[Resenha] Ligeiramente Casados - Mary Balogh | Minha Vida Literária
31

out
2014

[Resenha] Ligeiramente Casados – Mary Balogh

Ligeiramente-Casados-Mary-BaloghTítulo: Ligeiramente Casados
Autor: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Número de Páginas:  288
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Buscapé

À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar! Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados.Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página.


Ligei2.jpg

Romances de época geralmente têm o poder de transportar o leitor para um universo muito envolvente, sobretudo, por ser diferente de uma história retratada em um período mais contemporâneo, por apresentar elementos atrativos e personagens que desafiam as normas, valores e costumes do seu tempo ou por simplesmente despertarem a curiosidade dos leitores pelo carisma e pelas polêmicas com as quais se envolvem no decorrer de cada história. E com esse livro não é diferente, preparem-se para adentrar em uma história na qual cada um dos personagens possui uma personalidade marcante e passa por uma trajetória que nos gera inúmeras expectativas, tudo isso envolto por uma escrita atrativa, clara e enfática.

1557432_590260571078465_2625748938851265183_n

Esse é o primeiro livro da série Os Bedwyns e narra a história do coronel lorde Aidan Bedwyn, que já começa a trama com uma missão a cumprir: ir em busca da irmã do capitão Percival Morris, que, à beira da morte no meio da guerra, pede para o coronel levar a noticia da sua morte para ela e protegê-la a todo custo. A irmã do capitão Morris, Eve, é uma jovem independente e de personalidade forte, além disso, ajuda várias pessoas ao seu redor, inclusive lhes dando emprego e moradia em sua propriedade. O fato é que, com a morte do seu irmão, Eve perderá a sua fortuna, a não ser que cumpra uma das condições deixadas no testamento pelo seu pai, que seria casar-se até uma data limite. Esse é o ponto central da trama, que se mostra muito bem conectada a cada capítulo, tanto no que se refere aos personagens quanto no que se refere à própria história e à intimidade que a autora possui com ela.

Lig1.jpg

A narrativa em terceira pessoa é muito envolvente, desde o primeiro capítulo a autora já conseguiu me prender totalmente e isso se deu em decorrência da sua escrita atrativa e pela maneira como ela conseguiu construir os personagens e apresentá-los em um primeiro livro de uma série sem perder a centralidade dessa primeira história. É comum que o primeiro livro de algumas séries se limitem a apresentar os personagens por páginas e mais páginas, desenvolvendo de modo restrito a condução da narrativa, o que não foi o caso desse livro, que embora seja um pouco previsível em alguns aspectos, não deixa de ser uma leitura atraente.

Indico a leitura para quem gosta do gênero, certamente a autora tem muito a desenvolver em relação a esses personagens e aos tantos outros que ainda aparecerão nos livros seguintes. Se você procura uma história bem construída, permeada por relações familiares, amores, paixões e dúvidas, essa série é uma ótima pedida.





Deixe o seu comentário

13 Respostas para "[Resenha] Ligeiramente Casados – Mary Balogh"

Edilza - 31, outubro 2014 às (11:53)

Apesar de não saber se gosto do gênero por não ter lido nenhum dele ainda, fiquei curiosa!
A narrativa envolvente da autora e o fato dele ser diferente dos primeiros livros de séries que focam na apresentação dos personagens me chamou a atenção.
Ótima resenha! Bjs, Clivia <3

Responder

Adriana Cardoso - 31, outubro 2014 às (12:57)

Olha eu já tinha ouvido falar desse livro ”Ligeiramente casados” e logo pela capa já soube que era algo que retratava épocas passadas.. Apesar de nunca ter lido um livro desse gênero,parece mesmo ser muito envolvente e que nela,possui personagens bem construídos,isso eu acho ótimo em uma história,pois conhecemos bem os personagens e assim sentimos cada vez mais que estamos dentro da história,não sei se foi isso que vc quiz dizer.. Fiquei realmente curiosa,possivelmente eu colocarei ele em minhas leituras futuras,para experimentar como é um livro de um gênero diferente doq eu estou acostumada

Responder

Gabriela C. - 31, outubro 2014 às (13:03)

Eu amo livros sobre romances de época, acho tudo lindo demais e eles também sempre me prendem. Fico imaginando como seriam as coisas naquela época, e adoro isso!
Gostei da resenha e da premissa desse livro, parece ser muito interessante e bem bonito ao mesmo tempo… pelo que consegui captar, ele tem tudo pra conter uma linda história.
Me interessei muito, quero ler!

Responder

Milena Soares - 31, outubro 2014 às (13:39)

Estou doida pra ler esse livro, amo romance de época, o livro parece ser ótimo, e sua resenha me deixou ainda mais ansiosa pra conferi a história, essa série prometem hem!

Responder

Cristiane Oliveira - 31, outubro 2014 às (15:43)

Oi Clivia. Eu amo romances históricos, justamente por conta do que você comentou. É ótimo se sentir transportada para uma outra época e imaginar como seria viver em um tempo diferente do nosso. Esta é mais uma série da Arqueiro que eu quero acompanhar, amei a sinopse e resenha, e a capa também está linda.

Responder

Taciana Cristina de Oliveira - 31, outubro 2014 às (16:42)

Ai meu deus que lindo esse livro, parece ser muito bom
adoro romances de épocas, uma visão totalmente diferente dos dias atuais.
Mais um pra entrar na lista.

Responder

Rudynalva - 31, outubro 2014 às (18:25)

Clívia!
Concordo que os romances de época são arrebatadores no sentido de nos transportar a uma época não vivida por nós, com vestuários, locais e culinária diferenciada e para mim é maravilhoso.
Gostei de saber que esse livro inicial não se detém em apenas apresentar as personagens, mas também em desenvolver a trama que pelo jeito, aborda vários assuntos além do romance.
Final de semana e início de mês carregadinhos de paz!
Cheirinhos
Rudy

Responder

Anne Viana - 31, outubro 2014 às (18:41)

Adoro romance de época e a Arqueiro está arrasando nos lançamentos…louca pelo meu ^^

http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

Responder

DeebAmorim - 31, outubro 2014 às (22:42)

Parece ser muito bom! Romances históricos raramente deixam a desejar <3

Responder

alice - 01, novembro 2014 às (12:48)

eu recebi meu exemplar esses dias, não vejo a hora de ler ele. *–*

Responder

Kelen Vasconcelos - 02, novembro 2014 às (21:45)

Amei a resenha! Já marquei esse livro para ler futuramente. É o tipo de narrativa que me prende totalmente. Hoje em dia o pessoal só quer saber de escrever em primeira pessoa e particularmente acho q escrita em terceira pessoa muito mais fascinante. Obrigada pela resenha.

http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

Responder

Rayme - 03, novembro 2014 às (15:46)

comparando à outros livros neste estilo, este não me deixou tãããão curiosa assim, mas ainda estou. a trama parece ser boa, mas não sei, acho que pelo fato de ainda não conhecer a autora não estou tão curiosa para começar a ler a série.
a capa dele é linda, e pretendo ler ele para tirar minhas próprias conclusões.

Responder

Fatima martins - 27, dezembro 2015 às (13:30)

Gosto muito de romance de epoca trata-se uma literatura que envolve e.contagia.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil