[Resenha] A Psicologia Vai ao Cinema - Skip Dine Young | Minha Vida Literária
29

ago
2014

[Resenha] A Psicologia Vai ao Cinema – Skip Dine Young

A-Psicologia-Vai-ao-CinemaTítulo: A Psicologia vai ao Cinema
Autor: Skip Dine Young
Editora: Cultrix
Número de Páginas:  256
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Todos os filmes têm um conteúdo psicológico efervescente, explodindo de dramaticidade humana. Esse drama pode ser visto a partir de muitos ângulos diferentes – nos próprios filmes, nas pessoas que os criam e nas pessoas que os assistem. Este livro investiga essas questões e aborda a maneira como os psicólogos têm interpretado os filmes e como a psicoterapia e os distúrbios psicológicos têm sido retratados no cinema. O autor também examina a constituição psicológica de diretores lendários como Hitchcock, Scorsese e Woody Allen, e atores e atrizes como Jack Nicholson e Angelina Jolie. O poderoso impacto que os filmes podem causar no público também é analisado. O autor recorre à sua extensa experiência nas áreas do cinema e da psicologia para revelar as profundas conexões entre o mundo de fantasia do cinema e as realidades da vida cotidiana.

O livro A Psicologia vai ao Cinema foi escrito pelo professor e psicólogo Skip Dine Young, cujos principais campos de estudos são a cultura popular, psicologia narrativa e desenvolvimento humano. Além disso, o autor é um grande fã da sétima arte e passou a utilizar o cinema nas suas aulas como ferramenta de ensino; portanto, tem uma extensa experiência tanto na área da psicologia, quanto do cinema. O próprio autor ressalta que o livro tem como público-alvo principalmente os estudantes que gostam de cinema ou psicologia, assim, sua escrita apresenta-se relativamente desprovida de jargões, e ao usar termos técnicos, logo faz uma pausa para explicá-los.

 

“A premissa básica deste livro é que todos os filmes estão psicologicamente vivos, explodindo com dramas humanos. Esses dramas têm sido examinados a partir de muitos ângulos diferentes.”

página 20

 

O livro é organizando em dez capítulos, incluindo a introdução e a conclusão. Cada um desses capítulos possui um tema geral, acompanhado de alguns sub-temas, como, por exemplo, no Capítulo 2, o tema geral é “A Busca de Significado- Interpretações Psicológicas no Cinema” e um dos sub-temas é “O Comportamento Humano no Cinema”. Em cada um dos capítulos há uma abertura com uma ilustração de algum filme, todas são lindíssimas, em preto e branco, e proporcionam um clima especial de envolvimento com a trama no decorrer da leitura.
A estrutura narrativa foi muito bem construída, e é visível o quanto o autor se debruçou sobre as pesquisas e estudos em torno de cada um dos temas apresentados. Os capítulos também foram muito bem desenvolvidos, com temas atraentes e propostas de estudos bem embasadas. A forma como o autor escreve é muito envolvente e por vezes parece que estamos conversando com um amigo que entende muito de cinema, a não ser pelo fato da narrativa ser envolta de explicações acerca do campo da psicologia. Esse é um fator que fez toda a diferença porque são dois campos de estudos que casam muito bem e o autor consegue nos despertar para algumas questões muito interessantes tanto no que diz respeito aos diretores, atores e espectadores, quanto para os efeitos que os filmes causam nas pessoas e na cultura em geral.
Ao longo dos capítulos são expostas algumas pesquisas de teóricos que se dedicam a estudar a interpretação dos filmes, assim, as áreas de abrangência que o autor reuniu são amplas e nos proporciona um panorama sobre o que têm sido estudando nessa área. A variedade de filmes citados, atores e diretores é imensa, e certamente fez com que minha lista de filmes para assistir só aumentasse. Mas, também são citados inúmeros filmes que nos são familiares como O Iluminado, O Mágico de Oz, Guerra nas Estrelas, O Senhor dos Anéis, entre outros. Desde filmes clássicos, até os mais contemporâneos, para alguns existem análises mais amplas, enquanto outros têm apenas alguns aspectos destacados pelo autor.
É importante ressaltar que quem já teve algum contato com o campo da psicologia terá sim uma maior facilidade em compreender alguns aspectos trabalhados no livro, o que não significa dizer que quem nunca teve deve descartar a leitura. Ao contrário, é uma ótima sugestão para quem tem curiosidade pela área e também se interessa por cinema, pois o autor proporciona ao leitor todas as ferramentas necessárias para a compreensão de cada temática trabalhada.

 


Os filmes educam e divertem, mas também são formas de poesia narrativa e visual. Eles podem ser perturbadores e belos e têm a capacidade de instruir e inspirar. Como toda arte, os filmes podem ser perigosos, mas também são uma dádiva- uma dádiva perigosa que é potencialmente destrutiva e potencialmente edificante.”

página 198

 

Considerei uma leitura extremamente rica pelo fato de, primeiro, proporcionar reflexões acerca das mais diversas questões em torno da cultura cinematográfica das quais ainda não havia parado para pensar e analisar mais profundamente. E segundo, pela enorme quantidade de curiosidades e informações reunidas pelo autor. As diversas teorias, interpretações e opiniões apresentadas, por vezes, colocam o leitor como crítico do que assiste e de como assiste e, depois de terminada a leitura, é possível que comecemos a enxergar os filmes com um olhar um pouco mais crítico ou no mínimo mais curioso.




Deixe o seu comentário

8 Respostas para "[Resenha] A Psicologia Vai ao Cinema – Skip Dine Young"

Edilza - 29, agosto 2014 às (12:46)

Achei bem interessante esse livro por falar de temas bem legais e por ter uma escrita envolvente pra não ficar cansativa a leitura, porque isso é muito raro nesse tipo de livro. Muito bom também mostrar imagens dos filmes em preto e branco.
Amei a resenha! Bjs, Clivia <3

Responder

Nathalia Simião - 29, agosto 2014 às (18:39)

Oi Clivia, como vai?
O livro parece ser extremamente bom pra quem se interessa pelo assunto, parece que vai enriquecer muito o conhecimento de quem lê-lo. Confesso que gosto muito do cinema mas não tenho tanto interesse na área de psicologia, o que me desencoraja a ler esse livro. beijos

Responder

Oliveira - 29, agosto 2014 às (19:50)

Bem interessante, na faculdade fiz várias desconstruções de filmes para ver o lado psicológico dos personagens e o que significava tudo, sua resenha me fez lembrar disso. Parece um livro bem construtivo.

Responder

RUDYNALVA - 29, agosto 2014 às (23:13)

Clívia!
Nossa! Quando vi o lançamento, fiquei bem interessada e ao mesmo tempo com medo do que esse livro poderia trazer.
E que bom ler sua resenha esclarecedora, porque fiquei com mais vontade ainda de ler, primeiro porque sou psicóloga, depois porque amo os filmes e por último porque tenho mania de fazer uma análise psicológica sobre os filmes, atores escolhidos, qual mensagem do filme, etc… Tenho um caderno (um não acho que já tenho uns 10) onde faço minhas anotações e a cada vez que assisto em reprise, posso analisar novamente e fazer novas observações.
Pode parecer um tanto louco, mas é uma das minhas manias…kkkk
Obrigada pela resenha, ótima!
cheirinhos
Rudy

Responder

Michele Lopez - 30, agosto 2014 às (09:50)

Oie…
Gostei bastante do livro e não o conhecia!
Achei que o livro tem uma temática muito interessante, uma vez que sou apaixonada por filmes e nunca tinha parado para pensar em alguns dos aspectos levantados pelo livro.
Super legal o livro trazer várias curiosidades também!!

Responder

Gisele Aguiar - 30, agosto 2014 às (20:30)

Deve ser legal poder olhar para os filmes com outros olhos…é uma pena que não curto muito esse tipo de livro! 🙁

beijão!

Responder

Juu-Chan ;3 - 31, agosto 2014 às (15:25)

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOI, Cliiiiiiiiiiiiiiv! Tuuuuuuuuuuuuudo bom, meu anjoooooo? ♥ Ai, gente, se meu irmão gostasse de ler… Com certeza iria recomendar este livro pra ele, pois está fazendo psicologia, hahaha! <3 Mas eu querooooooooo esse livro! Achei super interessante! 😮 Imagina só? Eu saber mais a respeito sobre o que sentimos e o que se passa nas nossas cabeças enquanto estamos assistindo um filme? Hahaha ♥ Aaaah, que legal ele usar o cinema no seu ensino! Gostei demais, aí é que eu ia gostar AINDA MAIS de aprender, hahahahaha! *-* Aaaah, que legal esses sub-temas! Cara, adoooooorei isso! Achei bem diferente… Será que eu já vi isso em algum lugar? Acho que não, hahahah! :3 ILUSTRAÇÃO DE ALGUM FILME?????? Oh, God, sim, esse livro é perfeito, hahahaha! <3 Oh, que legal essa impressão que você teve de estar conversando com um amigo enquanto lia o livro, Cliv! Adoooooooooooooooro isso, hahahaha! ♥ Aaaaah, tem citação de filmes, diretores e etc.? Ebaaaaa! *0* Hum, eu não sou envolvida com a psicologia, mas meu irmão, sim, haha! Uma pena que ele não gosta de ler! :c De qualquer forma, irei ler mesmo assim! Aaaaah, eu também tenho diversas questões sobre a área cinematográfica, hahaha! Cara, ME APAIXONEI por esse livro. Sem mais. Está no topo da minha lista ♥

BEIJOS INFINITOOOOOOOOOOOOS! ♥

Juu-Chan || Nescau com Nutella

Responder

Aline Ramos Costa - 31, agosto 2014 às (22:55)

Achei que foi uma forma diferente do autor ao criar um livor onde junta cinema e pciologia , foi genial essa ideia, pois acaba apresentando um pouco da aérea de uma forma leve e fácil de entender pra quem não é dá area…. Não conhecia o livro e nem o autor…muito obrigada por nos apresentar…bjs

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil