[Resenha] Uma Janela No Tempo - Lorena de Macedo | Minha Vida Literária
02

dez
2014

[Resenha] Uma Janela No Tempo – Lorena de Macedo

Uma Janela no TempoTítulo: Uma Janela No Tempo
Autor: Lorena de Macedo
Editora: Literata
Número de Páginas:  300
Ano de Publicação: 2014
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Saraiva Digital

“Brasil, 1956. Imagine ser possível viajar no tempo e espaço, transpor barreiras energéticas e fazer com que sua consciência seja capaz de voltar a um fato pretérito específico. O que você mudaria se pudesse voltar ao passado e fazer de novo? Daniel Pope é um rapaz que passara metade da vida se equilibrando sobre os escombros deixados pela tragédia que devastou sua família, destruindo sonhos e promessas de um futuro promissor. Mas quando a máquina de viagem no tempo chega às suas mãos, o rapaz tentará então regressar ao passado para evitar o sumiço de sua irmã caçula, uma garotinha que desapareceu na floresta quando ambos ainda eram crianças. Em sua luta desesperada para mudar o curso das coisas, Daniel perpassará pela história de sua família, deixando-se envolver por uma narrativa rocambolesca, permeada de mistério, magia, loucura e amores desencontrados. Mas ele não estará sozinho. Cecília Vieira, uma jovem aspirante à jornalista, o acompanhará nessa busca pela verdade e redenção, e ambos viverão um amor que somente a manipulação do tempo será capaz de alterar. “

O tempo é, certamente, um assunto capaz de chamar a atenção de qualquer um. Quem nunca desejou regressar ao passado e mudar algum acontecimento de sua vida? Quem nunca imaginou o quanto a mudança de um fato passado acarretaria no futuro? Baseado nessa premissa, Uma Janela No Tempo se desenvolve, trazendo ao leitor uma complexa trama de romances e dramas.

UmaJanelaNoTempo2

É notório o quanto a escrita de Lorena de Macedo é bem trabalhada e construída. A autora não poupou sua narrativa de um vocabulário rico, que mescla a primeira com a terceira pessoa e traz ao leitos a visão de diferentes personagens.

Ainda, fiquei admirada com a complexidade de toda trama, que traz uma verdadeira teia de fatos intimamente ligados uns aos outros. Também, a complexidade de seus personagens é algo a se destacar, bem como a intensidade de suas emoções e as diferentes nuances de suas personalidades.

Apesar da história ter me agradado, tive um difícil envolvimento com ela, principalmente nas 100 primeiras páginas, as quais acabaram sendo arrastadas para mim. Demorei a engrenar na leitura e, mesmo quando isso aconteceu, mantive certo distanciamento que não me permitiu me envolver realmente com a história e as personagens.

UmaJanelaNoTempo3

Também, acredito que a sinopse poderia ser revista, uma vez que prepara o leitor com uma expectativa que difere do que realmente acontece. Ao iniciar a leitura, estava esperando por viagens no tempo capazes de alterar o rumo dos acontecimentos, como, por exemplo, no filme Efeito Borboleta, ou então viagens que fossem revelar segredos ocultos no passado. Contudo, embora de fato aconteçam certas viagens, apenas uma realmente é descrita – e já nas páginas finais -, enquanto as outras são superficialmente citadas. O que pude compreender é que as viagens mencionadas na sinopse, na realidade, são metafóricas, consistindo muito mais nas lembranças das personagens do que em regressos literais. Ainda assim, acredito que valha a pena uma revisão.

Aliás, a revisão geral do livro deixou bastante a desejar, sendo um ponto importante para a editora em futuras impressões. Encontrei diversos erros ao longo de toda a história e em grandes quantidades – o que é uma pena, visto que desvaloriza não apenas o belíssimo trabalho de diagramação da editora quanto o próprio trabalho da autora.

Apesar de não ter conseguido me envolver com a história como eu esperava e de ela própria ter sido um pouco diferente da minha expectativa, achei  admirável o trabalho da autora, não apenas pelo esmero de sua escrita, mas, principalmente, pela complexa história criada por ela. Sem dúvidas, uma obra que vale a pena ser conferida.

 UmaJanelaNoTempo1





Deixe o seu comentário

17 Respostas para "[Resenha] Uma Janela No Tempo – Lorena de Macedo"

Edilza - 02, dezembro 2014 às (11:24)

Estava bem curiosa pra ler o livro, mas desanimei um pouco agora, porque pensei que teria viagens no tempo descritas, mas só tem uma? :/ E ainda tem os muitos erros de revisão que estragaram a obra, que é mesmo linda!
Ótima resenha! Bjs, Mi <3

Responder

Neny - 02, dezembro 2014 às (16:14)

Eu ainda não tinha visto este livro, e ele tem uma capa linda e o trabalho interno também parece legal e bem feito,
mas é uma pena que a revisão(algo muito importante num livro) tenha deixado a desejar.
Mas ele não desperta curiosidade em mim, e parece que você não conseguiu curtir tanto a leitura, uma pena quando isto acontece, não acredito que va le lo, mas gostei de saber seu ponto de vista,
beijos.

Responder

Helena Cristina Cintra Eher - 02, dezembro 2014 às (17:47)

Voltar no tempo é sempre um tema que dá espaço para muitas discussões e, como não há nd certo, é legal ver as teorias de cd autor.
Livros com erro de escrita realmente são um problema que incomoda e atrapalha o leitor no seu momento.
Obrigada pela sinceridade com que fala do livro!

