[Resenha] Eu Estive Aqui - Gayle Forman | Minha Vida Literária
01

jul
2015

[Resenha] Eu Estive Aqui – Gayle Forman

Eu Estive Aqui

Título: Eu Estive Aqui
Autor: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 240
Ano de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Amazon  ♦ Americanas ♦ Casas BahiaCultura ♦  Extra ♦ SubmarinoTravessa

Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo… Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?
A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo… e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.

Eu Estive Aqui 2

Por já ter lido três outras obras de Gayle Forman, me sinto a vontade em dizer que admiro os livros da autora e sua escrita. Assim, já iniciei a leitura de Eu Estive Aqui preparada para gostar dela e não me decepcionei.

Gayle Forman, até o momento, escreveu seus livros voltados ao público jovem adulto (seu primeiro trabalhado voltado ao público adulto está em fase de produção). Em Eu Estive Aqui, como em suas demais obras, encontramos temáticas comuns a esse fase da vida, período de transição para a idade adulta: mudanças e as dificuldades em se lidar com elas, a busca pela própria identidade e por seu lugar ao mundo, o confrontamento com o meio familiar.  Porém, aqui, a autora aborda também uma questão bastante delicada – o suicídio.

 

“Mas minha vontade é gritar para as pessoas pararem de me perguntar isso. Porque não sei o que Meg me contou e eu ignorei, e o que ela não me contou. Se tem uma coisa que sei é que ela não me contou que estava sofrendo tanto que a única maneira de acabar com a dor era encomendar uma dose de veneno industrial e mandá-lo goela abaixo.”

página 29

 

Em primeira pessoa, quem nos narra a trama é Cody, melhor amiga de Meg, jovem de 19 anos que cometeu suicídio após sua ida para a faculdade. Algo que muito me agrada na escrita de Forman é a maneira de como ela é capaz de se fundir às suas personagens e assumir as características delas. Em muitos momentos em Eu Estive Aqui, encontramos uma escrita curta, direta e intensa, extremamente representativa de toda a raiva sentida por Cody, em meios aos seus complexos sentimentos. A protagonista, que antes precisava lidar com suas frustrações ligadas tanto ao seu crescimento familiar quanto com seus planos de ida à faculdade inatingidos, agora precisa encarar, também, o luto pela amiga, a incompreensão por Meg ter tirado a própria vida, a dor e a culpa por não saber o que pode tê-la levado a essa decisão. Aliás, é interessante, também, como a autora expõe a dualidade entre Meg e Cody através da visão de Cody: como pode uma garota que tudo tinha acabar com a própria vida? Como pode continuar vivendo uma garota que vivia à sombra da outra?

Eu Estive Aqui 3

 

Conforme a história avança, não apenas fui me envolvendo mais com as emoções de Cody, como também fui tomada pela curiosidade, nascida das descobertas da protagonista a cerca do suicídio de Meg. Gayle Forman inseriu uma pitada de suspense em sua obra de forma a deixá-la ainda mais atraente e convidativa.

 

“Queria não ter feito isso. Porque, quando o olho pela última vez, ele exibe um esgar que é uma mistura de raiva e culpa. Conheço muito bem essa expressão: eu a vejo todos os dias no espelho.”

página 33

 

Apesar de ter gostado muito da leitura, de modo geral, confesso que, em alguns momentos, tive certa dificuldade de compreender as emoções de Cody. Elas, na maior parte das vezes, são bastante claras e intensas, contudo a personagem é extremamente complexa e também tem certa dificuldade em lidar com suas emoções. Assim, em determinados trechos, a própria Cody não consegue expressar tão claramente todo seu turbilhão de sentimentos, de forma que é necessária a leitura total do livro para compreendermos melhor tudo o que a protagonista vive internamente. Também, senti que não houve muita clareza com relação à mãe de Cody e o complicado relacionamento entre elas, talvez, provavelmente, pela narrativa se dar em primeira pessoa e Cody não compreender a própria mãe. Ainda assim, senti falta de uma voz maior para Tricia, a fim de a compreendermos um pouco mais.

