Responder

Ana Luisa - 25, junho 2013 às (19:08)

Post muito interessante, me diverti lendo. “Viagem Sucesso” só que não uahsuhaush Gostei. Legal a visão geral que você deu às obras.

Beijos

Responder

Folhas de Sonhos artesanatos - 25, junho 2013 às (23:46)

Oi! Post legal, com uma seleção diferente. Eu quero ler Delírio, parece bem legal e interessante.

Responder

○•Marcelinho•○ - 30, junho 2013 às (04:17)

Dessa lista só não li Feios e Divergente… Feios é a próxima serie que eu pretendo ler… e Divergente só vou ler quando os três saírem no Brasil… E eu amei a postagem – como de costume.
Bjs Aione

Responder

Naty - 30, junho 2013 às (20:07)

Vou passar essas tradições de 16 anos. Prefiro a valsa do Brasil. haha Dos livros citados só li Jogos Vorazes, mas morro de vontade de conhecer a história das outras distopias. bjs

Responder

EricaMarts - 01, julho 2013 às (00:15)

Eu sabia queos 15 anos no Brasil são 16 nos EUA mas não tinha percebido essa coincidência nos livros, HAHA. Muito bom o post. Eu amei meus 16 anos mesmo sem essa distopia toda.

Érica Martins
Espiral dos Sonhos

Responder

Lili - 01, julho 2013 às (12:02)

Adorei a ideia do post!
O legal da comparação com os primeiros é que eles marcam ainda mais intensamento o que seria o “debute”. O ingresso a uma sociedade a qual antes não se pertencia.

Saudades de visitar aqui!

liliescreve.blogspot.com

Responder

Thaynan Lira Galhardo - 01, julho 2013 às (15:39)

Amo distopias… a série Feios foi para a lista de desejados…

🙂

Responder

Hannah Monise - 04, julho 2013 às (01:11)

Adorei o post, Mi! Super criativo…
Destes eu já li Feios e amei, e Jogos Vorazes, é claro! Divergente está só me aguardando e Delírio, eu também desejo muito ler.

Mas, acho que estou feliz por ter tido minha festa de 15 ao invés dessas escolhas e coisas complicadas aí, rs.

Beijos,
Hannah – Secrets of Book.

Responder

Últimas Resenhas

Calendário de posts

junho 2013
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Participo

<div class="titulo participo"><h6>Participo</h6></div>

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por