[Resenha] A Garota Que Perseguiu A Lua - Sarah Addison Allen | Minha Vida Literária
23

out
2015

[Resenha] A Garota Que Perseguiu A Lua – Sarah Addison Allen

a-garota-que-perseguiu-a-lua-minha-vida-literaria

Título: A Garota Que Perseguiu A Lua
Autor: Sarah Addison Allen
Editora: Planeta
Número de Páginas: 244
Data de Publicação: 2012
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: Amazon ♦ Americanas ♦ Cultura ♦ Saraiva ♦ Submarino

Como você pode achar seu caminho? Seguindo as nuvens ou a lua? Emily Benedict foi para Mullaby após a morte de sua mãe. Ao chegar à cidade e conhecer seu avô ela percebe que os mistérios do lugar nunca são resolvidos: eles são uma forma de vida. Existem quartos cujo papel de parede muda de acordo com o seu humor, luzes estranhas aparecem no quintal à noite e Julia Winterson, a vizinha, consegue cozinhar a esperança em forma de bolos. Emily percebe que sua mãe esteve envolvida no maior mistério da cidade, e conta com a ajuda de Julia para desvendá-lo. Em Mullaby nada é o que parece.

a-garota-que-perseguiu-a-lua-minha-vida-literaria-2

Quando A Garota Que Perseguiu A Lua foi lançado em 2012, instantaneamente me apaixonei por sua capa – motivo pelo qual me interessei pela leitura, confesso. Com o passar do tempo, fui cada vez mais ouvindo comentários positivos sobre a obra, mas somente agora tive a oportunidade de lê-la.

A narrativa da trama, sempre em terceira pessoa, alterna a visão dos fatos de acordo com várias personagens, embora centrada principalmente em duas: Emily, adolescente recém chegada em Mullaby, e Julia, antiga moradora da cidade, com um passado bastante conturbado. Tal alternância de focos no enredo contribuiu não apenas para que a visão sobre ele seja mais ampla, mas também para criar seus muitos momentos de mistério: muitas personagens guardam segredos e, ao revelarem tal fato ao leitor sem, de fato, contá-los, geram um sentimento de expectativa na leitura com relação à descoberta de todos os enigmas.

Embora o livro não pertença ao gênero da fantasia, são muitos os elementos nele presentes que podem ser considerados como fantásticos. Assim, há toda uma atmosfera de magia permeando a trama, e foi impossível não me sentir envolta e cativada por ela. Ainda, o próprio cenário de uma pequena cidade gerou, em mim, um sentimento quase imediato de conforto – combinação ideal para o fascínio despertado pela história.

a-garota-que-perseguiu-a-lua-minha-vida-literaria-1

Foi principalmente a escrita de Sarah Addison Allen quem me conquistou, considerando-se sua habilidade quase mágica, como a própria Mullaby, em envolver o leitor e de tragá-lo para as páginas. Me senti compelida a virar as páginas do livro, realizando uma leitura frenética e quase impossível de ser interrompida, de tão agradável.

Ainda, as próprias personagens e suas histórias pessoais são capazes de conquistar. Cada uma, a seu modo, traz um diferente ensinamento e passa por um diferente processo de amadurecimento. Logo nos vemos torcendo por elas, e sentindo compaixão por todos os obstáculos enfrentados por cada uma. Me apaixonei por cada história narrada, me emocionando, inclusive, ao acompanhar suas revelações finais.

A Garota Que Perseguiu A Lua foi uma das leituras mais gostosas que realizei no ano, e sem dúvida alguma me deixou ainda mais curiosa para ler as outras obras de Sarah Addison Allen. Misture um toque de magia com o sabor e o aroma de um delicioso bolo recém assado que a sensação estará próxima do conforto envolvente proporcionado pela leitura dessa prazerosa obra.

a-garota-que-perseguiu-a-lua-minha-vida-literaria-3





Deixe o seu comentário

7 Respostas para "[Resenha] A Garota Que Perseguiu A Lua – Sarah Addison Allen"

Lise - 23, outubro 2015 às (08:18)

QUe delícia que finalmente fosse cativada pelo aroma de bolo saindo do forno. Também senti tudo isso. É aquela história confortante. Não é um texto mirabolante, não é fantástico, não é puro romance. É algo que acalenta a gente por dentro. Como o papel de parede que muda conforme o humor.

Responder

Leticia Golz - 23, outubro 2015 às (10:03)

Oi, Aione
Já eu ouvi muito pouco do livro, mas realmente a capa é linda e já me sentiria atraída a ler o livro por ela. Sem contar que as publicações da Planeta dificilmente me desagradam.
Gostei muito da descrição da história e essa mistura fantástica parece ter caído bem. Deve ser mesmo uma ótima indicação, vou anotar! Bela resenha, como sempre!

livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

Responder

Aciclea Vieira - 23, outubro 2015 às (12:19)

Aione,não gosto muito de livros que possuam gêneros fantásticos,em contrapartida gostei de saber que muitas personagens guardam segredos,o que cria sem dúvida momentos de mistérios,que geram expectativa para desvendar os enigmas.Que bom que achou a leitura agradável e prazerosa .Mil beijinhos!!!!

Responder

Diane Ramos - 23, outubro 2015 às (14:25)

Oi …
Estou esperando essa resenha por aqui á muito tempo rsrs … Sempre que você mostra ele em algum vídeo eu me pegava toda ansiosa pela sua opinião .
Fiquei muito curiosa para ler , ainda mais que já li “O Pessegueiro ” que é da mesma autora e senti tudo isso que você relatou nessa leitura , inclusive , esses vestígios de fantasia .
Aione sempre pego indicações aqui no MVL , então , pela primeira vez vou te indicar um livro ! Por favor , leia “O Pessegueiro ” … Você vai amar , assim , como amou esse .

PS: Também achei essa capa linda e inclusive comprei “O Pessegueiro” pela capa também rsrs

Responder

Mari - 23, outubro 2015 às (15:38)

Já vi esse livro e realmente, a capa é maravilhosa e chama a atenção, mas nunca tinha lido nada sobre ele. Parece bem interessante, fiquei com vontade de ler!

Beijos
Mari
http://pequenosretalhos.wordpress.com

Responder

Deborah Holerbach Alexandrias - 24, outubro 2015 às (19:31)

Oi Aione! Eu já tinha ouvido falar muito sobre o livro também, e lido diversas resenhas super positivas sobre ele. E fiquei encantada por essa estória, além de sua capa ter ajudado muito rs, é linda! Fiquei super curiosa quanto a essa alternância de personagens na narrativa, que realmente ajuda muito na compreensão da estória.
Beijos!

Responder

Maria Alves - 24, outubro 2015 às (21:32)

Gostei do livro não conhecia vai pra minha lista. Parece ser uma historia cheia de mistérios para serem desvendados e obstáculos para serem superados. E ensinamentos para que possamos refletir.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por

Blogs Brasil