Responder

Oliveira - 02, dezembro 2014 às (19:45)

Não conhecia o livro e nem a autora. E que capa bela! Muito linda.
Uma pena o livro ter se arrastado nas 100 primeiras páginas e você não ter criado vínculo com a história.

Responder

Silviane Casemiro - 03, dezembro 2014 às (00:39)

Oi!
Olhando pela capa eu diria que esse livro só pode ser incrível, mas infelizmente sua resenha acabou com a minha ilusão. Acho que assim como você esperaria detalhes sobre as viagens no tempo, e com certeza eu me decepcionaria muito em com isso durante a leitura.

Nunca li um livro onde temos narrador em primeira e terceira pessoa e isso me deixou um pouco curiosa para saber que sera a experiencia. Mas não garanto que vou matar minha curiosidade com esse livro.

Beijos.
Blog Cantar Em Verso

Responder

Tais - 03, dezembro 2014 às (13:05)

Que capa linda *.*
Adoro esse tema viagem no tempo e só isso já me deixarei curiosa por essa leitura.
Que pena que a revisão não estava tão boa e o livro não te envolveu como você esperava.

bjs
Tais
http://www.leitorafashion.com.br

Responder

Vanessa Meiser - 03, dezembro 2014 às (13:09)

Pois é, eu também quando peguei o livro para ler esperava encontrar mais “viagens no tempo”, porém estas não são muito frequentes. A sinopse pode mesmo ter passado uma imagem equivocada.
Mas uma coisa a gente não pode discordar, a diagramação deste livro é perfeita, sem dúvida um dos mais bonitos da minha estante!

Beijão, Vanessa Meiser.

Responder

Larissa - 03, dezembro 2014 às (22:22)

Confesso que não gosto de livros assim. :/
Apesar de achar a capa muito top, não acredito que leria.

Responder

Adriana Correa - 03, dezembro 2014 às (23:46)

Não sei porque mas sempre que vejo essa capa me membro do filme ‘Desventuras em Serie’. Geralmente não me incomoda as poucas partes descritivas dos livros, mas os erros me incomodam bastante, o que é uma pena já que o livro me parece ser bom e é de autora brasileira (pelo menos eu acho…).

Responder

Bruna helena - 04, dezembro 2014 às (08:35)

É uma pena que um livro tão lindo, com uma capa tão linda e uma diagramação bem elaborada, tenha esses erros, e infelizmente isso dificulta a leitura :/

Responder

Juliana Frygoudakis - 04, dezembro 2014 às (22:49)

Não me interessei pelo livro quando li a sinopse, e sabendo agora que não tem tantas viagens no tempo quanto eu imaginava (pelo que é descrito na própria sinopse), me desinteressei ainda mais! Apesar da falta de vontade para ler o livro, achei a resenha muito bem articulada! Acho que temos que expressar o que realmente achamos sobre o livro mesmo.. o que não impede da história ser boa, é só uma questão de opinião !
Apesar disso, a capa é muito linda.. nunca vi o livro pessoalmente, mas pela foto dá uma impressão de ‘alto relevo’ !
beijos

Responder

Amanda Couto - 05, dezembro 2014 às (19:33)

Além de ter uma capa consideravelmente bonita, também tem uma premissa muito interessante. Estava querendo dar uma lida nesse livro, mas obrigada pela resenha, agora posso ir com menos expectativas e não me decepcionar!!!
Beijos

Responder

Paula de Franco - 09, dezembro 2014 às (12:58)

Hello.

Achei a capa do livro super linda, mas não me interessei pela leitura. Fico pensando que não mudaria nada em minha vida, foi tudo que passei que me trouxe no momento presente, então. >.<

Beijos.

Responder

ana carolina - 17, dezembro 2014 às (12:06)

Apesar de não ter conseguido me envolver com a história como eu esperava e de ela própria ter sido um pouco diferente da minha expectativa, achei admirável o trabalho da autora, não apenas pelo esmero de sua escrita, mas, principalmente, pela complexa história criada por ela. Sem dúvidas, uma obra que vale a pena ser conferida.adorei sua resenha!

Responder

camila rosa - 17, dezembro 2014 às (14:43)

Oi, tudo bom?
Eu quero muito ler esse livro, ele parece ser ótimo, ouvi grandes elogios, adorei a resenha, e espero ter a oportunidade de ler.
Beijos *-*

Responder

Nadja Dias - 26, dezembro 2014 às (20:56)

Oi! Eu tinha me interessado pela capa do livro, achei bonita e convidativa. Mas a história me pareceu um tanto confusa, não entendi muita coisa mesmo gostando da premissa do livro (de voltar ao passado) acho que a trama pode ter ficado cansativa com a ideia fixa da busca.

Responder

Maxwell Koch - 19, agosto 2015 às (12:51)

Já tinha lido o livro antes de ler sua resenha. Ele é realmente como você analisou. Li até o final, o que indica que ele não é tão ruim. Ele tem três momentos: a infância, o futuro e o passado. Algumas vezes eu tive de parar para me situar em que tempo a narração se encontrava. Mas, deu para levar. Infelizmente, os erros (de revisão ?) realmente desanimam o leitor. Não sou nenhum professor de Língua Portuguesa, mas isso realmente irrita. Outro aspecto curioso é que a autora “mata” as surpresas. O que poderia ser apenas uma suspeita do leitor, fazendo-o se interessar pela continuidade da leitura, é declarado no texto antes mesmo que o personagem o descubra.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por