[Resenha] Mar da Tranquilidade - Katja Millay | Minha Vida Literária
07

out
2014

[Resenha] Mar da Tranquilidade – Katja Millay

Mar da Tranquilidade
Título: Mar da Tranquilidade
Autor: Katja Millay
Editora: Arqueiro
Número de Páginas:  368
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.
A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.
À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.
Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.

Alguns livros têm o poder de nos fazerem relaxar, de nos transportarem a um universo paralelo do qual, muitas vezes, não queremos retornar por nos apaixonarmos por ele. Outros, entretanto, igualmente possuem essa capacidade de nos conduzir a outros mundos, mas, ao invés de proporcionarem uma leitura tranquila e divertida, quase nos sufocam com a intensidade dos sentimentos perturbadores que nos despertam. Embora o título engane, Mar da Tranquilidade se encaixa exatamente na segunda categoria.

DSC_28523

Em primeira pessoa, a narrativa se alterna entre a visão dos adolescentes Nastya e Josh, ambos marcados pelos traumas vividos: enquanto Josh, desde os 8 anos, viu cada membro da sua família falecer, perdendo todos ao seu redor, Nastya passou por uma situação tão violenta a ponto de ter destruído por completo a garota que ela era antes de tudo acontecer. Tal situação permanece como um mistério ao leitor inicialmente, sendo revelada pouco a pouco na trama, de forma a dar margem a inúmeras possibilidades até que a verdade seja inteiramente exposta.

A escrita de Katja Millay é intensa e incrivelmente convidativa. Não demorei a me envolver com o enredo e, principalmente, a sentir toda a dor de Nastya – o motivo da leitura ter sido, ao mesmo tempo que envolvente, difícil para mim. Millay é tão habilidosa que consegue transmitir com precisão todas as angústias que povoam a mente e o coração de Nastya e Josh, e foi impossível não me angustiar junto de ambos.

Um ponto interessante da trama é o romance e a maneira de como se desenvolve. Ao mesmo tempo em que Nastya e Josh encontram um no outro uma espécie de conforto, a autora não escreveu um romance sobre o poder de cura do amor. Diferentemente de muitos outros livros do gênero, o amor aqui não tem papel de curar ou salvar as personagens; ele nasce e, a partir disso, os jovens precisam aprender tanto a lidar com um sentimento inédito quanto com todos os outros intrínsecos a eles e que eles ainda não sabem como lidar, principalmente Nastya.

DSC_28522

Também, o romance é desenvolvido aos poucos e a intensidade do sentimento está muito mais presente por conta de tudo aquilo que não acontece do que por cenas físicas e sexuais, algo comum em New Adults. O amor entre Nastya e Josh permanece contido, sendo alimentado aos poucos, criando forma e tomando conta de ambos ao mesmo tempo em que é controlado por eles. Nada entre eles é clichê ou previsível simplesmente porque nada entre Nastya e Josh é comum.

Finalizei a leitura devastada, não pelo final escolhido pela autora – e que, inclusive, me agradou imensamente -, mas porque fui arrebatada por sentimentos completamente intensos e dolorosos ao longo de todo o livro. Novamente, me vi em contato com uma realidade que não me pertence e senti uma dor que, espero, jamais vivenciar. Ainda assim, a experiência foi completamente produtiva, já que, em minha opinião, sentir as aflições dos outros nos traz, também, um pouco mais de compaixão pelo próximo. Sentir a dor do outro torna mais fácil compreendê-lo. Sentir a dor do outro nos torna um pouco mais humanos.

DSC_28520





Deixe o seu comentário

40 Respostas para "[Resenha] Mar da Tranquilidade – Katja Millay"

Bianca Martins - 07, outubro 2014 às (10:26)

Genten, mas esse livro é bem diferente do q eu pensava ser…kkkk
Fiquei ainda mais empolgada em lê-lo!
Apresar de ter uma dose a mais de drama do q eu geralmente gosto, fiquei bem interessada (p falar a vdd, fiquei curiosa msmo, rs) nesse final.
Ele já está na minha lista de desejados e acabou de subir algumas posições…hahaa

Responder

Yonarah - 07, outubro 2014 às (10:57)

JÁ ESTAVA LOUCA PARA LER, AGORA COM A SUA RESENHA ESTOU ANSIOSA PARA COMPRAR SEI QUE VOU GOSTAR DA HISTÓRIA.

Responder

Maiara Vieira - 07, outubro 2014 às (13:16)

Oi Aione, tudo bem?
Minha colaboradora em breve irá ler esse livro para resenhar no blog, mas depois dessa sua resenha maravilhosa eu estou com vontade de ler eu mesma e resenhar…rsrs
A sinopse do livro me atraiu bastante mas mesmo assim eu fiquei com um pouco de dúvidas se eu gostaria da história. Mas lendo sua resenha todas as minhas dúvidas se dissiparam.
Adoro livros que mexem com a gente e que nos deixa sem fôlego. Fiquei muito curiosa para saber o que aconteceu na vida da Nastya e que a mudou completamente.

Beijão :*
http://www.livrosesonhos.com/

Responder

Milena Soares - 07, outubro 2014 às (15:00)

Nossa que história linda, parece super emocionante, estou doida pra ler e cada resenha que leio dele me deixa inda mais ansiosa pra conferi isso tudo que estão dizendo, já foi pra minha lista de próximas leituras.

Responder

Cristiane Oliveira - 07, outubro 2014 às (15:29)

Oi Aione. Ainda não tinha ouvido falar deste livro. Mas pela sua resenha, é o típico livro de drama que gosto de ler. Eu gosto de livros que mexam com meus sentimentos, que fazem refletir e se colocar na situação de outras pessoas.

Responder

Larissa Pinheiro - 07, outubro 2014 às (18:02)

Olá, Aione!
Então, o que falar? Eu acho que esse livro já mexeu bastante comigo apenas em ler resenhas e coisas a seu respeito e já está obvio também que ele irá ser minha próxima leitura e aquisição. Gostei bastante de sua resenha, me tocou muito e acho que passou exatamente a essência que o livro possui, além de despertar a curiosidade de quem a lê para a leitura do livro, que é o que as resenhas devem fazer, não é?! Então, parabéns, resenha maravilhosa. ^^
Estou ansiosa para a leitura desse livro e estou até apressando algumas do momento apenas para que possa chegar a vez dele, gosto de livros que mexam e desestruturem minhas emoções, rsrs. Acho que posso esperar isso do livro em questão, não é?

Abraços literários!

Responder

Oliveira - 08, outubro 2014 às (18:39)

Parece bem intenso. Gostei dessa forma imprevisível e não clichê do romance e da história em si. Me despertou muito interesse, quero lê-lo.

Responder

Neny - 09, outubro 2014 às (16:24)

Eu achava que era um drama este livro, mas pelo que percebo ele é um drama mas com romance, mas este livro tem uma intensidade que eu não esperava,
fiquei aqui curiosa com o segredo do passado da protagonista,
mas quem sabe eu leia, beijos.

Responder

Rudynalva - 10, outubro 2014 às (00:37)

Aione!
Primeiro vou começas falando da capa, belíssima! Tipo teste de Rorschach onde aparentemente temos um ‘borrão’, e podemos identificar várias formas, figuras, rostos, etc.. Me chamou muita atenção.
E ler todo sofrimento de Nastya e Josh dilacera o coração…
Talvez a tranquilidade venha do nosso conforto em não vivenciar uma história tão intensa quanto a dos protagonistas….
cheirinhos
Rudy

Responder

Rayme - 10, outubro 2014 às (09:36)

não conhecia este livro ainda, mas parece ser lindo.
gosto quando os personagens precisam aprender um com o outro essa coisa toda de sentimentos e amor novo
adoro livros que me arrebentam assim, que me fazem suspirar e me deixam devastada… este ai parece ser exatamente assim.
parece uma trama linda, e essa capa já me faz ficar apaixonada pela história sem nem ter lido as primeiras páginas ainda…

Responder

Adriana Cardoso - 10, outubro 2014 às (15:34)

Olha,eu pensei que o livro fosse exatamente como o título do livro ”Mar da Tranquilidade” que fosse uma leitura bem leve,mas a resenha mostrou ao contrário,que é uma leitura que envolve uma escrita muito boa,e que envolve até os nossos sentimentos no decorrer dos fatos.
Me deixou curiosa saber que ocorre muitos fatos diferentes,que em outros livros eu ainda não os tinha visto,como um garoto que desde os 8 anos viu membros da sua família falecer,por exemplo.
Assim que,eu me interessei pela leitura,e espero que eu possa lê-lo em breve,assim,também descobrirei como os meus sentimentos ficarão ao longo de cada linha,dessa adorável história.

Responder

Silvana - 11, outubro 2014 às (14:09)

Aione já faz tempo que estou de olho nesse livro, agora mais ainda depois de ter lido essa linda resenha. Fiquei bastante empolgada, principalmente por conta da história, porque eu amo esse gênero de leitura. Espero gostar bastante quando receber o meu livro em casa.

Outra coisa, preciso te falar uma coisa, a RECORD me mandou o livro FIQUEI COM O SEU NÚMERO da Sophie por eu não ter encontrado na Bienal do Livro. Me deram de brinde pra falar a verdade. Fiquei bastante feliz, até porque agora vou poder apreciar a história que aliás achei bastante interessante depois que vi o seu video falando dele. =]

Obrigada pelos toque viu linda?
E continua com suas indicações, porque adoro!!
Sou sua fan, já falei né? hehehehe
Se cuida e fica com Deus minha Flor
bjokas

lovereadmybooks.blogspot.com.br

Responder

Gabriela C. - 13, outubro 2014 às (15:40)

Gosto desses livros completamente emocionantes, daqueles que dão até um nó na garganta durante a leitura, e pela resenha percebi que esse livro vai ser um daqueles que me agradam! rsrs
E você caprichou nessa resenha hein?! Quero comprar o livro e ler agora, de tão intrigante que ficou! Parabéns!

Responder

Bruna - 13, outubro 2014 às (19:58)

Fiquei super curiosa para ler esse livro. Assim que eu tiver oportunidade irei ler.

Responder

Bruna Lombardi - 16, outubro 2014 às (15:51)

Vi que o livro é um dos mais vendidos nas lojas, e já andei percebendo comentários bons sobre a obra, com resenhas, vídeos e etc. A capa é criativa demais, agora que fui perceber que era um potinho de sorvete com o asfalto, a personagem parece ser aquietada e anti-social, e pelo fato de usar roupas pretas, talvez a autora queria dar a impressão de “não cheguem perto”, o livro parece ser bem cheios de emoções como você mesma disse, mal posso esperar para ter a oportunidade para ler ♥;

Responder

Jéssica Vilela - 19, outubro 2014 às (13:28)

Ei, Aione;
Devo dizer que essa é a terceira resenha sobre esse livro que leio! pelo que me parece, essa é uma história comum, mas que por algum razão deve nos surpreender, e principalmente por ser tão detalhada, e minuciosa dos sentimentos dos personagem, te prende e te envolve em toda história. Talvez dando a sensação de que você está dentro do livro? realmente parece um livro que me agradaria, pelo simples fato de que eu não conseguiria o largar, e ficaria com uma depressão pós- livro horrível!
Realmente estou curiosa para ler esse livro, pelo que me disseram a capa não faz jus á ele, será?? as vezes precisamos de livros assim pra nos lembrarmos do quão humanos, e frágeis somos!
Sua resenha só fez me confirma que esse livre deve ser incrível!
Bjss!

Responder

Viviane Martins - 19, outubro 2014 às (20:08)

Ansiosa por essa leitura, tenho lido muitos comentários positivos a respeito deste livro.

Responder

Vicky - 19, outubro 2014 às (20:12)

Meu Deus! Se eu já estou morrendo sem dinheiro quando eu comprar esse livro eu morro de novo! Drama e romance são tudo que eu mais gosto, juntos então é melhor ainda!
Linda resenha e lindo blog, continue assim!

Responder

Amanda Arrais - 19, outubro 2014 às (21:20)

Pelo que você disse de tranquilo esse mar não tem nada..
Antes de ler sua resenha eu achei que era apenas mais um romance.. onde o garoto ou a garota tem problemas e juntos conseguem superar tudoo isso..
mas depois percebi que parece ser mais que isso.. o que me faz pensar que ele seja bem
melhor do que o que eu imaginava..

e eu queroo saber qual o segredo dela..

Responder

Simonir Rodrigues - 19, outubro 2014 às (22:53)

Nossa Aione,
Ouvi alguém falando sobre esse livro e logo add ele nos meus desejados no Skoob, mas não tinha lido nenhuma resenha, fui no “confiometro” da pessoa que indicou.
E lendo sua resenha agora, só me deixou com mais ansiosa para lê-lo, parabéns!
Adoro livros que me tiram do conforto do meu sofá, para me transportar para a aflição dos personagens e tb concordo contigo:
“Sentir a dor do outro torna mais fácil compreendê-lo. Sentir a dor do outro nos torna um pouco mais humanos.”
Por sinal adorei essa tua frase.
Bjos!

Responder

Rosacarla Madeira Franco - 20, outubro 2014 às (00:45)

Oi Aione, primeiro o que me fez parar e olhar Mar de tranquilidade foi a capa, que arte linda, depois o titulo bem sugestivo , mas uma “piada” ao mesmo tempo, porque o “mar de tranquilidade” é momentâneo e depende da perspectiva, quando li a sinopse fiquei super interessada no livro, muito mesmo, por tratar de dor, e agora com sua resenha fiquei mais ainda curiosa para lê-lo

Responder

Suelen Mendes - 20, outubro 2014 às (10:12)

Estava a muito tempo procurando um livro intenso dessa maneira,adoro quando sou arrebatada da forma que vc foi,livros assim nos fazem repensar bastante coisa.
Confesso que só pela sinopse quando vi esse lançamento não fiquei nem um pouco interessada,mas agora preciso dele pra ontem!
Bjus

Responder

Paula Laia - 20, outubro 2014 às (10:12)

Olá,

Essa é a segunda resenha que leio desse livro. Fiquei muito curiosa como acontece o romance entre Josh e Nastya. Sei que ela não fala e quero saber o porque disso. Esses dias procurando pra comprar livros ele estava esgotado em alguns sites, acabei não comprando. Eu tinha visto a capa e nem reparado direito, depois que vi esse pote de sorvete nela.

Quero demais.

Beijos.

Responder

Larissa Barreto - 20, outubro 2014 às (11:04)

Olá, Aione.
Como comentei no seu canal do youtube, gosto muito das oportunidades que você dar para as suas leitoras de conhecerem livros bem populosos e outros não. E é bom, obrigada por isso!

Olha, acho que todo mundo tem uma vontade de recomeçar uma vida depois que passa por uma situação que nos muda completamente, que foi o caso da Nastya, principalmente quando temos uma oportunidade para tal. Digo isso porque já passei por situações semelhantes, como quando passei na universidade, e decidi que seria uma nova pessoa do que fui no colegial, já que tinha (ainda tenho, rs) inúmeros traumas do passado.

E nessa oportunidade ela se sente logo atraída por uma pessoa que também tem segredos? Okay, eu tenho certeza que ela não irá guardar o seu passado por muito tempo, já que lá no fundo ela tem curiosidade de como foi e de como é a vida de Josh, e curiosidade nesses casos é mútua… sendo que Josh é isolado, e ela vai querer buscar porque a tal aproximação de Nastya, e assim saber mais dela.

Ou seja, nessa situação é previsível que vai ter um amor florescendo, apesar de que na minha visão a história se passa num contexto bem dramático. O que não deixa a minha vontade de lê-lo de lado, rs.

Um beijo,

e até uma próxima.

Responder

Danielle Peçanha - 20, outubro 2014 às (12:23)

Desde que vi a capa desse livro fiquei hipnotizada por ela, e pelo visto todo mundo tá amando esse livro, parece ser muito intenso. Amei sua resenha.

Responder

Danielle Peçanha - 20, outubro 2014 às (12:31)

Amei a resenha… esse livro parece ser profundo demais … sem contar a capa que é linda.

Responder

Eliane Bloise Ateliê Mimo´s da Li - 20, outubro 2014 às (22:46)

Parece pela sua resenha um livro de tirar o folego, adoro essa mescla de sentimentos, realmente deve ser uma leitura arrebatadora….

Responder

Julielton Souza - 21, outubro 2014 às (00:13)

Confesso que pensava que este livro trazia algo mais calmo e não tão intenso como você mesmo disse. Julgando pela capa, achava que se tratava de um romancezinho meia boca, e se quer me dei ao trabalho de me informar, embora tenha achado a capa belíssima.
Sua resenha despertou em mim um desejo louco de conhecer essa obra, pois sou fascinado em enredos que nos prendem e provocam sensações fortes.

Responder

Viviane Gonçalves - 21, outubro 2014 às (08:55)

Desde o ano passado venho sonhando em ler esse livro. Quando soube que a editora Arqueiro iria publicá-lo fiquei tão feliz que não há palavras para descrever a minha emoção ao ler à sua resenha. É simplesmente muito mais do que eu esperava!
Gosto de livros que trazem o ponto de vista de mais de um personagem, acho que nos faz entender melhor o que se passa na cabeça de cada um deles. E estou curiosa para saber o que aconteceu com Nastya para ela ter mudado tanto, já pensei em estupro, sequestro, morte de um namorado… enfim, me tira dessa agonia Aione! rs

Parabéns pelo seu blog, é perfeito!

Responder

ELIZABETH MACHADO SALLES - 21, outubro 2014 às (10:17)

Amei sua interpretação do livro. A resenha esta demais. Me deu uma vontade louca de ler logo este romance. Não esperava me identificar tanto com a história. Animada pra ler e já sei que não vou me arrepender. Beijos.

Responder

Edilza - 21, outubro 2014 às (14:07)

Parece ser mesmo uma leitura que mexe conosco, e amo livros assim! Os personagens passam ou passaram por muitos problemas, se envolvem, querem descobrir os segredos do outro… muito bom!
Ótima resenha! Bjs, Mi <3

Responder

Daniely Borges - 22, outubro 2014 às (08:31)

Sua resenha já tira o fôlego, imagina o livro! Amo estórias de superação, com mistério em torno dos personagens, e autores que nos envolvem a ponto de nos fazer sentir o que os personagens estão passando, definitivamente já sei que vou me apaixonar por esse livro, na sua resenha,vc conseguiu passar a emoção do livro sem entregar nada, muito boa…mais um pra minha lista.

Responder

Regilene Dias - 22, outubro 2014 às (11:45)

Gostei da história, ela é bem interessante. É bom quando um livro nos prende a atenção, quando a história nós faz não querer parar de ler. Espero poder lê-lo em breve.

Responder

Iêda Cavalcante - 23, outubro 2014 às (13:14)

Eu não gostei dessa capa, e capa pra mim vale alguns pontos.
Mas que bom que a história não é feia rsrs, eu gostei muito da resenha, não dava nada por esse livro e me surpreendi em saber que ele é tão cheio de surpresas.
Espero conseguir lê-lo em breve.
Até mais.

Responder

Amanda Freitas - 25, outubro 2014 às (04:47)

Assim que eu vi a sinopse desse livro, pensei que seria apenas mais um new adult que fala sobre dor e superação, mas como eu vi na resenha, parece que esse livro vai muito além disso. A maioria dos livros com esse tema são bem previsíveis, porque nós já sabemos que um se apaixona pelo outro e o amor deles acaba salvando um, ou os dois (não que eu não goste desse tipo de livro, mas é sempre a mesma coisa) e parece que não é o que acontece nesse livro. Ainda bem! E também gostei de saber que o romance deles não é o centro da história e que vai se desenvolvendo aos poucos, ao contrário da maioria dos outros livros, em que os personagens mal falam duas palavras e já que querem se casar!kkkk
Já sei que esse livro vai ser uma leitura diferente, intensa e emocionante e estou louca pra começar o quanto antes.

Parabéns pela resenha, ela realmente me envolveu.

Responder

Willian - 25, outubro 2014 às (21:46)

Bela resenha, destacando pontos relevantes do livro, familiarizando o leitor com o enredo, despertando o interesse para essa obra, que parece ser cativante.

Responder

Andressa Nunes - 30, outubro 2014 às (20:30)

Li bons comentários sobre esse livro e depois dessa bela resenha, minha curiosidade aumentou ainda mais, já está na minha lista.

Responder

Anne Viana - 30, outubro 2014 às (22:28)

Não me interessei muito por ele não..quem sabe bem mais pra frente eu dê uma chance a ele =P

http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

Responder

Aline Ramos Costa - 31, outubro 2014 às (00:05)

Oi Aione, tudo bom??Estou louca pra ler esse livro desde que vi essa capa deslumbrante e a premisa. Pelo visto, esse será um livro que me marcará muito e despertará grandes emoções.Estou louca pra poder acompanhar a história de Nastya e tb de Josh. Parabéns pela resenha, ficou maravilhosa.
bjs e fique com Deus

Responder

♥♪Jan Araújo♪♥ (@jan_araujo7) - 01, novembro 2014 às (19:17)

Não fazia ideia do que se tratava o livro e já faz um bom tempo que não leio uma resenha que demonstra tanto sentimento, gosto de livros que revirem meu emocional do avesso que façam com que eu sinta fazer parte da história, fiquei muito animada por saber que a história não tem nada de clichê, que que nada é previsível e que os personagens vão se acertando e encontrando o prumo de uma maneira envolvente, é um livro que entrou para minha lista de desejados…

@jan_araujo7

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por