[Resenha] A Garota do Penhasco - Lucinda Riley | Minha Vida Literária
20

mar
2014

[Resenha] A Garota do Penhasco – Lucinda Riley

Título: A Garota do Penhasco
Autor: Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 528
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

A Garota do Penhasco é um romance que enreda o leitor através de vários fios: a história de Grania Ryan e sua querida Aurora Devonshire, a garota do penhasco, nos fala sobre mudança de vida. A história das famílias Ryan e Lisle é um lindo conto sobre um século de mal-entendidos e rancor entre inimigos que se acreditam enganados por falcatruas financeiras. Mas, sobretudo, ‘A Garota do Penhasco’ é um livro que mostra como é possível encontrar uma finalidade, um propósito, quando todas as esperanças parecem perdidas. “De ritmo tenso e original, este é um romance envolvente sobre recuperação, resgate, novas oportunidades e amor perdido.” – Booklist.

 

“Deram-me o nome de uma princesa de um famoso conto de fadas. Talvez seja esse o motivo de eu sempre ter acreditado em magia. E à medida que fui ficando mais velha, compreendi que um conto de fadas é uma alegoria sobre a grande dança da vida de que todos participamos, desde o instante em que nascemos.”

pág. 08

 

A Garota do Penhasco conta a história da família Ryan e da família Lisle, e de como essas duas famílias se entrelaçaram ao longo de gerações, formando laços de rancor, tristeza, amizade, mistérios e amor.
O desenrolar da trama tem como personagens centrais Grania Ryan, uma escultora que, se vendo em um momento difícil da sua vida, volta para o aconchego de sua família na Irlanda, e Aurora, uma garotinha encantadora e sensível que muda completamente a vida de Grania a partir do primeiro instante em que se encontram.
Grania tem uma personalidade muito marcante, mas a característica que mais a descreve é o instinto materno que carrega. Ao conhecer Aurora, esse instinto se aguça e as duas passam a conviver diariamente. A menina é órfã de mãe e mora com seu pai em uma mansão próxima à casa dos pais de Grania.
O fato das duas se aproximarem cada vez mais gera preocupações por parte da mãe de Grania, que mostra claramente que não é a favor dessa amizade. E os segredos por traz dessa apreensão são emocionantes e surpreendentes; os mistérios, os mal entendidos e o rancor que perpassam as gerações de famílias vão sendo brilhantemente desvendados e resgatados na história e no tempo.
Alguns detalhes no livro fazem toda a diferença pelo modo afetuoso e poético com que a autora escreve; a riqueza de detalhes em relação aos cenários e as características de cada personagem fazem com que a leitura flua tão rapidamente quanto o envolvimento do leitor com os personagens a cada novo capítulo.
“A figura frágil achava-se perigosamente próxima da borda do penhasco. A longa e luxuriante cabeleira ruiva revolvia-se atrás de seu corpo esguio, agitada pela forte brisa que soprava do oceano. O vestido de algodão branco chegava-lhe aos tornozelos e deixava expostos os pequenos pés descalços. Mantinha os braços esticados, a palma das mãos voltada para a massa espumante do mar cinzento, abaixo, o rosto pálido voltado para o alto, como se estivesse se oferecendo em sacrifício aos elementos.”

 

pág. 09

 

A trama é narrada por Aurora e, apesar da narrativa ser em terceira pessoa, ao longo dos capítulos temos sua intervenção ao falar diretamente com o leitor, o que ajuda muito na compreensão de alguns acontecimentos na história. Já que o livro mescla passado e presente, esse é um ponto muito positivo da leitura.
É um romance lindo e de uma delicadeza incontestável. A forma que a autora deu a cada um dos personagens conseguiu colocar em destaque os conflitos da vida humana, as falhas, os desejos, as incertezas, o amor e as dores, e também a superação das dificuldades de uma forma humanizada, sensível e verdadeira.
Não poderia deixar de destacar o protagonismo das personagens femininas no livro, mulheres com fortes histórias de vida permeadas por dramas profundos e complexos, em sua maioria, que conseguem mexer com as nossas emoções e despertar sentimentos singulares em relação a cada uma delas, principalmente em relação à menina Aurora, que longe de ser uma criança comum, revela-se sensível aos acontecimentos ao seu redor, carregando consigo, um encanto incomum e mágico.




Deixe o seu comentário

7 Respostas para "[Resenha] A Garota do Penhasco – Lucinda Riley"

Raquel Machado - 21, Março 2014 às (14:57)

Oi flor,
Adorei a resenha já ouvi alguns comentários sobre esse livro e espero em breve conseguir eu mesma lê-lo.
Beijos
Raquel machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

Responder

Rafa Hübner - 23, Março 2014 às (14:43)

Oi, td bom?

Eu adoro histórias de famílias. Ao ler sua resenha, fiquei imaginando uma trama parecida com a de Downton Abbey haha só mais “recente”.

Beijos!
http://arrastandoasalpargatas.blogspot.com.br

Responder

Lise Orsi - 24, Março 2014 às (12:48)

Eu li A casa das orquídeas da autora e gostei, embora eu tenha achado que ela deveria investir em um romance mais curto, porque acaba perdendo na escrita por colocar situações demais desnecessárias na história. Faz um bolão.

Estou com outro dela lá em casa e quero sim ler esse. Porque concordo que a linguagem dela é doce e suas personagens femininas muito interessantes.

liliescreve.blogspot.com

Responder

Geovanna Ferreira - 01, Maio 2014 às (20:22)

Um dos meus livros favoritos! Adoro tudo que a Lucinda escreve. Fiquei longos períodos do ano passado apaixonada com Grania, Aurora, Marie e até mesmo Lily e Anna, bela resenha Mí! Concordo com tuuuudo! <3

Responder

Aione Simões 01 maio 2014

Oi Gi!
Na verdade, essa resenha é da Clivia 🙂
Com a migração, todos os posts antigos foram postados em meu nome, mas a resenha é dela 😉
Esse eu, infelizmente, ainda não li!
Beijão!

Responder

Thais Ferreira - 29, Abril 2015 às (13:58)

Exatamente o que estava procurando! Adorei a resenha, sério. Estava louca por um romance de qualidade, adulto mas sem sacanagem envolvida. Então, uma amiga me indicou esse livro. Resolvi ver algumas resenhas sobre ele, e a sua me ecantou. Está de parabéns pelo blog ♥

http://primaveraconstante.blogspot.com

Responder

Bruna - 02, Maio 2017 às (20:46)

Adorei a resenha!
Li há pouco este livro e gostei dele imensamente.
Pretendo, agora, ler outras obras de Lucinda Riley. Acho que não vou me decepcionar.

Beijão :*

http://www.brunapezzan.com

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por