[Resenha] Mentirosos - E. Lockhart | Minha Vida Literária
10

set
2014

[Resenha] Mentirosos – E. Lockhart

MENTIROSOS (1)
Título: Mentirosos
Autor: E. Lockhart
Editora: Seguinte
Número de Páginas:  272
Data de Lançamento: 10 de Outubro de 2014
Skoob: Adicione

“Cadence vem de uma família rica, chefiada por um patriarca que possui uma ilha particular no Cabo Cod, onde a família toda passa o verão. Cadence, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat (os quatro “Mentirosos”) são inseparáveis desde os oito anos. Durante o verão de seus quinze anos, porém, Cadence sofre um misterioso acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos, tentando juntar as lembranças sobre o que aconteceu.”

“Emocionante, bonito e devastadoramente inteligente, ‘Mentirosos’ é absolutamente inesquecível.”
(John Green, autor de “A Culpa É Das Estrelas”)

“Uma história assombrosa sobre como as famílias vivem suas próprias mitologias. Triste, maravilhosa e real.”
(Scott Westerfeld, autor de “Feios”)

Comecei a leitura de Mentirosos sem saber exatamente o que esperar dela, mas sem acreditar muito em seu potencial. Não demorei a mergulhar de cabeça nela, a ponto de finalizá-la após poucas horas, e me senti absolutamente em choque ao terminá-la. O livro conseguiu desbancar meus outros favoritos de 2014, tomando suas posições e se firmando como o melhor do ano para mim, até então.
A escrita de E. Lockhart é absolutamente envolvente, intensa, marcada por frases de efeito e figuras de linguagem, poética por sua singular estrutura. Muitos momentos que representam fortes emoções sentidas por Cadence, protagonista do enredo, são narrados em forma de versos, como se suas próprias frases se desestruturassem e derretessem com os sentimentos, principalmente os de amor, mas também os de raiva, revolta e melancolia. As frases se desestruturam de prosa para se tornaram poesia, acentuando as emoções vividas pela protagonista e a enxurrada de pensamentos que tomam sua mente.

 

“Tinha saído de uma casa cheia de lágrimas e falsidade e ido para a ilha.
E eu vi Gat,
e vi aquela rosa na mão dele,
e, naquele momento, com a luz do sol entrando pela janela e brilhando sobre ele,
as maçãs sobre a bancada da cozinha,
o cheiro de madeira e mareia no ar,
eu rotulei de amor.
Era amor, e me atingiu com tanta força que me inclinei junto à porta de tela ainda entre nós para me manter de pé. Queria tocar nele como se fosse um coelhinho, um gatinho, algo tão especial e macio que seria difícil manter os dedos longe.”

página 27

 

O enredo, não apenas pela narrativa, já despertou meu interesse desde o início pela peculiar e tradicional família Sinclair. O título Mentirosos, embora se refira ao grupo formado por Cadence, Merris, Johnny e Gat, assim nomeados desde crianças, pode muito bem aludir aos próprios Sinclair, uma vez que vivem em prol da aparência, ostentando poder e fingindo bem estar mesmo quando tal sentimento está longe da realidade, quanto à própria trama como um todo, algo impossível de se explicar sem soltar um spoiler sobre ela.
Os capítulos mesclam passado e presente, apresentando a infância dos Mentirosos, o verão em que ocorre o acidente com Cadence e os dois anos posteriores a ele, quando a jovem passa a sofrer de amnésia seletiva, enxaquecas e depressão. Quando a protagonista retorna à ilha da família tentando entender os acontecimentos do verão de dois anos atrás, o leitor já está absolutamente envolvido e ávido pela verdade.
E. Lockhart fez de sua obra magistral pelo exímio cuidado de sua escrita e pelo admirável desenvolvimento da trama. A autora conseguiu conquistar minha atenção e me manipulou por completo no virar das páginas de sua história. Quando a verdade me foi revelada, fui totalmente arrebatada por ela, sem jamais tê-la imaginado. A partir desse instante, diversas peças dadas ao longo do enredo – pequeninos detalhes aparentemente insignificantes – passaram a se juntar e fizeram um sentido até então despercebido, e tive vontade de começar a reler o livro na mesma hora porque a leitura certamente tomaria outra forma aos meus olhos.
Não apenas por minha óbvia admiração com a história, me encantei pelas metáforas e pela poesia da escrita da autora, principalmente presentes na mente da protagonista, talvez o grande louvor da obra. Cadence foi ensinada, desde criança, a ignorar sua dor interior e passar por ela de cabeça erguida, como uma boa Sinclair faria. Assim, a garota apresenta essas angústias ao leitor como dores físicas, algumas vezes reais e outras apenas metafóricas. Também, a garota tem o hábito de criar contos de fadas para representar histórias de sua vida, e através dele conseguimos perceber como ela verdadeiramente se sente com relação a tudo, como ela realmente enxerga a própria família.

 

““Naquele mês de junho, no verão dos meus quinze anos, meu pai anunciou que estava indo embora e partiu dois dias depois.
(…)
Ele já tinha contratado o caminhão de mudança. E alugado uma casa. Colocou a última mala no banco de trás da Mercedes (deixou o Saab para minha mãe) e ligou o motor.
Então sacou uma pistola e atirou no meu peito. Eu estava em pé no gramado e caí. O buraco da bala se alargou e meu coração saiu rolando da caixa torácica até o canteiro. O sangue jorrava continuamente da ferida aberta,
(…)
Minha mãe me repreendeu. Disse para eu me recompor.
Aja como uma pessoa normal, ela disse. Agora mesmo.
Porque você é. Porque você pode ser.
(…)
Fiz o que ela pediu.”

páginas 16 e 17

 

Mentirosos é uma obra admirável, inteligente, sensível e honesta que retrata não apenas angústias e paixões adolescentes, como também critica a ganância e demonstra, dolorosamente, como ligações reais e verdadeiras podem se perder quando valores são invertidos. E que o preço a se pagar por essa inversão pode ser extremamente alto e definitivo.




Deixe o seu comentário

50 Respostas para "[Resenha] Mentirosos – E. Lockhart"

Edilza - 10, setembro 2014 às (12:51)

Não sabia nada desse livro até ler essa resenha, e me deixou muito curiosa pra ler. Primeiramente, por causa da narrativa, poética, pelos quotes já tô amando. Você tem razão, é bem envolvente.
Gosto muito quando o livro traz capítulos narrados entre passado e presente.
Tão legal a Cadence criar contos de fada para mostrar a sua vida S2
Amei demais a resenha! Bjs, Min <3

Responder

Caroline Soares - 10, setembro 2014 às (13:13)

Amei a resenha, fiquei surpresa porque o título do livro não me chamou tanto atenção, mas sem dúvida depois da resenha, ele está na minha listra para às compras desse Mês.

Responder

Nessa - 10, setembro 2014 às (16:17)

Oi Mi

Eu ainda não conhecia este livro, mas ele tem uma premissa interessante. Pela sua resenha pude perceber que o livro é bom e até fiquei curiosa para ler.

Valeu a dica*
Beijos

Responder

Rudynalva - 11, setembro 2014 às (00:37)

Aione!
Não conhecia o livro e fiquei intrigada com a família Sinclair.
Apesar dos efeitos colaterais, estou precisando de uma dose de amnésia em minha vida…kkkkkk Ando tão cansada no momento que gostaria de fugir um pouco.
Devaneios a parte, o livro parece bem interessante.
Cheirinhos
Rudy

Responder

Isadora Braga - 11, setembro 2014 às (13:05)

Nossa! Parece um livro completamente interessante, do tipo que prende a gente! Não tinha ouvido nem falar sobre ele e agora estou morrendo de vontade de ler! Este tipo de narração que incrementa um contexto familiar é envolvente. E o tema tratado, como a aminésia, é diferente, o que faz com que eu queira ainda mais ler sobre o assunto ^^

Responder

Rayana Victoria - 11, setembro 2014 às (13:47)

Parece ser legal

Responder

Jéssica Martínez - 11, setembro 2014 às (14:46)

Oi, Aione!
Fiquei triste com tantas revelações na resenha! =(
Li o livro em inglês mesmo e como deve ser: sem saber nada sobre a história. Foi perfeito. Sem qualquer expectativa, me apaixonei e também é um dos meus favoritos.
Já fiquei sabendo que teve quem gostou e quem não gostou de Mentirosos. Uma coisa é certa: esse livro não te deixa indiferente.

Responder

Aione Simões 11 set 2014

Oi Jéssica!
Concordo que quanto menos se souber do livro, melhor será a leitura! Porém, para explicar meu encantamento com ela, precisei me aprofundar em alguns aspectos, mas tomei o cuidado de não revelar o enredo em si, algo que faria com qualquer livro.
Espero que outras leituras sejam tão proveitosas quanto a minha e a sua!
Beijão!

Responder

Biazynhah - 11, setembro 2014 às (17:13)

Confesso que não conhecia a história, mas logo quando li a sinopse já me interessei, ao ler a resenha e as citações conseguir despertar ainda mas minha curiosidade em ler o livro. Com certeza vai entrar para minha lista.

Responder

Vitória Pantielly( - 12, setembro 2014 às (00:46)

Oii 🙂
Não conhecia o livro, e nem a autora.. É a primeira vez que ouço falar dele ! Quando vi o título e capa desanimei, não gostei, achei (depois que li a resenha) que a capa deixou beeem a desejar comparado a história do livro. Fiquei espantada depois que li o pedaço que você postou do livro, não sei se foi minha imaginação, mas o acidente dela foi o tio do pai? Ah, fiquei realmente curiosa .. Você conseguiu me deixar imaginando o porque de algumas coisas, como por exemplo o motivo do pai dela estar indo embora, e esse amor dela pelo Gat .. Fiquei com uma imensa vontade de devorar o livro ..
😉

Responder

Aione Simões 12 set 2014

Oi Vitória!
Na verdade, esse trecho com o tiro é metafórico 🙂
Coloquei para exemplificar sobre essa questão dela descrever a dor emocional como uma dor física!
Beijão!

Responder

Taciana Cristina de Oliveira - 14, setembro 2014 às (00:45)

Não conhecia o livro mais despertou meu interessei, boa resenha!!

Responder

Taciana Cristina de Oliveira 19 out 2014

Gosto de livros sobre amizades inseparáveis, amigos de longa data que permanecem unidos, deve ser emocionante. E estou curiosa sobre o acidente, a perca de memoria e como a personagem vai lidar com isso e tbm todos ao seu redor.

Responder

Neny - 15, setembro 2014 às (10:25)

Ainda não tinha visto nada sobre este livro O.o
Mas ele me parece ser bom, o titulo ja promete muito suspense. Gosto quando o autor escreve de uma forma poetica e deixa um livro mais bem trabalhado, parece que ele se dedicou mais..eu gosto, mesmo que isso as vezes acabe deixando mais lento.
Pretendo adiquirir em breve, beijos.

Responder

Cecília Martins - 15, setembro 2014 às (14:44)

Olá Ione, fiquei muito curiosa para saber como é a estoria, parece ser muito envolvente, esse mistério que ronda a vida da protagonista e os acontecimentos da vida dela parece que torna a estoria cada vez melhor.
E os trechos dos livros que você colocou nossa, me fizeram querer ainda mais o livro.
Vou colocar na minha lista para o prox mês.
Obrigada pela resenha.
Beijos

Responder

Bianca Martins - 19, setembro 2014 às (17:17)

Caramba, Mentirosos parece ser mesmo impactante!!
Q interessante isso q o autor propos dos contos de fada, demonstra mesmo a angustia do personagem.
Pretendo lê-lo em breve!!
Já foi p a lista de desejados!!

Responder

Bianca Martins 19 set 2014

O link de direcionamento p o skoob está errado…só p avisar..=)

Responder

Michele Lopez - 23, setembro 2014 às (18:11)

Oie….
Desconhecia esse livro e gostei bastante de sua premissa e como ele aborda as temáticas envolvidas!
Fiquei bastante curiosa para ler! O título e a capa estão muito legais!

Responder

Amanda Arrais - 28, setembro 2014 às (13:27)

o primeiro contato que tive com esse livro foi através da sua resenha..
que por sinal me deixou super curiosa.. me parece um ótimo livro..
a leitura dele parece ser cheia de significados.. o que me deixou ainda
mais curiosa…sem contar que com tantos outros livros esse subiu para
o topo dos melhores do ano..
acho que vale apena conferir como o livro,autor conseguiu isso.

Responder

Kris Oliveira - 30, setembro 2014 às (22:50)

Essa resenha despertou a minha curiosidade.
Adoro livros assim bem complexos e com algo a mais no enredo para
tornar a leitura mais impactante.Vou sim procurar esse livro, para poder ler e tirar as minhas próprias conclusões.

Responder

Ingrid Moitinho - 30, setembro 2014 às (23:11)

Não conhecia, é a primeira resenha que leio e me interessei muito, quando vi a capa e a historia achava que não era tão bom, mas pela sua resenha vejo que estava enganada, quero muito saber mais sobre essa historia.

Responder

ANIELLY RAYANE - 06, outubro 2014 às (14:56)

Tamb não conhecia o livro,mas sua resenha me deixou curiosa sobre os acontecimentos da trama!!!!

Responder

Yonarah - 10, outubro 2014 às (10:42)

Eu desejo ler este livro desde que vc comentou sobre ele em um dos videos e adorei a resenha 🙂

Responder

Amanda Pampaloni Pizzi - 10, outubro 2014 às (14:16)

Boa tarde!
Não conhecia este livro nem este autor, se não me engano.
Mas parece que ele tem uma escrita bem peculiar, ao transformar as percepções da personagem em contos narrados por Cadence e expressar sentimentos em forma de poesia!
Parece ser um livro bastante interessante. Tomara que eu consiga comprá-lo logo!

Responder

Adriana Cardoso - 10, outubro 2014 às (15:09)

Não conhecia esse livro até então,a capa me intimidou um pouco,mas pelo que a resenha retrata parece ser muito bom,se eu visse esse livro numa estante sem saber nada sobre ele ,eu não daria nada á ele,porque não gostei da capa,mas o conteúdo em si do livro,parece ser muito envolvente,e isso foi o que me levou á botar ele na minha lista de livros desejados,não sei se esse ano,mas ano que vem de certeza.
Amei a resenha e gostei muito do blog.

Responder

Daniely Borges - 10, outubro 2014 às (15:28)

Estou louca para ler, esta cheirando a favorito, nunca tinha visto nado sobre o livro, vi seu vídeo achei muito interessante, necessito desse livro.;)

Responder

Viviane Gonçalves - 10, outubro 2014 às (15:38)

Nunca li nada da E. Lockhart e ultimamente tenho lidos livros com histórias tão batidas no gênero YA, que essa resenha acabou me deixando curiosa para ler o livro.
Quando você diz que a narrativa é poética e que a autora consegue amar bem a história, te prendendo a cada página, me faz ter mais ainda vontade de conhecer a história.
Gosto de livros que me fazem sentir o que os personagens sentem e este parece ser o número certo.

Parabéns pelo blog e principalmente pelo canal no YouTube que eu adoro!

Responder

Julielton Souza - 11, outubro 2014 às (02:21)

Tinha uma visão totalmente deturpada sobre esse livro, em uma ou duas resenhas que li os autores não passaram por toda essa carga emocional que você passou, e eu até entendo isso, nem todos estão preparados para um leitura diferente, ou mesmo por não gostarem do enredo.
Sua resenha me abriu os olhos, pois este é o tipo de livro que gosto, um livro carregado, mas leve, com um clamor emocional e físico, algo que te prenda, que te faça questionar preceitos e levantar questionamentos totalmente filosóficos.
A principio julgava esse livro como sendo algo bobo, leviano até, mas pelos quotes, principalmente o ultimo percebi que está além disso, é algo sublime e que com certeza merece ser apreciado, e eu confesso eu quero os Mentirosos.

Julielton Souza – Dialética Proposital

Responder

Thays Amanda - 11, outubro 2014 às (10:53)

Após ler sua resenha fiquei encantada pelo livro. Ele me chamou a atenção principalmente pelo título e agora pela sua resenha. Muito ansiosa para ler.

Responder

Oliveira - 12, outubro 2014 às (01:18)

Só li sua resenha e de outra pessoa na internet. Não conhecia o livro e se só o visse não leria pelo título. Essa parte dele que passa tanto na leitura me encantou e estou muito interessada e com vontade de lê-lo.

Responder

ELIZABETH MACHADO SALLES - 12, outubro 2014 às (14:44)

Depois de ler sua resenha, também fiquei ansiosa e curiosa pra saber mais da história. Tantos elogios assim me deixaram afoita pra ler. Espero amar assim como você. Não esperava que fosse tão incrível assim. Com certeza vou ler. Beijos.

Responder

Andreana - 12, outubro 2014 às (16:40)

Fiquei logo curiosa só por ter sido o seu favorito de 2014 até então, e logo imaginei, “caramba, deve ser pra lá de bom” e o decorrer de sua resenha é o que parece ser mesmo. Sabe, é extremamente magnificante (pelo menos para mim) quando o autor nos dar peças que não parecem terem significados algum e que ao longo do enredo, fazem uma diferença enorme quando descobrimos a verdade, e eu adoro livros assim, que nos surpreende por completo.
Quanto à escrita da autora, poética e cheia de metáforas, achei bem interessante também, me faz lembrar um pouco a escrita da Tareheh Mafi, pelo fato de estarem presentes na mente da protagonista também.
Espero ler “Mentirosos” em breve, beijos!

Responder

Eliane Bloise Ateliê Mimo´s da Li - 13, outubro 2014 às (14:33)

Ainda não conhecia esse livro, mas pela sua resenha ele se mostra uma ótima leitura, na qual com certeza vou me sensibilizar, estou louca para saber mais da protagonista do livro….

Responder

Suelen Mendes - 13, outubro 2014 às (19:07)

Eu já tinha visto bastante gente falando desse livro.Que ganhou a prova da editora lá na Bienal.
Não tinha dado mta atenção a ele,mas se ele desbancou seus livros favoritos do ano é de se parar e pensar em dar uma chance hein!
Pelo que li,deve ser um livro bem intenso e emocionante!Quero mto!
Bjus

Responder

Gabriela C. - 13, outubro 2014 às (19:33)

Acho que nunca tinha lido nada sobre esse livro, ainda nem o conhecia até vir aqui no blog.
Parece ser um daqueles livros bem despretensiosos, mas pelo que foi descrito na resenha, chama a atenção.
Adorei esse trecho da pág. 27 que foi colocado, tão bonitinho *O*
Gostei mesmo, quero ler.

Responder

DeebAmorim - 14, outubro 2014 às (10:50)

eu to mega curiosa pra saber o mistério desse livro e dessa família! estão falando tão bem dele que eu preciso pra ontem! espero ganhar!

Responder

Mylena - 14, outubro 2014 às (20:22)

É a segunda resenha que leio desse livro hoje e que “atiça” a minha curiosidade. O título e a capa não me chamaram a atenção, mas o enredo parece ser MUITO bom! Gostei muito da ideia de a protagonista ser uma personagem que tem linguagem metafórica(o que na minha opinião só enriquece a leitura). Ótima resenha Aione! A sua resenha só aumentou a minha vontade de lê-lo. Quando eu tiver oportunidade vou fazer isso e te direi o que achei 🙂

Responder

Rayme - 16, outubro 2014 às (09:37)

Oi Aione,
pela sinopse o livro não parece mesmo ser tão bom assim. só li duas resenhas dele até o momento, mas estou super curiosa para ler ele logo!
a trama parece ser magnifica, e estes dois quotes que você escolheu para incrementar a resenha me deixou mais curiosa ainda!
espero que ele se torne um dos meus favoritos também! *-*

Responder

Milena Soares - 16, outubro 2014 às (21:52)

Não conhecia esse livro a resenha me deixou bastante interessada em ler, trama sensível, intrigante e super envolvente que atiça a curiosidade para saber como será o final da história.

Responder

Rafaela S. - 16, outubro 2014 às (23:13)

Depois de ler a resenha da Pah eu já comecei a ficar com bastante vontade de ler esse livro, e sua resenha agora só me deixou com mais vontade de ler. Parece ser realmente muito bom! Já estou morrendo de curiosidade pra saber o que aconteceu nessa ilha, ainda mais sabendo que é uma coisa que você não imaginava. Essa autora parece ser realmente ótima! Com certeza vou ler o livro, se eu ganhar o sorteio ficaria ainda mais feliz hahaha
Beijos!

Responder

Larissa Gaigher - 17, outubro 2014 às (13:50)

Oi Aione! Confesso que só tinha vontade de ler esse livro por se tratar de um livro da E. Lockhart, amo a escrita dela desde O histórico infame de Frankie Landau-Banks e acho que leria qualquer coisa que ela escrevesse! Então, assim que soube que a Seguinte iria lançar esse livro já me empolguei!
Não sabia do mistério todo desse enredo, essa questão do acidente e da amnésia, mas isso só me deixou com ainda mais vontade de ler o livro e curiosa pra saber o que aconteceu, tenho certeza que a autora vai surpreender!
Ela realmente tem esse jeito inteligente de escrever, um cuidado de revelar as coisas sem realmente revelar, sabe? Percebi isso em seu outro livro, e fico feliz de saber que ela continua com esse talento maravilhoso de construir uma trama e nos envolver nela!
Estou louca pra ler logo esse livro!!
Beijos

Responder

Crislane Barbosa - 18, outubro 2014 às (11:05)

Oi!!!!
Nossa! Essa parte em que Candece vê o pai indo embora é de ter lágrimas nos olhos.
Quando li a sinopse desse livro, imaginei que fosse um livro mais ao estilo intrigas entre os amigos ou algo assim, mas quando vi você falando sobre esse livro, minha visão sobre ele mudou. E sua resenha me confirmou que o livro é mais que isso. O livro tem sentimento. As angustias da Candece são profundas. Ser perfeita quando tudo o redor não é, ter que fingir.
Agora quero ler o livro.

Beijos!!!

Responder

Patrini Viero - 19, outubro 2014 às (11:20)

Eu me interesso muito pelo livro, primeiramente pelo título tão pitoresco e que dá espaço para todo tipo de significado. A capa me atrai bastante também, apesar de não ser uma das mais bonitas que conheço. A sinopse foi o que me fisgou de vez. Para mim, livros com aquele ar de mistério, que te fazem descobrir as coisas aos poucos, são os melhores de serem lidos, e eu tenho a nítida impressão de que essa é um exemplo do tipo de livro de que falei. Gostei muito da tua resenha, acho que tu destacou os pontos principais, sem dar spoillers, e foi sincera nas tuas opiniões, o que é muito importante.

Responder

Simonir Rodrigues - 19, outubro 2014 às (23:08)

Todas as vezes que leio uma resenha de “Mentirosos” me deixa com vontade de deixar todos os outros de lado e coloca-lo em primeiro lugar, são todas tão elogiosas ao que acontece com essa família, com essa garota e os amigos que me deixa extremamente curiosa!
No entanto é a primeira resenha que leio falando da escrita poetizada da autora, e aí fiquei com mais vontade ainda!
Fiquei com altas, MUITO altas expectativas com esse livro e espero que desbanque todos os meus favoritos de 2014 tb.
Abraços Aione!

Responder

Larissa Barreto - 20, outubro 2014 às (12:51)

Olá, Aione.

Já tem umas três semanas que tento guardar dinheiro pra comprar esse livro, porque já tinha lido outras resenhas em alguns blogs, e bateu aquela vontade de ter o livro, rs.
Enfim, gosto de livros que são narrados na primeira pessoa, assim, faz com que você participe do livro mais fielmente. Pelo menos eu sou assim, ou seja, me sinto parte da personagem.
Diferente de Mar da Tranquilidade de Katja Millay, que a personagem principal quer esconder o passado a todo custo, Cadence quer lembrá-lo, algo que foi te tirado.
Eu gosto de leituras simples, porque como minha vida é de correria, então a rotina pede uma leitura simples e fácil. Só quando posso abusar do tempo que invisto em leituras mais complexas.

Até uma próxima, Aione.
Um beijo!

Responder

Regilene Dias - 22, outubro 2014 às (11:59)

Eu gostei da capa do livro,mas acho que não seria aquele livro que eu gostaria muito de ler até realmente começar a lê-lo. Mas, de qualquer forma, penso que deve ser bom, já que você leu ele em questão de horas.

Responder

Aline Ramos Costa - 22, outubro 2014 às (21:39)

Oi Aione, tudo bom?? Menina,Lockhart foi manigífico ao escrever essa história…A cada parágrafo que eu lia de sua resenha, mais doida pra ter esse livro em minhas mãos eu ficava..Senti meu coração acelerar pq eu ficava querendo saber mais sobre esse segredo..Essa com certeza é uma obra repleta de suspense, muito bem escrita e de tirar o fôlego… Preciso ler esse livro…Quero muito saber o que de fato ocorreu, pq essa proteção sobre Candice?? o que aocnteceu com seus amigos?? eles também estão super protegidos e ao redor de um murio de silêncio? será que tem haver com os parentes e ela foi testemunha?w..minha cabeça está criando várias hipóteses..rsrsrs..
bjs e parabéns pela resenha… Arrasou. 😀

Responder

Amanda Rocha - 23, outubro 2014 às (09:35)

Li outras resenhas sobre esse mesmo livro, mas essa me chamou a atenção, pois é mais detalhada sobre Mentirosos, confesso que O Histórico Infame de Frankie Landau-Banks não me surpreendeu em nada, mas gostaria de ler esse para ver se mudo de opinião em relação à autora.

Responder

Jessica Lisboa - 24, outubro 2014 às (12:23)

Não sabia da existencia desse livro ate ele sair em varios blogs e comentarios aleatorios sobre ele. Realmente gostei da hitsoria ele me lembrou um filme que assisti a muitos anos atraz, a historia desse livro eu gostei bastante parece ser realmente muito boa de se ler. Gostei ja esta na minha lista, parabens pela resenha.

Responder

VIVIANE FERREIRA OLIVEIRA - 26, novembro 2016 às (14:27)

Melhor resenha

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil