Migrando Para O Wordpress... | Minha Vida Literária
07

maio
2014

Migrando Para O WordPress…

Recebi a sugestão de contar para vocês como foi a minha experiência com a migração do Blogger para o WordPress e resolvi acatar!
Espero que o post seja útil 🙂
Fica o lembrete que não sou nenhuma especialista no assunto e que esse é o relato de como aconteceu comigo, ok?

Primeiro passo: a encomenda do layout

 

A primeira coisa a se fazer é contratar alguém para criar um novo layout para seu blog. Ainda que, durante a migração, seja possível migrar posts e comentários do Blogger (desde que estejam armazenados no próprio Blogger. Se você utiliza outra ferramente para eles, então provavelmente serão perdidos), não é possível manter o mesmo layout.

Algumas dicas que acho importantes nessa etapa:

  • Contrate alguém cujo trabalho você já tenha algum conhecimento e/ou que tenha um portfólio disponível que permita sua avaliação. No meu caso, não pensei duas vezes em contratar os serviços da Giovana Joris porque já conhecia o trabalho dela através de alguns blogs que acompanho. A Duda do Book Addict, aliás, recomendou fortemente a Gi após ter feito essa mesma migração que fiz;
  • Quando for passar suas ideias para a pessoa contratada, já tenha em mente o que você deseja e procure ser o mais específico possível. Isso facilitará muito o trabalho de quem você contratar e aumentará significativamente sua satisfação final. Digo isso porque eu mesma não tinha muita noção do que queria e sei que compliquei um pouco as coisas pra Gi rsrs;
  • Informe, logo no início, o que você deseja – e não me refiro apenas a cores ou fontes ou desenhos. Se você deseja que a sua homepage seja de determinada maneira, que a área de comentários seja estilizada de certo jeito, que o seu menu cantarole e mude de cor, ou seja qual for o pedido específico, o faça. Novamente, vai facilitar o trabalho da pessoa contratada por você;
  • Seja sempre sincero, caso não goste de algo, por menor que seja o detalhe. Uma transformação assim exige que cada parte seja do seu gosto. Se isso não acontecer, você pode se sentir descontente e deixar de apreciar um trabalho inteiro – por melhor que esteja.

 

Segundo passo: contratar uma empresa de hospedagem de blogs

 

Para fazer a migração, é necessário contratar uma empresa que hospede seu blog. Faça a escolha mais adequada para você: em termos financeiros e de serviço oferecido.
Seguem algumas empresas que fazem essa migração: Locaweb, Hotel da Web, Homehost, Hostnet, UolHost. Caso tenham interesse, confiram a análise da Hostnet para mais informações.
No meu caso, utilizei a Prelude Hosting por indicação da Gi. Uma dica é, também, pedir essa sugestão para a pessoa que fizer seu layout (até porque eu não sei dizer quais as diferenças entre as empresas e qual seria a melhor em cada caso).
A empresa pode ser contratada 2 dias antes da instalação do layout – o tempo médio para a migração dos dados.

 

Terceiro passo: fazendo a migração

 

Após a contratação, é necessário alterar o DNS de seu blog. Para fazer isso, vá até o lugar onde está registrado seu domínio e altere o DNS, colocando o endereço passado pela empresa contratada por você. Normalmente, esse passo a passo será enviado pela própria empresa de hospedagem.
No meu caso, após eu ter feito essa alteração, entrei em contato com a Prelude Hosting e os avisei da modificação. Enviei para eles, então, meus dados de acesso no Blogger para que eles pudessem fazer a migração para mim. Dois dias depois, conforme fui notificada previamente, todo o conteúdo do blog já havia sido migrado para o WordPress! Recebi por email meus dados de acesso e os encaminhei para a Gi para que ela pudesse fazer a instalação do layout.
Vale lembrar que, a partir do instante em que ocorre a troca do DNS, o blog fica fora do ar. Assim que ele for migrado para o WordPress, ele já pode ser acessado novamente. Contudo, sem o layout, a configuração fica toda bagunçada. Fica o lembrete para deixar o blog em modo de manutenção, assim é possível mexer nele livremente sem que ele fique no ar.

 

Quarto passo: após a instalação do layout

 

Depois de instalar o layout, o trabalho passa a ser todo seu!
Durante a migração, muitos códigos no html dos posts podem se perder e/ou serem modificados, alterando a configuração original, então caberá a você olhar post por post para saber o que mudou.

 

No meu caso, as alterações foram as seguintes:

  • Códigos do Rafflecopter de promoções antigas foram todos perdidos;
  • Os códigos da ferramenta “Leia Mais”, que aparecem na home e permitem a quebra de página, foram todos alterados, então precisei corrigir manualmente um por um;
  • O espaçamento entre as linhas foi modificado. Para ser mais exata, linhas deixadas em branco se tornaram inexistentes, então, muitas vezes, imagens ficaram grudadas ao texto ou então os próprios parágrafos, antes separados, perderam essa configuração.

 

Uma das principais diferenças na edição dos textos entre o Blogger e o WordPress – e que muito me agradou – foi com relação às “Categorias”.
No Blogger, só é possível classificar os posts de acordo com as “tags”. Assim, ao clicar em uma “tag”, você é redirecionado para uma página que agrupa todas os posts marcados com aquela mesma “tag”. No WordPress, acima das “tags”, há a classificação em “categorias”.
Para exemplificar: no Blogger, ao fazer uma resenha, eu costumava incluir as “tags” “Resenha” e a editora que havia publicado o livro, então eram dois agrupamentos diferentes. Agora, no WordPress, toda resenha é categorizada como “Resenha”, e recebe outras tags, que incluem autor, editora, gênero, etc. Simplificando: as “categorias” servem para classificar o assunto do seu post de maneira mais geral, enquanto as “tags” são mais específicas. Caso isso tenha parecido confuso,  não se assuste! Tudo é muito facilmente visualizado no painel de edição dos posts, então você verá que é rapidinho compreender todo esse funcionamento.
Outro benefício está relacionado à inserção de links. É possível selecionar um conteúdo do próprio blog como um link sem a necessidade de copiar e colar o endereço virtual. Basta clicar no ícone para inserir links, selecionar a opção para redirecionar para um conteúdo existente e pesquisar o título do post. Muito prático e fácil!
De um modo geral, achei o WordPress mais bem organizado, o que facilita a própria organização do blog, além das edições e alterações como um todo. Ainda, ele possui uma ferramenta de armazenamento de mídias que torna muito mais fácil buscar imagens, por exemplo, que você fez upload para utilizar em algum post: basta digitar as palavras chaves e a busca retornará os resultados salvos com aquele nome. No Blogger, eu precisava procurar manualmente – e as vezes demorava muito para encontrar o que procurava. Era mais fácil, as vezes, fazer upload novamente da imagem.
Espero ter ajudado!
Beijos a todos!

 





Deixe o seu comentário

7 Respostas para "Migrando Para O WordPress…"

Lise - 07, maio 2014 às (08:53)

Como sempre suas postagens são muito claras. Adorei a explicação e fiquei bem contente com as mudanças no layout. Ficaram lindas.

Beijocas
liliescreve.blogspot.com

Responder

Crislane Barbosa - 07, maio 2014 às (19:16)

Oi Mi!
Tudo muito complicado! rsrs…
É muita coisa!!!! Mas o blog ficou lindo!!!

Beijão!

Responder

Neny - 14, maio 2014 às (13:11)

Adorei este post pois quem tem ou pretender abrir um blog ja vai aprendendo umas dicas muito uteis. Imagino o trabalho que não da manter um blog, parabéns pelo post tenho certeza que vai ter algumas meninas que vão aproveita lo, beijos.

Responder

camila rosa - 26, maio 2014 às (02:10)

Que coisa hein, fico imaginando o trabalhão que deu essa migração, mas valeu a pena não é mesmo. Eu também não entendo nada do wordpress, e pelo visto essa mudança de ares é bem complexa e complicada, mas que no final o resultado é 10.
Beijos!!!

Responder

Karolyne K. - 28, maio 2014 às (21:54)

Eu uso o Blogger e gosto dele, não sei se um dia pensarei em mudar =/
Só se for bem futuramente, agora não está nos planos… rs
Mas para quem pensa, ótima postagem com várias dicas.

Responder

Ni Portela - 02, junho 2014 às (17:50)

MI! Esse post foi MUITO útil! Obrigada por compartilhar conosco essas informações <3

Responder

Carla Vieira - 17, julho 2014 às (10:53)

Foi muito útil, pois estou pensando em migrar para o wordpress adorei as dicas mesmo e o seu blog <3

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por