[Resenha] A Lua de Mel - Sophie Kinsella | Minha Vida Literária
10

fev
2014

[Resenha] A Lua de Mel – Sophie Kinsella

Título: A Lua de Mel
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record
Número de Páginas: 496
Ano de Publicação: 2013
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Ao se dar conta de que o namorado nunca vai pedir sua mão em casamento, Lottie toma uma decisão. Termina o compromisso com ele e diz o tão sonhado sim a Ben, uma antiga paixão, com quem ela havia prometido se casar se ambos ainda estivessem solteiros aos 30 anos. Os dois então resolvem pular o namoro e ir direto para uma cerimônia simples e seguir para a lua de mel em Ikonos, a ilha grega onde eles se conheceram. Mas Fliss, a irmã mais velha da noiva, acha que Lottie enlouqueceu. Já Lorcan, que trabalha na empresa de Ben, teme que o casamento destrua a carreira do amigo. Fliss e Lorcan então elaboram um plano para sabotar a noite de núpcias do casal e impedir que os noivos cometam o maior erro de suas vidas. 

A Lua de Mel é o mais recente chick-lit de Sophie Kinsella e, dessa vez, traz a história das irmãs Fliss e Lottie. Enquanto uma vive um doloroso processo de divórcio, a segunda, após um triste rompimento, reencontra um ex-namorado da época da adolescência e, em um impulso, decide se casar com ele.

Diferentemente dos outros livros da autora, esse é o primeiro cuja narrativa se divide em duas perspectivas: a de Fliss e a de Lottie, sempre em primeira pessoa. Ainda que o característico humor de Kinsella esteja empregado por toda a escrita, é fácil diferenciar cada uma das personagens por suas personalidades serem bastante distintas – embora ambas sejam bem sucedidas – e pela autora ter conseguido defini-las muito bem: Lottie é sonhadora ao extremo, Fliss é mais realista. Sem dúvida alguma, foi a segunda quem mais me agradou, principalmente por conta de seu humor irônico.

“ (…) Fliss, minha irmã mais velha, diz que penso em technicolor hollywoodiano e que tenho que me lembrar que outras pessoas não conseguem ouvir os violinos.”

página 16

 

“Sim! Aqui estamos nós. Uma garota com dor de cotovelo e um cara com crise de meia-idade, correndo para um matrimônio sem pensar. Tenho certeza de que tem uma música da Disney sobre isso. Rima ‘beijo’ com ‘batalha jurídica amarga’.”
página 173

Também, foi a vida de Fliss o melhor do livro, em minha opinião. Ainda que com humor, Kinsella retratou com maestria o difícil processo de divórcio vivido pela personagem, ressaltando todos os maus sentimentos que a acompanham e, também, os obstáculos decorrentes da situação. E, claro, o filho de Fliss, Noah, roubava a cena sempre que aparecia: foi impossível não me afeiçoar ao garoto e não me divertir com suas mentiras fantasiosas que colocaram Fliss em diversas ocasiões constrangedoras.

“ (…) – Querido. Me escute. É importante. Você sabe a diferença entre a verdade e a mentira, não sabe?
– Sei – diz Noah com segurança.
– E sabe que não devemos contar mentiras.
– Exceto para ser educado – diz Noah. – Como ‘Gostei do seu vestido!’.
Isso vem de outra Conversa Importante que tivemos, uns dois meses atrás, depois que Noah foi incrivelmente sincero sobre a comida da madrinha dele.”
páginas 356 e 357

 

Com relação à Lottie, mais do que seus pensamentos ou atitudes, foram os momentos vivenciados por ela os responsáveis por dar humor ao enredo. As circunstâncias em que ela se encontrou, de tão absurdas, tornaram-se hilárias e assim marcaram presença ao longo do livro.
Embora A Lua de Mel não tenha conseguido superar, em minha opinião, outros livros da autora que figuram como meus favoritos, ainda assim foi uma leitura deliciosa, extremamente fluida e divertidíssima, como todo livro de Kinsella consegue ser. Um chick-litrecomendável a todos os amantes do gênero e a todos aqueles que procuram uma leitura prazerosa e relaxante. Nesse quesito, escolher Sophie Kinsella nunca é um risco.




Deixe o seu comentário

11 Respostas para "[Resenha] A Lua de Mel – Sophie Kinsella"

Jessie♡ - 10, fevereiro 2014 às (13:59)

Encontrei esse livro em e-book e estava de pé atrás para ler, mas depois desta resenha decidi e acho que vou arriscar. Só leio Ya, NA, fantasia e distopia e preciso decididamente de mudar um pouco 🙂
http://www.fofocas-literarias.blogspot.pt
Somos blogs parcerios, por isso não esqueça de passar lá e deixar um comentáriozinho de vez enquando sim? Beijinhos e boas leituras <3

Responder

Natália Alves - 10, fevereiro 2014 às (14:43)

Oi Aione!

Já li dois livros da Sophie Kinsella que me agradaram muito e agora estou em busca de novos títulos. Lua de Mel tem uma premissa interessante, fiquei com vontade de ler. Adorei a resenha!

Beijo,
Naty – Just Books.

Responder

Lise Orsi - 10, fevereiro 2014 às (16:40)

Concordo.
Gostei bastante, em especial pelo processo da Fliss. Achei excelente o modo como ela tratou essa irmã.
O curioso para mim, é que em determinado ponto do livro eu me perguntava quando reapareceria o tal Arthur.

O que eu curti na Lottie foi o ato de fantasiar instantaneamente. Eu me identifico com isso (embora não faça coisas “estúpidas” como ela). Mas eu também ouço violinos.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Catharina M. - 10, fevereiro 2014 às (18:56)

Gosto muito da autora e adoraria comprar o livro, mas infelizmente esse tipo de livro é sempre uma facada, então nem tem como haha mas assim que puder, irei comprar.
Adorei a resenha 😉

Beijos.
http://realityofbooks.blogspot.com.br/

Responder

Raquel Machado - 11, fevereiro 2014 às (16:25)

Quanto tempo??Então acabei dando uma parada com minha vida virtual mas agora estou de volta…rsrs…e vim te visitar. Adorei sua resenha não conhecia ainda o livro dessa autora estava afim de pegar o livro fiquei com seu número dela é bom??Enfim te espero lá no meu cantinho dei uma revigorada nele e vou ficar feliz em te encontrar por lá.
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com

Responder

Aione Simões 12 fev 2014

Oi querida!
Bom te rever por aqui!!
Também ando bem atarefada, não consigo mais fazer visitas como antigamente e peço desculpas por isso! Mas saiba que não ando visitando blog algum pela falta de tempo!
“Fiquei Com Seu Número” é excelente, um dos meus favoritos dela!
Espero que goste da leitura 🙂
Beijão!

Responder

Rafaela Brixner - 14, fevereiro 2014 às (00:08)

Oi Mi.
Por incrível que pareça nunca li nada da Sophie Kinsella, apesar de ter muita curiosidade para ler algo dela. ”Fiquei Com Seu Número” já está na minha estante e provavelmente será uma das minhas próximas leituras!
Beijos Eterna Leitora ;*
http://eterna-leitora.blogspot.com.br/

Responder

MsBrown - 18, fevereiro 2014 às (18:07)

Olá, Aione!
Sempre me diverti bastante com os livros da Sophie, e estou ansiosa para ler este. Gostei de saber que é escrito através de dois pontos de vista, isso torna a história mais interessante, né?

Responder

Luiza Ninck - 23, fevereiro 2014 às (21:42)

Este comentário foi removido pelo autor.

Responder

Luiza Ninck - 23, fevereiro 2014 às (21:44)

Adorei a resenha,parabéns!! 🙂
P.S>:Eu fui a única que achou que a Lottie parecia ter 15 anos e não 33?

Responder

As Coisas Aleatórias da Vida | Giu Menezes » Arquivos » 5 romances que quero ler! - 02, junho 2016 às (09:49)

[…] Confusão na certa, né? Como não querer ler? Resenha do blog Minha Vida Literária aqui. […]

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por