[Resenha] A Invenção das Asas - Sue Monk Kidd | Minha Vida Literária
02

maio
2014

[Resenha] A Invenção das Asas – Sue Monk Kidd

Título: A Invenção das Asas
Autor: Sue Monk Kidd
Editora: Paralela
Número de Páginas:  328
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Em sua terceira obra, Sue Monk Kidd, cujo primeiro livro ficou por mais de cem semanas na lista de mais vendidos do New York Times, conta a história de duas mulheres do século XIX que enfrentam preconceitos da sociedade em busca da liberdade. Sue Monk Kidd apresenta uma obra-prima de esperança, ousadia e busca pela liberdade. Inspirado pela figura histórica de Sarah Grimke, o romance começa no 11º aniversário da menina, quando é presenteada com uma escrava: Hetty “Encrenca” Grimke, que tem apenas dez anos. Acompanhamos a jornada das duas ao longo dos 35 anos seguintes. Ambas desejam uma vida própria e juntas questionam as regras da sociedade em que vivem.

Ainda não tinha tido a oportunidade de ler nenhum livro de Sue Monk Kidd, apesar de ter ouvido falar muito bem do best–seller A Vida Secreta das Abelhas. No entanto, ao me deparar com a premissa do livro A Invenção das Asas, não tive dúvidas de que chegara o momento de conhecer de perto a obra dessa autora. Também, outro detalhe que me fez sentir vontade de me entregar a essa belíssima história foi o admirável trabalho feito pela editora com sua maravilhosa capa e sua excelente diagramação.

A Invenção das Asas conta a história de Sarah, uma garota filha de uma família escravocrata da alta sociedade dos EUA, e de Encrenca, uma garota escrava que foi dada de presente à Sarah em seu 11° aniversário e tornou-se sua dama de companhia.

Sarah, apesar de viver em uma família conservadora e escravocrata desde garota, sempre cultivou hábitos revolucionários para o seu tempo: o gosto pela leitura, pela escrita e a não aceitação da ideia de sua família e todas as outras da região possuírem escravos. Sempre a incomodou o modo como os escravos eram tratados e esse fator influenciou e norteou diversos aspectos em sua trajetória de vida.

 

“Mary não parecia gostar de livros, mas eu…eu sonhava com eles. Amava-os de tal maneira que não sabia nem expressar direito, nem para o Thomas”.

Pág. 23

 

Já a Hetty – que atende também por Encrenca -, é filha de escravos e não conhece outra vida senão essa. Apesar de todos os sofrimentos e tormentos pelos quais passou, um fato me chamou muita atenção nos primeiros capítulos do livro: a convivência de Encrenca com sua mãe, uma exímia costureira, bastante requisitada pela sua sinhá dentre todas as escravas. A relação das duas de cuidado e cumplicidade é admirável, sem falar do modo como a menina se refere à sua “mama” no inicio da narrativa.

 

“Naquela noite, as pombas se sentaram nos galhos das árvores e arrulharam. Grudei na mamã em nossa cama de corda, encarando o tear, como ele se pendurava das vigas do teto sobre nós duas, amarrado com força em suas polias. Ela dizia que o tear era nosso anjo da guarda. Ela disse: ‘Tudo vai ficá bem’.”

Pág. 20

 

A narrativa em primeira pessoa é feita ora por Sarah ora por Encrenca, isso durante 35 anos. O livro foi dividido em 06 partes e, nessa jornada, nos deparamos com medos, angústias, amores, injustiças, lutas e sonhos. A história é extremamente envolvente e as protagonistas são altamente cativantes.

Sarah é corajosa, determinada e nunca se conteve em aceitar o que estava imposto por uma sociedade escravocrata e cruel, na qual a mulher tinha o papel de dona do lar e era submissa às relações patriarcais intensas que permeava aquele período. Apesar de inúmeras vezes se abater e se ver sem rumo em sua vida, a luta por uma causa que desde sua infância falou mais alto foi o que deu direção as suas atitudes enquanto mulher. Encrenca, acima de tudo, é super verdadeira e seus sentimentos são dos mais puros e sinceros; sua força, coragem e mais, seu modo de enxergar a vida, apesar de todas as brutalidades do seu tempo, é o que faz com que ela seja tão envolvente.

A Invenção das Asas é um livro incrível, emocionante, sensível e muito marcante. Não é só um livro que fala sobre duas mulheres de classes sociais totalmente opostas, é um livro que, a todo momento, nos convida a refletir sobre a vida. É um livro que precisa ser sentido, ser degustado pouco a pouco, para que possamos apreender cada detalhe que, além de nos servir para a vida, nos faz pensar no quão a história da humanidade teve períodos cruéis, mas que em meio as brutalidades cometidas pelos homens, nunca deixou de haver os sonhos, a esperança de um futuro melhor e a forte garra e coragem de quem lutou por uma sociedade mais justa e igualitária. É uma história para se ler e jamais esquecer.

 





Deixe o seu comentário

17 Respostas para "[Resenha] A Invenção das Asas – Sue Monk Kidd"

Manu Hitz - 02, maio 2014 às (13:38)

Mi, querida, adorei sua opinião sobre este livro, que estou desejando muito ler. Vi o filme adaptado do livro A Vida Secreta das Abelhas, muito bom por sinal, imagino o livro.
Adoro histórias transcorridas em um período longo do tempo, para ver o crescimento das personagens e as consequências de suas escolhas… aquilo que não podemos fazer na vida, hahaha, adiantar como será…
Agora que sei o que me aguarda, estou mais faminta por ele!

Responder

Aione Simões 02 maio 2014

Oi Manu!
Que bom que gostou!! Mas, viu, quem leu foi a Clívia, não eu 🙂
Beijão!

Responder

Manu Hitz 02 maio 2014

Puxa, desculpem-me pela confusão. É q estava no celular e a página demora a carregar e acabei não vendo o nome da Clivia. De qualquer modo, o livro é encantador e a resenha está completa! Parabéns, Clivia!

Responder

Aione Simões 03 maio 2014

Imagina, Manu! Acontece 😉
Só avisei pra não levar os créditos por algo que não fiz hehehe!
Beijão!

Nessa - 03, maio 2014 às (11:34)

Oi Mi e Cli!
Estou com este livro em ebook aqui para ler, tenho que me organizar para lê-lo logo. Vejo sempre bons comentários sobre ele e ja estou bem curiosa.
Adorei sua resenha Cli, o livro parece ser ótimo.

Mi, o layout do blog está lindooo, eu ameii.

Saudades!!
Beijinhos*

Responder

Babi Lorentz - 03, maio 2014 às (21:53)

Com certeza é o tipo de livro que me interessa.
Amei sua resenha. Mostrou bem o que o livro conta e fez com que meu interesse se despertasse.
Beijos <3

Responder

Cris Aragão - 04, maio 2014 às (19:31)

Eu adoro histórias que me façam refletir, são esses os livros mais marcantes para mim, os que serão lidos e relidos e ficarão marcados na memória. Ainda não li nenhum dos livros da autora mas já ouvi falar bastante de A vida secreta as abelhas. A invenção das asas, tão lindo e poético esse título e como você menciona na resenha narra eventos cruéis e como o sonho sobrevive, quero ler.

Responder

Guilherme - 06, maio 2014 às (00:15)

Oi!
Linda resenha, desde que vi a capa ja me interessei pelo livro, ele tem uma premissa bem interessante.
Que bom que gostou, espero ter a mesma boa impressão que voce.
Beijos
Guilherme – http://leituraforadeserie.blogspot.com

Responder

Vanessa Grandin - 06, maio 2014 às (12:03)

Gosto demais desse tipo de livro com histórias de outras épocas, com culturas tão diferentes da nossa.
Desde o lançamento desse livro fiquei interessada e essa é a primeira resenha que leio sobre ele . Posso dizer que estou convencida a lê-lo e tenho certeza de que não irei me arrepender !

Responder

Edilza - 14, maio 2014 às (12:57)

Não me interessei muito pelo livro. Meu estilo de leitura não é muito dramático, como esse livro parece ser, apesar de ter uma história linda sobre a vida da Sarah e da Encrenca (achei bem engraçado o nome dela).
Boa resenha!

Responder

Thaynara Koti - 14, maio 2014 às (13:21)

Quero muito ler “a vida secreta das abelhas” também, e esse livro novo dela parece ser incrível !
parabéns pela resenha
Beijos

Responder

Neny - 14, maio 2014 às (13:27)

Ainda não li nada da autora e nem tinha ouvido falar de seus livros.pode isso.
Este é um livro para nos fazer refletir, e eu gosto quando um livro se passa ao longo da vida e não fique no em dias ou semanas, isso ja é uma grata surpresa, pois gosto assim. Deve ser um livro marcante e fala de assuntos complicados, fico imaginando viver dessa forma, eu quero ler, amei sua resenha.

Responder

Márcia Sonoita - 14, maio 2014 às (15:45)

Nossa que livro lindo, que resenha comovente, deve ser maravilhoso, duas personagens cativantes e uma história bem real apar nós que somos sementes de escravos e sabemos o quanto eles sofreram, quero muito ler!

Responder

Shadai Vieira - 17, maio 2014 às (18:06)

Confesso que pela sinopse eu não me interessei. Mas sua resenha mudou minha opinião. Se eu tiver oportunidade lerei essa obra. E, gosto de livros que abrangem grande período da vida das personagens, e não só se resume a um episódio bem curto.

Responder

camila rosa - 26, maio 2014 às (00:14)

Nossa que resenha mais cheia de paixão, eu super quero ler esse livro, ainda não li nada da autora, mas não vejo a hora de poder ler, tenho certeza que vou gostar muito do livro, super legal podermos ter o ponto de vista da Sarah e Encrenca.
Beijos!!!

Responder

Karolyne K. - 28, maio 2014 às (23:21)

Já li o livro e posso afirmar que é uma leitura MUITO boa.
Se tornou um dos meus favoritos, fácil. Além de tratar de algo histórico, que é sempre bacana de se ler, as personagens são ótimas. Tudo é muito emocionante… e ah… é um livro ótimo.

Responder

MARISA - 12, setembro 2014 às (17:07)

Adorei a resenha deste livro, aliás estou lendo outro desta mesma autora ‘A VIDA SECRETA DAS ABELHAS” estou adorando. Sem contar que suas resenhas são ótimas,vou marcar mais este na minha lista,beijjo grande.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil