Manual de Sobrevivência Para Personagens De Livros | Minha Vida Literária
29

jul
2015

Manual de Sobrevivência Para Personagens De Livros

Suponhamos que você, por algum motivo, tenha que se transformar em um personagem de algum livro. Que dicas você poderia seguir para garantir sua sobrevivência na história?

Ideia muito maluca? Então, melhor: como aumentar as chances de fazer uma leitura sem sofrer a dor de ver a morte daquele personagem tão querido?

Confiram os itens que selecionei de acordo com certos padrões encontrados em minhas leituras e embarquem nessa loucura comigo!

Fiquem tranquilos que o post está isento de spoilers!

autores-mortes-personagens-minha-vida-literaria

1-) Evite que sua história seja escrita por algum dos seguintes autores: George R. R. Martin, Nicholas Sparks, J.K. Rowling, Suzanne Collins.
William Shakespeare seria outra opção, se ainda estivesse vivo

 

Viu algum dos nomes citados acima na capa de um livro? Alerta: perigo de morte iminente. Que atire a primeira pedra quem nunca sofreu ao ler alguma obra desses autores! Com eles, as chances do quadro de personagens permanecer intacto até o fim de suas história são extremamente baixas, com taxas de sobrevivência que variam de autor para autor.
Portanto, se decidir ler alguma coisa escrita por eles, vá preparado: lágrimas poderão – e muito provavelmente irão – rolar.

 

2-) Em livros YA ou NA, nunca seja irmão(ã) (ou melhor amigo) do(a) protagonista.
Pais também entram nessa zona de risco, mas não tanto quanto irmãos.

 

A situação aqui é tão complicada que um personagem nessas condições geralmente já começa a história tendo partido dessa para melhor. Não acreditam? Então confiram só a “listinha” de obras em que essa situação acontece. Ah, fiquem tranquilos: a morte mencionada, nesses casos, faz parte da premissa das histórias, então isso não é um spoiler!

 
livros1-mortes-personagens-minha-vida-literaria
livros2-mortes-personagens-minha-vida-literaria
 

3-) Evite dramas ou thrillers policiais

 

Dramas envolvem situações tristes, e, sendo a morte uma situação extremamente triste, as chances delas acontecerem nesses livros são gritantes. Thrillers policiais, por outro lado, não buscam emocionar o leitor, mas normalmente envolvem assassinatos em suas tramas. Assim, o leitor pode até não sofrer, mas os personagens…

livros3-mortes-personagens-minha-vida-literaria
 

4-) Tenha cuidado

 

Isso significa desde procurar um médico caso não se sinta bem (principalmente se tiver dores de cabeça persistentes) até evitar batalhas ou situações mais violentas. Situações quotidianas também devem ser feitas com cautela, como andar de bicicleta ou subir em banquinhos, ao invés de escadas.

 
livros4-mortes-personagens-minha-vida-literaria
 

5-) Seja o protagonista, de preferência em uma série, e garanta que sua narrativa seja em 1ª pessoa!

 

Sabemos que nem os protagonistas estão imunes à morte. Porém, sejamos sinceros: se você for o protagonista e narrador da história, quem é que vai contá-la, caso você venha a morrer?

 
personagens-mortes-personagens-minha-vida-literaria
 
 

Espero que tenham gostado do post!
Brincadeiras a parte, é importante lembrar que, por mais que seja terrível quando nos deparamos com a morte de um personagem querido, em muitos casos a morte é essencial na história e tem muito a ver com a mensagem que o autor deseja passar.
Falar sobre a morte pode não ser fácil, mas é necessário. Além disso, histórias com essa temática podem acabar ajudando muitas pessoas que, infelizmente, precisam enfrentá-la na vida real.

Beijos a todos!





Deixe o seu comentário

22 Respostas para "Manual de Sobrevivência Para Personagens De Livros"

Bruna Costabeber - 29, julho 2015 às (09:31)

Olá Aione!
Simplesmente adorei o post muito bem elaborado e com uma dose de humor na medida certa!
Acho que você deveria continuar com esses manuais, ficou demais!
Nunca, jamais, entre em um livro do tio George rs.
Beijos

Responder

Julia G - 29, julho 2015 às (09:53)

Oi Mi, muito criativo esse post, adorei. E não diz nada além da verdade!

Beijos!

Responder

Leticia - 29, julho 2015 às (10:43)

hhaha adorei o post. Não li nada de Suzanne e Rowling, mas George, Nicholas e Shakespeare são ótimos para matar personagens, principalmente o primeiro..que dor no coração quando leio George. Nicholas a gente já pega o livro imaginando.
Dramas também já dá até para imaginar. Sou louca para ler Branca de Neve tem que morrer, já li outro da autora, da mesma série. Se chama “Lobo mau”, leia se ainda não leu. Ela até mata alguns, mas nem tantos.
A melhor dica foi a da narrativa em primeira pessoa. Mas vá que um dia a gente se surpreenda com algum autor que resolve mudar o narrador kkkk
Me diverti, parabéns pelo post.

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Responder

Helio de Oliveira e Souza - 29, julho 2015 às (10:45)

Muito bom gostei

Responder

Tamara Costa - 29, julho 2015 às (12:45)

Oi Aione 🙂

Adorei o Manual 😛 dei muitas risadas aqui, mas eu adoro um drama e também livros policiais e mesmo que sofra eu até gosto rs (será que sou masoquista?) hahahahha.

=* até

Responder

Crislane Barbosa - 29, julho 2015 às (19:34)

Oi!
Adorei essa ideia!
Posso acrescentar um autor que mata sem dor e sem piedade também? James Dashner.
Li um livro recentemente

Responder

Crislane Barbosa 29 jul 2015

Opa!
Sem querer apertei “enviar”. rsrsrs
Li um livro recentemente onde um dos protagonistas morre. :'(
Fiquei devastada!!!! :'( Chorei muito.
Beijão!

Responder

rudynalva - 29, julho 2015 às (20:20)

Aione!
Adorei a criatividade do post.
Quando comecei a ler fiquei pensando: acho que se for pensar nisso, nas mortes, vou deixar de ler meus autores e estilos favoritos…kkkkkkkk
Valeu pelas dicas, mas com toda certeza não irei segui-las, porque prefiro ler a morte de algum personagem querido, do que deixar de ler o autor ou o livro….
“A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.”(Charles Chaplin)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participe no nosso Top Comentarista!

Responder

Vanessa - 29, julho 2015 às (21:17)

Esse post está demais! Acho que vou andar com esse manual debaixo do braço 😀
Nossa, eu fico passada quando um dos protagonistas morre, mas já aprendi que se o livro estiver em primeira pessoa, posso respirar mais aliviada haha

Beijos,
Van

Responder

Mariele Antonello - 29, julho 2015 às (21:53)

Já li os livros do George R. R. Martin e realmente ele não tem nenhuma dificuldade em matar os seus personagens, e as vezes e quase sempre eram os meus preferidos, fiquei triste em alguns trechos da leitura nos livros dele, realmente na maioria dos livros o protagonista sobrevive, o que é bom mas no cado do George ele não tem problema algum em matar protagonistas, adorei esse manual, super criativa a ideia.

Responder

Aciclea Vieira - 30, julho 2015 às (00:17)

Aione,ideia bem criativa para esse post.não teve como voltar as estórias conhecidas e lembrar exatamente a que personagem e perigo você se referia,amei,beijos!!!!

Responder

Fernanda Mendonça - 30, julho 2015 às (00:33)

Preciso dizer que me diverti horrores com esse post hahaha
Devo acrescentar no Seja Esperto, ou talvez criar outro tópico tipo Pense antes de agir…Pq o que tem de personagem morrendo pq andou em rua deserta, fugiu subindo a escada e se trancando em comodo sem janela e tal ou procurando encrenca não está no gibi UAYSgUAYSGUYASGUYASG

Responder

Franciele Ribeiro - 30, julho 2015 às (08:43)

Adorei.
Não leio Nicholas Sparks, minha últimas experiências com livros dele me preveniram (Um Amor Para Recordar e À Primeira Vista). No momento to lendo A Culpa é das Estrelas e já estou me preparando mentalmente, hehehe. Se eu Ficar é triste, mais dar para aguentar, nunca li nada do GEORGE R. R. MARTIN, mais pelo que vejo e ouço o cara é igual um seria killer, hehe. E no livro da Abbi ( minha diva, amoooo) o que aconteceu foi triste, mais não acho pra tanto, conheço gente que não se conforma e o odeia a causadora disso, tanto personagem, quanto autora

Responder

Cristiane Oliveira - 30, julho 2015 às (11:01)

Oi Aione. Adorei o Post. JK Rowling e Suzanne Collins acabaram comigo kkkkk. Aqui entraria muito facilmente a Veronica Roth tabém rs.
Beijos

Responder

Any - 30, julho 2015 às (11:14)

Oi, Aione!
Sempre sofro quando meu personagem querido morre, por isso evito ler certos livros de determinados autores, mas não tem como não ler Nicholas, apesar dele matar meus personagens favoritos amo as histórias desse homem!
Li Se eu ficar, me emocionei bastante, sempre que surgia uma cena com a família da Mia me vinha um nó na garganta… Mas entendo que eles tinham que morrer para a história acontecer…
Amei esse post!

Responder

emanoelle souza - 30, julho 2015 às (11:42)

adorei o post, bem criativo mesmo, já verti muitas lagrimas por causa dos livros desses autores que tu citou, mas valeu muito a pena.
essa de ser o personagem principal e narrador foi D +.

Responder

Larissa Oliveira - 30, julho 2015 às (13:57)

Rindo muito aqui com o post haha! Com certeza são dicas preciosíssimas rs! Já sofri horrores com a morte de personagens queridos, mas também já vibrei com outras de quem não gostava. Faz parte, né? Mas as dicas estão anotadas e guardadas a sete chaves rs.

Responder

Patrini Viero - 30, julho 2015 às (21:07)

Preciso dizer que eu achei hilário o tema que tu selecionou, e ainda mais as tuas opções! Ri muito com o primeiro item, porque realmente esses autores adoram matar personagens hahahahaha
Achei todas as alternativas muito interessantes, e válidas, e eficientes, o que é mais importante ainda. Parabéns pela criatividade!

Responder

Becca Martins - 30, julho 2015 às (23:15)

Aione do céu kkkkkkkkkkkk
Amei este post!
Super verdadeiro! Se tem um autor que ama matar personagem ou destruir a vida deles é o Nicholas Sparks!
E cá entre nós, O céu vai ter que esperar é uma adaptação?
Beijos querida!

Responder

Alfredo - 30, julho 2015 às (23:21)

HAHAHAHAHA, melhor post. E, nossa! Eu venho notando muito isso de quando “você” é o protagonista de uma série em primeira pessoa, “você” raramente morre. Isso até me tranquiliza quando tô lendo, porque eu fico tipo AI MEU DEUS, ELE VAI MORRER, AH, CALMA ISSO É UMA SÉRIE, RESPIRA, ALFRÊDO!!

Abraços,

Alfrêdo – http://paginou.blogspot.com.br/

Responder

Gabriela Malavolta - 31, julho 2015 às (00:41)

Oi, Mi!
Adorei o post e admiro sua criatividade. Com a sorte que eu tenho, se eu fosse um personagem, com certeza estaria em alguma história desse assassinos literários. Nunca li nada do George R.R. Martim, mas conheço muito bem sua fama. O conselho que eu sempre escuto dos fãs da série é: se você começar a ler alguma coisa dele, não se apegue a nenhum personagem, porque ele vai morrer. Autores sem coração. Um que mata sem pensar também é o James Dashner. Além de outros mencionados, J.K., Suzanne, Shakespeare, Nicholas. Eles matam sem pensar duas vezes. Depois que eu vi sobre Y.A ou N.A comecei perceber como pais e irmãos dos protagonistas morrem. Eu acho que preferia morrer a ver alguém próximo morrendo.Apesar de amar thrillers, eu não gostaria de viver em uma história desse gênero. Sou muito medrosa, poréma adoro ler livros dessa categoria. Concordo com tudo que você disse. Cheguei a conclusão que autores são muito cruéis e sem coração hahaha. Eles não pensam em seus leitores, não? Mi, por favor, não entre para essa categoria de autores. HAHAHAHA.Beijos! Gabi 🙂

Responder

Fe Fernanda - 29, janeiro 2016 às (15:28)

Criatividade 1000 em !

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil