[Resenha] Garota Exemplar - Gillian Flynn | Minha Vida Literária
21

out
2013

[Resenha] Garota Exemplar – Gillian Flynn

Título: Garota Exemplar
Autor: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 448
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, “Garota Exemplar” alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?

Garota Exemplar tem sido considerado o melhor livro do ano para muitos leitores que entraram em contato com essa obra. Ao finalizá-la, não a classifiquei dessa maneira, mas não pude deixar de sentir o assombro por sua insana genialidade.
Devo dizer que esse foi o livro que mais demorei a ler em toda minha vida. Iniciei a leitura no final de abril e, após ler pouco mais de 100 páginas, precisei interrompê-la para dar seguimento a outras leituras. Assim, o livro ficou renegado em minha prateleira até esse mês, quando decidi que o finalizaria, mesmo com outras leituras pendentes me aguardando. Essa pausa certamente afetou meu envolvimento, embora eu não tivesse me esquecido dos principais pontos da história. Sinto que ela não me arrebatou com a intensidade esperada – ainda que desde o início ela tenha mais mexido com minha curiosidade do que me impactado, de forma propriamente dita.
Os capítulos são alternados entre a visão de Amy e Nick, e divididos em três partes. Na primeira parte, a visão de Amy é dada por seu diário e prevalece a pergunta sobre o que estaria por detrás de seu desaparecimento, principalmente por sua visão ser tão divergente da de seu marido, como se duas histórias opostas estivessem sendo contadas. Devo destacar o quanto a escrita da autora me agradou, pelas frases serem compostas para transmitirem com exatidão pensamentos e emoções, e por serem notáveis por isso. Sentia como se eu, de fato, estivesse na pele das personagens, e as frases de impacto foram um ponto mais do que positivo na narrativa.
Gillian Flynn, na verdade, construiu essa primeira parte para situar o leitor dos acontecimentos e começar a conduzi-lo a formar uma opinião. Nas demais partes, temos as respostas às perguntas inicialmente criadas, além do desenvolvimento de toda situação, e foi então que mais senti a angústia crescer. Ansiei por um final e, a cada página, ele me parecia mais improvável de acontecer.
Talvez, eu não tenha me sentido tão arrebatada porque solucionei parte do mistério na primeira parte antes dele ser revelado. O grande ponto de interrogação inicial acabou não sendo uma surpresa. Contudo, o que me admirou na obra não foi a surpresa em si das revelações feitas, e sim como as personagens foram construídas de forma tão brilhantemente assustadora. Esse é um thrillerpsicológico que faz jus ao gênero, tanto por explorar a insanidade da situação vivida quanto por abordar a temática dos relacionamentos de forma tão intensa. A autora soube como explorar a relação entre Amy e Nick porque soube abordar suas características separadamente. Ao criar suas características individuais, pôde combiná-las para explorar a relação desenvolvida entre eles.
Ao terminar a leitura, senti um imenso descontentamento, não por ter desaprovado o final, mas sim por ele ter me incomodado. O desfecho não foi aquilo que eu desejei, uma resolução ideal, mas sim um final real para aquela situação, e isso me atormentou. Gillian Flynn conseguiu construir uma obra insanamente admirável, algo que espanta pela loucura claramente presente, mas que causa admiração por ter sido tão bem arquitetada.
Garota Exemplar não se tornou minha melhor leitura do ano por não ter me envolvido e impactado como poderia, já que tinha potencial para isso. Contudo, certamente é um livro que merece destaque como um dos melhores representantes do gênero, e figurará entre minhas indicações. Esteja preparado para  o paradoxo de mergulhar em uma loucura doentia e admirá-la por seu brilhantismo.




Deixe o seu comentário

24 Respostas para "[Resenha] Garota Exemplar – Gillian Flynn"

Manu Hitz - 21, outubro 2013 às (11:29)

Compreendo exatamente o que vc diz, Aione. Esperei mais que qualquer outro leitor (pretensiosa!) por este livro… e com altas expectativas, me senti um tanto frustrada.
Concordo com vc que a trama foi muito bem construída e que a autora é habilidosa na criação das personagens, especialmente no lado psicológico – psicótico, rsrs, na dissecação de uma relação conturbada e fadada ao fracasso.
Mas uma coisa me incomodou demais: as personagens não têm qualquer empatia com o leitor! Nenhuma se salvou, na minha opinião! E foi frustrante seguir a leitura até o fim – pq a trama deixa a gente curiosa! – sem me envolver com ninguém.
Outro que li depois e que foi uma grata surpresa e que se tornou preferido – no mesmo estilo – foi No Escuro. Achei muito, muito melhor que Garota Exemplar. Indico.

Responder

Mariana FS - 21, outubro 2013 às (11:33)

Oi Mi!
Eu também solucionei parte do mistério na primeira parte, então não experimentei aquele choque que a maioria dos leitores tem ao iniciar a segunda. Ainda assim fiquei chocada em boa parte da leitura. Achei a história tão impactante que quando terminei de ler fiquei uns 10 minutos estática olhando para as paredes do meu quarto, hehe. E o que eu mais gostei foi justamente o que incomodou você: esse desfecho visceral, infeliz..real.
Outra coisa que eu achei admirável foi como a autora conseguiu diferenciar perfeitamente a mentalidade masculina da feminina.
Beijos

Responder

Amanda Z. Dutra - 21, outubro 2013 às (16:31)

Nossa Aione, é uma pena quando a gente descobre os mistérios do livro né :S Perde toda a graça. E ser desapontada no final da leitura então… nem se fala :S
Quem sabe no futuro eu não tenha vontade de pegar e ver o que acho né, aí venho e te conto o que achei *-*

Beijo

Responder

Fabi Liberati - 21, outubro 2013 às (17:12)

Oie Mi, concordo com tudo tudo tudo o que você escreveu, estavam falando tanto desse livro que eu fiquei com expectativa la no alto. Eu também resolvi o mistério logo no começo,mas mesmo assim eu fiquei chocada de como uma pessoa pode ser tão “louca” a esse modo,como a autora consegue mexer com a nossa mente e fiquei dias pensando em como o autor tem que ser bom pra mexer tanto com o nosso psicológico. Realmente é o que você disse, do gênero esse é o melhor e o que me deixou mais chocada. Beijinhos e ótima semana

Responder

Cristiane Dornelas - 21, outubro 2013 às (21:27)

Eu adorei esse livro. Ainda mais pelas partes da garota, cheias de ideias e opiniões que muitas vezes concordei e ri do humor negro dela. Bichinha sem vergonha! É uma piii#$%% mas uma que não teve como não amar. E odiar. E amar…
Gostei de como foi feita e o final não podia ser menos inesquecível. Queria que fosse de um jeito, mas fiquei até mais satisfeita por ter terminado daquela forma. Odiei esses personagens e amei, torci, fiquei na expectativa. Foi uma livro muito bom, vale a pena ler.
Apesaaaar, vou dizer, vi tanto blogueiro botando pilha, falando bem demais…e isso meio que me deixou ansiosa pela leitura. É um livro bom, mas não foi tudo aquilo que pensei que seria, como disseram…

Responder

Lindsay Leão - 21, outubro 2013 às (21:32)

Oi Mi,
Eu gostei desse livro, mas o final, realmente esse final ninguém merece! Aff, acho que criei expectativas demais em cima desse livro e acabei com uma retumbante decepção. O livro é bom, apenas acho que a autora errou feio com o desfecho. Sem mais.

Responder

Clícia Godoy - 22, outubro 2013 às (12:14)

Oi Mi,

Tudo bem?

Eu já fiquei com vontade de ler, sem vontade de ler, peguei na mão para comprar e voltei na prateleira! Não sei bem o que acontece!
Quando você diz que é genial, eu fico morrendo de vontade de ler, mas tenho medo de desvendar tudo no meio do caminho igual você e perder a vontade de ler! Tenho tanta coisa pra ler que fico meio, sei lá…
Mas vou colocar na minha listinha!
😉

Mil beijos
Silêncio Que Eu To Lendo
Silêncio Que Eu To Lendo

Responder

The Nice Age - 23, outubro 2013 às (03:49)

Oi Mi,

Ai.. Mi, imagino a decepção! Mais você lutou e conseguiu terminar o livro. Vi resenhas como a sua e resenha do tipo “PERFETIO, O MELHOR” e sinceramente no momento a lista de leitura está tão atrasada e sempre aumentando a cada lançamento, com certeza esse poderia entrar na fila, Quem não gosta de um velho suspense? só que o livro entraria no final da fila, no final, final…. Entende?

Beijos

Cintia
The Nice Age
http://www.theniceage.blogspot.com

Responder

Ademar Júnior - 23, outubro 2013 às (06:07)

Oi Mi,

Quando o livro foi lançado, fiquei muito curioso. Tive a oportunidade de lê-lo na época, a princípio não consegui me envolver tanto quanto eu esperava, mas aos poucos fui viciando.
Também solucionei parte do mistério antes de à metade do livro, mas ainda assim consegui ser impactado com algumas coisas. Eu não gostei muito do final, como destaque na resenha, por não ser o que eu esperava. Mas ainda assim é um ótimo livro para mim.
Estou ansioso pelo filme.
Beijos

Responder

Gabriela C. - 24, outubro 2013 às (02:16)

Ainda tenho muita vontade de ler esse livro. Já vi em outros lugares que ele não era tudo o que se espera, mas sempre tive muita curiosidade por ele, e pretendo ler sim.
É uma pena se decepcionar com algo que se espera tanto neh, mas espero que isso não aconteça comigo! haha

Responder

Andressa Menezes - 24, outubro 2013 às (11:30)

Oiee

Ainda não li esse livro apenas minha amiga que resenhou no blog, apesar se ela ter gostado muito do livro minha mãe leu e odiou o final, então estou meio assim para ler o livro …
Adorei a resenha !