Gayle Forman conseguiu trabalhar muito bem as temáticas escolhidas por ela para comporem a obra e novamente demonstrou, para mim, a importância dessas questões, cada vez mais frequentes, na literatura jovem adulta. Sua nota, ao final, deu ainda mais vida à história que ela nos conta e a tornou ainda mais emocionante. Eu Estive Aqui, embora tenha sido uma leitura que fui capaz de conter as lágrimas enquanto a realizava, sem dúvida me emocionou e proporcionou bons momentos de entretenimento, ao mesmo tempo em que instigou mais uma reflexão sobre essa triste realidade que envolve o suicídio e suas motivações.

Eu Estive Aqui 1

 





Deixe o seu comentário

26 Respostas para "[Resenha] Eu Estive Aqui – Gayle Forman"

Amanda Faustino - 01, julho 2015 às (12:09)

Quanto tempo que não venho aqui!!!
Não me interessei em ler nenhum dos livros da Gayle Forman, não me chamaram realmente a atenção. Mas acho que vou assistir o filme…

Beijos.

Responder

Larissa Oliveira - 01, julho 2015 às (14:26)

Oi, Aione! Achei muito interessante a premissa do livro. Não me lembro de ter lido histórias que tivessem o suicídio como tema central, o que acabou me deixando ainda mais curiosa. Espero poder ler em breve.

Responder

Aciclea Vieira - 01, julho 2015 às (21:09)

Aione,estou querendo muito ler esse livro,apesar de suicídio não ser minha temática preferida,
a história tem um ar de mistério que envolve todo o desenrolar da trama e os motivos para acontecimento da morte da protagonista.Beijos!!!

Responder

Franciele Ribeiro - 01, julho 2015 às (21:15)

Já li da Gayle Se ele Ficar e Para Onde ela foi e gostei bastante, esperando continuação. Esse tbm parece ser bem interessante, até agora só ouvi coisas positivas sobre ele, deve ser uma leitura boa. A única coisa, é que acho que as capas dos livros dela aqui no Brasil, segue praticamente o mesmo padrão. Gostei de sua resenha, parabéns e tenha uma boa noite.

Responder

Becca Martins - 01, julho 2015 às (22:07)

Oi Aione!
Eu nunca li nada desta autora. Mas este me despertou muita curiosidade, pretendo ler o mais rápido possível.
Beijos!

Responder

Mariele Antonello - 02, julho 2015 às (11:20)

Bom, ainda não li nenhum livro da autora Gayle Forman, mas depois que li sua resenha fiquei ansiosa para ler este, parece uma história comovente e já fiquei curiosa para descobrir o que aconteceu com a amiga de Cody, adicionei na minha lista de leitura e pretendo ler em breve.

Responder

Thays Suenaga - 02, julho 2015 às (13:08)

Finalizei a leitura do livro hoje! Tinha lido alguns comentários dele no instagram e a primeiro momento achei que o livro não deveria ser tão bom, pois vi muitas pessoas dizendo que não surpreendeu e que mudou completamente o estilo da Gayle.

Responder

Leticia - 02, julho 2015 às (15:29)

Oi Aione…
Até hoje ainda não li nada da autora e gostaria de começar por ele. O importante é se emocionar pelo menos, e acho que o tema já faz isso. Mas como a maioria dos livros temos nossas ressalvas.
Eu espero gostar quando lê-lo.

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Responder

rudynalva - 02, julho 2015 às (21:12)

Aione!
A temática suicídio é sempre bem conflitante. Por que, né?
Não imagino o turbilhão de sentimentos que Cody sentiu e também fiquei me questionando por que foi tão forte para ela?!… Sei que perder alguém já é complicado e quando é através do suicídio, nos faz mesmo questionar muitas coisas.
Já li os 3 livros anteriores da autora também e gostei muito.
Espero que gostar de mais esse exemplar.
Rudynalva Correia Soares
rudynalva@yahoo.com.br
Participo e mais tarde sairá divulgação no blog.
“Sede pacientes; a paciência também é uma caridade, e deveis praticar a lei de caridade ensinada pelo Cristo, enviado de Deus.”(Allan Kardec – O Evangelho Segundo o Espiritismo)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participe no nosso Top Comentarista!

