[Resenha] A Linguagem das Flores - Vanessa Diffenbaugh | Minha Vida Literária
19

fev
2015

[Resenha] A Linguagem das Flores – Vanessa Diffenbaugh

A Linguagem das Flores

Título: A Linguagem das Flores
Autor: Vanessa Diffenbaugh
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 304
Data de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♦ Americanas ♦ Cultura ♦ Saraiva ♦ Submarino

Victoria Jones sempre foi uma menina arredia, temperamental e carrancuda. Por causa de sua personalidade difícil, passou a vida sendo jogada de um abrigo para outro, de uma família para outra, até ser considerada inapta para adoção. Ainda criança, se apaixonou pelas flores e por suas mensagens secretas. Quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth, uma de suas mães adotivas, a única que a menina amou e com quem quis ficar… até pôr tudo a perder. Agora, aos 18 anos e emancipada, ela não tem para onde ir nem com quem contar. Sozinha, passa as noites numa praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular. Quando uma florista local lhe dá um emprego e descobre seu talento, a vida de Victoria parece prestes a entrar nos eixos. Mas então ela conhece um misterioso vendedor do mercado de flores e esse encontro a obriga a enfrentar os fantasmas que a assombram. Em seu livro de estreia, Vanessa Diffenbaugh cria uma heroína intensa e inesquecível. Misturando passado e presente num intricado quebra-cabeça, A linguagem das flores é essencialmente uma história de amor – entre mãe e filha, entre homem e mulher e, sobretudo, de amor-próprio.

A Linguagem das Flores1

Já tinha curiosidade de ler A Linguagem das Flores desde que foi publicado pela editora Arqueiro com sua primeira capa. A premissa envolvendo um passado conturbado da protagonista e, principalmente, seu dom com as flores foram inegáveis atrativos.

Em primeira pessoa, o livro é dividido em quatro partes, cada qual voltada a um diferente desenrolar do enredo. Os capítulos se alternam entre passado e presente, revelando a criança que Victoria foi e os motivos para a personagem ser hoje quem é. Desde o início fica claro que algum grande acontecimento em seu passado a marcou profundamente e alterou, mais uma vez, seus caminhos, mas o segredo só é revelado quase no final da história, sendo desvendado pouco a pouco – o que apenas aguçou minha curiosidade.

 

“Era uma sensação estranha: o entusiasmo de um segredo misturado à satisfação de ser útil. Era algo tão diferente e tão decididamente prazeroso que tive uma vontade repentina de lhe falar sobre as flores, de lhe explicar seus significados ocultos.”

página 47

 

Não bastasse a história de Victoria chamar a atenção por si só, a escrita de Vanessa Diffenbaugh é completamente envolvente e sensível, culminando em uma leitura prazerosa e emocionante. A autora trabalhou muito bem todos os sentimentos conflituosos de Victoria e apresentou com maestria sua complexa personalidade. Aliás, todas as personagens, eu diria, são caracterizadas por suas complexidades, revelando-se carismáticas e verossímeis por todas as suas imperfeições.

A Linguagem das Flores3

O enredo é dotado de uma sensibilidade ímpar, intensificada ainda mais pela presença das flores, que contribuíram, também, em tornar a trama mais atrativa e interessante. Adorei conhecer a linguagem que comunicam e os diferentes significados que cada uma delas pode adquirir, transmitindo, assim, uma diferente mensagem, de forma que finalizei a leitura pensando em incorporar esses conceitos em minha própria vida. Ainda, a maneira de como Victoria indica cada uma das flores aos seus clientes acaba sendo uma forma de ela mesma encontrar o que realmente precisa – e essa transformação da personagem, a sua auto-descoberta, configurou como uma das passagens mais bonitas da história.

 

“Não sei se a sensação era um vestígio do tempo que eu havia passado com Elizabeth ou se aquilo era simplesmente próximo demais de um romance ou de uma amizade: duas coisas que evitara a minha vida inteira.”

página 93

 

Ficou claro todo o trabalho de pesquisa realizado pela autora e seu trabalho em compor a obra. O enredo foi desenvolvido cuidadosamente, mesclando sentimentos e fatos, de forma a culminar em um desfecho maravilhosamente emocionante.

Aos românticos de plantão, A Linguagem das Flores é um livro imperdível, capaz não apenas de tocar as emoções, mas também de despertar a sensação de magia que emana de suas páginas, como o perfume das mais deliciosas flores.

A Linguagem das Flores2





Deixe o seu comentário

6 Respostas para "[Resenha] A Linguagem das Flores – Vanessa Diffenbaugh"

Maria Alves - 19, fevereiro 2015 às (11:09)

Adoro romance, já tinha visto este livro e me interessado, pois achei a capa muito bonita, mas ainda não tinha lido sobre ele, gostei muito da resenha, achei uma historia bem diferente essa comunicação com as flores, fiquei curiosa com esse segredo que se revela quase no final. Assim a leitura flui rápido para ser desvendado. Me pareceu ser uma história muito emocionante. Com certeza vai pra minha lista de compras.

Responder

Juliana - 19, fevereiro 2015 às (12:06)

Que resenha inspiradora Aione, fiquei realmente tentada a comprar o livro depois de lê-la; o livro tem uma premissa bem diferente, deve ser muito bom. Beijos.

Responder

Juliana Frygoudakis - 19, fevereiro 2015 às (15:48)

Oii Mi

Achei a capa desse livro muito bem pensada e bem bonita também!
Só de ler a sinopse já fiquei doida para ler! Nunca tinha lido resenhas sobre ele. e a sua foi realmente inspiradora!
Vou ter que colocar esse livro na minha listinha de leituras do ano (que já não cabe mais nada rs)

Beijos!

Responder

emanoelle souza - 19, fevereiro 2015 às (18:20)

ai que fofo! livros romantico, flores é tudo! to precisando de um livro assim, levinho e que me faça sentir novas emoçoes. obrigada pela dica 😉

Responder

Rudynalva - 22, fevereiro 2015 às (00:22)

Aione!
Sou apaixonada por flores, vivo cultivando minhas cheirosas… E poder ler uma obra que traz Victoria e seu passado nebuloso e desconhecido (pelo menos para mim que ainda não li o livro) e cuida de flores, é no mínimo delicioso.
Flores mudam o mundo que dirá a vida de uma pessoa?
Quero muito poder ler.
cheirinhos
Rudy

Responder

Cristiane Oliveira - 23, fevereiro 2015 às (12:56)

Oi Aione. O livro tem um enredo diferente por causa desta questão das flores, acho que nunca li nada parecido. A temática em si não me chama a atenção, pra ser sincera, mas que bom que você aproveitou a leitura.
Beijos

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por