[Resenha] Um Amor Escandaloso - Patricia Cabot | Minha Vida Literária
08

set
2015

[Resenha] Um Amor Escandaloso – Patricia Cabot

um-amor-escandaloso-minha-vida-literaria

Título: Um Amor Escandaloso
Autor: Patricia Cabot
Editora: Record
Número de Páginas: 378
Ano de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♦ CulturaFnac ♦ Livraria da Folha ♦ Travessa

Quando a bela Kate Mayhew é contratada como dama de companhia de Isabel, filha de Burke Traherne, o marquês de Wingate se vê numa situação complicada. Por um lado, tem consciência de que a Srta. Mayhew é exatamente o que a jovem precisa, mas, ao admiti-la em sua casa, o marquês é obrigado a controlar a atração que sente pela moça. O grande inconveniente é que o cargo que ela ocupa a impede de se tornar uma de suas amantes. E Burke vive sobre o juramento de nunca mais se casar, depois de ter flagrado a ex-esposa num ato de traição.
Já a Srta. Mayhew não consegue parar de pensar em um homem pelo qual jurou nunca se apaixonar, e esconde um escândalo do passado. Ousará a bela moça lutar contra seus desejos e os fantasmas que parecem persegui-la? O homem que frequenta seus sonhos mais despudorados e o que habita seus piores pesadelos aproxima-se cada vez mais, e ela não sabe por quanto tempo mais conseguirá suportar.

um-amor-escandaloso-minha-vida-literaria1

Um amor escandaloso é uma das obras de Meg Cabot publicadas no início de sua  carreira sob o nome de Patricia Cabot, sua estratégia para esconder de sua avó seus livros com um teor sexual.

Em terceira pessoa, a narrativa alterna os pontos de vista de acordo com as perspetivas de Burke e Kate, protagonistas, e foi impossível não mergulhar na história, me deliciando com a envolvente escrita da autora: ao mesmo tempo em que nos aproxima das emoções e pensamentos das personagens, também é capaz de divertir com o sutil humor presente na narrativa e de situar o leitor tanto sobre o cenário e época descritos quanto sobre a trama desenvolvida.

Em romances de época, a contextualização histórica se faz bastante necessária, e Um amor escandaloso não foge à regra, visto que compreender as regras da sociedade aqui influencia diretamente em, também, entender os medos e desejos que cercam Burke e Kate. Ambos, por já terem se envolvido em escândalos no passado, foram marcados por tais acontecimentos, que acabaram por influenciar suas vidas.  Além disso, Patricia Cabot fornece uma descrição bastante agradável e cativante da sociedade londrina do século XIX, ainda que de maneira romantizada e, em alguns aspectos, mais fiel ao estilo do livro do que propriamente à época em questão.

um-amor-escandaloso-minha-vida-literaria2

Acredito que a narrativa bem humorada tenha sido um dos principais motivos para a leitura ter me agradado tanto, mas, sendo sincera, tudo no livro me conquistou: as personagens são apaixonantes – mesmo quando exageradas em determinadas características -, o romance clichê e sedutor convida o leitor a torcer pelo casal, e a influência do passado, que esconde segredos, trouxe mais um atrativo ao leitor, ainda que tais mistérios não sejam assim tão ocultos ou imprevisíveis.

Um receio particular meu com romances adultos do gênero – e com outros que compartilham desta característica – corresponde ao aspecto erótico da história, quando se dá em excesso na trama, porque costuma resultar em cenas desinteressantes e monótonas para mim. Contudo, nesse caso, as descrições ocorrem na medida certa para a história e por meio de uma escrita apropriada, a qual mescla o romance, o erotismo e, inclusive, o humor de forma a contribuírem positivamente com o enredo e fazendo dessas suas características mais visíveis.

Em resumo, Um amor escandaloso me proporcionou uma deliciosa e divertida leitura, recomendada de olhos fechados aos amantes do gênero e românticos de plantão de um modo geral. Certamente uma ótima opção de entretenimento!

um-amor-escandaloso-minha-vida-literaria3





Deixe o seu comentário

16 Respostas para "[Resenha] Um Amor Escandaloso – Patricia Cabot"

Aciclea Vieira - 08, setembro 2015 às (12:29)

Aione,gosto muito de romances de época ,nunca li nada da Meg ,como Patrícia Cabot,a partir da sua resenha percebi que é uma história envolvente,onde os protagonistas Burke e Kate terão que enfrentar medos e desejos,ele teme ser traído novamente,por exemplo,gostei de saber que a sociedade londrina do século xix,estará presente na trama,bom saber que a narrativa possui humor e a escrita de contexto sexual tenham sido feitas de forma harmoniosa e não repetitiva,tornando a leitura equilibrada e de excelente entretenimento.Beijos!!!!!

Responder

Ycaro Brito - 08, setembro 2015 às (13:51)

Oi, Aione. Sempre soube que a Patricia Cabot era a Meg. Mas, somente agora descobri o motivo. Ela escondia os livros da avó?! Risos. Não gostei do romance histórico proposto por Cabot. Prefiro os seus tradicionais chick-lits.

Responder

Diane Ramos - 08, setembro 2015 às (15:20)

Oi …
Adorei ler sua resenha ! Também gosto de romances bem humorados , mas , fico meio receosa no mesmo ponto que você , acho as cenas eróticas desnecessárias e que quando em excesso atrapalham e muito na leitura .
Beijos

http://coisasdediane.blogspot.com.br/

Responder

Beatriz Vanderlei - 08, setembro 2015 às (15:47)

Oi Aione,
Parece ser realmente apaixonante, como uma fã dos romances de época me interessei ainda mais por saber que a narrativa possui humor, e espero que as partes eróticas não sejam tão “forçadas” como em determinados livros.
Nunca li nenhum livro de Meg Cabot, e achei divertido ela usar outro nome para esconder de sua avó seus livros com teor sexual, me lembrou a Fernando Pessoa e seus pseudónimos.

Beijos

Responder

Vanessa - 08, setembro 2015 às (19:17)

Eu também gostei desse livro… não é o meu favorito dela escrevendo como Patricia Cabot, mas com certeza gostei bastante!
Apesar de ser um pouquinho clichê, como você falou, eu não me importo de já ‘saber’ o que vai acontecer, pra mim o importante é como a história consegue envolver e se desenvolver até chegar no clichê.
Também achei bem diferente esse mistério na trama… realmente não foi tão imprevisível assim, mas mas eu fiquei tentando descobrir o que tinha acontecido (acho que até me empolguei e viajei demais nas ideias, achei que ia ter um plot twist muito grande ali haha).

E não sabia que ela escrevia sob esse pseudônimo por causa da avó haha. ADOREI!

Beijos

Responder

Maria Alves - 08, setembro 2015 às (21:43)

Não sabia que a autora usava outro nome, ainda mais o motivo rsrsrsr. Só li uma série da autora e amei. Este livro parece ser muito bom, Os dois personagens passaram por decepções no passado então fica difícil se entregar novamente com receio de sofrer, mas é difícil resistir a um novo amor e divertido então, vai pra minha lista.

Responder

rudynalva - 08, setembro 2015 às (23:15)

Aione!
Mesmo os romances do tipo tendo se tornado repetitivos em alguns aspectos, sempre me interessam a leitura.
Gosto dos trechos mais eróticos, gosto do romantismo e se tem uma escrita impecável e um pouco de risada, fórmula perfeita.
“O passado não reconhece o seu lugar: está sempre presente…”(Mario Quintana)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

Responder

Cailes Sales - 09, setembro 2015 às (11:44)

Olá. Amo romances de época, então já fiquei ansiosa por saber que se tratava de um livro do gênero! Gostei bastante da premissa da história e da narrativa ser intercalada entre Burke e Kate, não me importo com histórias clichês, pois o que é relevante é como a trama se desenvolve e prende o leitor, o que parece ser o caso aqui. Ainda não li nada da autora, mesmo escrevendo como Meg Cabot, porém é unânime que sua escrita é leve e cativante Gostei bastante da resenha Aione!

Responder

Leticia - 09, setembro 2015 às (11:54)

Oi, Aione…
A obra parece ter tudo que um romance de época deve conter e de uma maneira agradável. E o humor nesses livros deve estar presente, o que já é um ponto positivo para esse livro.
Adoro saber desse mistério que existe também na história, e fiquei querendo muito ler o livro. Que bom que gostou tanto. Sinal que as cenas eróticas não são muito marcantes, porque já em outra resenha vi você comentando que não gostava muito. Ponto para o livro. Confesso que não gosto quando essa parte é muito descritiva também.

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Responder

Ana Carolina Marques - 09, setembro 2015 às (12:37)

Oie Aione….
Amei sua resenha, sou apaixonada por romances de época!!!
Da Patricia Cabot eu só li A Rosa do Inverno e Retratos do Coração, gosto da escrita dela…
Achei super interessante pq a Meg colocou pseudônimo, imaginei era mais ou menos como a J K Rowling para ter dois seguimentos literários…kkk
Bjus *-*

Responder

Theresa Cavalcanti - 09, setembro 2015 às (16:50)

Já tenho o livro, to louca pra começar a ler. Só que fico colocando vários na frente, ai complica…

Responder

Joiciane - 09, setembro 2015 às (23:38)

Sempre vejo vc falando sobre os livros publicados pela Meg/Patricia Cabot e gente morro de vontade de ler qualquer um deles para conhecer a escrita da autora nesse genero mas ainda não consegui. esse é só mais um para a minha pequena lista rs, e por pouco não comprei ele hoje porque sério estou me segurando. Estou doida pra conferir algum livro desses logo.
E bem tbm tenho um pouco de receio quanto as cenas eróticas, nesses romances de época principalmente, mas amo um romance de época então acho que não posso mais deixar passar tanto tempo assim sem conhecer esse estilo da autora.

beijooos

Responder

DEISE FERNANDA - 10, setembro 2015 às (11:03)

OLá Aione,

fico impressionada como a Meg Cabot consegue escrever estórias ótimas tanto para o público mais jovem, como para o adulto.. essa facilidade em caminhar entre diferentes gêneros.
Essa obra eu ainda não li mas já me causou um certo conflito interno, pois não aprecio muito de romances de época, no entanto gosto bastante de romances com uma “pegada” mais sensual, envolvente… sua resenha foi ótima, então o que eu faço?!

Responder

Suzzy Chiu - 10, setembro 2015 às (11:57)

Ai que bom que fez resenha do livro Um Amor Escandaloso. Eu ja queria mesmo conhecer melhor, pq a capa achei tao linda.
Ameii saber que a narrativa é bem humorada, com personagens que nos fazer torcer por eles e tudo mais.
Sem contar que eu adoro a Meg Cabot!!! Acho a escrita dela maravilhosa, nos envolve facil.

Responder

Cristiane Oliveira - 22, setembro 2015 às (17:08)

Oi Aione. Tenho muita vontade de ler alguma obra da Patricia (ou Meg rs), já que ainda não conheço nenhum dos livros dela. Neste, eu fiquei interessada porque além de não pertencer a uma série, ainda é um romance histórico, que eu geralmente adoro!
Beijos

Responder

Taísa Quemel - 29, setembro 2015 às (21:23)

Até o mês passado não conhecia ainda a escrita da Meg, aí comprei o box Tamanho 42 não é gorda e já li o primeiro livro. Resultado: adorei!! Achei a escrita dela fantástica, a história é divertida e tem suspense também, ri com a Heather sendo toda atrapalhada rs Você já leu os livros dessa série? Quando eu terminar a leitura dos 5 livros quero sim conhecer outras obras da autora e Um amor escandaloso me parece uma ótima escolha. Adoro romances e amei essa capa também!

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por