Responder

Any - 02, julho 2015 às (21:59)

Oi, Aione!
Me encantei pela escrita da Gayle quando li Se eu ficar, desde então procuro ler os livros dela, e quero com certeza ler Eu estive aqui, amo livros com suspense.
Achei interessante essa diferença de personalidade entre Meg, uma garota que tinha tudo e comete suicídio, e Cody, aparentemente uma garota sem graça… Geralmente não gosto muito de narração em primeira pessoa, pois a leitura em alguns casos fica meio confusa; mas espero no geral gostar da leitura igual a você.
Bjos!

Responder

Edilza - 02, julho 2015 às (22:30)

Realmente é muito bom que os autores tratem dessas questões nos seus livros, e justamente por esse tratar do suicídio eu quero ler. Não sei se vou curtir o turbilhão de sentimentos da protagonista, mas é compreensível pelo que ela está passando.
Amei a resenha! Bjs, Mi <3

Responder

Thaís - 03, julho 2015 às (08:56)

Eu gosto muito da escrita da Gayle tb… já li Para onde ela foi e Se eu ficar e gostei demais!!! Já adquiri Apenas um dia, mas ainda não li.
Quando a gente já conhece o autor e gosta, fica mais fácil se interessar por mais obras deles, né? Qdo acontece da gente não se decepcionar é melhor ainda. Tanto q antes de ter contato com qualquer opiniao, de ler resenhas e tal, eu já anotei na minha lista esse, Eu estive aqui e Apenas um ano.
Gostei da sua opinião sobre esse livro, mesmo qdo fala q em alguns momentos a protagonista não consegue expressar seus sentimentos e pensamentos. gosto de leituras emocionantes.
Boa dica!

Responder

Cristiane Oliveira - 03, julho 2015 às (12:37)

Oi Aione. Nunca li nenhum livro da Gayle, mas confesso que este é o que tenho mais curiosidade. Acho que pelo fato de ser um único livro, e por tratar esta coisa do suicídio que é um assunto bem complicado. Li há pouco tempo ” A Playlist de Hayden” e não pude deixar de relacionar um livro com o outro.
Beijos

Responder

Patrini Viero - 05, julho 2015 às (12:10)

Confesso que minha primeira experiência com a escrita da Gayle não foi a melhor possível. Li Se Eu Ficar cheia de expectativas e talvez por isso não tenha conseguido aproveitar totalmente a leitura. Não me conectei à protagonista, achei-a dramática ao extremo e fiquei extremamente frustrada com o final em aberto do livro. Esse título que tu resenhou me deixou com curiosidade, por tratar de um tema importante e que não vemos muito na literatura, que é o suicídio. Acho interessante a narração em primeira pessoa para compreendermos a personagem e seus sentimentos, apesar dos pontos fracos que tu destacou. Enfim, talvez com essa leitura eu consiga mudar a impressão ruim com relação à autora.

Responder

Suzzy Chiu - 05, julho 2015 às (14:33)

Quando li a sinopse na época do lançamento do livro, fiquei curiosa quanto a estória e quais os motivos que levaria a pobre moça a se matar. Eu particularmente não gosto de estórias que envolvam suicido, me da uma tristeza sabe?!
Mas gostei de saber que o livro trata dessa fase da vida que é deixa as meninices de lado e começar a virar adulta, esse período de transição para a idade adulta. Com certeza encontramos dificuldades em lidar com todas as mudanças e responsabilidades.
Com certeza lerei esse livro, quero muito entender tudo e conhecer melhor a escrita da Gayle. Eu não gostei mto da capa, achei o preto meio pesado pra o livro.

Responder

emanoelle souza - 09, julho 2015 às (21:03)

adorei a resenha, ainda nao li nenhum livro da autora mas tenho uns aqui pra começar, achei o livro bem interessante, e as historias pelo jeito sao boas, é uma pena que os livros dela tenham poucas paginas.

Responder

Crislane Barbosa - 12, julho 2015 às (16:08)

Oi, Mi!
Para mim esse foi o melhor livro da autora que já li. Já li todos os livros lançados dela aqui no Brasil.
Já tinha notado antes essa evasão que autora dá há certos aspectos de seus livros. São pequenos detalhes, mas que me deixam curiosa. É como se ela não quisesse nos contar certas coisas.
No caso do livro “Eu Estive Aqui”, temos: Gayle nos deixa confusa com os sentimentos confusos de Cody; o distanciamento dela com Alice; também a fuga de ficar perto de Meg depois que ela foi para faculdade; o relacionamento conturbado com a mãe; as relações que ela teve no período do colégio e da faculdade comunitária; o assédio do senhor Purdue, entre outras coisas. Tudo isso fica em segundo plano. É como se Gayle quisesse apenas nos mostrar um pequeno pedaço de Cody. Por que? Isso me deixa intrigada. Ao mesmo tempo me faz gostar ainda mais da história.

Beijão!

Responder

camila rosa - 14, julho 2015 às (17:50)

Oiiii, tudo bom?
Eu ainda não li nenhum livro da autora, mas já vi muitos elogios, o livro parece ser muito bom, e eu pretendo dar uma chance aos livros dela assim que for possivel, gosto de livros nos quais nos envolvemos com a trama, Eu estive aqui parece ser uma leitura que irá me agradar.
Beijos *-*

Responder

Gabriela Malavolta - 25, julho 2015 às (19:43)

Oi, Mi!
Da autora eu já Se eu ficar e Apenas um dia. Gostei bastante da leitura e a forma de escrita da autora. Já li vários livros abordando o tema de suicídio e eu estou muito curiosa como a Gayle irá trabalhar com essa temática. Espero uma leitura intensa e cheia de emoções. Adoro leituras que me fazem refletir e pensar nos meus atos. Acho que esse livro pode ser um que desempenhe esse papel. De qualquer forma, a resenha está incrível, como sempre. Beijão! Gabi 🙂

Responder

Tamara Costa - 26, julho 2015 às (03:36)

Livro com o tema suicídio sempre me chamam atenção, mexem comigo…por á ter perdido uma pessoa por essa mesma situação acabo querendo sempre ler sobre mesmo que em romances, pra entender, pra saber como superar, enfim…Acho que dos livros da Gayle Forman esse é o que mais estou interessada em ler. Vamos ver se gosto.

Responder

Liih Ferreira - 30, julho 2015 às (19:12)

E eu ainda li nenhum livro dela kkkkk e cara essa história realmente parece ser bem interessante. Se bem que eu vou ler mais por causa do suicídio que é algo que mexe muito comigo, mas muito mesmo. Acho que é devido a esse meu lado super sensível. E uma coisa que me intrigou bastante nesse livro/resenha é que pelo que deu pra perceber a garota vai sacando que na realidade não conhecia tão bem, quanto achava a melhor amiga. É bem como eu costumo dizer, que a gente acha que conhece o outro, mas no fim percebe que não.

Inquietudes Secretas

Responder

Fernanda Mendonça - 30, julho 2015 às (20:38)

Oi!
Pelo que eu me lembro eu nunca tinha ouvido falar dessa autora antes hehehe
E também não sei ainda o que pensar dela, uma vez que eu nunca li, nem desse livro, através da resenha. Eu geralmente costumo gostar bastante desses livros que tratam de uma temática mais pesada e obscura, mas por alguma razão esse não me chamou muito a atenção, não sei explicar. Acho que eu vou procurar outras resenhas ver se desperta minha vontade e, mais pra frente, ler.

Responder

Ana I. J. Mercury - 31, julho 2015 às (13:11)

Da autora só li Se eu ficar, e me decepcionei totalmente!!
Por isso, não li mais nenhum dela.
Até agora. Porque estou louca de vontade de ler Eu estive aqui.
Esse parece ser mais delicado e aao mesmo tempo, forte, profundo, e bem real.
Já tenho o e-book dele e assim que der começarei a ler.
bjs

Responder

Julia Monteiro - 28, outubro 2015 às (18:12)

Já li esse livro, acabei ontem e adorei, me envolvi de verdade na história! Gostaria de saber se em breve terá o filme??

Responder

Aione Simões 28 out 2015

Oi Julia!
Segundo esse site aqui, http://variety.com/2015/film/news/gayle-formans-i-was-here-movie-in-development-at-new-line-1201441002/, os direitos para o filme foram comprados, mas ele ainda não havia começado a ser produzido. Vamos torcer para que ele realmente saia!
Beijos!

Responder

cristiane - 02, dezembro 2015 às (09:14)

ainda vou ler o livro mas pela resenha (frases) me parece muito legal. Espero que eu goste pois ainda vou comprar o livro Espera por mim e outros da serie .

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil