[Resenha] Mini Becky Bloom - Tal mãe, tal filha - Sophie Kinsella | Minha Vida Literária
23

jun
2015

[Resenha] Mini Becky Bloom – Tal mãe, tal filha – Sophie Kinsella

Mini Becky Bloom - Tal Mãe Tal Filha

Título: Mini Becky Bloom – Tal mãe, tal filha
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record
Número de Páginas: 544
Ano de Publicação: 2011
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Amazon  ♦  Americanas  ♦  Cultura  ♦  Extra  ♦  Submarino

Becky Bloom está casada com o homem de seus sonhos, Luke, e tem uma filha de dois anos, Minnie, que parece seguir desde já o gosto da mãe por compras e pela moda.
Mas criar a filha é muito mais complicado do que parecia ser, pois a garotinha cria confusões por onde passa. E quando Becky decide dar uma festa surpresa para Luke, não será uma tarefa fácil manter os preparativos em segredo do marido.

Mini Becky Bloom 2

A cada vez que inicio a leitura de uma obra de Sophie Kinsella, já vou preparada para muitas risadas, ainda mais se estivermos falando de Becky Bloom, a shopaholic mais querida de todas. Em Mini Becky Bloom – Tal mãe, tal filha somos apresentados à Minnie, filha de Becky, e ao seu já difícil comportamento aos apenas 2 anos de vida. Além de Becky se ver, então, preocupada com a criação de Minnie, ela também precisa lidar com uma repentina crise financeira em Londres que a impede de fazer compras, bem como com o aniversário surpresa de Luke, o qual ela decidiu planejar e não está muito certa de conseguir cumprir sua meta.

 

“Eu me acostumei bastante com o fato de Minnie ter mesada quando nós estamos na rua. Ela gastou mais de seis meses de mesada adiantada na liquidação da Bambino e comprou as botas Wellington purpurinadas mais lindas do mundo pela metade do preço Além do mais, ela está aprendendo a planejar os gastos, porque eu anotei tudo num caderninho.”

página 131

 

O enredo como um todo não vai muito além disso, o que poderia fazer dele insuficiente para as mais de 500 páginas do livro. Contudo, sua magia, como nos demais da série, não está na trama em si, mas na própria Becky Bloom. Sophie Kinsella constrói magistralmente sua história em cima da personalidade da protagonista, a alma da série. Becky é futil, mentirosa, teimosa, altamente criativa e, por tudo isso, completamente divertida, uma vez que seus pensamentos e muitas de suas atitudes beiram o absurdo de tão improváveis. Além de Becky, outras personagens também assumem papeis caricatos por conta de suas ações exageradas e extremas, de forma a contribuir com toda a diversão que a história proporciona.

Mini Becky Bloom 1

É característico de Sophie Kinsella incluir temáticas familiares em suas histórias, e isso novamente não se faz diferente. Dessa vez, as temáticas da maternidade prevalecem, indo além da relação entre Becky e Minnie. Aliás, os sentimentos em si de Becky como mãe ficam em segundo plano no livro. De qualquer maneira, essa questão foi o toque mais reflexivo da trama e, de certa forma, que conferiu a ela um ar de sensibilidade nesses momentos, mesmo que de maneira leve e sem ofuscar a diversão, sua característica mais predominante.

 

“Quando chego no trabalho, estou um pouco nervosa. Nunca pedi um aumento antes. Mas Luke sempre diz que é perfeitamente normal e adequado. Ele diz que respeita pessoas que se valorizam corretamente. Bem, eu acho que valho exatamente 7200 libras a mais do que recebo no momento. (Esse é o valor que, segundo meus cálculos, preciso para a festa. Talvez eu peça 8 mil libras, só para garantir.)”

páginas 369 e 370

 

Em linhas gerais, embora a trama não seja complexa e nem traga grandes questões para o livro, Mini Becky Bloom – Tal mãe, tal filha configurou como uma leitura extremamente divertida e engraçada, além de ter se tornado um dos meus livros favoritos da série simplesmente por conta dos absurdos pensamentos de Becky, que beiram, inclusive, o nonsense em muitas situações. Algumas questões ficaram em aberto na história justamente para serem abordadas, acredito, no sétimo e próximo volume da série, que será lançado em Agosto pela editora Record. Vale a pena a leitura como uma ótima opção de entretenimento, uma vez que se deixar levar pela mente de Becky resulta, certamente, em risadas garantidas.

Mini Becky Bloom 3





Deixe o seu comentário

11 Respostas para "[Resenha] Mini Becky Bloom – Tal mãe, tal filha – Sophie Kinsella"

Aciclea Vieira - 23, junho 2015 às (12:21)

Aione,a série Becky Bloom é muito divertida e o que parece o psicológico característico da protagonista continua ,sendo que agora será dividido com sua filhinha de dois anos e os preparativos para a festa de aniversário de seu marido Luke,será que ela vai conseguir manter surpresa?Não sei ainda,mas pretendo descobrir lendo o livro,após essa resenha que só me deixou curiosa.Beijos!!!

Responder

Adriana Correa - 23, junho 2015 às (14:26)

Aione, se eu ficar pobre e perder o sono, eu vou culpar você por me convencer a querer muito ler a série Becky Bloom rsrs. Pena que os livros dela sejam caros, mas vale a pena. Estou lendo o “Samantha Sweet, executiva do lar” e já li “O segredo de Emma Corrigan” por indicação sua e to amando <3 <3

Responder

Larissa Oliveira - 23, junho 2015 às (15:11)

Oi, Aione! Não conhecia essa série, acredita? Que capa gracinha! Gostei desse lado divertido e engraçado da história. Fiquei curiosa para conhecer e dar umas boas gargalhadas com pensamentos absurdos de Becky rs.

Responder

Rebeca Kelly - 23, junho 2015 às (21:06)

Primeira resenha que leio acerca deste livro, mas confesso que embora a tua descrição do livro tenha sido excelente, o enredo não me atrai. Talvez por preferir livros que abordem temáticas mais complexas.

Responder

Deise Oliveira - 23, junho 2015 às (21:23)

Só tenho uma coisa para te falar: invejinha branca dessa sua prateleira. Amo a SK!

Responder

Tamara Costa - 24, junho 2015 às (13:39)

Hahahaha, essa série parece muito divertida^^ Eu confesso que ainda não li nenhum livro da autora mas vi o filme da Becky e ri muito!

Responder

Mirian Caroline Rodrigues - 28, junho 2015 às (14:22)

Olá Aione, tudo bem?
Awnnnn amo a Sophie, conto os dias para vê-la na bienal. Este livro é muito fofo *—* Adorei a resenha. Beijos.

Responder

Cristiane Oliveira - 29, junho 2015 às (13:42)

Oi Aione. Ainda não li a série, mas lendo sua resenha, não pude deixar de compará-lo ao livro dda Bridget Jones – Louca pelo garoto, em que ela narra as aventuras do casamento e maternidade. Muito divertido!
Beijos

Responder

Becca Martins - 30, junho 2015 às (22:08)

Oi Aione!
Eu tenho um problema sério com esta série. Eu li os dois primeiros livros e comecei a ler o terceiro, só que acabei abandonando. A história já estava começando a me cansar entende? Por exemplo, a Becky nunca aprendia com os erros dela!
Ela quase perdeu tudo e mesmo assim continuou comprando e ficando em dívida novamente e novamente.
Mas eu acho a série bem divertida e queria encontrar mais livros deste jeito. Recomenda algum?

Responder

Aione Simões 01 jul 2015

Oi Becca!
Confesso que já tive esse problema também, me incomodava ver a Becky cometendo os mesmos erros. O terceiro livro, porém, é meu favorito da série e foi o que mais me mostrou um aprendizado dela. O problema foi que, quando li o 4º, acabei não gostando por vê-la desaprender o que já tinha aprendido.
Acabou que, nessa altura do campeonato, compreendi que ela é assim e não vai mudar. Se isso acontecer, meio que a essência da história se perderá. O que posso te adiantar é que, mesmo ela continuando com o vício em compras e comprando compulsivamente, as dívidas deixam de ser a problemática e a temática dos livros.
Bom, sobre outros livros bem divertidos, recomendo todos os demais da Sophie Kinsella (sou apaixonada por ela), além da trilogia “A Rainha da Fofoca”, da Meg Cabot, “Qual Seu Número”, da Karyn Bosnak e “Azar o seu!”, da Carol Sabar.
Beijos!!

Responder

Mariana Póvoa Cavalcante - 16, julho 2015 às (20:06)

Aaaaaaa Sophie Kinsella ….. só sorrisos pra ela. Adoro Becky Bloom, livro muito divertido e esse não parece ser diferente. Esse ainda não li mas parece não ser diferente dos outros, mais uma vez nossa querida protagonista enrolada no cabelo das pernas kkkkkkk e dessa vez com uma miniatura dela pra seguir seus passos.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por