[Resenha] Quando Tudo Volta - John Corey Whaley | Minha Vida Literária
28

mar
2014

[Resenha] Quando Tudo Volta – John Corey Whaley

Título: Quando Tudo Volta
Autor: John Corey Whaley
Editora: Novo Conceito
Número de Páginas: 224
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

Escrito por John Corey, Quando Tudo Volta é uma trama narrada pelo jovem de 17 anos, Cullen Witter, que mora em uma pequena cidade chamada Lily, no Arkansas. Cullen leva uma vida bem normal para quem mora em uma cidade como a dele, com conflitos comuns de qualquer adolescente, sejam com garotas, com amigos ou com familiares.
Desde o primeiro capítulo, a narrativa já conseguiu me prender e Cullen foi despertando meu interesse e atenção a cada página. Isso porque, apesar dele ser um pouco pessimista por viver entediado em uma pequena cidade, o garoto tem características que me agradaram bastante, principalmente no que se refere à relação com seu irmão mais novo, Gabriel, de quem ele sempre fala com muito carinho em diversos trechos. Com o passar do tempo e com o desenrolar dos acontecimentos, a personalidade de Cullen e sua relação com os outros personagens continuaram a me agradar, pois, mesmo com todas as dificuldades pelas quais ele foi passando, ele conseguiu me transmitir sensações fortes e verdadeiras.
Como a história é narrada por ele, acompanhamos seus sentimentos e pensamentos ocultos – como seus questionamentos e sua imaginação fértil -, que acrescentam detalhes muito interessantes ao livro.
Em paralelo à narrativa de Cullen, conhecemos também a história de Benton Sage, que foi designado como missionário e viaja com o objetivo de ajudar os necessitados. Sem se identificar com o que fazia, Benton retorna de viagem cheio de dúvidas e questionamentos, e passa a dividir um quarto com um estudante de filosofia. Esse é dos pontos chaves da narrativa e, a partir daí, eu já não conseguia mais desgrudar os olhos da leitura.
O fato principal – o desaparecimento do irmão de Cullen – e o aparecimento de um suposto pássaro raro, o pica- pau Lázaro, se entrelaçam e passam a deixar  a trama ainda mais interessante. A forma como o autor construiu cada um dos personagens, com seus defeitos, suas qualidades, suas fraquezas e, acima de tudo, com uma imensa franqueza, fez com que uma história que tinha tudo para ser comum se tornasse muito singela e significativa.
Foi uma leitura que me agradou bastante. Cada detalhe foi muito bem pensado e trabalhado na narrativa que, ao longo do texto, vai se encaixando e fazendo sentido, além das reflexões que a história conseguiu me proporcionar. Também merecem destaque a capa e a diagramação, com detalhes encantadores em cada página, que contribuíram para deixar o livro ainda mais lindo. Enfim, se você gosta de Young Adult e gostou da premissa, esta certamente é uma boa indicação.




Deixe o seu comentário

3 Respostas para "[Resenha] Quando Tudo Volta – John Corey Whaley"

Tais Bruna - 28, março 2014 às (12:02)

Olá Clívia,

Eu ainda não li o livro, mais a sua resenha me fez ter uma vontade maior de ler logo.
Espero gostar também.

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br

Responder

Millena Bezzerra - 28, março 2014 às (13:43)

Olá, Clívia! Eu também adorei esse livro, adorei a forma como o autor construiu e conduziu sua história. Sua simplicidade, leveza e como ele conseguiu me convencer. As vezes Cullen me pareceu uma pessoa tediosa (ou entediada?) mas mesmo assim eu gostei dele e gostei de como o autor conseguiu manter o personagem do começo ao fim, como ele colocou cada pessoa bem trabalhada dentro dessa crise. Senti todas as emoções do livro.

http://www.amorporclassico.com

Responder

Anita - 14, abril 2014 às (21:01)

Oi Clívia,

Ainda não li, mas fiquei um pouco curiosa depois da tua resenha 🙂

Só eu que achei essa capa muito parecida com a do John Green? Quando vi o post achei que seria sobre o A culpa é das estrelas, rs!

Abs

Anita

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil