[Resenha] Corte de espinhos e rosas - Sarah J. Maas | Minha Vida Literária
24

nov
2015

[Resenha] Corte de espinhos e rosas – Sarah J. Maas

corte-de-espinhos-e-rosas-sarah-j-maas-minha-vida-literaria

Título: Corte de espinhos e rosas
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 434
Data de Publicação: 2015
Skoob: Adicione
Orelha de Livro: Adicione
Compare e Compre: AmazonCulturaSaraivaTravessa

Em “Corte de Espinhos e Rosas”, um misto de “A Bela e A Fera” e “Game of Thrones”, Sarah J. Maas cria um universo repleto de ação, intrigas e romance.
Depois de anos sendo escravizados pelas fadas, os humanos conseguiram se libertar e coexistem com os seres místicos. Cerca de cinco séculos após a guerra que definiu o futuro das espécies, Feyre, filha de um casal de mercadores, é forçada a se tornar uma caçadora para ajudar a família. Após matar uma fada zoomórfica transformada em lobo, uma criatura bestial surge exigindo uma reparação.

Arrastada para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia através de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, senhor da Corte Feérica da Primavera. À medida que ela descobre mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade até uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amor para detê-la… ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

corte-de-espinhos-e-rosas-sarah-j-maas-minha-vida-literaria1

Confesso que estava mais animada pela leitura de Corte de espinhos e rosas mais por conta dos bons comentários ao redor da obra do que pelo meu próprio interesse em si. Embora a premissa, de certa forma, esteja ligada à história de A Bela e a Fera, meu conto de fada favorito, não senti muita empolgação pela leitura por ela pertencer ao gênero fantástico, pouco apreciado por mim. Assim, não duvidei do livro, mas sim da minha capacidade de envolvimento, por saber que costumo ter dificuldades em me envolver com as tramas da literatura fantástica. Felizmente, minha experiência acabou sendo bastante positiva.

A história se inicia com Freye, protagonista e narradora em primeira pessoa, em meio a uma caçada, próxima de sua casa. A jovem é a caçula entre três filhas, e todas moram com o pai, que há muitos anos faliu, após a morte da esposa. Desde então vivem em plena miséria, e Feyre, motivada por uma promessa feita à mãe, é quem se encarrega do pouco sustento da casa. Assim, ao matar um singular lobo enquanto caçava uma corça para servir de alimento à família, ela acaba despertando a ira dos féericos, seres mágicos que vivem separados dos humanos por uma muralha erguida após a guerra ocorrida entre féericos e humanos no passado.

“- Posso conseguir ouro… – disse meu pai, e meu ódio se dissolveu. O único modo de ele conseguir dinheiro era mendigando. Mesmo assim, teria sorte se conseguisse algumas moderas de cobre. Eu tinha visto como os abastados eram impiedoso em nossa aldeia. Já fazia anos que eu sabia que os monstros em nosso reino mortal eram tão ruins quanto aqueles do outro lado da muralha.

página 47

Algo que chamou bastante minha atenção na escrita de Sarah J. Maas foi a forte presença das cores em suas descrições. Feyre gosta muito pintar, e essa característica permite a ela enxergar o mundo através de uma perspectiva, de certa forma, artística, o que culminou em uma maior sensibilidade e intensidade em diversos momentos da narrativa – um ponto bastante positivo para mim. Outro fator ligado à perspectiva da protagonista foi a maneira de como suas impressões se alteram, no desenrolar dos fatos, conforme Feyre vai tanto adentrando um mundo antes desconhecido a ela (e, por consequência, construído em seu imaginário a partir de lendas e boatos) quanto por causa de seus próprios sentimentos em processo de transformação.

corte-de-espinhos-e-rosas-sarah-j-maas-minha-vida-literaria2

As personagens, além disso, são bastante cativantes, principalmente por seus defeitos, ainda que haja uma tênue separação entre “bem” e “mal” no enredo. De qualquer forma, a autora trabalhou bem esses limites, de forma a, muitas vezes, entrelaçá-los, aumentando, assim, a complexidade das próprias personagens.

“- Porque sua alegria humana me fascina, o modo como vivencia as coisas em sua curta existência, tão selvagem e intensamente e tudo de uma vez, é… hipnotizante. Sou atraído por isso, mesmo quando sei que não deveria, mesmo quando tento não ser.” 

página 182

Até cerca de metade do livro, realizei uma leitura mais lenta e pouco envolvente, uma vez que ainda não havia me rendido à trama, mesmo com os pontos positivos acima citados. Porém, quando algumas reviravoltas acontecem, trazendo revelações juntamente delas, quase não consegui mais desgrudar da leitura, torcendo pelo desenrolar dos fatos. Ainda, o próprio desenvolvimento do romance no enredo auxiliou para que eu melhor imergisse na leitura, considerando-se que fui atraída e cativada principalmente pela intensidade dos sentimentos vivenciados pelas personagens. Foi essa segunda metade que, definitivamente, me conquistou como leitora e me prendeu de vez à leitura, fazendo com que eu a finalizasse de forma bastante positiva e ansiosa pelos próximos volumes da série, cujas previsões de lançamentos datam de 2016 (segundo volume) e 2017 (terceiro volume).

Ao final, achei a história criada por Sarah J. Maas não somente bem escrita como também bem desenvolvida: a autora soube aliar muito bem fantasia, romance, ação e suspense em sua obra. Ainda, há claros momentos que permitem a associação do enredo com A Bela e a Fera, mas, ainda assim, as histórias são bastante diferentes. Dessa maneira, Corte de espinhos e rosas é tanto interessante quanto original, e certamente agradará os aficionados por leituras mágicas e eletrizantes, como os livros fantásticos costumam ser para quem se rende a eles.

corte-de-espinhos-e-rosas-sarah-j-maas-minha-vida-literaria3

Dica: A Bela e a Fera

Aos fãs de A Bela e a Fera, deixo a indicação de vários posters lindos com esse tema lá no Poster Express! Basta acessar aqui.





Deixe o seu comentário

18 Respostas para "[Resenha] Corte de espinhos e rosas – Sarah J. Maas"

Carol - 24, novembro 2015 às (10:37)

Nunca li nada parecido, mas tô louca para ler esse!

Responder

Daiele - 24, novembro 2015 às (16:45)

Olá
Realmente da vontade de ter esse livro na estante só pela maravilha que é essa capa! Lindo de morrer, haha!
Fiquei curiosa por essa leitura, espero poder faze-la em breve

beijos

Responder

Diane Ramos - 24, novembro 2015 às (17:07)

Oi…
Estava gostando bastante da premissa , principalmente , por se tratar de “A Bela e a Fera” , mas , ao perceber que tem um quezinho de fantasia desanimei com a leitura , portanto , acho que não vou ler .
Beijos

Responder

Maria Alves - 24, novembro 2015 às (19:31)

Quando vi o livro me interessei por ele, da mesma autora de trono de vidro que ainda não li rsrs. Interessante esse tema abordado de fadas que controlam os humanos. Que bom que a historia melhora e tem reviravoltas, que prende o leitor.

Responder

Aciclea Vieira - 24, novembro 2015 às (23:44)

Aione,essa fantasia retrata de uma forma bem inusitada uma das minhas histórias preferidas A Bela e a Fera ,a principio apesar de gostar muito da Bela e a Fera não me senti atraída a ler tanto a obra ,pois também não sou muito chegada a obras fantásticas,mas fico feliz em saber que a sua experiência com a leitura tenha sido positiva .Legal as presenças das cores esteja bem intensificada na narrativa de Sarah J.Gostei de saber que os personagens são bastantes cativantes.Ainda bem que na segunda metade você se viu conquistada pela trama.Só achei chato os lançamentos serem anuais,2016 e 2017.Legal ter achado interessante e original.Mil beijinhos!!!

Responder

Helio de Oliveira e Souza - 25, novembro 2015 às (06:45)

Gosto do clássico a bela e a fera mas este livro e sua historia me parece bem empolgante de ser lido e apreciado e uma historia totalmente nova se comparado com o clássico conto .

Responder

Mayara R. da Cruz - 26, novembro 2015 às (08:34)

Oi Aione, tudo bem?

Eu estou louca para ler este livro, embora esteja com medo de me decepcionar. rsrs
Eu acompanho a série Trono de vidro da mesma autora e esta série é uma das minhas favoritas, sei da capacidade da autora em inovar, em desenvolve ruma história original e que toca nosso coração. Sei do talento em desenvolver os mistérios, em dar aquelas reviravoltas inesperadas, em criar um romance crível e de arrancar suspiros e também em criar uma protagonista forte e determinada.
Mas após sua resenha fico um pouco mais animada, pois acredito que ela não irá decepcinar.
E se você ainda não leu a série Trono de Vidro, por favor de uma chance. Celaena é incrível e a história arrebatadora. Vale MUITO a pena. <3

Um super beijos,
Mayara R. da Cruz
http://mayeosvicios.blogspot.com.br/

Responder

Sara - 26, novembro 2015 às (16:12)

Preciso muito ler Trono de Vidro antes, mas achei a capa linda e a premissa incrível s222

Responder

Briana Evelyn 27 nov 2015

Sara você vai amar. Minha série preferida no mundo é Harry Potter. Mas Trono de vidro… se tornou muito especial pra mim, ficando em segundo ligar tranquilamente.
Tem uma série também nesse meio de fantasia que se chama O Rei Demonio (nome do primeiro livro da série)
E tem uma outra também muuito boa que se chama Trilogia Grishas – Sombra e Ossos.
Beijokas e se poder leia essas séries.

Responder

Briana (A Leitora) - 27, novembro 2015 às (17:06)

Oi amôra**
Eu quis ler muito esse livro porque amei a série Trono de Vidro desta autora. Simplesmente amo Trono de Vidro, Celaena se tornou minha personagem feminina favorita.
Voltando ao livro em questão. Confesso que demorei para entrar no enredo. Achei meio enrolado. Feyre ficou arranjando muitas desculpas pra se jogar logo de cabeça, a senti como uma criança mimada querendo voltar para casa ao invés de aceitar sua situação e encarar o problema logo de frente.
Com relação ao meio e final do livro, esperava mais maldades da Ruivona nojenta lá.Mas…
Eu gostei do livro, esperava mais, agora só nos resta esperar pela continuação e ver no que vai dar.
PS: Se você não leu ainda Trono de Vidro. Gata vai por mim, quando você ler não vai se arrepender. Todos para quem eu indiquei gostaram bastante.
Beijokas e tava com saudades de vir comentar.

Responder

rayane colomes - 28, novembro 2015 às (10:04)

nunca li nada de fantasia neste sentido.. a capa deste livro é simplesmente apaixonante. amei mesmo de vdd.. porem nao sei se o genero ou o livro em si me prenderia… e como tenho uma porção que vc recomendou pra lr acho que vou demorar um pouquinho para ler este… hahah achei legal a visao que a garota tem por seu amor a pintar e ver o mundo em cores…

Responder

Jéssica Fernanda - 28, novembro 2015 às (18:15)

Aione, tbm não aprecio muito fantasia. Falou em fada, anjo, lobo, sereia ou qualquer coisa assim eu pulo fora!

Responder

rudynalva - 29, novembro 2015 às (23:23)

Coisa boa Aione você ter desmestificado seu interesse por um romance de fantasia.
Já eu, adoro os livros no estilo, quanto mais seres fantásticos, melhor.
Adorei sua análise, principalmente porque o romance é bem desenvolvido.
“A beleza é a única coisa preciosa na vida. É difícil encontrá-la – mas quem consegue descobre tudo.”(Charles Chaplin)
cheirinhos
Rudy
http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

Responder

Isabella Paiva - 30, novembro 2015 às (14:56)

Esse livro está fazendo bastante sucesso no Instagram pela sua capa linda, e foi por lá que eu me apaixonei por ela também! Não sabia que o livro tinha relação com Bela e A Fera, e amei saber isso! Não tinha lido nada sobre o livro e amei saber mais sobre ele!

Responder

Clarisse Cunha - 08, dezembro 2015 às (18:47)

Oie Aione!
Ouvi dizer que esse livro é um pouco mais romântico do que a primeira série da Sarah e espero que seja verdade. Eu estava me focando nisso, mas agora não mais.

O que aconteceu que mudou meu ponto de vista? Foi que eu comecei a ler outro livro de fantasia e simplesmente adorei. Ainda não consigo acreditar nisso. Li Feita de Fumaça e Osso, e é um mundo incrível. Fiquei pensando em como leitores como você que ama HP devem ter se sentido com uma construção de um mundo tão rico.

Beijokas

Responder

Lindsay Leão - 15, dezembro 2015 às (21:10)

Oi Mi,

Achei a premissa desse livro bem interessante, apesar de não ser muito fã de literatura fantástica e tal, os quotes selecionados são ótimos, sem contar que amei a capa! Acho que posso até arriscar dar uma chance ao gênero fantástico, uma vez que você cita que os personagens são cativantes especialmente por seus defeitos, acredito que valerá muito a pena sair da minha zona de conforto e me aventurar por outros gêneros.
Beijos

Responder

jaine luiza - 19, março 2016 às (07:31)

gostei bastante da resenha,o livro me chamou bastante atencão pq adoro livros de fantasia e romance,só leio dessetipo

Responder

Mary - 05, abril 2016 às (06:47)

Eu sempre tive um sentido(ou talvez sorte) para escolher livros pelas capas. Sal elas que me conquistam e me fazem ir atraz da história(pode falar que ė fútil, mas nunca li um que não gostei quando guiada pela capa), e essa capa fantástica foi amor a primeira vista, mas dessa vez estou receosa em ler porque eu percebi que vai ser um livro onde… Como explicar… Que eu irei odiar especialmente justamente por causa do romance.
Deixe-me explicar, eu ao romances jovens e adoro fantasia, maaaaaassss, tem aquele porém. Parece que ultimamente tudo que eu leio me decepcionou porque os antagonistas me chamam mais a atenção e sempre são eles quem eu quero que fiquem com a mocinha, mas sempre sem falta são os bonzinhos, (perfeitos princepezinhos que sempre me dão asco) que acabam com mocinha mesmo não tendo feito nada para merecer além de te-la visto primeiro. Por isso ao ler algumas resenhas e ver que de fato terá um personagem secundário apaixonante me decepcionou bastante e diminuiu minha vontade de ler.
Enfim, ainda sim darei uma chance a obra, pois todos tem comentado tão bem e espero pela primeira vez gostar do mocinho ao invez do malvado.

Responder

Últimas Resenhas

Minha Vida Literária • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por