Beijos

Responder

Michelli Santos Prado - 24, outubro 2013 às (19:43)

Olá Mih!!
Primeiro parabéns pela resenha está superbem escrita, confesso que sempre tive curiosidade por ele ser citado como “um dos melhores “e sua resenha somente aumentou minha curiosidade de ler este thriller psicológico, pois ele se envolve em um emaranhado de duvidas e suposições,e isso me chama muito a atenção.
Beijos….

Responder

♥ Sâmella Raissa ♥ - 25, outubro 2013 às (04:18)

Mais uma vez você capricha com uma resenha, Mi! É ótimo ler suas resenhas e encontrar os pontos positivos e negativos tão bem colocados, de uma forma equilibrada e instigante até. Nesse caso, em especial; desde o lançamento, vi diversos comentários positivos sobre Garota Exemplar, mas alguns costumavam ressaltar mais os pontos positivos e esquecia-se dos negativos. Mas nada é perfeito, não é mesmo? Não é bem um gênero que eu curta, mas, já sabendo um pouco o que esperar da narrativa e da história em si, pela sua resenha, talvez eu venha a ler mais adiante. Estou mesmo tentando dar chance a alguns gêneros e esse, possivelmente, fará parte da lista.
Beijos…

Responder

Natália Keli - 30, outubro 2013 às (15:05)

Oi Aione, é ruim quando um livro não nos envolve como gostariamos não é?! Ainda não li Garota exemplar, mas tenho vontade apesar de vários leitores super elogiarem a história e as vezes isso acaba atrapalhando porque criamos expectativas demais.
Ótima resenha como sempre.
Beijos
All My Life in Books

Responder

Ramon - 16, dezembro 2013 às (01:23)

Eu torci e ansiei pelo final mais do que tudo, desde o início do livro eu queria esse final e quanto mais as coisas se revelavam (eu sinceramente não fiquei surpreso com nenhuma revelação do livro e adorei todas, simplesmente porque eram as escolhas que eu faria se tivesse que escrever a história) quanto mais o final se aproximava eu ficava desesperado com medo que ela não encerrace como eu eu gostaria, mas ela o fez, e fez de um jeito muito melhor do que o que eu poderia supor.

Responder

Roselene Taveira - 19, dezembro 2013 às (16:13)

Adorei esse livro!! Fiz uma resenha em.. http://murronocranio.wordpress.com/

Responder

Anonymous - 10, março 2014 às (14:33)

Gente eu comprei este livro achando que issa ser muitooooo bommm……mas odiei o livro…não tem condições de ler….muito chato…não recomendo…fica a dica!

Responder

Carolinne - 22, agosto 2014 às (12:24)

Oi, gostei de sua resenha. Senti toda a atmosfera do livro e fiquei bem surpresa, talvez por não esperar tanto do livro ou por não ser uma leitora frequente de thrillers. O seu sentimento quanto ao final eu compreendi. Gostei, apesar de ir contra tudo o que eu acredito na vida, kkkkkk
Fiz uma resenha no meu blog, ( http://carolinnef.wordpress.com/2014/08/22/minha-resenha-livro-garota-exemplar-gillian-flynn/ ) se puder, dê uma olhada. Obrigada, beijos 🙂

Responder

Fiama - 26, agosto 2014 às (18:55)

Li o livro no ano passado, amei desde a primeira página rsrs

Dá uma passadinha no meu blog para você conhecer a minha resenha dele. Beijos

http://fiamavsa.wordpress.com/2014/01/17/resenha-da-semana-garota-exemplar/

Responder

Júlia - 24, novembro 2014 às (19:58)

Sério que você conseguiu deixá-lo de lado? Eu ficava com tanto medo do próximo capítulo que não me decidia entre ler correndo ou não ler…A curiosidade venceu e eu sempre acabava lendo muitas páginas seguidas. rsrs

Responder

Fã de Gillian Flynn - 29, novembro 2014 às (18:06)

Este livro é diferente de todos romances que já li! Muito bom mesmo! Fiz uma resenha dele também (http://www.bestlivros.com/romance/gillian-flynn/garota-exemplar/)

Responder

yasmin - 07, fevereiro 2016 às (13:11)

é tudo muito bem escrito, e também tudo tão bem planejado que não sei o que dizer, mas simplesmente ODIEI o final, eu esperava algo mais surpreendente

Responder

Daiana - 31, outubro 2017 às (12:59)

Oiii, concordo com sua resenha…. pela divulgação eu esperava mais do livro.
Abraço

Responder

Deise - 31, outubro 2017 às (20:42)

Eu gostei do livro, confesso que torci muito por um dos personagens, kkkk.
O final deixou a desejar, achei que ela ficou sem saber como terminar e terminou dessa forma.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por